6 Remédios para Endometriose Mais Usados

Apelidada de “doença da mulher moderna”, a endometriose atinge mais de 7 milhões de mulheres no Brasil e afeta aproximadamente 10% das mulheres que encontram-se em idade reprodutiva, ou seja, entre os 20 e os 40 anos de idade.

Mas você sabe o que é essa doença? De acordo com informações do Serviço Nacional de Saúde (NHS, sigla em inglês), do Reino Unido, a condição acontece quando o endométrio, um tecido que deveria se comportar como o revestimento do útero, encontra-se em outras regiões do corpo como os ovários, as trompas de falópio, dentro da barriga e ao redor ou dentro do intestino ou da bexiga.

Segundo a NHS, os sintomas da endometriose podem variar e enquanto algumas mulheres são gravemente afetadas, outras podem não ter nenhum sintoma perceptível.

De qualquer forma, a organização detalhou que os principais sintomas da condição são: dor na parte inferior da barriga ou nas costas (dor pélvica), que geralmente piora durante a menstruação, dor menstrual (cólica), que impede de fazer as atividades normais, dor durante ou depois do ato sexual, menstruação pesada, dor ao urinar ou fazer as necessidades enquanto estiver menstruada, mal-estar, prisão de ventre, diarreia e sangue na urina durante a menstruação.

Ainda conforme informações da NHS, uma das principais complicações da endometriose é a infertilidade. Além disso, para algumas mulheres, a doença pode provocar um grande impacto em suas vidas e, em alguns casos, gerar sentimentos de depressão, explicou a instituição.

6 remédios para endometriose

Ao experimentar os sintomas mencionados acima, é fundamental que a mulher faça uma consulta com o ginecologista para receber o diagnóstico com a confirmação se tem a doença ou não.

Uma vez que a endometriose for confirmada, a paciente deve conversar com seu médico a respeito de como será o tratamento, tendo em vista as particularidades do seu caso, e seguir todas as orientações passadas por ele. Se tiver alguma dúvida, a mulher deve questionar o profissional.

Vamos conhecer algumas opções de remédios para endometriose que podem ser indicados pelo médico. Entretanto, lembramos que você deve utilizar qualquer um deles somente quando o profissional responsável pelo seu tratamento indicar.

E mesmo quando ele prescrever, vale a pena questioná-lo a respeito dos efeitos colaterais e contraindicações do medicamento em questão, além de relatar todos os remédios, suplementos e plantas medicinais que esteja usando para que ele verifique se não existem riscos de interação. É importante perguntar ainda o que o remédio para endometriose poderá causar no seu organismo e por qual razão ele pode beneficiar o seu quadro da condição.

Agora que já sabemos disso tudo, podemos conhecer algumas opções de remédios para endometriose:

1. Analgésicos

Os analgésicos são medicamentos utilizados para combater a dor, que como vimos na parte inicial deste artigo, é um grande sintoma da endometriose. De acordo com informações da NHS, entre os analgésicos que podem ser incluídos no tratamento da doença estão o paracetamol e o ibuprofeno.

Quando a dosagem máxima (permitida) desses medicamentos para dor não proporciona o alívio completo, será necessário que o médico indique outra abordagem para controlar os sintomas da endometriose.

2. Contraceptivos hormonais

Esse tipo de remédio para endometriose inclui itens como pílulas anticoncepcionais e anéis vaginais. Eles servem para ajudar a controlar os hormônios responsáveis pelo acúmulo de tecido endometrial a cada mês.

A maioria das mulheres tem fluxos menstruais mais curtos e mais leves quando faz uso de um hormônio contraceptivo. O uso desse tipo de medicamento pode diminuir ou eliminar as dores da endometriose de nível leve a moderado.

3. Agonistas e antagonistas de hormônio liberador de gonadotrofina (GnRH)

Esses medicamentos bloqueiam a produção de hormônios que estimulam os ovários, diminuindo os níveis de estrogênio (hormônio sexual feminino produzido pelos ovários e liberado na primeira fase do ciclo menstrual, que é responsável pelo preparo do útero para a ovulação) e prevenindo a menstruação. Resultado: o tecido endometrial encolhe.

Entretanto, como os agonistas e antagonistas de GnRH criam uma menopausa artificial, o médico poderá indicar que a paciente tome baixas doses de estrogênio ou progestina (composto sintético com efeito similar à progesterona, hormônio sexual feminino que trabalha no ciclo menstrual e na manutenção da gravidez) junto com esse tipo de medicamento para diminuir efeitos colaterais da menopausa como secura vaginal, ondas de calor e perda óssea.

Depois que a mulher para de tomar esses remédios para endometriose, a menstruação e a possibilidade de engravidar retornam.

4. Progestina

Contraceptivos com apenas a progestina como o sistema intrauterino (SIU) Mirena, uma injeção contraceptiva como Depo-Provera ou um implante contraceptivo travam os períodos menstruais e o crescimento de implantes endometriais, o que pode aliviar os sintomas da endometriose.

5. Danazol

Este medicamento suprime o crescimento do endométrio por meio do bloqueio da produção de hormônios que estimulam o ovário, prevenindo a menstruação e os sintomas da endometriose.

Entretanto, a organização alertou que este remédio para endometriose pode não ser a primeira escolha do médico devido ao fato de provocar efeitos colaterais graves e fazer mal ao neném, caso a mulher fique grávida durante o tratamento com Danazol.

6. Procedimentos cirúrgicos

Além dos remédios para endometriose, o médico poderá indicar a realização de uma cirurgia para remover os fragmentos do tecido da endometriose ou uma operação para a retirada de partes ou da integralidade de órgãos afetados pela doença, informou a NHS.

De acordo com a instituição, a cirurgia para a remoção do tecido da endometriose pode melhorar as chances da mulher engravidar, ainda que não seja garantido que a paciente engravide depois do tratamento.

Assim como toda cirurgia, a operação para endometriose traz os seus riscos, portanto, antes de se submeter ao procedimento, a NHS recomenda que a paciente converse com o médico a respeito de todos os possíveis perigos da cirurgia.

É importante tirar todas as dúvidas que tiver a respeito da operação recomendada pelo médico e ficar ciente dos possíveis benefícios e riscos que o procedimento pode trazer. Conforme a NHS, a cirurgia para endometriose pode causar problemas como infecções, sangramento ou danos aos órgãos afetados.

Referências adicionais:

Você já teve receitado pelo seu médico algum destes remédios para endometriose? Qual deles? Teve bom resultado? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (11 votos, média: 3,73 de 5)
Loading...

Deixe um comentário