Pera dá gases? Análise completa e dicas

Especialista da área:
atualizado em 05/04/2021

Assim como toda fruta, a pera é um alimento cheio de benefícios. No entanto, algumas pessoas podem notar que a flatulência aumentou após consumir o alimento e, assim, desconfiar se a pera dá gases. Mas, será que isso realmente pode ser verdade?

  Continua Depois da Publicidade  

Bem, a fruta tem uma pequena quantia de sorbitol, um açúcar que o intestino delgado absorve mais lentamente que outros açúcares. O sorbitol pode passar para o cólon, onde fermenta, podendo causar gases intestinais, inchaço e cólicas em algumas pessoas.

Aliás, a nutricionista Abby Langer descreveu o sorbitol presente na pera, na maçã, na banana, no damasco, na laranja e nas frutas desidratadas como “super flatulento”.

“Eu lembro das enfermeiras dando sorbitol como um laxante para pacientes com prisão de ventre na unidade de terapia intensiva. Prova de que se ele pode ser usado como um laxante, você vai querer controlar a sua ingestão”, contou a especialista.

Assim, não foi à toa que a coach de saúde e autora de livros sobre a síndrome do intestino irritável, Barbara Bolen, classificou a pera como uma das frutas que podem resultar na produção de gases.

A questão da frutose

Pera dá gases

Além disso, o fato da pera conter a frutose, um açúcar presente naturalmente nas frutas, é outro argumento que quem afirma que a pera dá gases pode usar.

Isso porque a Fundação Internacional para Distúrbios Gastrointestinais (IFFGD, sigla em inglês) informou que a frutose faz parte dos grupos de açúcares que causam gases, ao lado do sorbitol, da rafinose e da lactose.

Portanto, não é de se espantar que a organização tenha classificado a pera no grupo das frutas com maior chance de provocar a flatulência.

Mais um ponto para entender se a pera dá gases: os FODMAPs

A pera é uma fruta rica nos chamados oligossacarídeos, dissacarídeos, monossacarídeos e polióis fermentáveis ou FODMAPs.

Conforme o pesquisador da área de nutrição Kris Gunnars, para algumas pessoas, essas substâncias podem provocar gases e outros problemas como inchaço, cólicas estomacais, dor e prisão de ventre.

  Continua Depois da Publicidade  

“Muitos desses sintomas são causados pela distensão do intestino, que também pode fazer com que a sua barriga aparente ser maior”, acrescentou o pesquisador,

Gunnars destacou ainda que os FODMAPs são capazes de extrair água no intestino e contribuir com a diarreia.

Por outro lado

Não podemos sair por aí afirmando que a pera dá gases para todas as pessoas da mesma maneira. Tudo porque os alimentos que produzem gases em alguém podem não provocar flatulência em outra pessoa. Pelo menos não do mesmo jeito.

Portanto, antes de excluir a pera da sua alimentação por acreditar que ela está te deixando com mais gases, converse com o seu médico e/ou nutricionista.

Se eles aconselharem a retirada da fruta da dieta, peça indicações de alimentos que possam substituí-la nutricionalmente. Isso é importante para que você não deixe de fornecer ao seu organismo os nutrientes presentes na pera.

Tenha em mente que este artigo serve unicamente para informar e jamais pode substituir as orientações profissionais e qualificadas do médico e do nutricionista.

Mas a culpa não é só da alimentação

Pessoa comendo - Pera dá gases?

Mais do que saber se a pera dá gases, é importante conhecer quais outros fatores podem interferir na indesejável flatulência.

O professor clínico associado de nutrição da Universidade de Nova Iorque, Charles Mueller, explicou que os gases que soltamos não são produzidos só pelos alimentos, mas também pelo ar que engolimos, que acaba passando pelo trato gastrointestinal.

  Continua Depois da Publicidade  

No mesmo sentido, o gastroenterologista David Poppers esclareceu que os gases são uma combinação entre dois fatores: o ar que engolimos ao comermos muito rapidamente e o alimento que é consumido em si.

A nutricionista Abby Langer disse ainda que doenças gastrointestinais sérias também podem ser a principal causa dos gases. Eles podem estar relacionados ao uso de alguns medicamentos e a problemas na flora intestinal, completou a especialista.

Ainda que seja constrangedora, a flatulência é uma função normal do corpo, completou Mueller. Ele alertou que devemos nos preocupar mais quando não estivermos soltando gases do que quando a flatulência aparecer em níveis normais.

Mueller orientou a procurar o auxílio médico quando ocorrerem mudanças nos hábitos intestinais que não se resolvem sozinhas. Por exemplo, cólicas, inchaço, prisão de ventre, diarreia, não ter flatulência alguma ou o aparecimento de muitos gases.

Vídeo

Agora que entendeu se a pera dá gases, confira o vídeo em que a nossa nutricionista traz dicas de como reduzir os gases naturalmente:

Fontes e Referências Adicionais

Você sente que a pera dá gases? Ou algum outro alimento? Então, conte nos comentários!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dr. Marcos Marinho

Dr. Marcos Marinho é especialista em Gastroenterologia, Endoscopia Digestiva e Ultrassonografia - CRM 52.104130-4. Formou-se em Medicina pela Universidade do Grande Rio (Unigranrio) e é pós-graduado em Gastroenterologia pelo IPEMED. Realizou cursos de ultrassonografia geral e intervencionista pela Unisom, ultrassonografia musculoesquelética e Doppler pelo CETRUS. Atualmente, é pós-graduando de Endoscopia Digestiva pela Faculdade Suprema de Juiz de Fora-MG. No momento, atua em vários municípios do estado do Rio de Janeiro como na capital, Niterói, Magé e Araruama. Dr. Marcos Marinho tem experiência em setores variados de sua especialização e continua em constante aprendizado e evolução para ser uma referência da área. Para mais informações, entre em contato através de seu Instagram oficial @drmarcosmarinho

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário