Cortisol baixo: causas, sintomas e tratamentos

Especialista da área:
atualizado em 13/07/2022

O cortisol é um hormônio esteroide produzido e liberado pelas glândulas suprarrenais que ficam próximas aos rins. Ele é essencial para quase todos os órgãos e tecidos do corpo humano. 

Também conhecido como “hormônio do estresse”, a sua função é realizar a manutenção e regulação de diversos mecanismos, como:

  Continua Depois da Publicidade  

  • Ciclo sono-vigília
  • Resposta do corpo ao estresse
  • Nível de glicose no sangue
  • Pressão arterial
  • Balanço de gordura, proteína e carboidrato no metabolismo
  • Respostas inflamatórias
  • Formação da memória
  • Equilíbrio de sal e água no corpo.

Um nível de cortisol alto ou mais baixo do que o normal pode trazer muitas consequências à saúde. O cortisol baixo, em especial, é um sinal de mau funcionamento das glândulas hormonais e tem como principais sintomas a diminuição da pressão arterial, fadiga e falta de apetite. O tratamento é possível através do uso de medicamentos para normalizar a taxa de cortisol.

Qual é o nível normal do cortisol?

Exame de cortisol
Os níveis do hormônio podem ser verificados por meio de exames

Você pode medir seu nível de cortisol através de exames de sangue, urina ou saliva, de acordo com a recomendação do seu médico.

A taxa no organismo varia durante o dia, ficando mais alta nas primeiras horas do dia e diminuindo posteriormente. Esse padrão de variação pode mudar dependendo do seu estilo de vida e, principalmente, se trabalhar no período da noite e dormir pela parte da manhã.

O intervalo de cortisol considerado normal pela manhã é entre 10 a 20 µg/dL e, no decorrer do dia, pode ficar entre 3 a 10 µg/dL. Esse intervalo de referência que é considerado normal pode variar para cada laboratório.

O que causa o cortisol baixo?

O cortisol baixo é causado pela insuficiência da glândula responsável pela sua produção e existem dois tipos principais de insuficiência: a primária e a secundária.

  Continua Depois da Publicidade  

A insuficiência adrenal primária pode ser causada por uma doença autoimune que ataca as células dessa glândula (doença de Addison), ou é causada em decorrência a danos por infecções, episódios de hemorragia, remoção da glândula ou uso de alguns medicamentos antifúngicos.

Enquanto que a insuficiência adrenal secundária ocorre quando a glândula adrenal não recebe sinais suficientes do cérebro para produzir o cortisol. A falha nessa sinalização tem como origem o mau funcionamento ou a presença de um tumor na região do cérebro conhecida como hipófise.

Quais são os sintomas do cortisol baixo?

Sintomas do cortisol baixo
O cansaço é um dos sintomas do cortisol baixo

Os sintomas de uma insuficiência adrenal ou baixo nível de cortisol são:

  • Pressão arterial baixa
  • Cansaço
  • Falta de apetite
  • Perda de peso sem causa aparente
  • Fraqueza muscular progressiva
  • Náuseas e diarreia
  • Desidratação
  • Anorexia
  • Dor abdominal
  • Tontura e desmaios
  • Irregularidades no ciclo menstrual
  • Irritabilidade
  • Escurecimento da pele

O escurecimento da pele é mais visível em dobras da pele, como nos lábios, joelhos, cotovelos, dedos e cicatrizes.

Por conta da perda de sal que ocorre com a queda do cortisol, também é comum sentir mais vontade de consumir alimentos salgados.

Os problemas relacionados a um baixo nível de cortisol podem ir aumentando gradualmente e, se não tratados, representam risco de morte. A insuficiência adrenal aguda, por exemplo, pode levar a quadros de choque, convulsões e coma.

  Continua Depois da Publicidade  

Tratamento

Para receber um diagnóstico e iniciar o tratamento para aumentar os níveis de cortisol, você será encaminhado para o endocrinologista que avaliará seu caso. 

Antes de começar o tratamento, o seu médico precisará considerar diversos fatores, tal qual sua idade, saúde em geral e causa da queda de cortisol. Também precisará ser considerado sua melhor adaptação ao medicamento escolhido.

O tratamento pode ser feito com medicamentos, como hidrocortisona, prednisona e dexametasona, sendo que o mais utilizado costuma ser a hidrocortisona. 

Para manter um equilíbrio metabólico, além das injeções de hidrocortisona, também são injetados soros com solução salina (sal) e dextrose (açúcar) durante o tratamento. E, além da reposição do hormônio cortisol, pode ser que o seu endocrinologista também prescreva a reposição de aldosterona, um hormônio igualmente produzido pelas glândulas suprarrenais que pode ficar deficiente se elas não estiverem funcionando bem.

Por fim, pessoas com produção insuficiente de cortisol podem levar uma vida normal se devidamente tratadas e monitoradas.

Fontes e referências adicionais

Você já sabia que o cortisol baixo é um problema? Já sofreu com essa condição? Qual foi o tratamento realizado? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Equipe MundoBoaForma

Quando o assunto é saúde, você tem que saber em quem confiar. Sua qualidade de vida e bem-estar devem ser uma prioridade para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada e altamente qualificada, composta por médicos, nutricionistas e profissionais de educação física. Nosso objetivo é garantir a qualidade do conteúdo que publicamos, que é também baseado nas mais confiáveis fontes de informação. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados à saúde, boa forma e qualidade de vida.

Deixe um comentário