Omeprazol Faz Mal? Efeitos Colaterais e Cuidados

Especialista:
atualizado em 03/05/2018

Diversas doenças gastrointestinais são tratadas com o uso do omeprazol. Por ser um medicamento facilmente encontrado e vendido nas farmácias, muitas pessoas acabam se automedicando e usando o omeprazol toda vez que sentem algum desconforto estomacal.

Porém, a longo prazo, esse remédio pode trazer efeitos colaterais indesejados e é preciso ter muito cuidado ao fazer uso do medicamento. Abaixo, vamos mostrar se o consumo de omeprazol faz mal, quais são seus efeitos colaterais e quais os cuidados que devemos ter ao tomar o produto.

Omeprazol

De modo geral, o omeprazol é um medicamento usado para reduzir a quantidade de ácidos no estômago. Assim, pode ser utilizado para tratar diversos problemas gastrointestinais, desde úlceras, refluxos e esofagites a infecções estomacais.

Quando nosso organismo, por algum motivo, produz muito ácido no estômago, é possível que ocorra o desenvolvimento de algumas condições, como: a esofagite erosiva, que é um dano causado por ácido em excesso no esôfago, uma espécie de tubo que conecta a boca até o estômago; a doença do refluxo gastroesofágico; e a úlcera gástrica estomacal ou duodenal, esta última ocorrendo no intestino delgado.

Além dessas condições, o omeprazol pode ser utilizado em terapias combinadas, como em casos em que um medicamento é tão agressivo as paredes do estômago, que precisa do omeprazol para proteger a região antes da dose.

Como funciona

O omeprazol está dentro de uma classe de medicamentos chamada de Inibidores da Bomba de Prótons (IBPs). Esse tipo de medicamento funciona diminuindo a quantidade de ácido que o estômago produz, que é regulada pela bomba de prótons. Assim, se o omeprazol é um inibidor, a bomba de prótons é bloqueada, diminuindo a secreção de ácido pelo estômago.

Porém, a produção de ácido pelo estômago é uma etapa essencial do sistema digestivo. Para que ocorra uma absorção efetiva de nutrientes, é preciso que o estômago tenha um pH extremamente ácido. Quando usamos o omeprazol ou um similar, o pH estomacal pode ficar bem próximo de 7, que é um pH neutro, o que acaba prejudicando a digestão. Essa má digestão pode causar diversos problemas como:

  • Fermentação dos alimentos e refluxo;
  • Formação de cálculos biliares devido ao acúmulo de substâncias mal digeridas.
  • Disbiose, que é um distúrbio causado por alimento mal digerido pelo organismo, que pode trazer diversos problemas de saúde como: infecção urinária, candidíase, gastrite, insônia, doenças autoimunes, acúmulo de gordura, depressão e até rinite.

Efeitos Colaterais

Os principais efeitos colaterais do omeprazol para adultos incluem:

  • Dor de cabeça;
  • Dor de estômago;
  • Naúsea;
  • Diarréia;
  • Vômitos.

Já as crianças podem apresentar os efeitos colaterais listados acima além de febre. Tais efeitos costumam desaparecer em alguns dias. Se persistirem ou aumentarem, o médico deve ser consultado.

O omeprazol também pode causar efeitos colaterais mais sérios que devem ser tratados por um médico o mais rápido possível. Tais efeitos adversos incluem:

– Baixos níveis de magnésio

Geralmente, os níveis de magnésio no organismo podem diminuir quando o medicamento é usado a médio prazo, ou seja, por um período contínuo de 3 meses ou mais. Os sintomas da falta de magnésio são:

  • Convulsões;
  • Arritmia cardíaca;
  • Tremores;
  • Nervosismo;
  • Fraqueza muscular;
  • Tontura;
  • Espasmos nas mão e pés;
  • Cólicas;
  • Dores musculares.

– Deficiência de vitamina B12

Após o uso a longo prazo do omeprazol, ou seja, por um período de 3 anos ou mais, pode ser mais difícil para o seu organismo absorver a vitamina B12. Os sintomas incluem:

  • Nervosismo;
  • Neurite ou inflamação nos nervos;
  • Formigamento nas mãos e pés;
  • Coordenação muscular ruim;
  • Mudanças na menstruação.

– Diarréia grave

Esse tipo de diarreia pode ser causado por uma possível infecção pela Clostridium difficile no intestino. Os sintomas incluem:

  • Fezes aguadas;
  • Dor de estômago;
  • Febre que não vai embora;

– Inflamação no estômago

O uso prolongado de omeprazol faz mal também pode poder causar uma inflamação no estômago, que geralmente vem acompanhada de sintomas como:

  • Dor de estômago;
  • Náusea;
  • Vômitos;
  • Perda de peso.

– Fraturas ósseas

Geralmente, não há sintomas, apenas a fratura em si que deve ser tratada por um médico assim que notada.

– Danos nos rins

Quando ocorre dano renal, os sintomas observados são:

  • Dor no flanco ou dor na lateral do corpo e nas costas;
  • Alterações na micção.

– Lúpus eritematoso cutâneo

Tal condição também surge do uso prolongado do medicamento, cujos sintomas são:

  • Erupção cutânea e no nariz;
  • Erupções cutâneas avermelhadas, escamosas ou roxas na pele.

– Lúpus eritematoso sistêmico

Os sintomas dessa condição são:

  • Febre;
  • Cansaço;
  • Perda de peso;
  • Coágulos sanguíneos.

Cuidados

– Interações medicamentosas

Além do risco com os efeitos colaterais que são muito sérios, principalmente a longo prazo, é preciso tomar cuidado com as interações medicamentosas. O omeprazol pode interagir com diversos tipos de substâncias como outro remédios, ervas e vitaminas.

Existem duas interações possíveis: quando o efeito de outro remédio é aumentado por conta do uso de omeprazol; quando o efeito de outro medicamento tem sua ação reduzida devido as propriedades do omeprazol.

Por isso é tão importante não se automedicar, pois só um profissional da saúde é capaz de te orientar a tomar omeprazol da maneira adequada estando ciente de outros remédios que você possa estar usando.

– Alergia

Alguns indivíduos também podem ter alergia ao omeprazol, o que é caracterizado por erupções cutâneas, inchaço facial, fechamento da gargante e dificuldade para respirar.

– Histórico de problemas no fígado

Se você tem problemas no fígado, o omeprazol pode interferir no funcionamento normal do órgão e, portanto, é preciso evitar o remédio ou usar doses reduzidas.

– Deficiência em vitamina

Pessoas com deficiência em vitamina B12 também não devem usar omeprazol pois ele interfere na absorção de vitamina B12, já que esta precisa das condições ácidas do estômago para ser bem absorvida. Com o omeprazol reduz os ácidos, reduz também a absorção de vitamina B12.

– Problema nos ossos

Indivíduos com osteoporose podem ter um risco maior de fraturas, principalmente na região do quadril, pulso ou coluna vertebral, se usarem omeprazol por tempo prolongado.

– Grávidas

O omeprazol faz mal para mulheres grávidas, até porque já existem pesquisas que indicam que os efeitos colaterais do medicamento também podem afetar o feto. Do mesmo modo, mulheres amamentando devem evitar o remédio, já que a substância passa para o leite materno e pode afetar o bebê.

Omeprazol faz mal?

Apesar de muitos boatos de que omeprazol pode causar câncer de estômago se usado por muito tempo, não há dados científicos suficientes para provar isso. Desta forma, não é possível afirmar que o omeprazol causa algum tipo de câncer.

O medicamento, se usado por curtos períodos de tempo e de acordo com a orientação médica, não faz mal. Porém, os efeitos adversos indesejados tendem a ocorrer com mais frequência quando o medicamento é usado por um período mais longo do que 3 meses. Desta forma, é preciso ter cautela e sempre buscar ajuda médica ao experimentar algum sintoma.

Além disso, é possível buscar medicamento similares que não tragam tanto risco como o omeprazol. Se não houver alternativas para tratar o seu caso, basta seguir as orientações do profissional da saúde e monitorar sua saúde, principalmente a função do fígado e os níveis de magnésio no organismo.

Fontes e Referências Adicionais:

Você conhece alguém que diga que o omeprazol faz mal? Tem costume de tomar este medicamento quando tem problemas estomacais? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (32 votos, média: 4,19 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário