Fuja desses alimentos quando estiver doente

Especialista:
atualizado em 18/11/2020

Uma dieta balanceada precisa contar com toda uma variedade de alimentos. Ao mesmo tempo, ela também pode reservar um espaço para consumir com moderação aquelas coisas gostosas que tanto amamos.

Entretanto, quando estamos doentes ou passando mal, riscar um tempo certas comidas e bebidas da lista ajuda bastante. Portanto, vamos conhecer alguns exemplos:

1. Café

Enquanto a cafeína desidrata, quando se está doente manter a hidratação do corpo é muito importante. Além disso, o café pode atrapalhar o sono, algo essencial para melhorar mais rápido.

Por outro lado, o café tem antioxidantes polifenólicos que auxiliam o combate a doenças. Assim, para quem gosta e não consegue ficar sem o café, o conselho é consumir com moderação e tomar bastante água.

2. Laticínios

Um estudo de 2018 no The Laryngoscope indicou que uma dieta sem laticínios teve ligação com uma diminuição de queixas de secreção nasofaríngeas em pessoas que costumavam reclamar de acúmulo de muco.

Adicionalmente, há quem diga que consumir laticínios piora a congestão. Mas essa reação é comum em pessoas com alergia ao leite.

Entretanto, quem não tem a condição pode sentir que ingerir laticínios enquanto está resfriado piora o muco ou o catarro. Isso porque o leite reveste o muco, dando a sensação que ele está mais grosso.

3. Chocolate

Chocolate

A cafeína do chocolate pode piorar os problemas estomacais e desidratar. Isso é especialmente ruim quando o quadro envolve a diarreia, um problema que por si só já provoca a desidratação.

4. Frituras e comidas gordurosas

Os alimentos gordurosos demoram mais para passar pelo sistema digestivo, o que pode piorar a náusea e disparar o refluxo ácido. Eles também podem causar espasmos musculares que estimulam a diarreia.

Aliás, as frituras não são uma boa em casos de resfriado ou de infecção viral. Conforme especialistas, a batata frita e outras frituras provocam inflamação no corpo, afetam negativamente o colesterol e enfraquecem o corpo.

Em suma, tudo isso dificulta a tarefa do organismo de combater a gripe (ou outra doença).

5. Vinho, cerveja e bebida destilada

Quem anda se sentindo mal ou fraco deve passar longe do álcool. De acordo com o Instituto Nacional de Abuso do Álcool e Alcoolismo dos Estados Unidos, beber muito pode enfraquecer o sistema imunológico, facilitando doenças.

Aliás, as bebidas alcoólicas afetam a imunidade e aumentam o risco de contrair o novo coronavírus. Mas os problemas do álcool para a imunidade não se limitam ao abuso crônico da bebida, ou seja, a beber com muita frequência.

Mesmo encher a cara em uma única ocasião pode desacelerar a capacidade do corpo para combater infecções, até 24 horas após ficar bêbado. Assim, para quem anda com a imunidade baixa, é melhor dar um tempo da bebida para se recuperar.

6. Cachorro-quente e outros alimentos processados

Eles contêm nitratos que podem alterar o fornecimento de oxigênio na corrente sanguínea, uma possível causa das dores de cabeça. Além disso, o cachorro-quente e outras carnes processadas aumentam as chances de ter doença cardíaca, câncer e diabetes do tipo 2.

Uma pesquisa que saiu no International Journal of Cancer apontou que comer cachorro-quente, salame e outras carnes processadas com nitrato aumentou as chances de ter câncer na bexiga.

7. Delivery de comida chinesa

A comida chinesa e o molho de soja que pode acompanhá-la são ricos em sódio, portanto, podem aumentar a pressão arterial.

Além disso, eles podem conter o glutamato monossódico. De acordo com o WebMD, o glutamato monossódico, o principal ingrediente em molhos de soja e amaciantes de carne, pode despertar uma enxaqueca em 20 minutos.

Outro problema é que as comidas picantes, gordurosas e oleosas como a chinesa podem provocar ou piorar a náusea.

8. Doces

Acredita-se que o açúcar pode prejudicar a imunidade. O açúcar refinado pode suprimir temporariamente a habilidade dos glóbulos brancos para combater bactérias.

Adicionalmente, um estudo no Journal of the Medical Association apontou que o açúcar pode causar inflamação, algo que pode resultar em uma reação imune negativa.

9. Suco de laranja

Suco de laranja

Embora contenha muita vitamina C, que é boa para a imunidade, a bebida também tem muito açúcar, que não é bom quando se está doente. O ácido cítrico do suco pode então irritar o revestimento de uma garganta já inflamada.

Ele ainda pode ser abrasivo para um trato digestivo ou estômago machucado. Por outro lado, o suco de laranja tem muitos nutrientes benéficos e antioxidantes que ajudam a combater a inflamação.

10. Refrigerante

O dióxido de carbono da bebida pode se prender no estômago e causar o inchaço. Para quem tem refluxo, a carbonatação pode provocar uma produção ainda maior de ácido que machuca o revestimento estomacal.

Além disso, os refrigerantes são cheios de açúcar e alguns possuem cafeína, duas substâncias que, como já vimos, também não são muito boas.

11. Comidas picantes

Alguns estudos mostraram que certas comidas picantes podem disparar um ataque de espirros. Além disso, os alimentos muito ácidos ou picantes podem provocar a náusea ou a dor estomacal.

12. Vegetais crus

Os vegetais são bons para a saúde, mas no caso de um problema gastrointestinal, eles podem complicar as coisas. Isso porque é difícil para o organismo processar e digerir os vegetais crus.

Como não dá para ficar sem eles, já que esses alimentos têm nutrientes importantes para a imunidade, recomenda-se cozinhar ao vapor ou refogar os vegetais. Isso tornará a sua digestão mais fácil e fará com que eles sejam menos agressivos a um estômago já irritado.

13. Adoçantes artificiais

Eles têm a fama de indispor o sistema digestivo e podem ter efeito laxante, o que será péssimo para quem já está com diarreia. Além disso, alguns também podem provocar gases.

Fontes e Referências Adicionais

Quais alimentos você não consegue comer quando está doente? Conte para nós nos comentários!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário