Qual é a Diferença entre Arginina e AAKG?

Especialista:
atualizado em 13/11/2015

A Arginina é um aminoácido produzido naturalmente pelo corpo, que desempenha importantes funções no nosso organismo como a cicatrização de feridas, auxiliar o rim na remoção de resíduos do corpo e contribuir com a manutenção de nossas funções imunológicas e hormonais.

Ela também é utilizada na suplementação alimentar de atletas, tendo o seu uso relacionado à saúde muscular e ao ganho de massa magra.

A versão AAKG é formada pela junção da Arginina com o Alfa-Quetoglutarato, que faz parte do ciclo de Krebs, região do metabolismo onde acontece a produção de ATP, uma molécula responsável pelo fornecimento de energia para as células.

O AAKG também é usado na suplementação alimentar de atletas, visando ganho de massa muscular e a melhoria da resistência durante a prática de exercícios físicos com contribuição na recuperação do corpo após sessões de treinamentos de musculação.

Quanto à diferença principal delas, tenha em mente que a AAKG é tida como superior, sendo anunciada como melhor para suplementação alimentar de atletas por promover a vasodilatação e até o efeito time-release (liberação gradual) do óxido nítrico no organismo. Fabricantes afirmam também que a AAKG é melhor absorvida do que a l-arginina. Essa característica daria a AAKG melhor capacidade dos músculos receberem mais oxigênio e nutrientes para se desenvolverem e melhorar a performance. É importante você saber que essas alegações não são plenamente comprovadas.

A seguir, você verá os benefícios e possíveis efeitos colaterais associados a essas duas formas de arginina e diferenças.

Benefícios da Arginina

A Arginina é um aminoácido que promove benefícios para a saúde do coração e a circulação sanguínea. A razão para isso é que dentro do nosso organismo ela se transforma em óxido nítrico, um neurotransmissor que traz relaxamento aos vasos sanguíneos e melhora a circulação.

Para a saúde muscular, ela é benéfica por contribuir com o abastecimento de sangue. No organismo, a Arginina também ajuda no ganho de massa magra e na perda de gordura, já que contribui com a síntese proteica. Ela ainda estimula a liberação do hormônio do crescimento e causa o metabolismo da gordura.

Outra vantagem é a melhoria no desempenho muscular, ao evitar que a fonte de energia, como o glicogênio, seja utilizada de maneira muito rápida pelo corpo, retardando assim a fadiga.

É importante ressaltar que os resultados da Arginina na musculação só podem ser garantidos se, juntamente com a suplementação, a pessoa manter uma dieta balanceada que compreenda o consumo de minerais, vitaminas, proteínas e outros nutrientes necessários ao corpo.

Além disso, é atribuída ao aminoácido a melhoria do fluxo sanguíneo dentro das artérias do coração, o que ajuda a aliviar alguns sintomas causados pelo entupimento de artérias, pela angina (que traz dor no peito) e pela doença arterial coronariana.

Quem sofre com disfunção erétil também pode aliviar o problema com a Arginina, justamente pelo fato dela melhorar o fluxo sanguíneo e relaxar as artérias.

Ela também possui propriedades anti-inflamatórias, que comprovadamente já ajudaram no tratamento de inflamações na bexiga e também ajuda na cicatrização dos tecidos depois de cirurgias e na recuperação de fibras musculares.

Há também indícios de outras propriedades da Arginina como a redução da pressão arterial e melhoria no caminhar de pacientes com claudicação intermitente, uma condição que traz fraqueza e câimbras nas pernas. Entretanto, ainda há a necessidade de maior comprovação científica de sua eficiência para esses casos.

Benefícios da AAKG

Na performance atlética, o suplemento de AAKG ajuda os esportistas a se exercitarem por mais tempo, sentido menos dores, diminuindo a rigidez muscular e desenvolvendo mais massa magra. A Arginina presente na sua composição estimula a síntese de proteínas, o que ajuda na construção dos músculos, no aumento da força e da resistência.

Ingerir de 10 a 15 g do produto por dia ainda pode ajudar a aumentar os níveis da insulina no organismo, o que teoricamente está ligado ao ganho de força e crescimento dos músculos, tendo em vista que o hormônio estimula a produção de proteína, justamente do que os músculos são feitos de proteínas.

Além disso, a substância Arginina Alfa-Quetoglutarato pode ser usada no tratamento contra doenças no rim, distúrbios no intestino e no estômago, problemas no fígado, cataratas, disfunção erétil, problemas de esterilidade e usada para aumentar a energia sexual.

Efeitos Colaterais da Arginina e recomendações

A lista de efeitos colaterais que a Arginina pode causar inclui dor abdominal, inchaço, diarreia e gota, uma doença inflamatória que ocorre quando o organismo não consegue eliminar o ácido úrico, aumentando a sua presença no sangue.

O aminoácido também pode agravar alguns problemas como a azia, gastrite e úlcera, herpes, além de aumentar a acidez estomacal.

O consumo de suplementos de Arginina não é indicado para mulheres grávidas ou que ainda estejam em período de amamentação, sem a orientação do médico. A utilização é contra-indicada para pessoas portadoras de diabetes e quem já tenha sofrido ataque cardíaco.

Segundo a Universidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos, a quantidade máxima tolerada pelos organismos de seres humanos por dia é de 20 g. Além disso, sabendo que a Arginina já é produzida naturalmente no organismo, é importante consultar um médico antes de decidir obter maiores doses do aminoácido, seja por suplementação ou consumo de alimentos ricos na substância.

Efeitos Colaterais da AAKG

A suplementação com AAKG pode oferecer maiores riscos à saúde devido à presença de aditivos à composição. Casos de palpitações cardíacas, vertigem, vômito e até perda de consciência já foram registrados em pessoas que fizeram o uso da substância. Mas é claro que depende da quantidade e estes casos foram relatados com grande uso.

A AAKG causa naturalmente a diluição do sangue, portanto pessoas que já tiverem utilizando substâncias que causem esse efeito não devem tomar o suplemento. Assim como a Arginina, a AAKG também induz os sintomas de herpes, seja ela genital ou em forma de afta. Sendo assim, quem sofre com esse problema também deve deixar o suplemento de lado.

Como a segurança da substância ainda não pode ser atestada em mulheres grávidas ou que se encontram em período de amamentação de seus bebês, a utilização do suplemento não é aconselhada, sob o risco de causar algum tipo de prejuízo à saúde da criança.

Onde encontrar Arginina

A Arginina pode ser obtida naturalmente a partir do consumo de alimentos de fonte animal, ricos em proteínas como carne suína, carne bovina, frango, peru e laticínios. O aminoácido também está presente em frutos do mar como moluscos, crustáceos, algas marinhas e nos peixes.

Outros ingredientes como sementes de soja, sementes de abóbora, sementes de gergelim, amendoim, noz, espinafre, agrião, quinoa e aveia também são fontes do aminoácido. A substância ainda é encontrada na proteína isolada da soja e na proteína concentrada da soja.

Também é possível obter o aminoácido através dos suplementos alimentares.

Onde encontrar AAKG

O suplemento preparada à base de AAKG pode ser encontrado em diversas lojas esportivas.

Você já experimentou a suplementação de AAKG ou Arginina? Qual é o seu preferido, e por quê? Comente abaixo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (43 votos, média: 4,33 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário

2 comentários em “Qual é a Diferença entre Arginina e AAKG?”

    • Reginaldo, basicamente o BCAA (Branch Chain Amino Acids), traduzido para português, quer dizer Aminoácidos de Cadeia Ramificada. São aminoácidos essenciais (o organismo não produz e é proveniente da dieta), e são constituídos de três aminoácidos: valina, isoleucina e leucina, neste caso não é o mesmo suplemento que Arginina…