Como Uma Dieta Com Pouca Gordura Pode Destruir Sua Saúde – 7 Formas

Especialista:
atualizado em 11/12/2019

No começo, as dietas convencionais com pouca gordura eram baseadas em evidências científicas muito fracas, que desde então foram refutadas.

Nas últimas décadas, muitos estudos de longo prazo mostraram que essa dieta é uma escolha muito ruim.

Não apenas foi provado que elas são inefetivas, elas podem ser prejudiciais para muitas pessoas.

Aqui estão 7 formas como as dietas com poucas gorduras podem prejudicar sua saúde.

1. A Dieta Com Poucas Gorduras Encoraja o Consumo de Alimentos Prejudiciais

Quando o guia de dieta com poucas gorduras saiu, fabricantes de alimentos pularam no vagão.

Eles queriam trazer vários alimentos com pouca gordura e “saudáveis para o coração” para o mercado, para vender para as pessoas conscientes da saúde.

Entretanto, há um grande problema com alimentos que tiveram a gordura removida… o sabor deles é horrível.

Por essa razão, os fabricantes de alimentos adicionaram açúcar. Açúcar não é uma gordura, é um carboidrato. Assim, um produto pode ter “pouca gordura” mesmo que seja cheio de açúcar.

(É importante lembrar que o guia de dietas com poucas gorduras recomenda que devemos reduzir açúcares refinados, mas não tão entusiasticamente quanto nos informam sobre as gorduras “perigosas”).

A dieta com poucas gorduras convencional (feita para ajudar a queimar gordura) também defende o aumento do consumo de certos alimentos:

Óleos vegetais: Óleos vegetais podem reduzir o colesterol a curto prazo, mas a longo prazo são prejudiciais e são significantemente associados com inflamações e doenças do coração.

Trigo Inteiro: Uma porção significante da população pode ser sensível ao glúten de trigo, experimentando sintomas como dor, inconsistência nas fezes, cansaço, entre vários outros sintomas.

Basicamente, desde que o guia de dieta com pouca gordura foi lançado, pessoas aumentaram o consumo de alimentos prejudiciais como açúcar, trigo e óleos vegetais.

Em Resumo: Muitos alimentos cheios de açúcar com uma embalagem que diz ter pouca gordura inundaram o mercado. A dieta com poucas calorias também defende o consumo de alimentos que causam dano.

2. A Dieta Com Pouca Gordura Pode Aumentar Seu Triglicérides

Ter o triglicérides elevado no sangue é um fator de risco conhecido para doença cardíaca.

Também é uma das partes da síndrome metabólica, um grupo de sintomas que se acredita que tenham um papel na doença cardíaca, obesidade, e diabetes tipo II.

Quando os triglicérides no sangue estão elevados, geralmente é porque o fígado está transformando carboidratos em excesso (especialmente frutose em gordura.

Porque a dieta com poucas gorduras também é uma dieta com muitos carboidratos, essa dieta pode levar a um aumento do triglicérides, potencialmente elevando o risco de doença cardíaca.

A melhor forma de abaixar o triglicérides é comer de forma exatamente oposta, uma dieta com poucos carboidratos e muita gordura. Tal dieta consistentemente leva a uma redução do triglicérides.

Em Resumo: A dieta com poucas gorduras tem muitos carboidratos. Carboidratos em excesso se transformam em gorduras no fígado, o que aumenta os níveis de triglicérides, um fator de risco importante para doença cardíaca.

3. A Dieta Com Pouca Gordura Desencoraja o Consumo de Alimentos Saudáveis

Alimentos de origem animal geralmente tem muita gordura e tendem a ser saudáveis e nutritivos.

Enquanto animais criados em fazendas industriais e alimentados com grãos não são a escolha ideal, alimentos originados de animais propriamente criados e alimentados são muito saudáveis.

A dieta com pouca gordura desencoraja que as pessoas consumam esses alimentos porque eles contém gordura saturada e colesterol.

Aqui está uma notícia de última hora: Nem a gordura saturada nem o colesterol comprovadamente causam danos.

Era um mito o tempo todo, eles se provaram perfeitamente seguros em muitos grandes estudos de longo prazo.

Colocar a culpa das epidemias de obesidade, diabetes ou doenças cardíacas em alimentos gordurosos de origem animal não faz nenhum sentido, porque essas doenças são relativamente novas, enquanto esses alimentos estiveram conosco o tempo todo.

Muitos povos pelo mundo, como por exemplo os Inuítes e os Masai consumem a maior parte de suas calorias através de alimentos de origem animal e continuam com uma saúde excelente.

Aqui estão 4 exemplos de alimentos que foram demonizados devido à guerra errônea contra a gordura saturada:

Carne: Carne alimentada naturalmente é uma excelente fonte de Ômega 3, vitaminas e minerais assim como nutrientes importantes como Carnosina e Creatina.

Ovos: Ovos estão entre os alimentos mais saudáveis do planeta. Eles são cheios de vitaminas e minerais, assim como colina e poderosos antioxidantes que protegem os olhos.

  • Laticínios com gordura: Laticínios alimentados com grama são a melhor fonte de Vitamina K2 na dieta. Também cheios de Cálcio e muitos outros nutrientes.
  • Coco: Produtos de coco contem gorduras que estão associadas com poderosos benefícios à saúde, incluindo aumento da queima de gordura, melhores lipídios no sangue e melhora da função cerebral.

Em Resumo: Alimentos que tem muita gordura saturada e colesterol naturalmente tendem a ser muito nutritivos e perfeitamente saudáveis. A Dieta Com Poucas Gorduras desencoraja o consumo desses alimentos.

4. A Dieta Com Pouca Gordura Pode Baixar o Colesterol HDL (O Colesterol “Bom”)

A Lipoproteína de Alta Densidade (HDL é frequentemente chamada de colesterol “bom”.

É bem estabelecido que ter altos níveis de HDL é associado com uma redução no risco de doença cardíaca.

Comer mais gordura pode aumentar níveis de HDL, enquanto uma ingestão grande de carboidratos pode levar a uma redução.

Assim, não é surpreendente ver estudos onde uma dieta com pouca gordura e muitos carboidratos leva a redução do HDL, o que pode levar a um risco maior de doença cardíaca.

Uma das muitas boas formas de aumentar os níveis de HDL é ter uma dieta com poucos carboidratos.

Em Resumo: HDL é conhecido como colesterol “bom” e é associado a uma redução do risco de doenças cardíacas. Estudos mostram que a dieta com poucas gorduras reduz os níveis de HDL.

5. A Dieta Com Pouca Gordura Diminui os Níveis de Testosterona

Testosterona é o principal hormônio sexual masculino, mas mulheres também tem pequenas quantidades dele.

Como outros hormônios esteroides, a testosterona é produzida a partir do colesterol.

Ter níveis adequados de testosterona é importante por vários aspectos de saúde tanto do homem quanto da mulher.

Ter níveis baixos de testosterona pode levar a uma diminuição de massa muscular, aumento de gordura corporal, osteoporose, depressão, diminuição da libido, entre outros.

Um dos efeitos colaterais de uma dieta com poucas gorduras é uma redução significante dos níveis de testosterona, um estudo mostrando uma redução de 12% após 8 semanas de uma dieta com poucas gorduras.

Em Resumo: A testosterona é um hormônio muito importante para homens e mulheres. Dietas com poucas gorduras pode reduzir significantemente os níveis de testosterona.

6. A Dieta Com Pouca Gordura Pode Prejudicar o Padrão do LDL (O Colesterol “Ruim”)

Lipoproteína de Baixa Densidade (LDL) é geralmente chamada de colesterol “ruim”.

É bem estabelecido que índices elevados de LDL estão associados com um risco maior de doença cardiovascular.

Entretanto, novas informações estão mostrando que há subtipos de LDL. Nós temos LDL pequeno e denso (chamado padrão B) e LDL Grande (chamado padrão A).

As partículas pequenas e densas contribuem para a doença cardíaca, NÃO as grandes.

Uma grande ingestão de carboidratos (especialmente carboidratos refinados) aumenta as partículas pequenas e densas, enquanto gordura saturada e colesterol transformam as partículas do tipo pequeno e denso (ruim) para o grande (benigno).

Estudos mostram que dietas com poucas gorduras mudam o padrão do LDL para partículas pequenas e densas, enquanto dietas com poucos carboidratos o muda para partículas maiores.

Em Resumo: Mesmo que a dieta com pouca gordura possa causar pequenas reduções no LDL, ao mesmo tempo ela muda o padrão de LDL Grande (que é benigno) pra LDL pequeno e denso (que é muito prejudicial).

7. A Dieta Com Pouca Gordura Te Causa Doença Cardíaca

Doenças cardíacas são a causa de morte mais comum em países de renda média e alta.

É um fato conhecido que populações que não tem uma dieta ocidental tem muito poucas doenças cardíacas.

Quando essas populações adotam uma dieta ocidental, elas rapidamente se tornam obesas, diabéticas e começam a morrer de doenças cardíacas.

Assim, parece bem claro que a dieta ocidental é um contribuinte significante.

Houveram muitos grandes estudos clínicos randomizados controlados (que são o padrão de ouro da ciência) de longo prazo que examinaram os efeitos de uma dieta com poucas gorduras no risco de doença cardíaca.

  • The Women’s Health Initiative (Iniciativa da Saúde da Mulher): Em um estudo com 48835 mulheres, a dieta com poucas gorduras produziu uma perda de peso de apenas 0,4 Kg em um período de 7 anos e meio. A dieta não baixou o risco de doença cardíaca ou câncer.
  • MRFIT: Uma dieta com poucas gorduras não reduziu doenças cardíacas em um grupo de 12866 homens com alto risco de ataques cardíacos, apesar do fato de que muitos homens pararam de fumar.
  • Look AHEAD: Um estudo de mais de 9 anos com 5145 diabéticos revelou que a dieta com poucas gorduras não reduziu a doença cardíaca, apesar de as pessoas terem conseguido perder peso com restrição de calorias forçada.

Esteja ciente de que eles estão comparando a dieta com poucas gorduras com a dieta ocidental padrão, que é o pior que uma dieta pode ser.

Outra forma de considerar esses resultados… A dieta com poucas gorduras é tão efetiva para causar doença do coração quanto a dieta ocidental padrão.

Mensagem Para Levar Pra Casa

É hora de aposentar a dieta com pouca gordura. Ponto final.

Ficou surpreso com essas informações? Já tinha ouvido algo a respeito? Comente abaixo:

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (7 votos, média: 4,86 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário