Grávida Pode Fazer Abdominal?

Especialista:
atualizado em 09/04/2020

Veja se uma mulher grávida pode fazer abdominal ou se esse tipo de exercício pode ser perigoso e deve ser evitado durante a gestação.

Sempre falamos que a gestação é um período especial e delicado da vida de uma mulher, que traz uma série de mudanças para a rotina da futura mamãe. Essas alterações envolvem questões como a aparência e o formato do corpo, as emoções e o humor, a alimentação e até a decoração e a disposição dos móveis na casa.

Mas e quanto à grávida que costumava fazer abdominais antes de descobrir que está esperando um filho? Será que ela pode continuar a realizar esse tipo de exercício físico?

Aproveite e veja algumas dicas, riscos e benefícios da musculação na gravidez e confira também se grávida pode fazer agachamento.

Uma mulher grávida pode fazer abdominal?

Antes de qualquer coisa, precisamos registrar que é fundamental que uma gestante conte com o acompanhamento e orientação individualizada do médico ao longo de toda a sua gravidez.

É o profissional quem tem competência para determinar que tipo de atividade física a futura mamãe pode executar e em que intensidade o treino em questão pode ser realizado.

É importante ressaltar que as orientações neste sentido podem variar de gestante para gestante, pois cada mulher pode apresentar condições diferentes de saúde, além de diferentes hábitos de exercícios físicos prévios à gravidez.

Isso sem contar que algumas gestações têm maior risco e exigem mais cuidados que outras. Todos esses fatores podem influenciar o conselho final do médico para a paciente em relação à prática de atividades físicas.

“A prática de exercícios na gravidez só deve ser feita sob orientação médica porque em alguns casos eles são desaconselhados, como acontece em caso de descolamento da placenta e na gravidez de risco”, afirmou o personal trainer e mestre em atividade física e saúde, Carlos Bruce.

Dito isso, durante o primeiro trimestre de uma gestação, geralmente a grávida pode fazer abdominal (mas somente depois de receber a autorização médica), embora ela possa se sentir menos motivada caso tenha sintomas como enjoo matinal e fadiga.

Entretanto, para quem for liberada pelo médico e quiser fazer exercícios abdominais no início da gravidez, o ideal é testar uma versão modificada do movimento, em que os joelhos ficam elevados.

Essa posição diminui as chances de desenvolver a diástase abdominal, uma condição na qual os músculos abdominais se separam demais, ao mesmo tempo em que o útero se expande neles.

Além disso, esse abdominal adaptado auxilia a tonificar os músculos do assoalho pélvico, que previnem a dor nas costas por meio do fornecimento de um suporte extra à coluna.

No mesmo sentido, existem exercícios para o abdômen simples e eficazes indicados para o fortalecimento da região, o que é benéfico especialmente para as mulheres que irão dar à luz por meio do parto normal.

Esses movimentos também podem facilitar a recuperação da barriga após o nascimento do bebê.

Mas atenção: o assunto pode dividir a opinião dos especialistas

Enquanto alguns acreditam que uma mulher grávida pode abdominal no início da gravidez sem causar prejuízos ao feto, outros especialistas defendem que esses movimentos devem ser restringidos durante toda a gestação.

Por exemplo, o personal trainer e mestre em atividade física e saúde, Carlos Bruce, classificou os exercícios abdominais dentro do grupo de exercícios que são contraindicados na gravidez. Alguns especialistas ressaltam que os abdominais completos não devem ser executados durante uma gestação.

Além disso, para as mulheres que têm propensão ao desenvolvimento da diástase abdominal, o melhor é não fazer exercícios focados no músculo do abdômen.

Ou seja, o melhor jeito é mesmo conversar com o médico para saber se pode fazer exercícios abdominais em algum momento da gestação e obedecer a todas as recomendações que o profissional passar em relação à prática do movimento.

E ainda precisamos ter em mente que mesmo os treinos autorizados pelo médico como abdominais ou outros dentre os melhores exercícios para gestantes devem acontecer sempre sob o acompanhamento de um educador físico qualificado para orientar treinamentos físicos de mulheres grávidas.

Uma vez que chega o segundo trimestre, os cuidados se intensificam

Já a partir do segundo trimestre, não dá mais para sustentar que a grávida pode fazer abdominal, pois deitar reta ou horizontalmente de costas pode fazer com que a pressão arterial caia, prejudicando o suprimento de sangue ao feto.

No mesmo sentido, os exercícios que exigem que a mulher deite de costas ou do lado direito ao longo de mais de três minutos precisam ser evitados principalmente depois dos três meses de gestação.

As grávidas precisam evitar, principalmente nos últimos meses de gestação, movimentos que produzem muita pressão intra-abdominal como os exercícios abdominais, o levantamento terra, a corrida e até mesmo algumas poses de yoga.

Além de poder aumentar a severidade da diástase abdominal, colocar muito estresse nos músculos abdominais pode aumentar ainda a gravidade de hérnias abdominais e fazer com que seja difícil ativar apropriadamente os músculos profundos do core (região composta pelos músculos abdominais reto e transverso, pelos músculos da parte inferior e da parte exterior do meio das costas, pelos músculos oblíquos e por músculos da parte superior das pernas).

De qualquer maneira, quando a barriga realmente começar a aparecer será difícil que a futura mamãe consiga fazer um abdominal.

Referências Adicionais:

Você já se perguntou se grávida pode fazer abdominal? Está esperando um bebê e pretendia continuar seus exercícios? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Francisco Santana

Francisco José Santana é personal trainer, formado pela Univer Cidade RJ 2007, com certificação CORE360º treinamento funcional, Certificação Internacional FNS I e II em avaliação funcional, especializações em suplementação nutricional esportiva, Crosstraining - Scientific Sport, Cineantropometria aplicada, Primeiras ações em emergência, Prevenção de Doenças Laborais, Musculação, Ginástica Corretiva, Spinning (Johnny G), Técnica de Tecidos Moles - Miofacial, e Inteligência Emocional - ASICC

Deixe um comentário