Dor no cotovelo: 8 principais causas, o que fazer e como prevenir

Especialista da área:
atualizado em 11/11/2021

Uma das causas mais comuns da dor no cotovelo é o movimento repetitivo dos braços, mãos ou dos pulsos. Esses movimentos podem ocorrer no trabalho ou na prática de algum esporte. 

  Continua Depois da Publicidade  

Outras causas podem envolver lesões por acidentes e algumas doenças que afetam as estruturas do cotovelo. 

Você já deve ter sentido uma dor incômoda, mesmo com o braço em repouso. Ou uma dor que surge ao fechar o punho para pegar algum objeto. O movimento contrário, o de abrir as mãos e os dedos, também pode causar dor. Outro sintoma comum é a fraqueza no braço e nas mãos. 

Os sintomas variam, assim como a estrutura afetada e a causas. Por isso, o tratamento pode ser simples, com recuperação rápida, ou pode ser cirúrgico e demorar meses para a recuperação completa.  

Veja as principais causas da dor no cotovelo, o que fazer para remediar e como prevenir esses problemas. 

Causas da dor no cotovelo

Cotovelo

O cotovelo é formado por três ossos, o primeiro vem do braço, chamado úmero. Os outros dois ossos vêm do antebraço, a ulna e o rádio. Cada um deles contém uma cartilagem na ponta, que ajuda em todos os movimentos e absorve o impacto. Tudo fica no seu devido lugar graças aos ligamentos. E tudo se movimenta, porque os tendões conectam os ossos aos músculos. 

Lesões simples ou complicadas em qualquer uma dessas partes causam as dores no cotovelo. 

  Continua Depois da Publicidade  

Luxação 

Acontece quando um dos ossos que forma o cotovelo sai do lugar. Isso pode acontecer durante uma queda, em que o reflexo é amortecer o impacto com os braços estendidos e mãos espalmadas no chão. 

Também pode acontecer com crianças pequenas, ao brincar de rodar a criança no ar, segurando-a pelas mãos. 

O que fazer 

Ir ao médico, para que ele faça manobras específicas que reduzem a luxação. Após a manobra, é necessário o uso de tipoia ou tala engessada, geralmente por 3 semanas, para imobilizar o local. 

Fratura 

A fratura do cotovelo é uma quebra nos ossos. Normalmente, acontece em esportes de contato e em acidentes de carro. 

O que fazer 

Ir ao consultório médico, para realização de um exame de imagem, só assim a fratura pode ser confirmada. Alguns casos demandam cirurgia, para colocar os fragmentos no lugar e fixa-los com placas e parafusos. 

Distensão e entorse

A distensão ou estiramento muscular ocorre por causa de movimentos muito bruscos e rápidos, ou com uma amplitude muito grande. Por exemplo, quando se tenta alcançar um objeto que está muito longe, pode acontecer um estiramento muscular no cotovelo. 

  Continua Depois da Publicidade  

A entorse afeta os ligamentos do cotovelo e acontece por um trauma na região, geralmente em quedas ou em esportes que têm arremesso, como é o caso do tênis por exemplo. 

O que fazer 

Para lesões leves, descanso e gelo ajudam a aliviar a dor e o inchaço. Após o alívio da dor, exercícios de alongamento ajudam a restaurar a força e a mobilidade. 

Mas, quando a lesão é acompanhada de luxação ou outros traumas, é necessário o exame médico, para o devido tratamento com fisioterapia ou cirurgia. 

Bursite de cotovelo

A bursite ocorre quando a bursa, uma “almofada” cheia de líquido, fica inchada e inflamada. A bursa é importante para uma boa articulação entre os tendões, ligamentos e ossos. 

A bursite no cotovelo acontece quando há muita pressão ou atrito na região. É comum entre estudantes e pessoas que trabalham com o cotovelo apoiado na mesa durante muito tempo. 

O que fazer 

Descanso e compressa fria, com bolsas de gelo, aliviam a dor e o inchaço. Se os sintomas persistirem, procure um médico para outras opções de tratamento. É comum o profissional ter que fazer uma aspiração do líquido da bursa, com uma seringa. 

  Continua Depois da Publicidade  

Epicondilite (cotovelo de tenista e de golfista)

epicondilite

A epicondilite lateral (cotovelo de tenista) é uma inflamação dos tendões (tendinite), na parte de fora do cotovelo. Acontece quando há um uso excessivo dos músculos e tendões dessa região, geralmente em esportes com raquete, por isso é conhecido como cotovelo de tenista. 

A epicondilite medial (cotovelo do golfista) é a inflamação dos tendões da parte de dentro do cotovelo. Está associada ao movimento parecido com o que os golfistas fazem. 

Apesar dos nomes, qualquer pessoa pode ter tendinite no cotovelo, causada por movimentos repetitivos. 

O que fazer 

Repouso e gelo sempre ajudam a aliviar a dor da inflamação, assim como o uso de tensor (cotoveleira). O médico pode receitar medicação anti-inflamatória e injeções de cortisona. Alguns casos demandam fisioterapia e terapia de ondas de choque. 

Síndrome do túnel cubital

Na parte interna do cotovelo existe um túnel formado por ossos e ligamentos, por onde passa o nervo ulnar. A síndrome do túnel cubital é a compressão do nervo ulnar.

Algumas doenças como diabetes e insuficiência renal podem levar ao aumento da pressão sobre o nervo ulnar. Sequelas de fraturas, luxação, traumas por repetição também podem levar à síndrome. 

  Continua Depois da Publicidade  

Os sintomas incluem dor na parte de dentro do cotovelo, podendo se estender para o antebraço, formigamento no 4º e 5º dedos da mão e diminuição da sensibilidade no local. 

O que fazer 

O tratamento da síndrome depende da gravidade dos sintomas. 

Primeiramente, é importante prestar atenção à postura e ao tempo em que a região permanece apoiada em superfícies duras. Melhorar a postura e mudar a posição de apoio ajudam a diminuir a pressão no nervo. Medicamentos anti-inflamatórios também contribuem para aliviar os sintomas.

A suplementação com complexo de vitamina B pode ser recomendado, quando a dor é muito frequente. 

Se as dores forem mais fortes e incômodas durante a noite, pode ser indicada a imobilização com órteses, para impedir que o cotovelo dobre e pressione o nervo. Em último caso, a cirurgia é indicada. 

Artrose de cotovelo

Artrose é o desgaste da cartilagem do cotovelo. A cartilagem é uma estrutura que possibilita a movimentação suave e sem atrito da articulação do cotovelo. 

O desgaste da cartilagem pode acontecer por herança genética, em idosos, ou pós-trauma, como sequela de lesões. Também pode atingir lutadores, que sofrem traumas consecutivos na realização de golpes, como por exemplo a chave de braço. 

O sintoma mais comum é a rigidez, que pode limitar o movimento completo do braço. 

O que fazer 

É recomendado o alongamento e fortalecimento muscular, que geralmente são feitos na fisioterapia. Para aliviar a dor, a compressa fria é bastante eficiente. Para casos em que a fisioterapia não resolve, o médico pode sugerir cirurgia ou prótese. 

Osteocondrite dissecante do cotovelo

Criança com cotovelo doendo

É a causa mais comum de dor e limitação do movimento em crianças e adolescentes, que sofrem desse problema por causa de atividades físicas, que envolvem força ou sobrecarga no cotovelo, assim como movimentos de rotação e extensão.  

A osteocondrite dissecante é uma lesão causada por fragmentos de ossos ou de cartilagem que se soltam e ficam livres na articulação. Pode ser provocada pela perda de circulação sanguínea no local, causando a morte do fragmento do osso. Deve ser tratada nessa fase da vida, pois pode evoluir para complicações tardias, como osteoartrite. 

O que fazer 

Os tratamentos envolvem repouso, crioterapia, alongamento e fortalecimento. Quando os tratamentos convencionais não resolvem a lesão, é feita uma cirurgia, para restauração da articulação.  

Prevenção da dor no cotovelo

Algumas ações podem ajudar a prevenir lesões e dores no cotovelo:

  • Antes de praticar atividade física, faça alongamento e aquecimento. Ao sentir que o esforço foi muito intenso, aplique uma compressa de gelo após a atividade;
  • Faça exercícios de fortalecimento com pesos de mão;
  • Na rotina de trabalho, mantenha uma boa postura e não deixe o antebraço pressionado por muito tempo, fazendo pausas e mudanças de posição.
Fontes e referências adicionais

Você já teve dor no cotovelo? Conseguiu identificar a causa? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dr. João Hollanda

Dr. João Hollanda é Médico Ortopedista - CRM-SP 113136. Formou-se pela Santa Casa de São Paulo, com especialização em cirurgia do joelho. É também médico da Seleção Brasileira de Futebol Feminino desde 2016 e médico voluntário do Grupo de Traumatologia do Esporte da Santa Casa de São Paulo desde 2010. Tem experiência de trabalho prévio com a Confederação Brasileira de Vela, Cisne Negro Companhia de Dança, Escola de Dança do Teatro Municipal de São Paulo, Equipe de Ginástica Artística de Guarulhos. Já trabalhou como Médico nos Jogos Panamericanos Rio 2007, e foi Médico do Time Brasil para os Jogos Olímpicos Rio 2016. Trabalhou junto a organização Médicos Sem Fronteiras no Afeganistão e no Haiti, e junto a organização Expedicionários da Saúde no Haiti. Dr. João Hollanda é uma referência profissional em sua área e autor de artigos científicos. Você pode entrar em contato com o Dr. João através de seu site.

Deixe um comentário