Cinta Pós-Parto – Como Usar? Qual Usar? Dicas e Cuidados

Especialista:
atualizado em 19/05/2020

Conheça diferentes tipos de acessórios como a cinta pós-parto que podem dar apoio à sua coluna se você acabou de ter um bebê e trazer mais conforto durante esse período de mudanças no corpo.

Existem muitos tipos de roupas pensadas especialmente para mulheres grávidas e para recém-mães. A cinta pós-parto costuma ser um item muito procurado por mulheres que acabaram de ter um filho com o intuito de “colocar as coisas no lugar”. Se a cinta pós-parto funciona ou não para reduzir a barriga depois do parto é uma questão bastante polêmica, mas quando usada corretamente ela pode diminuir dores nas costas e outros desconfortos.

Além de usar cintas ou roupas confortáveis que ajudem a dar um bom suporte para a coluna, é importante se exercitar assim que possível. Confira algumas dicas de musculação pós-parto e a partir de quando você pode voltar a se exercitar.

Conheça agora os produtos mais populares para as mamães, quais deles são os melhores e como eles devem ser usados.

Roupas pós-parto

Há muitos tipos de roupas que dão apoio às mulheres no início da nova vida na maternidade. É comum que calças leggings e roupas íntimas para esse público apresentem um cinto de apoio para o ventre ou um cós alto para acomodar o inchaço da gravidez. Muitas dessas roupas dão um suporte extra para a coluna e para a parte inferior do corpo e deixam a mulher se sentindo mais bonita e à vontade.

Existem também algumas blusinhas que contêm sutiãs esportivos que dão apoio aos seios além de faixas individuais para a barriga que prometem absorver o peso pélvico nas primeiras semanas após o parto.

Cinta pós-parto

Cintas para usar na barriga logo após o parto podem ser encontradas em várias formas, cores e tamanhos e com diversas funcionalidades.

Essas cintas geralmente contêm várias camadas de um invólucro elástico rígido que se estende da parte debaixo dos seios até os quadris.

Não existem ainda muitas pesquisas sobre a eficácia e a segurança de se usar esse tipo de acessório após o nascimento do bebê, mas a maioria dos produtos disponíveis no mercado atualmente afirma promover os seguintes benefícios:

  1. Apoiar a parte inferior das costas;
  2. Melhorar a circulação sanguínea;
  3. Acelerar a recuperação pós-parto, principalmente se o parto foi uma cesariana.

Depois do parto, a barriga da mulher pode ficar inchada por várias semanas. O uso da cinta permite que ela volte a usar suar roupas de antes da gravidez com mais conforto e segurança.

Além disso, há mulheres que afirmam que a cinta pós-parto ajuda na recuperação pós-parto e promove a redução do tamanho da barriga.

Também há relatos de que amamentar emagrece e, apesar de ser desafiador no início, vale a pena se esforçar para que o seu bebê se alimente exclusivamente de leite materno durante os primeiros 6 meses de vida.

Acessórios pós-parto para a barriga e seus benefícios

Todos os acessórios que têm como objetivo dar suporte à coluna e à barriga da mulher no período pós-parto podem ser chamados de cintas. A maleabilidade do material vai determinar se ele será vendido como uma faixa ou como uma cinta.

Veja abaixo uma breve comparação entre as vantagens e desvantagens de cada material.

1. Faixas elásticas

As faixas de barriga podem ser usadas tanto durante a gravidez como depois do nascimento do bebe, o que pode gerar uma boa economia para o bolso.

Vantagens das faixas elásticas

Os principais benefícios mencionados pelos fabricantes de faixas para a barriga são:

  • Preço baixo: As faixas de barriga podem ajudar a dar suporte à barriga durante a gravidez e também após a gestação. Elas podem ser usadas por vários meses depois do nascimento do bebê, já que podem ser reajustadas a todo momento.
  • Uso prolongado: Além de poder usar a mesma faixa por vários meses, a faixa elástica para a barriga prolonga a vida útil de roupas que eram usadas antes da gestação. Assim, você não precisa se preocupar em renovar todo o seu guarda-roupa, já que será possível segurar o inchaço da barriga com a faixa e usar as roupas que você já tem.

Desvantagens das faixas elásticas

Mas nem tudo são flores e pode ser que a faixa elástica te cause alguns desconfortos, como por exemplo:

  • Falta de suporte: As faixas não dão tanto suporte para a coluna e acabam criando apenas uma leve compressão na barriga.
  • Pouca pesquisa: As pesquisas científicas sobre o assunto ainda são escassas e não se sabe ao certo se elas trazem benefícios ou não.
  • Movimentação involuntária: Muitas faixas desse tipo não ficam paradas no mesmo lugar. Conforme você se movimenta, a faixa pode enrolar ou sair do posicionamento inicial e isso pode incomodar bastante.

2. Cintas de barriga

A grande diferença técnica entre faixas e cintas é que as cintas geralmente são mais rígidas e se movimentam menos do que as faixas. Dessa forma, elas dão mais segurança para a mulher e costumam ser mais confortáveis, além de dar mais apoio à coluna.

Vantagens da cinta de barriga

As cintas de barriga também são usadas tanto na gravidez quanto no pós-parto. Em ambos casos elas ajudam a:

  • Adotar uma postura adequada: Uma cinta pós-parto pode estabilizar o abdômen e a região lombar da mulher e isso é muito importante para ajustar a postura, evitando dores nas costas e outros problemas.
  • Facilitar a prática de atividades físicas: Assim que possível, é importante praticar atividades físicas depois do nascimento do bebê. O uso de uma cinta pós-parto pode facilitar o retorno as atividades e até reduzir o risco de lesões. Confira também várias dicas de como emagrecer e entrar em forma depois da gravidez.
  • Reduzir dores: O uso de cintas pode ajudar a aliviar algumas dores que podem ocorrer durante a gravidez e também no pós-parto. Isso porque a cinta ajuda a estabilizar o corpo e distribuir melhor o peso corporal.

Além disso, a cinta dá suporte para os músculos abdominais e ajuda a lidar melhor com a dor e a pressão sentida na região após o parto.

Desvantagens da cinta de barriga

  • Preço alto: O lado ruim da cinta pós-parto é que ela geralmente é mais cara do que uma faixa elástica.
  • Inadequada para uso prolongado: A cinta não pode ser usada por tempo prolongado ou apertada demais, pois isso pode diminuir o fluxo de sangue na região abdominal.

Qual cinta usar?

Diante de tantas opções, fica difícil escolher a cinta ideal – principalmente se você é uma mãe de primeira viagem. Por isso, separamos algumas dicas que podem te ajudar a escolher o melhor tipo de cinta pós-parto para as suas necessidades individuais.

  1. Veja como a cinta fica embaixo da roupa: algumas mulheres não querem que os outros percebam que elas estão usando uma cinta. Se esse é o seu caso, é importante experimentar a cinta por baixo da roupa para verificar o quão visível ela fica.
  2. Avalie o nível de dificuldade de colocar e tirar a cinta: se for muito difícil colocar e remover a cinta, ela pode não ser a melhor opção para você no momento. Procure por algo que seja confortável e fácil de vestir, pois isso vai facilitar muito a sua vida.
  3. Veja se o produto é estável ou se fica saindo do lugar: vestir algo que traz incômodo não é legal. Invista em uma cinta pós-parto que fique no lugar certo e não te cause transtornos ao longo do dia.
  4. Procure algo que seja confortável e respirável: é importante deixar a sua pele respirar. De nada adianta usar uma cinta perfeita que te faz transpirar demais ou que fica apertada no seu corpo.
  5. Verifique se o preço cabe no seu bolso: além de caber no seu corpo, é importante que a cinta também caiba no seu bolso. Existem muitas cintas de boa qualidade que não custam tão caro e você não precisa do modelo mais recente.

Modelos de cintas

Os modelos de cintas são muito variados e a melhor cinta pós-parto para você é uma escolha muito individual que deve se basear no seu conforto e praticidade.

– Envoltório de barriga 3 em 1

Modelo de cinta geralmente com fechamento em velcro que permite 3 ajustes distintos. Com cintos individuais para a cintura, a barriga e a pelve, a mulher tem mais liberdade par ajustar a cinta de acordo com a necessidade de suporte de cada parte do corpo.

Como usar: o elástico desse tipo de cinta deve ficar posicionado na cintura. Depois disso, basta ir ajustando os fechos de velcro de um modo que te deixe confortável e segura.

– Faixa de barriga simples

As faixas para a barriga são feitas com material elástico que é enrolado ao redor da região abdominal dando suporte aos músculos abdominais.

Como usar: basta enrolar a faixa em volta do abdômen. É uma ótima opção para mulheres que sofreram diástase durante a gestação e precisam de apoio especial para os músculos do abdômen.

– Outros modelos

Há ainda os modelos de cintas para vestir que não precisam de vários fechos de velcro ou de ganchos. Trata-se dos modelos body, bermuda ou calcinha de cintura alta de compressão.

Dicas e cuidados extras

Embora as cintas pós-parto possam trazer benefícios e conforto para a mulher no puerpério, é importante não abusar.

– Situações a evitar

Como muitas delas apertam a barriga, é recomendado não usar a cinta nos seguintes casos:

  • A cinta está limitando o fluxo de ar;
  • O produto está dificultando a respiração profunda;
  • A cinta está prendendo o calor do corpo e causando suor excessivo;
  • A cinta está sendo usada por muito tempo ou com muita frequência.

– Possíveis problemas

Estudos como o publicado no periódico científico BMJ Open em 2015 mostram que o uso de cintas ou roupas apertadas em adultos pode aumentar o risco de problemas de saúde como:

  • Prisão de ventre;
  • Problemas nas costas;
  • Problemas de digestão;
  • Alterações no sistema nervoso.

– Sinais de alerta

Sinais de que a cinta pós-parto está apertada demais incluem:

  • Sensação de alívio após remover a cinta;
  • Desconforto durante o uso;
  • Marcas de pressão na pele após o uso.

Dicas finais

O ideal é que qualquer produto que dê suporte para o corpo de mulheres grávidas ou lactantes ofereça uma compressão leve e não cause grandes desconfortos.

Assim, se você tem dúvidas sobre o uso da sua cinta pós-parto, procure um médico ou um obstetra para te orientar e indicar produtos de qualidade que ele conheça e confie.

Apesar de as cintas pós-parto ajudarem a disfarçar a barriga após o parto, não há nenhuma evidência concreta de que o uso desses acessórios vai reduzir a barriga mais rapidamente. O que realmente funciona é ter uma dieta pós-parto adequada para suprir as suas necessidades calóricas diárias e também as necessidades nutritivas do seu bebê que mama no peito.

O mais importante nesse momento é ter paciência, compreender as mudanças pelas quais o seu corpo está passando, se alimentar bem e procurar fazer atividades físicas como pilates ou yoga assim que possível para fortalecer e alongar os músculos pélvicos e abdominais que precisam ser priorizados.

Fontes e Referências adicionais:

Você já utilizou uma cinta pós-parto? Que tipo de modelo e por que motivo o escolheu? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Equipe Editorial MundoBoaForma

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Além disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário