Fibrose pulmonar: o que é, causas, sintomas e tratamento

Especialista da área:
atualizado em 22/02/2022

Você sabia que a exposição prolongada a certos agentes químicos, como poeira de sílica e substâncias do cigarro, pode provocar fibrose pulmonar? No dia a dia, não percebemos o quanto estamos expostos a esses e a outros agentes, que podem acarretar em sérios problemas de saúde, com o passar dos anos. 

Dificuldade para respirar, tosse seca ou com secreção, falta de ar e perda de peso sem causa aparente são alguns dos sintomas mais comuns que os portadores de fibrose pulmonar apresentam. 

  Continua Depois da Publicidade  

Esses sintomas ocorrem porque a fibrose pulmonar deixa o pulmão mais rígido, dificultando os movimentos de expansão e contração necessários para fazer o ar entrar e sair dos pulmões.  

Veja o que é fibrose pulmonar, quais são as causas, os sintomas e como tratar. 

O que é fibrose pulmonar?

Pulmão
A fibrose pulmonar é uma doença grave que acomete os pulmões

A fibrose pulmonar é uma doença grave, que possui alta taxa de mortalidade. Ela causa a destruição progressiva do pulmão formando cicatrizes, cujo termo técnico é fibrose. Como consequência, o pulmão fica cada vez mais rígido, perdendo sua capacidade de expansão e encolhimento durante a respiração. 

A fibrose pulmonar também causa o endurecimento dos tecidos dos alvéolos pulmonares, estruturas importantes para a troca gasosa entre os pulmões e o sangue. É nessa estrutura que o sangue recebe o oxigênio do ar inspirado e retira o gás carbônico, para ser expelido. Ao afetar essa estrutura, ocorre a piora da falta de ar

O que causa a fibrose pulmonar?

Na maioria das vezes, a causa da fibrose pulmonar é desconhecida, o que recebe o termo médico de fibrose pulmonar idiopática.

  Continua Depois da Publicidade  

Porém, existem alguns fatores de risco que contribuem para o desenvolvimento da doença, como a exposição prolongada a certas toxinas e poluentes, algumas doenças autoimunes e o uso prolongado de alguns medicamentos.

Veja a lista dos fatores de risco que contribuem para o desenvolvimento de fibrose pulmonar, em longo prazo: 

  • Poeira de sílica
  • Pó de grãos e carvão
  • Resíduos de metais
  • Excremento de animais e aves
  • Fibras de amianto
  • Tabagismo
  • Ter entre 50 e 70 anos
  • Refluxo gastroesofágico
  • Lúpus eritematoso sistêmico
  • Esclerose sistêmica progressiva
  • Artrite reumatoide
  • Infecções crônicas
  • Dermatomiosite
  • Poliomiosite
  • Pneumonia
  • Sarcoidose
  • Radioterapia
  • Drogas usadas na quimioterapia
  • Medicação para o coração, como cloridrato de amiodarona.
  • Antibióticos, como nitrofurantoína e etambutol.
  • Anti-inflamatórios, como rituximabe e sulfassalazina.  

Uma curiosidade sobre a fibrose pulmonar é que ela tem a probabilidade de acometer mais os homens do que as mulheres, possivelmente por causa da maior prevalência de homens atuando em trabalhos como mineração, indústrias, construções e transportes. 

Sintomas da fibrose pulmonar

A evolução dos sintomas leva de meses a alguns anos e varia de paciente para paciente. Algumas pessoas apresentam o agravamento rápido dos sintomas, caracterizando uma exacerbação aguda da doença. Nesse caso, o paciente pode necessitar de ventilação mecânica, para fazer o ar chegar até os seus pulmões. 

Os principais sintomas da fibrose pulmonar são: 

  • Falta de ar
  • Dificuldade para respirar
  • Tosse seca ou com secreção
  • Falta de apetite
  • Perda de peso sem causa aparente
  • Dores musculares
  • Cansaço excessivo
  • Dedos azulados, por falta de oxigenação. 
  • Alargamento e arredondamento das pontas dos dedos das mãos e dos pés.
  • Fadiga, mesmo sem nenhum esforço, ou pequeno esforço.

Diagnóstico da fibrose pulmonar

Falta de ar
Assim que perceber alguns dos sintomas acima, é importante procurar um médico para realizar o diagnóstico

Até o momento, não existe cura para a fibrose pulmonar, pois os danos que essas cicatrizes causam são irreversíveis. Existem, porém, alguns tratamentos que servem para conter o avanço da doença, diminuir a intensidade dos sintomas e melhorar a qualidade de vida da pessoa.

  Continua Depois da Publicidade  

Antes de iniciar o tratamento de fibrose pulmonar, o pneumologista investigará sua história clínica e familiar, verificará os seus sintomas, perguntará qual é a sua exposição à poeira e a outros produtos químicos, principalmente relacionados com a sua profissão, e solicitará alguns exames.

Raio-X do tórax 

Um simples raio-X de tórax mostra uma imagem dos pulmões, que permite ao médico analisar a situação do tecido pulmonar, para verificar se há cicatrizes ou não. Porém, nem sempre o resultado da imagem é conclusivo, nesse caso há necessidade de exames adicionais. 

Tomografia computadorizada do tórax

A tomografia computadorizada do tórax é um exame de imagem não invasivo, que conecta o equipamento de raio-X a computadores programados para produzir imagens de alta resolução dos órgãos internos de nosso corpo. Esse exame é muito importante para avaliar a extensão dos danos causados pela fibrose pulmonar. 

Exames de sangue

O pneumologista também pode pedir exames de sangue, para complementar o diagnóstico. Esses exames ajudam o médico a avaliar as condições do fígado e dos rins, importantes para iniciar o tratamento medicamentoso.

Biópsias

A biópsia é o recolhimento de um pequeno pedaço do tecido pulmonar com uma agulha fina. Esse tecido é extraído para ser analisado em laboratório, cujo resultado ajuda o médico a concluir se há fibrose pulmonar ou não.

As amostras do tecido pulmonar podem ser extraídas por meio de duas técnicas:

  Continua Depois da Publicidade  

  • Biópsia cirúrgica: é a extração cirúrgica de uma parte do tecido pulmonar, que pode ser feita por duas técnicas, através da toracoscopia, uma cirurgia menos invasiva, ou pela toracotomia, uma cirurgia aberta, que envolve riscos maiores.
  • Broncoscopia: exame que permite avaliar os brônquios e parte dos pulmões. É realizado através de um tubo introduzido na boca ou no nariz, chamado de broncoscópio. Nesse procedimento o especialista extrai pequenas amostras do tecido para serem analisadas em laboratório. 

Tratamento da fibrose pulmonar

Pulmões
Após o diagnóstico, o médico pode recomendar uma reabilitação pulmonar

Após a conclusão do diagnóstico, o médico pode prescrever alguns medicamentos para retardar a progressão da fibrose pulmonar. Porém, eles podem causar alguns efeitos colaterais como náuseas, diarreia e erupções cutâneas. 

Além das medicações, o médico pode recomendar reabilitação pulmonar, para melhorar a qualidade de vida do paciente, aliviando os sintomas e retardando, ao máximo, as possíveis complicações.

A reabilitação pulmonar consiste em alguns tratamentos, como exercícios físicos para a melhora da condição respiratória, técnicas de respiração para o aumento da capacidade pulmonar e um processo de ensino sobre a doença e como conviver com ela.

Mesmo com o tratamento clínico, há cuidados necessários que a pessoa deve seguir e que auxiliam em seu tratamento, como parar de fumar, se vacinar contra a gripe, praticar exercício físico, ter uma alimentação saudável, dormir adequadamente e seguir o plano de tratamento estabelecido pelo médico.

Transplante de pulmão

Quando os outros tratamentos não têm eficácia, o médico pode indicar o transplante pulmonar. Esse tratamento é mais delicado e envolve maiores riscos, por isso, deve ser avaliado com calma pelo médico, juntamente com o paciente e sua família. 

A fibrose pulmonar é a causa mais comum de transplante pulmonar e, nos últimos anos, o aumento desse procedimento foi considerável, em comparação às outras décadas.

Porém, o transplante de pulmão tende a ter menos sucesso, quando comparado ao transplante de outros órgãos, como fígado, rim e coração. O primeiro ano após a cirurgia é o período mais crítico, quando há maior mortalidade causada pela falência do enxerto, infecção e complicações cardiovasculares.

Mas, existem casos com resultados surpreendentes, nos quais a expectativa de vida sobe para 10 anos, sendo que a média, sem o transplante, é de 2 a 4 anos.

A indicação do transplante pulmonar é feita para aqueles pacientes que apresentam quadro respiratório irreversível e com muitas complicações, incluindo a chance de óbito nos próximos dois anos. 

Fontes e referências adicionais

Quais fatores de risco para o desenvolvimento de fibrose pulmonar eram desconhecidos para você? Você já ouviu falar de alguma profissão que apresenta riscos para a saúde dos pulmões? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Equipe MundoBoaForma

Quando o assunto é saúde, você tem que saber em quem confiar. Sua qualidade de vida e bem-estar devem ser uma prioridade para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada e altamente qualificada, composta por médicos, nutricionistas, educadores físicos. Nosso objetivo é garantir a qualidade do conteúdo que publicamos, que é também baseado nas mais confiáveis fontes de informação. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados à saúde, boa forma e qualidade de vida.

Deixe um comentário