Como Trocar de Anticoncepcional Sem Risco de Engravidar

Muitas mulheres têm medo de mudar o anticoncepcional que usam. Veja a seguir um guia completo sobre como trocar de anticoncepcional com segurança e sem correr risco de engravidar.

Nem todas as mulheres se adaptam da mesma forma a certos anticoncepcionais e vários motivos podem exigir a troca de pílula. Também há relatos e estudos que indicam que o anticoncepcional faz mal e que esse pode ser um dos motivos da busca por métodos alternativos de evitar a gravidez. Não deixe de conferir.

Em momentos como esses, a mulher fica apreensiva de trocar de contraceptivo e engravidar no processo, mas saiba que existem muitas formas de fazer essa troca com segurança.

Ainda que exista a possibilidade de fazer uma laqueadura para não engravidar mais, o procedimento não é uma opção para mulheres que desejam apenas postergar o momento de ter um filho e que buscam por métodos reversíveis de controle de natalidade.

A camisinha é uma boa opção de prevenção tanto para a gravidez quanto para doenças sexualmente transmissíveis, mas muitas mulheres ainda optam pelo uso de anticoncepcionais para aumentar a proteção ou quando não querem usar o preservativo.

Conheça então os principais métodos contraceptivos disponíveis para você e aprenda como trocar de anticoncepcional sem ficar grávida no processo.

Opções de contraceptivos

Existem muitas opções de controle de natalidade. Os mais comuns são a pílula combinada e as minipílulas, mas há muitas outras formas de evitar uma gravidez.

  • Pílula combinada: contém estrogênio e progestina sintéticos;
  • Minipílula: contém progestina sintética;
  • Preservativos: método de barreira que evita a passagem do esperma;
  • Dispositivo intrauterino (DIU): dispositivo que é inserido no útero da mulher para liberar hormônios de forma contínua;
  • Injeções: injeções hormonais que são aplicadas a cada 3 meses;
  • Anel vaginal: dispositivo em forma de anel que é inserido na vagina e libera hormônios;
  • Adesivos: adesivos que liberam hormônios que evitam a gravidez.

A pílula e a minipílula são os métodos mais usados e, em alguns casos, não são utilizadas para evitar uma gravidez, mas sim como uma forma de tratar cólicas menstruais fortes ou como um remédio para tratar a endometriose.

Por que mudar de anticoncepcional

Os motivos para uma mulher trocar de método contraceptivo são muitos:

  • Efeitos colaterais indesejados;
  • Busca por métodos mais seguros;
  • Condições de saúde subjacentes que exigem outro tipo de contracepção;
  • Escolha pessoal.

A troca vai depender de vários fatores e do tipo de anticoncepcional que está sendo substituído e, por isso, é importante conhecer os métodos contraceptivos pelos quais você pode optar e discutir com seu ginecologista quais opções são boas para você antes de iniciar a troca.

Como trocar de anticoncepcional sem risco de engravidar

Existem 3 maneiras de reduzir o risco de engravidar durante a troca de anticoncepcional:

– Sem lacunas

Ao trocar de uma pílula combinada para uma minipílula (ou vice-versa) é importante não deixar um espaço entre um comprimido e o outro.

  Continua Depois da Publicidade  

Você não precisa completar a cartela anterior. Basta tomar o último comprimido em um dia e iniciar o uso da nova pílula no dia seguinte. Esse método também vale se você for trocar apenas de fabricante do anticoncepcional usado.

Se você ficar um ou mais dias sem tomar nenhum anticoncepcional, há um risco de engravidar.

– Sobreposição

Se você vai deixar de usar a pílula e passar a usar um outro método contraceptivo, é indicado sobrepor ambos os métodos por alguns dias para evitar a gravidez indesejada.

A sobreposição de dois métodos ajuda a manter a proteção das pílulas enquanto o corpo se adapta ao novo método contraceptivo que pode ser um anel vaginal ou um dispositivo DIU, por exemplo.

– Método de backup

Essa é a maneira mais fácil de trocar de método de contracepção sem risco de engravidar.

Basta usar uma proteção de backup. Ao trocar de pílula ou de método contraceptivo, é recomendado usar preservativos durante pelo menos 7 dias após a troca. Assim, se algo der errado nos primeiros dias, o preservativo vai cumprir o seu papel de backup como um método de barreira e evitar a gravidez.

O preservativo é bastante seguro não só para evitar uma gravidez indesejada como também para proteger o corpo de doenças sexualmente transmissíveis.

O espermicida também pode ser usado como método extra de segurança enquanto você faz a troca de anticoncepcional, mas seu uso é menos comum.

Se você usar o preservativo ou o espermicida durante 7 dias, não há risco de engravidar e você pode seguir com o processo de troca com mais tranquilidade e menos ansiedade.

– Mudando da pílula combinada para a minipílula e vice-versa

Para trocar de pílulas, você deve usar o método sem lacunas e, se julgar necessário, usar também um método de backup para garantir proteção extra.

Em alguns casos, o método de backup durante 5 ou 7 dias é necessário, principalmente se faz mais de 5 dias desde a sua última menstruação.

– Mudando de fabricante de pílula

Se você vai continuar usando o mesmo princípio ativo e só vai trocar a marca da pílula, você deve terminar a cartela antiga de comprimidos e só então iniciar a nova cartela.

  Continua Depois da Publicidade  

– Mudando entre outros métodos de controle de natalidade

De acordo com informações publicadas na página da American Academy of Family Physicians, é indicado seguir as seguintes orientações para evitar a gravidez ao trocar de métodos contraceptivos.

Mudando de pílulas para outros métodos

  • De pílulas para adesivos: colocar o adesivo 1 dia antes de parar de tomar a pílula;
  • De pílulas para o anel vaginal: adotar o método sem lacunas;
  • De pílulas para injeções de progestina: tomar a injeção 7 dias antes de parar a pílula;
  • De pílulas para DIU: inserir o DIU até 5 dias depois de parar a pílula.

Mudando de adesivos para outros métodos

  • De adesivos para pílulas: começar a pílula 1 dia antes de remover o adesivo;
  • De adesivos para anel vaginal: sem lacunas;
  • De adesivos para injeções de progestina: tomar a injeção 7 dias antes de tirar o adesivo;
  • De adesivos para DIU: inserir o DIU em até 5 dias depois de remover o adesivo.

Mudando de anel vaginal para outros métodos

  • De anel vaginal para pílulas: começar a pílula 1 dia antes de remover o anel;
  • De anel vaginal para adesivos: colocar o adesivo 2 dias antes de remover o anel;
  • De anel vaginal para injeções de progestina: tomar a injeção 7 dias antes de tirar o anel;
  • De anel vaginal para DIU: inserir o DIU em até 5 dias depois de tirar o anel vaginal.

Mudando de injeções de progestina para outros métodos

  • De injeções para pílulas: tomar a primeira pílula em até 15 semanas depois da última injeção;
  • De injeções para adesivos: colar o adesivo em até 15 semanas depois da última injeção;
  • De injeções para anel vaginal: inserir o anel em até 15 semanas após a última injeção;
  • De injeções para DIU: inserir o DIU em até 15 semanas depois da última injeção.

Mudando de DIU para outros métodos

  • De DIU para pílulas: começar a pílula 7 antes de remover o DIU;
  • De DIU para adesivos: colocar o adesivo 7 dias antes de remover o DIU;
  • De DIU para anel vaginal: inserir o anel vaginal 7 dias antes da remoção do DIU;
  • De DIU para injeções de progestina: tomar a injeção 7 dias antes de remover o DIU.

Agora que não restam mais dúvidas, você pode trocar de anticoncepcional sem medo de ser feliz, mas se você ainda se sente insegura, consulte um ginecologista ou use métodos de barreira que aumentam a proteção.

Muitos métodos contraceptivos citados aqui não só evitam a concepção como também aliviam sintomas da TPM e diminuem todo aquele desconforto associado com a menstruação.

A forma mais fácil e segura de trocar de método contraceptivo é através do uso de uma proteção de backup. Além de te deixar mais segura durante o processo, é uma proteção de barreira que protege seu corpo de várias doenças e que torna o sexo muito mais seguro.

Vídeo:

https://www.youtube.com/watch?v=RkIlZeiJPAM

Gostou das dicas?

Fontes e Referências Adicionais:

Você já sabia como trocar de anticoncepcional sem risco de engravidar? Já pensou em trocar de método? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Felipe Santos e Dra. Patrícia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário