Pílula do Dia Seguinte Atrasa Menstruação?

Especialista:
atualizado em 07/08/2020

Será que tomar a pílula do dia seguinte atrasa menstruação? Veja se esse tipo de dúvida é pertinente ou se esse não é um dos efeitos do remédio.

A pílula do dia seguinte deve ser tomada apenas em casos de emergência, após o ato sexual, para evitar gravidez, e não como método contraceptivo. Embora os efeitos colaterais do consumo frequente possam ser sérios, muitas pessoas ainda têm dúvidas a seu respeito.

Essas pílulas à base de levonorgestrel (uma versão sintética do hormônico progesterona, que é produzido pelos ovários) ou de acetato de ulipristal podem ser compradas em farmácia ou até mesmo nos postos de saúde, sem a exigência de receita médica.

A disponibilização do remédio gratuitamente nos postos foi considerada por muitos profissionais um avanço em termos de saúde pública. No entanto, é necessário conhecer os seus efeitos e saber como o medicamento deve ser tomado para evitar complicações.

Como a pílula do dia seguinte age no organismo?

Embora muitas pessoas acreditem que a pílula do dia seguinte pode ser abortiva, ela não possui efeito quando o óvulo já está fecundado, mas evita que haja a fecundação.

Dessa maneira, se o espermatozoide já fecundou o óvulo, a pílula não terá efeito e não interromperá o desenvolvimento da gravidez e, portanto, não se trata de um medicamento abortivo.

Além disso, a pílula inviabiliza a formação da camada que recobre o útero e que recebe o óvulo fecundado, chamado de endométrio gravídico. Cabe, portanto, à pílula do dia seguinte tornar o ambiente inóspito à formação do embrião.

A mulher pode tomar o remédio até cinco dias após a relação sexual sem contracepção, quando o remédio consumido for à base de acetato de ulipristal, e até três dias se ele for à base de levonorgestrel.

Se for respeitado o prazo para consumo de remédio após o ato, poderá diminuir as chances de gravidez em até 89%.

Quanto mais rápido for tomado, maior será a sua eficácia. Ainda assim, é necessário ressaltar que a pílula do dia seguinte não possui eficácia 100% garantida, ainda que seja tomada logo após o ato sexual.

Pílula do dia seguinte atrasa menstruação?

Um dos principais efeitos após o consumo da pílula do dia seguinte é o desequilíbrio no ciclo menstrual, podendo atrasar a menstruação ou adiantá-la.

mulher passando a mao na barriga

Dessa maneira, se você tomou o medicamento nas condições adequadas e sua menstruação atrasou, a princípio, não é necessário preocupar-se.

Ao notar o atraso, o ideal é a paciente fazer um teste de gravidez e, caso dê negativo, não é necessário preocupar-se com o atraso, pois, na maioria das vezes, é apenas um resultado esperado do organismo após os hormônios do medicamento desequilibrarem o ciclo.

Além disso, os efeitos colaterais poderão depender, inclusive, da fase do ciclo menstrual em que a mulher faz uso do medicamento.

Por exemplo, se a mulher está próximo de ficar menstruada, ela poderá, inclusive, não ter menstruação após a administração do remédio. Então deverá aguardar até o próximo ciclo.

Sendo assim, nos meses subsequentes os ciclos irão se regularizar por conta própria.

Quando a pílula do dia seguinte deve ser tomada?

A pílula do dia seguinte deve ser tomada para evitar gestação após o ato sexual sem nenhum tipo de contracepção. É muito importante saber que ela não deve ser utilizada como método contraceptivo frequente, uma vez que essa não é sua função, e além disso sua carga hormonal é muito grande.

Dessa maneira, o medicamento deve ser consumido quando o preservativo é danificado ou quando não é feito o uso de nenhum método contraceptivo, como pílula anticoncepcional ou camisinha, por exemplo.

O remédio também é adotado como medida de segurança em mulheres que sofrem violência sexual, e é disponibilizado gratuitamente pela rede pública, em conjunto com outros tratamentos psico e fisiológicos.

Sendo assim, o consumo da pílula do dia seguinte não deve se tornar um hábito. Ademais, é importante considerar que, após o seu período de ação no organismo, o medicamento não segue com seu efeito anticoncepcional pelo resto do mês.

Isso quer dizer que, após a ingestão da pílula, os próximos atos sexuais irão requerer métodos contraceptivos caso você queira evitar uma gravidez.

Efeitos colaterais e contraindicações

Não é raro que os efeitos colaterais se manifestem em mulheres que ingerem a pílula. Esses efeitos representam, na maioria das vezes, apenas um desconforto passageiro que some por conta própria ou com auxílio de outros medicamentos.

Dentre os efeitos mais comuns, inclui-se náusea, vômito, dor ou sensibilidade no seio, diarreia, sangramento vaginal, cólicas, dores abdominais e atraso ou antecipação do ciclo menstrual e, consequentemente, da menstruação.

Sendo assim, é normal que sua menstruação fique desregulada por um tempo.

É indicado que você reporte ao seu ginecologista se perceber, após o uso do medicamento, alterações significativas no sangue expelido pela menstruação, como formação de coágulos, por exemplo.

Devem evitar a pílula as mulheres que possuem alergia ou intolerância a qualquer substância da composição do remédio. Além disso, ele não é recomendando se você estiver tomando certos medicamentos que podem diminuir a sua eficácia, como:

  • Barbitúricos (princípio ativo presente em remédios antiepilépticos, sedativos, hipnóticos e anestésicos, por exemplo)
  • Medicamentos hipéricos, normalmente prescritos para tratamentos de depressão.

Além disso, há estudos que sugerem que o efeito da pílula do dia seguinte é menos eficiente em mulheres com sobrepeso. O mais importante, no entanto, é verificar se você não está grávida antes de tomar o remédio, pois isso poderá causar danos ao feto.

Quando procurar ajuda médica?

Os efeitos colaterais desencadeados pelo uso de pílula do dia seguinte são, na maioria das vezes, brandos e de curta duração. No entanto, pode haver alguma complicação em que você deverá recorrer à ajuda médica.

Um sangramento vaginal leve, por exemplo, é comum. No entanto, alguns casos de sangramentos mais severos podem ocorrer, ainda que sejam mais raros.

Recomenda-se que você procure um médico se o sangramento ficar muito intenso e perdurar por mais de três dias, pois pode ser indicativo de outras complicações mais sérias.

No entanto, não há motivos para se preocupar se você tomou a pílula do dia seguinte e não está passando por desconfortos ou dores excessivas.

Além disso, podemos dizer que a pílula do dia seguinte atrasa menstruação, bem como pode provocar a antecipação. Nesses casos, se a sua menstruação não descer ou vier cedo demais, para evitar preocupações, você pode recorrer a um exame de farmácia e tirar suas dúvidas.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já tinha ouvido falar que a pílula do dia seguinte atrasa menstruação? Precisou tomar esse remédio e constatou algum efeito colateral? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Equipe Editorial MundoBoaForma

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Além disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário