Qual é o melhor tratamento para bronquite?

Especialista:
atualizado em 25/08/2020

Conheça os principais tipos de tratamento para bronquite e veja qual é o melhor para cada caso, além de saber um pouco mais sobre a doença.

A bronquite é uma condição em que ocorre a inflamação dos brônquios, considerada muito comum, pois mais de dois milhões de casos são reportados anualmente somente no Brasil, segundo o Hospital Israelita Albert Einstein.

Atualmente, existem diversos medicamentos que devem se adequar à necessidade do paciente.

homem com bronquite

Mas qual é o melhor tratamento para bronquite?

Existem várias opções de tratamento para conter os sintomas decorrentes da bronquite aguda e crônica.

No entanto, o ideal é que o médico responsável por acompanhar o caso avalie as especificidades do quadro do paciente, uma vez que o tratamento ideal dependerá das condições de saúde particulares de cada um.

No entanto, os tratamentos mais efetivos para bronquite, atualmente, são:

1. Medicamentos

Como a maioria dos casos de bronquite é causada por vírus, os antibióticos não são eficazes para combater esse quadro, como comumente se pensa.

No entanto, se houver o diagnóstico de infecção bacteriana, um antibiótico poderá ser prescrito para reverter os sintomas.

Alguns dos remédios para bronquite mais comumente prescritos e mais eficazes são os supressores para tosse, que aliviarão o quadro.

Além disso, os pacientes que apresentam alergias, asma ou doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) também poderão recorrer a medicamentos para reduzir a inflamação e broncodilatadores, que irão abrir passagens nos pulmões, melhorando a respiração.

2. Fisioterapia respiratória

Aliado aos medicamentos, é comum que os médicos prescrevam sessões de terapia respiratória, sobretudo aos pacientes que possuem bronquite crônica.

Os indivíduos podem se beneficiar com a reabilitação pulmonar por ser um programa de exercícios respiratórios no qual um fisioterapeuta promoverá técnicas para melhorar a respiração e aumentar a capacidade pulmonar.

3. Cuidados preventivos

Além dos tratamentos com remédios e terapias, os pacientes com bronquite podem ter uma melhor qualidade de vida adotando certos hábitos que podem ajudar no dia-a-dia.

Evitar irritantes

O principal cuidado consiste em evitar a irritação dos pulmões. Isso pode ser feito restringindo o fumo e utilizando máscara quando o ar estiver poluído ou se estiver exposto a substâncias irritantes, como tintas ou produtos de limpeza domésticos com odor forte.

Utilizar umidificadores de ar

Outra medida a ser adotada que pode ser eficaz ao melhorar a capacidade respiratória é a utilização de um umidificador de ar. O ar quente e úmido promovido pelo aparelho ajuda a aliviar a tosse e a diluir o muco que pode ficar instalado nas vias aéreas.

No entanto, é necessário ficar atento à limpeza do umidificador, já que fungos, ácaros e bactérias podem crescer no recipiente quando a limpeza não é feita adequadamente, conforme instruções do fabricante.

O filtro do dispositivo precisa receber uma atenção especial devido aos micro-organismos que podem ficar presos e prejudicar ainda mais a respiração.

Beber muita água

É necessário, além disso, tomar muita água, uma vez que quanto mais fluido estiver em seu corpo, mais diluídas estarão as secreções dos brônquios, ajudando a melhorar a passagem do ar e, portanto, melhorando a respiração.

Além disso, alguns cuidados adicionais incluem certificar-se de:

  • Dormir suficientemente;
  • Evitar compartilhar copos e utensílios de alimentação;
  • Lavar as mãos regularmente;
  • Evitar ambientes com fumaça ou ficar perto de fumantes;
  • Evitar tocar a boca, nariz e olhos se estiver próximo a pessoas com bronquite ou complicações respiratórias virais.

Tipos de bronquite – aguda ou crônica

Bronquite é uma doença cuja principal característica é a inflamação dos tubos brônquicos, que, por sua vez, são responsáveis por transportar ar de e para os pulmões. As pessoas com bronquite costumam tossir um muco espesso.

Atualmente, entende-se que a bronquite pode ser identificada como aguda ou crônica. Na versão aguda, os sintomas podem durar de 7 a 10 dias, e normalmente há a manifestação de infecção respiratória em decorrência de um resfriado, gripe ou outras doenças respiratórias.

Já a bronquite crônica se manifesta, com maior frequência, em pessoas com 45 anos de idade ou mais. Trata-se de uma condição mais séria e, nesse caso, a inflamação e os seus sintomas são desencadeados por agentes poluentes e fumaça de cigarro.

Na versão crônica, os sintomas podem perdurar por meses ou até mesmo anos.

Pessoas que manifestam repetidas crises de bronquite podem ter a modalidade crônica, o que requer atenção médica. A bronquite crônica é uma das condições incluídas na doença pulmonar obstrutiva crônica, conhecida pela sigla DPOC.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já foi diagnosticado com bronquite crônica ou aguda? Que tipo de tratamento para bronquite foi recomendado pelo seu médico? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Equipe Editorial MundoBoaForma

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Além disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário