Cortisol Alto ou Baixo Demais – O Que é, Sintomas, Exame e Causas

O cortisol, ou hidrocortisona, é um hormônio esteroide que é produzido nas glândulas adrenais, que ficam localizadas junto aos rins, e a secreção do hormônio é controlada por uma parte do cérebro chamada de hipotálamo, mais precisamente na glândula pituitária.

Como a maioria das células corporais possuem receptores para o cortisol, o hormônio afeta várias funções diferentes no nosso corpo.

O cortisol ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue, regula o metabolismo, reduz a inflamação e controla a pressão sanguínea. Nas mulheres, o cortisol também tem um papel importante no desenvolvimento do feto durante a gravidez.

Todas essas funções fazem do cortisol um hormônio crucial para proteger a saúde geral, já que o cortisol é muitas vezes chamado de “hormônio do estresse” devido à sua conexão com a resposta ao estresse e tem influência direta no nosso bem estar.

Entender o que é o cortisol e como afeta o nosso corpo irá nos ajudar a equilibrar os hormônios e alcançar uma boa saúde. Veja como os níveis de cortisol alto ou baixo demais podem influenciar na sua saúde.

Cortisol alterado

O cortisol atua em nosso corpo com picos em determinados horários, ou seja, os níveis se elevam de manhã cedo com o pico máximo por volta das 7/8 horas da manhã, assim o nosso corpo ganha o impulso necessário para levantar e começar o dia. Pela tarde, os níveis vão sendo reduzidos gradativamente para que o corpo comesse a se preparar para dormir. Se a pessoa dorme durante o dia e trabalha durante a noite, esse ciclo se reverte.

O funcionamento regular do cortisol é muito importante para o nosso corpo. Se os níveis de cortisol estiverem muito baixos ou altos, ocasionará em um impacto negativo para a nossa saúde.

Cortisol alto

Os níveis elevados de cortisol podem prejudicar seriamente a capacidade de absorção de vitaminas e minerais provenientes dos alimentos. Isso acontece porque o cortisol manda um sinal para que o corpo pare de produzir as enzimas necessárias para a digestão, pois se faz entender que comer não é uma prioridade no momento.

Isso é agravado pelo fato de que os níveis elevados de cortisol também aumentam o seu apetite, fazendo com que você tenha vontade de comer doces e alimentos calóricos. Este é um dos principais motivos pelos quais o cortisol alto pode levar ao excesso de peso e gordura abdominal.

Sintomas do nível de cortisol elevado

  • Ganho de peso rápido: Mesmo se alimentando bem e praticando exercício físico, o cortisol alto influência no aumento da gordura e ganho de peso, pois estimula o apetite de alimentos calóricos e doces.
  • Pressão alta: Como já comentado, o nível de cortisol elevado pode ser causado ​​pela exposição excessiva ao estresse. Muito estresse pode aumentar a pressão arterial e por sua vez, fazer com que você tenha um risco maior de doenças cardíacas.
  • Fraqueza muscular: Com a diminuição da absorção de nutrientes essenciais para o corpo, a produção de proteínas também cai e interfere nas células musculares, que acabam se degradando, levando à fragilidade muscular.
  • Dores na cabeça e nas costas: Níveis elevados de cortisol durante um longo período de tempo levam suas glândulas adrenais ao esgotamento. Isso aumenta os níveis de prolactina, aumentando a sensibilidade do corpo à dor, como dor nas costas e dores musculares. O cortisol alto também hipersensibiliza o cérebro à dor, causando dores de cabeça.
  • Mudanças de humor, ansiedade e depressão: Altos níveis de cortisol suprimem a produção de serotonina, trazendo todo aquele sentimento de tristeza.
  • Desequilíbrio de açúcar no sangue: O cortisol aumenta os níveis de açúcar no sangue, aumentando o risco de desenvolver diabetes. Os altos níveis de glicose aumentam os níveis de insulina, e o aumento da sua vontade de comer mais doces.
  • Problemas com o sono: Os níveis de cortisol devem cair à noite, permitindo que seu corpo relaxe e recarregue as energias. Mas se você estiver com o cortisol alto, pode notar que mesmo que tenha estado cansado o dia todo, você terá dificuldades em cair no sono. Sem uma noite bem dormida, no dia seguinte você estará acabado. E mesmo que você consiga dormir, ao decorrer do tempo, os altos níveis de cortisol sobrecarregam as glândulas adrenais e acabanso por levar ao quadro de fadiga crônica.
  • Função imunológica reduzida: O cortisol desativa os mecanismos naturais de autodefesa do corpo, o que significa que seu sistema imunológico, que deveria proteger o organismo contra agressores externos, deixa o corpo vulnerável a doenças.
  • Cicatrização lenta de feridas: Com o sistema imunológico suprimido, poderá haver um impacto negativo na cicatrização de feridas. Ocorre uma redução do nível de citocinas pró-inflamatórias e as enzimas envolvidas no reparo de tecidos criam um atraso no processo de reparação.

Causas do cortisol alto

  1. Estresse: Como já falado, o cortisol é conhecido como o hormônio do estresse, logo se a pessoa vive em uma constante exposição ao estresse, os níveis de cortisol se mantêm elevados e isso prejudica a saúde.
  2. Tumor: A causa mais comum do cortisol alto é um pequeno tumor, geralmente não maligno, na hipófise que faz produzir em excesso um hormônio chamado ACTH, o qual estimula as glândulas suprarenais a produzir muito cortisol. Este tumor geralmente pode ser removido cirurgicamente.
  3. Síndrome de Cushing: A síndrome de Cushing é causada por um alto nível de glicocorticoide no corpo. Isso pode ser causado por tomar medicação esteroide por um longo prazo (a causa comum) ou pela produção elevada de cortisol (o principal glicocorticoide feito pelo corpo). Os sintomas geralmente se desenvolvem gradualmente, portanto, o diagnóstico pode não ser conclusivo por um período, sem uma pesquisa mais detalhada.
  4. Medicamentos e outras doenças: Os medicamentos que podem afetar os níveis de cortisol incluem pílulas anticoncepcionais, estrogênio, anfetaminas e corticosteroides.

De acordo com o Sistema de Saúde da Universidade de Michigan, outras variáveis ​​podem causar o cortisol alto, incluindo a gravidez; baixo teor de açúcar no sangue, comer, beber ou se exercitar antes do teste; doença grave do fígado ou do rim, e hipertireoidismo.

Sendo assim, são muitas as razões pelas quais o corpo pode produzir muito cortisol e testes mais complexos podem ser necessários para encontrar a raiz do cortisol elevado.

Cortisol baixo demais

Quando as glândulas adrenais se tornam inativas ou não produzem quantidades suficientes de cortisol, a condição é chamada de hipoadrenalismo primário. Outro nome para esta condição é a doença de Addison, uma doença autoimune em que os anticorpos são enviados para atacar o córtex adrenal.

Como é uma desordem crônica, esses anticorpos hostis são detectáveis ​​no sangue muito antes de começarem a causar danos importantes e notáveis ​​ao córtex adrenal da pessoa.

Esta situação ocorre quando as glândulas adrenais estão cronicamente cansadas, esgotadas e incapazes de atender às demandas colocadas sobre elas pelo seu corpo. Outra possível causa pode ser a tuberculose, normalmente uma doença infecciosa que ataca os pulmões, mas que também pode afetar as glândulas supra-renais e desencadear hipoadrenalismo. Se a doença destruir as glândulas adrenais, é irreversível.

Sintomas

Alguns sintomas mais comuns são: cansaço, fraqueza, tontura, perda de peso sem motivo aparente, palpitações, depressão, ansiedade, manchas escuras na pele e pressão baixa.

Exames

– Teste de sangue de cortisol

O exame de sangue de cortisol mede o nível de cortisol plasmático. O teste é feito para verificar a possibilidade da produção aumentada ou diminuída de cortisol. O cortisol também pode ser medido usando um teste de urina ou saliva.

É necessária a coleta de uma amostra de sangue. O preparo para o teste é simples e provavelmente terá que ser feito no início da manhã, pois o nível de cortisol varia ao longo do dia.

Pode ser solicitado que não se faça nenhum exercício físico no dia anterior ao teste.

Você também pode ser avisado para parar temporariamente de tomar medicamentos que possam afetar o teste, incluindo: medicamentos anticonvulsivos, Estrogen, Glicocorticóides (sintéticos) produzidos de forma humana, como hidrocortisona, prednisona e prednisolona e andrógenos.

Pode ser solicitado pelo médico a coleta do Cortisol Basal (8 horas) ou Cortisol 16 horas. A diferença é o horário de coleta: o primeiro deve ser entre as 7 e 8 horas da manhã e o segundo entre as 16 e 17 horas da tarde.

– Teste de saliva

A produção de cortisol pelas glândulas adrenais é um dos indicadores mais confiáveis ​​de sua função adrenal e quão bem seu corpo está lidando com o estresse. O teste de saliva mede os níveis dos hormônios do estresse e o cortisol salivar fornece uma avaliação de como os níveis de cortisol diferem ao longo do dia.

O teste é prático e não evasivo, envolve simplesmente cuspir em um tubo de ensaio. O cortisol pode ser medido quatro vezes – de manhã (8:00 da manhã), ao meio dia, à tarde e à noite (preferência entre as 11:00 e meia-noite). Outros hormônios esteróides também podem ser analisados se solicitados. A refrigeração imediata e jejum não são necessários.

Os resultados levam em torno de 20 dias para sair. Procedimentos de preparação e tempo de análise podem variam de acordo com o laboratório.

Os testes de saliva são confiáveis?

Sim, os testes de saliva são indicadores confiáveis ​​dos níveis de todos os hormônios esteróides (cortisol, DHEAS e todos os esteróides sexuais) em seu corpo. No entanto, assim como com exames de sangue, alguns laboratórios são mais confiáveis ​​do que outros. Os Institutos Nacionais de Saúde e a Organização Mundial da Saúde reconhecem o teste de cortisol salivar como muito preciso.

Valores de referência:

  • Manhã entre 7h – 9h: 100-750 ng/dL
  • Tarde entre 15 – 17h: <401 ng/dL
  • Noite entre 23h – meia noite: <100 ng/dL

Resultados – Valores normais

Os níveis normais de cortisol são considerados entre 5 e 23 mcg/dL por volta das 8 da manhã e entre 3 a 16 mcg/dL à tarde.

Os intervalos de valores normais podem variar ligeiramente entre os diferentes laboratórios. Alguns laboratórios usam medidas diferentes ou podem testar diferentes espécimes. Fale com o seu médico sobre o significado dos resultados específicos do teste.

Hidrocortisona creme

A hidrocortisona tópica é usada para tratar problemas na pele como vermelhidão, inchaço, coceira e outras condições de pele relacionadas ou reações alérgicas causadas por picada de insetos. A hidrocortisona é uma classe de medicamentos chamados de corticosteróides que funciona ativando substâncias naturais na pele para reduzir a inflamação, o inchaço, vermelhidão e coceira.

Use a hidrocortisona creme uma ou duas vezes por dia. A duração do tratamento é geralmente de até sete dias. Não use por mais de sete dias, a menos que tenha sido prescrito por um médico.

Você só precisa usar uma pequena quantidade de creme ou pomada. Aplique-o finamente e massageie-o suavemente na pele até desaparecer.

A hidrocortisona não deve ser utilizada por crianças menores de 10 anos, ou por mulheres grávidas, a menos que tenha sido prescrito por um médico. Não utilize a hidrocortisona se você for alérgico a corticoides.

Referencias adicionais:

Você já foi diagnosticado com cortisol alto alguma vez? Que sintomas sentia e que formas de tratamento seu médico recomendou ?Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (27 votos, média: 4,00 de 5)
Loading...

5 comentários em “Cortisol Alto ou Baixo Demais – O Que é, Sintomas, Exame e Causas”

  1. Boa tarde, tenho o tumor da hipófise fiz exame deu 37mg a minha prolactina, o medico disse esta normal, mas tenho todos os sintomas de cortisol aumentado, Não sei mas o que fazer pois ele não me passou exames de cortisol. Minha vida parou pois não tenho disposição pra nada. O que faço?

  2. O meu está muito baixo, meu DHEA também, estou suplementando os dois, agora entendo todos os sintomas de depressão, cansaço e vontade de fazer nada sempre.

Deixe um comentário