Catuaba

11 Benefícios da Catuaba – O Que é, Para Que Serve e Como Tomar

A catuaba é um extrato derivado de plantas nativas do Brasil encontradas principalmente na região amazônica. Há relatos de que ela é usada desde o século XIX devido aos benefícios da catuaba para a saúde e por causa do seu famoso efeito afrodisíaco.

Além do extrato líquido ou em pó, a catuaba já é disponibilizada na forma de cápsulas e até como componente de bebidas alcoólicas.

Que tal aprender mais sobre os benefícios da catuaba? Aqui você vai encontrar dicas de como usar a planta e saber também se seu consumo causa efeitos colaterais indesejados.

Catuaba – O que é?

A catuaba é o nome dado a uma erva extraída de algumas espécies de plantas nativas de países da América do Sul, incluindo o Brasil. Esse extrato de catuaba é conhecido pelo nome científico de Anemopaegma mirandum. Existe uma certa confusão sobre a catuaba e não se sabe ao certo se esse é o nome dado à árvore ou ao que é extraído dela.

Como a catuaba pode ser obtida de várias espécies de plantas, é mais correto associar o nome catuaba com o que é extraído da planta. Assim, nesse artigo trataremos da catuaba como um extrato obtido de algumas espécies específicas de plantas.

A palavra catuaba tem origem em um dialeto indiano chamado Gurbani, que é falado na região de Punjab na Índia. Nesse dialeto, catuaba significa “o que dá força ao índio”. No entanto, a origem da palavra também é incerta e alguns estudiosos sugerem que a origem do nome catuaba surgiu do Guarani, língua do povo indígena latino-americano, embora o significado ainda seja o mesmo.

Segundo estudos botânicos sobre a catuaba, ela pode ser derivada de várias espécies da mesma família de plantas. A principal delas é encontrada em florestas tropicais como na região da Amazônia e se chama Erythroxylum Vaccinifolium. Ela é uma árvore pequena que contém folhas verdes escuras ou pretas, uma casca cinzenta, flores de cor amarela ou laranja e frutos que são secos e pequenos.

Além dessa espécie, árvores como a Trichilia catigua também podem ser usadas para extração da catuaba. Outros nomes pelos quais a catuaba é conhecida incluem: caramuru, tatuaba, piratancara, pau de resposta ou chuchuhuasha.

A parte da planta que é usada para extrair a catuaba é principalmente a casca da planta, que é rica em compostos alcaloides como as catuabinas A, B e C e a ioimbina. Outros componentes incluem taninos, óleos essenciais, fitoesteroides, ligninas, sesquiterpenos, catequinas, flavonoides e ácidos graxos. Também é possível extrair a catuaba de outras partes da árvore como de suas folhas e flores.

Para que serve

Embora nenhum dos benefícios da catuaba tenham sido comprovados cientificamente, diversos estudos estão sendo conduzidos para entender melhor os efeitos desses componentes no organismo humano, que envolvem principalmente alterações no sistema nervoso central e na libido.

Além de estimular o sistema nervoso central, a catuaba parece ser benéfica para o sistema cardiovascular para tratar problemas cardiovasculares como a hipertensão arterial, para melhorar funções cognitivas como a memória, para tratar inflamações e infecções, para reduzir a ansiedade e para aumentar os níveis de energia do corpo.

Um dos usos mais conhecidos da catuaba tem a ver com seu potencial afrodisíaco. Historicamente, o principal uso da catuaba é como um afrodisíaco natural. Provavelmente, tal propriedade foi descoberta pelos índios nativos do Brasil. Desde então, a catuaba é muito utilizada pelo seu potencial afrodisíaco que aumenta a excitação e trata problemas relacionado ao desempenho sexual masculino como a disfunção erétil.

Assim, a catuaba pode ser indicada para melhorar condições como:

  • Fadiga;
  • Impotência sexual;
  • Problemas de memória;
  • Distúrbios cardiovasculares;
  • Transtornos de ansiedade ou depressão.

Vamos entender um pouco mais sobre o que a catuaba pode trazer de benéfico para a nossa saúde?

Benefícios da catuaba

1. Efeito afrodisíaco

Sem dúvida, o uso popular da catuaba se deve ao seu efeito afrodisíaco. Os alcaloides presentes em sua composição são os principais responsáveis por aumentar a libido e estimular a função sexual.

No caso dos homens, a catuaba é capaz de estimular o fluxo sanguíneo para a região pubiana, o que pode causar ou prolongar a ereção. As pesquisas com animais sobre a catuaba mostram que seus componentes promovem a dilatação dos vasos sanguíneos, o que permite que mais sangue flua para o órgão sexual masculino.

Além da excitação, há quem afirme que a catuaba pode até resultar em orgasmos mais intensos. A catuaba também aumenta a sensibilidade do cérebro à dopamina, o que pode tornar o ato sexual mais prazeroso tanto para o homem quanto para a mulher.

2. Atuação no sistema nervoso

Além de estimular funções biológicas, os alcaloides também atuam no sistema nervoso acalmando os nervos e diminuindo sintomas relacionados à ansiedade e ao estresse.

A catuaba também parece ser eficaz na redução de dores relacionadas a condições de saúde que afetam o sistema nervoso como dores no nervo ciático e a neuralgia, condição que afeta o nervo trigêmeo encontrado no rosto. Porém, ainda não existem estudos que comprovem totalmente os benefícios da catuaba nesses casos.

3. Antidepressivo natural

Estudos indicam que a catuaba apresenta efeitos dopaminérgicos. Isso significa que ela tem a capacidade de interferir nos receptores presentes no cérebro relacionados com a dopamina, um neurotransmissor responsável por regular o sono e o humor, por exemplo. Uma pesquisa realizada em 2005 com ratos e camundongos atesta que a regulação da dopamina é um dos principais mecanismos de ação antidepressiva desencadeado pela catuaba.

Segundo um estudo publicado na revista científica Psychopharmacology, além da dopamina, a catuaba é capaz de interferir no metabolismo de compostos como a melatonina e serotonina. Testes realizados em ratos e camundongos mostraram que ela atua aumentando a liberação de neurotransmissores como a serotonina e de hormônios como a melatonina, que tem a ver com a regulação do humor e do sono, respectivamente.

Assim, acredita-se que a catuaba pode ser uma alternativa natural sem efeitos colaterais graves para aliviar sintomas da depressão e auxiliar no tratamento da doença. No entanto, ainda não há pesquisas sobre o assunto em humanos.

4. Ação antioxidante e possível combate ao câncer

Diversos estudos indicam que a catuaba apresenta efeitos neuroprotetores devido às suas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias que protegem o organismo de danos oxidativos nas células.

Dessa forma, a erva é capaz de proteger o corpo de doenças causadas pelo estresse oxidativo incluindo alguns tipos de câncer.

Pesquisas sugerem que a presença de compostos como taninos, alcaloides, ácidos graxos, óleos essenciais, flavonoides, fitoesterois, catequinas e sesquiterpenos na casca são capazes de fornecer benefícios da catuaba para a combater o câncer devido às suas propriedades antioxidantes. Além disso, a catuaba apresenta ação bactericida, que ajuda no combate a outros tipos de doenças.

5. Redução do estresse e ansiedade

Como já mencionado, a catuaba pode aliviar alguns sintomas relacionados ao estresse e à ansiedade. Ainda não se sabe exatamente o mecanismo por trás desses benefícios da catuaba, mas tudo indica que têm a ver com o metabolismo da dopamina e com seu efeito no sistema nervoso.

Por esse motivo, a catuaba também pode ser benéfica para mulheres ao aliviar sintomas relacionados a alterações de humor que surgem durante a tensão pré-menstrual, por exemplo.

Também há quem use a catuaba para tratar problemas paralelos ao estresse e à ansiedade como a insônia e distúrbios psicológicos. Porém, mais estudos precisam ser realizados para atestar esse efeito.

6. Saúde do cérebro e melhora de funções cognitivas

As células do cérebro são muito sensíveis à presença de radicais livres provenientes da exposição à poluição e à radiação ultravioleta do sol sem proteção adequada, por exemplo. As propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias da catuaba parecem proteger o cérebro do dano oxidativo causado por esses radicais livres e preservar funções cognitivas como o foco e a memória.

Além disso, foi verificado em um estudo publicado em 2012 feito com ratos que o uso de catuaba foi eficaz para prevenir danos cerebrais quando esses animais foram submetidos à privação de nutrientes como oxigênio e glicose para o cérebro. Esses resultados têm a ver com o potencial antioxidante do extrato de catuaba.

De acordo com estudos feitos com ratos e publicado no periódico Neurochemical Research em 2012, a catuaba ajuda na prevenção da isquemia, uma condição caracterizada por um fluxo sanguíneo insuficiente para o cérebro que pode estar associada a um maior risco de ocorrência de um acidente vascular cerebral. Nesse estudo, os cientistas verificaram que as substâncias antioxidantes encontradas na catuaba reduzem o estresse oxidativo nas células neurais, prevenindo a isquemia.

7. Prevenção de doenças degenerativas

Um estudo publicado na revista Brain Research em 2008 indica benefícios da catuaba para ajudar a proteger o cérebro contra a degeneração de algumas células nervosas, o que ajuda a prevenir e combater doenças neurodegenerativas como o mal de Parkinson, por exemplo.

Na doença de Parkinson, ocorre a deterioração e a morte celular de células nervosas. Em um estudo, os cientistas simularam as mesmas condições do mal de Parkinson em células sadias e observaram apoptose (morte celular) em várias das células. Em seguida, os pesquisadores injetaram nessas mesmas células um extrato de catuaba e foi verificada uma reversão parcial da apoptose, o que pode indicar que os sintomas da doença podem ser revertidos.

Isso significa que a substância pode ser capaz de reduzir o risco de desenvolvimento de doenças neurodegenerativas e também retardar o avanço das doenças.

8. Efeito anti-inflamatório

Segundo um estudo publicado em 2004, há evidências de que a atividade da enzima fosfolipase A2 (PLA2) que está envolvida com resposta inflamatórias do organismo é totalmente inibida pela presença de catuaba. Isso indica que a catuaba é capaz de combater inflamações no corpo.

Essa enzima também é encontrada em altos níveis em pessoas com mal de Alzheimer ou esclerose múltipla e sua inibição pela catuaba é bastante promissora para o tratamento dessas doenças.

9. Ação antimicrobiana

Um estudo bem antigo publicado pelo cientista Manabe em 1992 já demonstrava o efeito antimicrobiano da catuaba em camundongos. Tal estudo indicava que os extratos da casca de catuaba eram úteis para prevenir infecções bacterianas em pacientes com AIDS que costumam ter o sistema imunológico enfraquecido.

Nesse estudo, os animais sobreviveram a doses letais de bactérias como Escherichia Coli e Staphylococcus, o que indica que a catuaba apresenta um alto poder bactericida.

10. Aumento da energia

Além do efeito afrodisíaco da catuaba, ela parece fornecer energia para suas tarefas diárias e para o seu treino.

Isso pode estar relacionado com o aumento da concentração de substâncias no cérebro que promovem a sensação de bem-estar e de disposição. Porém, mais estudos precisam ser realizados para comprovar sua eficácia nesse quesito.

11. Redução da pressão arterial elevada

Apesar da falta de evidências científicas contundentes, alguns estudos indicam benefícios da catuaba para ajudar a reduzir a pressão alta. Isso porque a catuaba atua dilatando os vasos sanguíneos, o que tem um efeito direto na diminuição da pressão arterial.

No entanto, nunca substitua o seu tratamento para pressão alta por um composto natural como a catuaba sem antes consultar um médico.

Como tomar

O chá de catuaba é a forma mais simples e tradicional de usar a planta. Porém, é possível adicionar o extrato ou as cascas da planta em praticamente qualquer tipo de bebida.

– Chá

Para preparar a bebida, basta adicionar de 1 a 2 colheres de chá de casca ou extrato de catuaba para cada xícara de água quente.

O recomendado é beber 1 xícara até 4 vezes por dia. Para aumentar o poder afrodisíaco da catuaba, é indicado beber o chá pouco antes da atividade sexual.

– Smoothie, vitaminas ou sucos

Outra maneira de tomar a catuaba é adicionar 1 colher de chá da casca ou do seu extrato em um smoothie, vitamina e até em sucos. Misture bem e beba.

– Outras formas

Também é possível encontrar cápsulas de catuaba que podem ser tomadas com um copo de água.

Além disso, especialistas indicam que se você for usar o extrato da planta é interessante adicionar 1 colher de sopa de suco de limão à bebida. Isso ajuda a liberar os princípios ativos da catuaba como os taninos e os alcaloides presentes em sua composição devido à acidez do limão. Assim, adicionar catuaba em sucos ácidos pode ajudar a potencializar seus efeitos benéficos para a saúde.

Efeitos colaterais

Como qualquer outra erva, o consumo de catuaba pode causar alguns efeitos adversos. Ainda não há estudos detalhados sobre o assunto e até o momento as evidências sugerem que o consumo da catuaba é seguro para a saúde. No entanto, principalmente se for usada em excesso, podem ser observados os seguintes efeitos colaterais:

  • Dor de cabeça;
  • Tontura;
  • Confusão mental;
  • Irritação no estômago;
  • Espasmos musculares;
  • Dificuldade de concentração;
  • Efeitos sexuais.

Efeitos como dores de cabeça, tontura, confusão, espasmos e problemas para se concentrar podem ocorrer devido ao efeito da planta no sistema nervoso central. Geralmente, tais efeitos são observados na primeira vez que você usa a catuaba e logo depois desaparecem.

Apesar de ser um afrodisíaco potente e poder ser usado no tratamento de disfunção erétil, em algumas pessoas o efeito contrário pode ser observado, principalmente se excedida a dose diária máxima recomendada de 3 mililitros de extrato de catuaba. Nesses casos, suspenda o uso da erva e procure um médico para avaliar qual o melhor tratamento para você.

Não há estudos que indiquem que o consumo de catuaba faz mal para gestantes ou lactantes. No entanto, é melhor prevenir do que remediar e evitar o uso de qualquer tipo de erva durante a gravidez sem aval médico.

Cuidados

Além de tomar cuidado com os excessos, é importante atentar para a fonte do extrato de catuaba. Isso porque um estudo publicado em 2004 mostrou que extratos de catuaba vendidos comercialmente variam muito quanto à sua pureza e composição.

Isso pode representar um perigo para à saúde, já que alguns extratos podem conter outras substâncias ou uma concentração muito baixa de alcaloides, por exemplo, o que reduz muito a eficácia do produto.

Infelizmente, existem algumas empresas que se aproveitam da ingenuidade do consumidor e vendem algo diferente do que as cápsulas ou extratos realmente contêm. Assim, procure por suplementos de qualidade para evitar esse tipo de problema e para ter certeza do que você está ingerindo.

Considerações finais

O consumo moderado de catuaba pode fazer bem à saúde e promover efeitos afrodisíacos, principalmente para os homens. Porém, muitos dos benefícios mencionados nesse texto ainda estão sendo estudados para que sua eficácia seja comprovada e o uso da catuaba seja considerado 100% seguro.

Dessa forma, apesar dos indícios de que a planta funcione, a sugestão é que você use a erva com moderação e, se julgar necessário, busque orientação médica para mais detalhes sobre o uso da catuaba.

Referências adicionais:

Você já conhecia os benefícios da catuaba que listamos acima? Já provou o chá ou suplemento do extrato? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)



ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*