Cólica Menstrual Forte – O Que Causa, Sintomas, Como Aliviar e Remédios

🕐 18/10/2019

Uma cólica menstrual “normal” já não é agradável. Agora, imagine sentir uma cólica menstrual forte todos os meses. Chega a ser desesperador, não é mesmo?

Infelizmente, algumas mulheres sofrem muito com cólicas menstruais e, nesse artigo, vamos mostrar quais são as causas desse problema, além de ajudar as mulheres a diferenciar sintomas de uma cólica menstrual forte de uma cólica comum e dar dicas de como aliviar a dor.

Cólica menstrual

Cólicas menstruais são dores que afetam a região do abdômen inferior que surgem logo antes ou durante a menstruação.

Algumas mulheres sofrem com um certo desconforto que é suportável, mas outras sentem uma cólica menstrual forte demais que prejudica a qualidade de vida e que pode ser um sinal de problemas de saúde.

Sintomas

Sintomas de cólicas menstruais podem incluir:

  • Dor incômoda e contínua;
  • Dor que irradia para a parte inferior das costas e coxas;
  • Dor latejante ou cólica abdominal inferior intensa;
  • Dor que começa de 1 a 3 dias antes do período menstrual e que atinge o pico de intensidade 24 horas após o início da menstruação e que pode perdurar por mais 2 ou 3 dias.

Quando a cólica menstrual é muito forte – condição conhecida também como dismenorreia – as mulheres sentem a maioria dos sintomas acima de forma intensa e também podem surgir sinais adicionais como dor de cabeça, tontura, náusea e fezes soltas.

Existem 2 tipos de dismenorreia: a dismenorreia primária e a secundária.

A dismenorreia primária é o tipo mais comum, em que a dor sentida durante a cólica é muito forte e que pode começar entre 1 a 2 dias antes do início da menstruação e que pode perdurar por 2 a 4 dias.

Já a dismenorreia secundária é caracterizada por dores muito fortes causadas por uma condição médica subjacente. Ou seja, a dor sentida não se refere apenas ao ciclo menstrual, mas sim devido a algum problema de saúde que precisa ser tratado.

É normal sentir desconfortos durante a menstruação. No entanto, pode ser importante procurar um médico caso as cólicas sejam insuportáveis todos os meses ou se os sintomas piorarem ao longo do tempo.

Alguns sinais de que você deve procurar um médico incluem:

  • Cólicas menstruais que interferem na sua rotina e impedem que você faça suas atividades;
  • Analgésicos de venda livre não são capazes de aliviar a dor;
  • Grande desconforto na região pélvica;
  • Dores diferentes e mais fortes do que eram antes;
  • Cólicas menstruais duram mais de 3 dias.

O que causa uma cólica menstrual forte?

Uma cólica menstrual forte pode ser causada por condições de saúde como a endometriose ou o mioma uterino. Também há situações em que a cólica menstrual é forte mesmo sem nenhuma outra causa adjacente. Nesse último caso, as cólicas tendem a melhorar com o passar dos anos ou depois de a mulher ter um filho.

De uma forma geral, durante o período menstrual o útero é contraído para ajudar a expulsar o revestimento do útero quando não há fecundação. Nesse processo, substâncias conhecidas como prostaglandinas são liberadas por causa da inflamação, podendo causar dor e contrações no músculo uterino. Quanto mais prostaglandinas uma mulher libera, mais fortes são as cólicas menstruais.

Vamos abordar as principais causas de cólicas menstruais fortes abaixo:

– Endometriose

Na endometriose, o tecido que reveste o útero cresce para fora do útero – como nas trompas de Falópio ou nos ovários – de forma anormal. Isso pode resultar em um sangramento excessivo durante a menstruação e muita dor.

– Adenomiose

O tecido de revestimento do útero cresce nas paredes musculares do útero, causando dor intensa.

– Miomas uterinos

Os miomas são crescimentos não cancerosos na parede uterina que podem causar muita dor.

– Doença inflamatória pélvica

Trata-se de uma infecção que afeta os órgãos reprodutivos femininos, que geralmente é causada por bactérias transmitidas por meio de relações sexuais.

– Estenose cervical

A abertura do colo do útero pode ser pequena demais em algumas mulheres, prejudicando o fluxo menstrual e causando um aumento da pressão dentro do útero que causa bastante dor.

– Dispositivo intrauterino

O implante de dispositivos intrauterinos usado como método contraceptivo pode causar dor semelhante às cólicas menstruais nas primeiras semanas ou meses de uso.

– Outras causas

Em casos mais raros, a cólica menstrual forte pode ser um sinal de uma gravidez ectópica, de uma condição chamada de síndrome do choque tóxico ou de uma apendicite.

Fatores de risco

A cólica menstrual forte é mais comum em mulheres que:

  • Fumam;
  • Tem um histórico familiar de cólicas menstruais (dismenorreia);
  • Apresentam sangramento menstrual irregular (metrorragia);
  • Tiveram uma puberdade precoce com 11 anos ou menos;
  • Tem menos de 30 anos de idade;
  • Apresentam sangramentos intensos durante a menstruação (menorragia).

Complicações

Além de prejudicar a qualidade de vida e interferir nas atividades diárias, algumas causas de cólicas menstruais fortes podem se complicar.

A endometriose, por exemplo, pode resultar em problemas relacionados à fertilidade. Já a doença inflamatória pélvica pode causar cicatrizes nas trompas de Falópio, o que aumenta o risco de gravidez ectópica – quando a gravidez acontece fora do útero.

Diagnóstico

Se você tem cólica menstrual forte com frequência, o ideal é procurar um médico para realizar um diagnóstico. Esse profissional deve analisar todos os sintomas, além de realizar um exame pélvico. Ele também pode pedir exames adicionais como:

  • Uma ultrassonografia para visualizar uma imagem do útero, do colo do útero, dos ovários e das trompas de Falópio;
  • Um exame de imagem mais detalhado como uma ressonância magnética ou uma tomografia computadorizada;
  • Uma laparoscopia em que o médico insere um laparoscópio que contém uma câmera minúscula por meio de pequenas incisões abdominais para investigar possíveis causas como uma endometriose, um mioma, um cisto ovariano ou uma gravidez ectópica, por exemplo.

Como aliviar

O tratamento pode incluir as seguintes abordagens:

– Uso de remédios analgésicos

Alguns analgésicos como o naproxeno sódico, a aspirina, o paracetamol ou o ibuprofeno podem ser receitados por um médico para aliviar as dores relacionadas ao período menstrual. Também é possível utilizar anti-inflamatórios não esteroides para reduzir a dor e o desconforto.

Geralmente, eles devem ser tomados no dia anterior ao início da menstruação ou assim que você perceber que está menstruando ou apresentando sintomas.

– Contraceptivos

Para muitas mulheres, o uso de pílulas anticoncepcionais orais reduz os sintomas das cólicas menstruais porque esse tipo de remédio impede a ovulação, reduzindo a quantidade de prostaglandina liberada pelo corpo.

Além disso, esses medicamentos deixam o revestimento do útero mais fino, o que significa que os músculos uterinos não precisam contrair tanto.

Os hormônios contidos nessas pílulas também podem ser administrados por meio de injeções, adesivos colados sobre a pele, implantes colocados sob a pele do braço, dispositivos intrauterinos ou anéis flexíveis que são inseridos dentro da vagina.

– Cirurgia

Quando for diagnosticado um problema mais grave como a endometriose ou a presença de miomas, geralmente é necessário intervir cirurgicamente para aliviar os sintomas e tratar a condição. Uma das abordagens é a remoção cirúrgica do útero quando nenhum outro tratamento surte efeito.

Terapias de medicina alternativa

Algumas técnicas de medicina alternativa podem ajudar no alívio de cólicas, mas a maioria delas ainda não foi estudada detalhadamente a ponto de afirmar que elas realmente funcionam. Tais possíveis terapias alternativas são:

1. Acupuntura

A acupuntura consiste na aplicação de agulhas muito finas na pele em pontos estratégicos do corpo para aliviar os sintomas da cólica menstrual.

2. Estimulação elétrica nervosa transcutânea

Nessa técnica, um dispositivo é conectado à pele por meio de adesivos com eletrodos que geram uma corrente elétrica responsável por estimular os nervos. Ele atua estimulando a liberação de endorfina, que são considerados uma espécie de analgésico natural liberado pelo nosso organismo.

3. Acupressão

Técnica similar à acupuntura, mas sem o uso de agulhas. Nesse caso, é aplicada uma leve pressão sobre a pele em pontos considerados estratégicos.

4. Fitoterapia

O uso de alguns produtos à base de plantas pode proporcionar alívio dos sintomas de cólica menstrual forte. Exemplos incluem a erva doce e o pycnogenol, mas não há pesquisas suficientes sobre o assunto para confirmar a eficácia do uso de ervas medicinais no tratamento de cólicas menstruais fortes.

Outras formas de alívio

Há também alguns outros meios naturais para aliviar as cólicas menstruais fortes que podem incluir:

1. Suplementos dietéticos

Estudos mostram que a suplementação com vitamina E, vitamina B1 (tiamina), vitamina B6 (piridoxina), magnésio e ácidos graxos do tipo ômega 3 podem reduzir os sintomas das cólicas menstruais.

3. Redução do estresse

O estresse pode aumentar a intensidade da cólica menstrual forte. Assim, é uma boa estratégia encontrar formas de se estressar menos ou de responder melhor a situações estressantes. Tente pensar que é só um momento estressante e que vai passar e não fique prolongando a situação além do momento.

Se possível, evite situações que te geram estresse ou enxergue-as de outra forma para não se estressar tanto.

3. Relaxamento

Uma boa maneira de aliviar o estresse e relaxar é por meio de atividades prazerosas. Algumas atividades que aliam atividade física com relaxamento são a yoga e o pilates, por exemplo.

4. Massagem

Massagear o abdômen inferior por meio de movimentos suaves e circulares pode ajudar a diminuir a dor.

5. Parar de fumar

O hábito de fumar pode aumentar o risco de dores durante o período menstrual. Se você fuma, procure ajuda para deixar esse hábito tão prejudicial à saúde como um todo.

6. Terapia de calor

A aplicação de compressas quentes no abdômen inferior pode ajudar a aliviar os sintomas. Um banho quente e relaxante pode ter o mesmo efeito.

7. Exercícios físicos

A atividade física regular ajuda a aliviar a cólica menstrual forte em algumas mulheres. Além disso, são inúmeros os benefícios que a prática de exercícios físicos traz para a nossa saúde e vale muito a pena investir nisso.

Nem todas as dicas mencionadas acima funcionam para todas as pessoas. Muitas vezes, é preciso testar vários métodos antes de encontrar o alívio que é útil para a sua cólica.

Sempre que sentir dores fortes demais e desconfortos que afetam o seu dia a dia, procure um médico ginecologista para avaliar a fundo a sua condição. Quanto antes um problema for diagnosticado, mais fácil é o tratamento e seus sintomas vão parar de te perturbar mais rapidamente.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já teve uma cólica menstrual forte demais? Costuma ser frequente em você? Que medidas costuma tomar? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe um comentário