Diabético Pode Tomar Café?

Especialista:
atualizado em 27/12/2019

Além do uso de medicamentos, algumas doenças exigem que o paciente modifique a sua alimentação para tratar a condição, como acontece com a diabetes. Veja se o diabético pode tomar café, por exemplo, ou se há algum problema na ingestão da bebida.

Aproveite para conhecer todos os benefícios do café para a saúde e boa forma e algumas dicas de dieta para diabéticos que você pode seguir em sua rotina para ajudar no controle da condição.

A diabetes é caracterizada por níveis muito elevados de glicose ou açúcar no sangue, que é a maior fonte de energia do nosso organismo e é oriunda dos alimentos que consumimos nas refeições.

A condição é desenvolvida quando o organismo não consegue produzir uma quantidade suficiente ou qualquer quantidade de insulina ou não utiliza o hormônio adequadamente, o que faz com que a glicose permaneça no sangue e não atinja as células do organismo. Isso porque a insulina é responsável por auxiliar a glicose obtida na dieta a chegar até as nossas células e ser utilizada como energia.

Ao ser diagnosticado com a diabetes, é fundamental que o paciente siga todas as orientações passadas pelo médico para o seu tratamento.

Até porque, com o passar do tempo, ter níveis elevados de glicose no sangue pode gerar uma série de complicações como doença no coração, acidente vascular cerebral (AVC), doença nos rins, problemas nos olhos, doenças dentárias, danos nos nervos e problemas nos pés.

O diabético pode tomar café?

De acordo com informações da Associação Americana de Diabetes, quem foi diagnosticado com a doença precisa evitar bebidas açucaradas porque elas elevam os níveis de glicose (açúcar) no sangue.

Ou seja, antes de analisarmos se o diabético pode tomar café ou não, já sabemos que ao menos o café com açúcar adicionado deve ser mantido longe das refeições de quem tem a diabetes.

Sobre o café em si, a Associação Americana de Diabetes afirma que ele puro possui poucas calorias e carboidratos e, portanto, pode ser parte de uma dieta saudável, devendo ser consumido com moderação.

Entretanto, a organização recomenda que os acompanhamentos da bebida como açúcar, cremes ou adoçantes não sejam utilizados ou sejam usados em quantidades bem pequenas (sempre conforme as orientações do médico, obviamente) para ter menos impacto nos níveis de açúcar no sangue.

A associação destaca que são necessárias mais pesquisas para saber quais são os efeitos do café em pessoas com diabetes, porém, alerta que quem sofre com diabetes do tipo 1 pode experimentar uma elevação nos níveis de açúcar no sangue depois de consumir o café puro.

Como o café pode influenciar os níveis de glicose no sangue

Alguns estudos sugerem que a ingestão de café cafeinado ou descafeinado pode diminuir os riscos do desenvolvimento da diabetes.

No mesmo sentido, a Associação Americana de Diabetes informa que diversos estudos grandes indicaram que tomar café pode exercer um papel na prevenção da diabetes do tipo 2. Por outro lado, a organização alerta que outras pesquisas mostraram que, em curto prazo, a ingestão de café pode aumentar os níveis de açúcar no sangue.

Para quem já sofre com a diabetes, o impacto da cafeína em relação à ação da insulina pode estar associado com níveis mais elevados ou mais baixos de glicose no sangue.

Por exemplo, para algumas pessoas com diabetes, aproximadamente 200 mg de cafeína ou em torno de 230 ml a cerca de 470 ml de café puro podem causar esse efeito. Entretanto, isso não é uma regra, pois o café pode afetar cada pessoa de uma maneira diferente.

Para quem sofre com a diabetes e/ou tem dificuldades para controlar os níveis de açúcar no sangue, limitar a quantidade de cafeína consumida na dieta pode trazer alguns benefícios.

Pesquisa mostrou que a cafeína pode elevar os níveis de açúcar no sangue em pessoas com diabetes

Saber o que é dito a respeito da relação entre a cafeína presente no café e os níveis de glicose no sangue, fator tão delicado para quem sofre com a diabetes, é importante quando queremos entender se o diabético pode tomar café ou não.

Pois bem, uma reportagem falou a respeito de um estudo da Universidade Duke nos Estados Unidos, em que o pesquisador e PhD James Lane e seus colegas monitoraram continuamente 10 pessoas com diabetes do tipo 2, que eram consumidores regulares de café (tomavam em média quatro xícaras diariamente), porém, pararam de tomar a bebida durante o experimento.

No entanto, em dado dia da pesquisa, cada paciente tomou uma cápsula de 250 mg de cafeína no café da manhã e outra de 250 mg na hora do almoço, o que corresponde a mais ou menos duas xícaras de café para cada refeição.

Em outro dia ao longo do experimento, as mesmas pessoas ingeriram pílulas de placebo sem nada de cafeína nelas, completou a reportagem. O resultado observado pelos pesquisadores foi que, no dia em que os participantes ingeriram a cafeína, os seus níveis de açúcar no sangue eram 8% maiores.

Além disso, depois de cada refeição, incluindo o jantar, os seus níveis sanguíneos de glicose tiveram picos maiores do que os observados durante o dia em que eles não consumiram a cafeína.

O pesquisador James Lane, que trabalhou no estudo, disse que essas elevações do açúcar no sangue em decorrência da cafeína são consideradas clinicamente significativas e afirmou que a cafeína aumenta a glicose sanguínea o mesmo tanto que os medicamentos orais para diabetes a diminuem.

Lane ainda disse que, em sua opinião, parece que os efeitos prejudiciais da cafeína são tão ruins quanto os efeitos benéficos dos remédios orais para a diabetes são bons.

Entretanto, ele alertou que não dá para tirar tantas conclusões do estudo, que foi pequeno, apesar de destacar que o trabalho mostra que a cafeína tem efeitos reais em relação ao dia a dia das pessoas que sofrem com a diabetes.

Para o pesquisador, pode ser mais difícil controlar a glicose (no sangue) para as pessoas com diabetes que tomam café ou consomem a cafeína por meio de outras bebidas.

Lembre-se

Ao ser diagnosticado com a diabetes, você deve consultar o médico responsável pelo seu tratamento para saber se pode continuar a tomar o seu café ou para descobrir como fazer para entender se e quanto da bebida pode consumir.

Lembre-se de que cada pessoa pode ter uma reação diferente em seus níveis de açúcar no sangue ao tomar o café e este artigo serve unicamente para informar e jamais pode substituir as recomendações do médico.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já tinha ouvido falar que diabético pode tomar café? Possui a condição e tem o costume de tomar café diariamente? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário