Benefícios do Mastruço (Erva-de-Santa-Maria) – Para Que Serve, Chá e Como Usar!

Especialista:
atualizado em 29/07/2020

Antiparasitário, bom para a digestão e problemas respiratórios: veja os benefícios do mastruço, para que serve e como usar e aprenda a preparar o chá!

Essa planta nativa do continente americano é encontrada com facilidade no Brasil e tem características parecidas com plantas como o orégano, o anis, o boldo e a erva-doce. O chá de mastruz é muito usado para o alívio de tosses devido ao seu efeito expectorante, anti-inflamatório e bactericida e suas flores são usadas na preparação de remédios que tratam condições de saúde como a infecção parasitária.

Alguns dos principais usos do mastruço são no alívio da indigestão e na eliminação de vermes intestinais.

Por ser um país com uma biodiversidade muito grande, é comum a confusão entre nomes de plantas brasileiras. O jambu, por exemplo, é conhecido também como mastruço ou mastruço do Pará por ser nativo dessa região. Apesar de ter propriedades medicinais semelhantes, não se trata da mesma planta – confira quais são os benefícios do jambu.

Mastruço

O mastruço também é conhecido por outros nomes como erva-de-santa-maria, mastruz, mentruz, quenopódio, ezapote, lombrigueira e ambrosina além do seu nome científico que é Chenopodium ambrosioides (nome antigo) ou Ambrosioides Dysphania (nome atual).

As folhas do mastruço contêm terpenos como o ascarisol, o isso-ascaridol, o p-cimeno, o terpineno e o limoneno que são tóxicos para diversos tipos de vermes intestinais como as lombrigas, as tênias e os ancilóstomos, por exemplo. Tradicionalmente, a planta já foi e ainda é muito usada para tratar ou evitar infecções causadas por vermes.

A erva-de-santa-maria também é rica em antioxidantes como os flavonoides, em ácido fólico, em vitaminas do complexo B e em minerais como o cálcio, o ferro, o potássio, o cobre, o selênio, o manganês e o zinco.

Para que serve: benefícios do mastruço!

1. Antiparasitário

Compostos encontrados no mastruço podem eliminar parasitas alojados no estômago ou no intestino. Isso se deve à uma propriedade chamada de antiparasitária responsável por matar vários tipos de vermes e parasitas. Além de eliminar os vermes, o mastruço alivia sintomas associados à presença do parasita como as cólicas intestinais, a náusea e a diarreia.

Por esse motivo, pessoas que não tem um sistema de saneamento básico adequado ou não tem acesso à água potável costumam usar chá de mastruço para evitar problemas com vermes.

2. Bom para digestão

Uma pesquisa publicada no Journal of Ethnopharmacology em 2005 mostra que a erva-de-santa-maria diminui a flatulência e a indigestão. Isso acontece porque a erva tem uma boa quantidade de fibras que ajudam a estimular os movimentos intestinais, evitando a constipação intestinal e melhorando o processo digestivo como um todo.

As fibras e o baixo teor calórico da planta também são fatores importantes para quem está tentando emagrecer – mais um dos possíveis benefícios do mastruço (erva-de-santa-maria).

3. Ajuda a tratar gripes e outros problemas respiratórios

Como é rico em nutrientes e vitaminas, o mastruço fortalece o sistema imunológico e ajuda no tratamento e na prevenção de várias doenças incluindo a gripe, o resfriado comum e até doenças respiratórias crônicas como a bronquite e a asma. Além disso, a erva apresenta efeito expectorante que contribui para a eliminação de muco acumulado nos pulmões.

4. Trata picadas de insetos e feridas na pele

Folhas de mastruço geralmente são esmagadas para formar uma pasta para tratar feridas e irritações na pele. São as propriedades anti-inflamatórias e antissépticas responsáveis pelos benefícios do mastruço para reduzir a inflamação, aliviando o desconforto e evitando infecções.

Benefícios do mastruço: saiba como usar!

Tanto as folhas quanto as sementes do mastruço podem ser aproveitadas para o preparo de chás e remédios caseiros.

– Chá de mastruz

Ingredientes:

Para preparar uma infusão de mastruz você vai precisar de:

  • 10 g de mastruço
  • 1 litro de água

Modo de preparo:

Aqueça a água em um recipiente e quando estiver ela já estiver fervendo adicione o mastruço. Apague o fogo e deixe a mistura tampada por até 10 minutos antes de coar. A ingestão máxima recomendada é de até 3 xícaras ao dia

– Outras receitas de chá

Existem outras receitas de chá, dependendo da condição de saúde que você pretende tratar com a bebida. O preparo é o mesmo, mas a proporção de mastruço e água pode mudar.

Para tratar dores, varizes, hemorroidas, indigestão e problemas nervosos é recomendado usar uma colher de semente de mastruço para uma xícara de água.

Para aliviar cólicas menstruais ou estimular a menstruação é indicado usar duas colheres de mastruço por xícara de chá. A mesma medida é recomendada para aliviar a tosse e doenças que afetam os pulmões.

Para tratar problemas no estômago, deve-se usar uma xícara de café da planta fresca para cada 500 mL de água. A bebida pode ser tomada a cada 6 horas.

– Mastruço com leite

O mastruço com leite é muito usado para tratar problemas respiratórios. A bebida fortalece o sistema imunológico e apresenta propriedades expectorantes que são ótimas para a tosse com catarro. O mastruz com leite também é bom para eliminar vermes intestinais.

Ingredientes:

  • 1 xícara de folhas picadas de mastruço (pode conter as sementes)
  • 2 xicaras de leite

Modo de preparo:

Bata os ingredientes no liquidificador e tome um copo por dia para combater gripes, resfriados e problemas respiratórios.

– Pasta de mastruz para a pele

A pasta de mastruço pode ser usada topicamente para promover a cicatrização de feridas, para gerar um efeito repelente e para tratar inflamações ou traumas na pele.

Ingredientes:

  • 1 xícara de café de vinagre
  • 1 colher de sopa de sal
  • Um punhado de folhas frescas de mastruço

Modo de preparo:

Amasse bem as folhas de mastruço e misture com os outros ingredientes até formar uma pasta. Depois disso, é só aplicar na pele ferida ou inflamada.

Além do mastruz, há muitos alimentos que contribuem para uma boa cicatrização. Conheça os melhores alimentos cicatrizantes para incluir na sua dieta.

– Mais formas de uso

O mastruço também pode ser usado e encontrado na forma de xaropes, óleos essenciais, extratos líquidos e compressas.

Riscos

Mesmo sendo uma erva natural e existindo os benefícios do mastruço (erva-de-santa-maria) que listamos acima, ele pode causar efeitos colaterais, principalmente quando usado em quantidades excessivas ou na forma de óleo essencial – o qual contém um teor alto de ascaridol que pode ser tóxico para o corpo humano. Tais efeitos adversos podem incluir:

  • Diarreia;
  • Alterações na visão ou na audição;
  • Espasmos musculares;
  • Dores no corpo;
  • Náuseas;
  • Vômitos;
  • Tontura;
  • Irritação gastrointestinal;
  • Palpitações;
  • Dor de cabeça;
  • Irritação na pele ou nas mucosas;
  • Danos no fígado ou nos rins;
  • Convulsões.

Existem relatos de que a erva-de-santa-maria aborta. De fato, o mastruço pode provocar o aborto e a planta pode ser tóxica para grávidas e lactantes e não deve ser usada durante a gestação ou amamentação.

Quem tem alergia a plantas como a ambrósia, a margarida e o crisântemo deve evitar o contato com a erva.

Durante o uso tópico de mastruço, é preciso tomar cuidado redobrado com a exposição da pele ao sol, pois a erva aumenta a sensibilidade à luz solar. Assim, é recomendado evitar o uso da erva em conjunto com medicamentos que também causam fotossensibilidade como é o caso da amitriptilina, a ciprofloxacina, a trimetoprim/sulfametoxazol e a tetraciclina.

Tenha em mente que embora o mastruço possa ajudar no combate de inflamações, seu uso não substitui nenhum tratamento médico. Caso tenha dúvidas sobre as propriedades da erva e se ela é segura para você, converse com um médico de sua confiança. Mas quando usada com moderação, a erva-de-santa-maria pode ser um ótimo aliado para a manutenção da sua saúde e bem-estar.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já tinha ouvido falar dos benefícios do mastruço (erva-de-santa-maria) para a saúde? Pretende consumi o chá ou outras formas da planta medicinal? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 3,67 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário