Pirão Engorda? Calorias e Dicas

O Brasil tem uma série de pratos que podem ser considerados típicos do país como a feijoada ou a tapioca, por exemplo. Outra receita que pode entrar nessa lista de comidas típicas da culinária brasileira é o pirão, um prato de origem indígena.

Ele é apresentando como um creme, que pode ser preparado a partir da mistura entre a farinha de mandioca e o caldo da carne, da ave ou do peixe que irá lhe servir de companhia ou simplesmente através da mistura de água, farinha e sal.

O pirão pode ser feito escaldado – em que uma porção do caldo é derramado sobre a farinha de mandioca – e cozido ou mexido, em que a farinha vai sendo derramada no caldo quente até que o cozinheiro obtenha a consistência de sua preferência.

Mas será que o pirão engorda?

Para quem curte saborear o pirão, mas se preocupa com a boa forma e deseja e/ou necessita emagrecer ou pelo menos não engordar, é importante saber se o pirão engorda ou não.

Vamos procurar descobrir isso começando a nossa análise conhecendo a quantidade de calorias que pode ser encontrada no alimento.

Pois bem, o pirão de peixe genérico apresenta 35 calorias em uma porção correspondente a uma colher de sopa, 107 calorias em uma porção de 100 g e 249 calorias em uma porção correspondente a uma xícara.

A diversidade dos números nos mostra que, a partir de um ponto de vista calórico, o pirão engorda ou não conforme a quantidade e a maneira pela qual o alimento é consumido.

Por exemplo, se a pessoa utilizar uma colher de sopa de pirão com suas 35 calorias para acompanhar um prato com um peixe magro, uma salada e uma fonte de carboidrato complexo, não dá para esperar que essa refeição provoque o aumento de peso.

Por outro lado, se a pessoa utilizar 100 g ou 1 xícara de pirão para acompanhar um churrasco gorduroso, acompanhado de muito refrigerante ou cerveja, por exemplo, é bem provável que essa refeição estimule a elevação do peso corporal.

Portanto, para quem tem o objetivo de emagrecer ou não quer ou não pode engordar, o jeito é consumir quantidades moderadas de pirão dentro de uma refeição equilibrada, controlada e nutritiva.

A farinha de mandioca

Já vimos acima que um dos ingredientes para a preparação do pirão é a farinha de mandioca. Então, nutricionistas alertam que esse ingrediente pode favorecer o aumento de peso.

Isso acontece porque a farinha de mandioca é rica em carboidratos, ao mesmo tempo em que não conta com fibras em sua composição, o que faz com essa farinha não traga saciedade na refeição.

Com isso, fica mais fácil consumir uma quantidade mais elevada de calorias sem perceber.

Quando consumida diariamente e em grande quantidade, a farinha de mandioca engorda, principalmente quando se come a farofa do churrasco ou opta pela farofa industrializada, afirmam os nutricionistas.

Para quem gosta da farinha de mandioca, mas quer ficar longe do aumento de peso, a dica é limitar o consumo do ingrediente a uma colher de farinha de mandioca diariamente e evitar consumir o ingrediente na forma de farofa, uma receita que apresenta uma quantidade mais elevada de calorias e gorduras.

A refeição que conta com a presença da farinha de mandioca precisa ser acompanhada de carnes e saladas, que proporcionam uma maior saciedade ao organismo, o que é bom para ajudar a se controlar e não ingerir muitas calorias a mais do que o necessário.

Outro cuidado é evitar o seu consumo (da farinha de mandioca) juntamente com alimentos ricos em gordura, como linguiça e bacon, e outros tipos de carboidrato simples, como arroz branco, macarrão não integral, batata inglesa, sucos com açúcar ou de caixinha e molhos que levam farinha de trigo ou maisena na sua preparação.

Saber consumir a farinha de mandioca – e preparações feitas com ela, como o pirão – com moderação é algo vantajoso porque essa farinha não é completamente ruim.

A farinha de mandioca é um alimento pouco processado, que é composto por nutrientes importantes para o funcionamento do nosso organismo como cálcio, magnésio, ferro e potássio.

Existem também alguns benefícios que já foram associados à farinha de mandioca pouco processada: o fornecimento de energia, por ser rica em carboidratos; a prevenção de cãibras e o favorecimento da contração muscular, graças ao seu teor de potássio; o auxílio à prevenção da anemia; por ser composta por ferro e a ajuda ao relaxamento e controle da pressão arterial, por possuir magnésio.

No entanto, é importante lembrar que esses benefícios são obtidos com o consumo de farinha de mandioca simples ou na forma de farofa caseira, feita com pouca gordura. A farofa industrializada não é recomendada, pois esta contém muito sal e gorduras ruins adicionadas.

Dieta como um todo

Não podemos nos esquecer que não é a ingestão de um único alimento que determina a elevação, a manutenção ou a diminuição do peso – é toda uma dieta que tem grande influência neste sentido.

Até porque mesmo se uma pessoa controlar o seu consumo de pirão e não cometer exageros, mas na refeição seguinte se empanturrar de guloseimas, frituras e comidas fast-food cheias de calorias e açúcares, certamente engordará de qualquer maneira.

Portanto, se o seu objetivo é não engordar, procure ter toda uma alimentação controlada, saudável, equilibrada e nutritiva. Contar com o acompanhamento de um nutricionista auxilia bastante neste sentido, já que o profissional é apto para indicar uma dieta que te ajude a alcançar seus objetivos, ao mesmo tempo em que fornece os nutrientes e a energia que o corpo necessita para funcionar corretamente.

Atenção

Vale lembrar que o teor final de calorias e nutrientes de um pirão pode variar de acordo com os ingredientes, as marcas e as porções desses ingredientes utilizados em cada receita do prato.

Você já imaginava que o consumo de pirão engorda quando em excesso? Depois das nossas dicas vai consumir menos ou mais? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (6 votos, média: 4,67 de 5)
Loading...

Deixe um comentário