Como baixar a febre alta e quando buscar ajuda médica

Especialista da área:
atualizado em 08/06/2022

A febre alta pode ser um sinal de que a pessoa está com alguma infecção grave, o que torna necessário, em alguns casos, o atendimento médico. Mas na maioria das vezes, a febre alta pode ser tratada em casa com algumas medidas simples, que podem baixar a febre naturalmente. 

A partir de 37,8°C, considera-se febre e, a partir dos 39°C, considera-se a febre alta, em adultos e crianças a partir de 1 ano de idade. 

  Continua Depois da Publicidade  

A febre não é uma doença, mas um mecanismo natural de defesa do nosso corpo contra microrganismos causadores de infecções, como gripes e amigdalite, ou disfunções internas que podem ocorrer devido a algumas doenças crônicas. 

Alguns cuidados que podem ser colocados em prática em casa podem ser eficientes para baixar a febre alta, mas existem alguns sinais e sintomas associados que são como alertas para você buscar ajuda médica.   

Veja abaixo como baixar a febre alta com métodos caseiros e quando você deve buscar ajuda médica. 

Como baixar a febre alta em casa

Compressa fria
A aplicação de compressas frias como uma toalha úmida na testa pode baixar a febre alta

Antes de recorrer ao atendimento médico e aos medicamentos, coloque as seguintes dicas em prática e avalie se a febre alta baixa naturalmente: 

Faça uma alimentação mais leve 

Quando estamos com febre, o corpo aumenta o seu metabolismo. Por isso, fazer refeições com alimentos de fácil digestão, ou seja, com poucas fibras e pouca gordura, ajudam o corpo a direcionar mais energia ao combate à infecção, do que para a digestão trabalhosa desses tipos de alimentos. Veja quais são os alimentos que devem ser evitados, quando estiver doente

  Continua Depois da Publicidade  

No caso das crianças, é importante garantir que ela esteja alimentada, mas não insistir para que coma a mesma quantidade que o habitual.  

Tome banhos mornos/frios

Banhos mornos ou um pouco frios também ajudam a baixar a febre alta e relaxam o corpo. É importante ressaltar que não é bom tomar banho gelado, pois a temperatura extremamente fria aumenta ainda mais a frequência cardíaca, que já fica elevada na febre.  

Beba bastante água

Sempre devemos manter uma boa hidratação do nosso corpo, mas isso se torna ainda mais importante na febre, quando a perda de líquido é maior. Além disso, a água ajuda na regulação térmica do corpo. 

Repouse

Durante a febre alta, manter-se em repouso é fundamental. A febre acelera nossos batimentos cardíacos, fazendo com que nosso corpo gaste mais energia que o normal.

Afastar-se de atividades físicas e descansar o máximo que puder, pode ajudar na sua recuperação. 

Faça compressas frias

A aplicação de compressas frias na testa e nos pulsos pode baixar a febre alta e evitar o aumento da temperatura.

  Continua Depois da Publicidade  

Para isso, você pode usar bolsas térmicas ou toalhas umedecidas com água, nunca álcool. Essa substância pode ser tóxica, especialmente para os bebês e crianças pequenas.

Tire o excesso de roupa 

Retirar o excesso de roupa pode diminuir a febre alta. Inclusive, colocar muitas camadas de roupas em um bebê, pode deixá-lo febril, mesmo que não haja uma infecção ou outro problema de saúde, então deve-se ter moderação ao agasalhar crianças pequenas. 

Mantenha-se em um local arejado

Deixe seu cômodo receber ventilação, para a renovação constante do ar e regulação da temperatura corporal. 

Remédios caseiros que ajudam a baixar a febre alta

Chá de sabugueiro
O chá de salgueiro-branco é um dos possíveis remédios caseiros para a febre alta

Se além das dicas anteriores, você quiser adicionar remédios caseiros, que utilizam ervas com propriedades medicinais, existem alguns chás que podem ajudar a baixar a febre alta. 

Chá de salgueiro-branco

O chá de salgueiro-branco possui como substância ativa o glicosídeo de salicilina (salicósido), cujo metabolismo resulta em ácido salicílico, substância similar ácido acetilsalicílico (AAS). 

Assim como o medicamento, o chá de salgueiro-branco possui propriedades anti-inflamatórias, analgésicas e antitérmicas. 

  Continua Depois da Publicidade  

 Ingredientes: 

  • 2 a 3 g de casca de salgueiro-branco 
  • 1 xícara de água 

Modo de preparo

Deixe as cascas de salgueiro-branco fervendo na água por 10 minutos. Depois, coe e beba 1 xícara antes das principais refeições. 

Chá de manjericão 

O chá de manjericão ajuda a induzir a transpiração, um mecanismo natural de regulação térmica do corpo. Conheça outros benefícios do manjericão

Ingredientes: 

  • 10 folhas de manjericão 
  • 1 xícara de água 

Modo de preparo:

Coloque a água para ferver. Assim que levantar fervura, adicione as folhas de manjericão, desligue o fogo e abafe a caneca. Assim que ficar morno, coe e beba. 

Chá de macela

O chá de macela é outra opção para estimular a transpiração, fundamental para a regulação térmica do corpo. Veja outras aplicações do chá de macela e seus benefícios

Ingredientes:

  • 3 colheres (de sopa) de macela 
  • 500 mL de água 

Modo de preparo: 

Leve a água ao fogo e, assim que levantar fervura, desligue-o e adicione as folhas de macela. Deixe as folhas em infusão por 20 minutos, mantendo a caneca abafada. Passado esse tempo, basta coar o chá e beber. Este chá é contraindicado para gestantes. 

Quando buscar ajuda médica

Mulher com febre
Em alguns casos, é importante procurar ajuda médica

No caso dos adultos com febre alta, deve-se procurar atendimento médico quando ela é superior a 39,4°C e está durando mais de 3 dias

O atendimento médico deve ser imediato, caso a febre alta esteja acompanhada de outros sintomas, como dor de cabeça muito forte, confusão mental, dor na nuca, vômitos persistentes, dificuldade para respirar, ou qualquer outro sintoma mais grave. 

No caso das crianças, a febre alta pode ser tratada em casa, se ela se mostrar ativa e responsiva à sua voz ou a outras formas de comunicação. Agora, se a criança está muito irritada ou muito apática e mostra sinais de que está com dores, você deve procurar ajuda médica. 

As temperaturas de alerta nas crianças varia conforme a faixa etária:

  • Bebês com menos de 3 meses: temperatura retal igual ou superior a 38°C.
  • Entre 3 e 6 meses: temperatura superior a 38,9°C com sinais de irritação ou letargia extrema.
  • Entre 6 meses e 2 anos: temperatura superior a 38,9°C com sinais de dor no estômago, tosse persistente e sintomas de gripe. 

Medicamentos que ajudam a baixar a febre alta

Se a causa da febre for simples, como um resfriado, e a temperatura não estiver muito alta (inferior a 38°C), não há necessidade de se tomar remédios antitérmicos. Apenas os cuidados caseiros são suficientes para tratar essa febre. 

No entanto, em caso de febre alta associada a doenças mais graves, o médico ou médica pode indicar o uso de alguns remédios para febre, como: 

  • Dipirona monoidratada
  • Ibuprofeno 
  • Paracetamol 
  • Ácido acetilsalicílico (AAS)
  • Nimesulida

As medicações devem ser usadas conforme prescrição médica, seguindo a dosagem e o tempo de uso indicados.

Fontes e referências adicionais

Quais dos métodos caseiros mencionados para baixar a febre alta você já usou? Conhece alguma outra dica caseira para baixar a febre alta naturalmente? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dr. Lucio Pacheco

Dr. Lucio Pacheco é Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral - CRM 597798 RJ/ CBCD. Formou-se em Medicina pela UFRJ em 1994. Em 1996 fez um curso de aperfeiçoamento em transplantes no Hospital Paul Brousse, da Universidade de Paris-Sud, um dos mais especializados na Europa. Concluiu o mestrado em Medicina (Cirurgia Geral) em 2000 e o Doutorado em Medicina (Clinica Médica) pela UFRJ em 2010. Dr. Lucio Pacheco é autor de diversos livros e artigos sobre transplante de fígado. Atualmente é médico-cirurgião, chefe da equipe de transplante hepático do Hospital Copa Star, Hospital Quinta D'Or e do Hospital Copa D'Or. Além disso é diretor médico do Instituto de Transplantes. Suas áreas de atuação principais são: cirurgia geral, oncologia cirúrgica, hepatologia, e transplante de fígado. Para mais informações, entre em contato.

Deixe um comentário