A Dieta Alcalina Funciona Para Emagrecer e Ter Mais Saúde?

Especialista:
atualizado em 11/12/2019

Alega-se que a dieta alcalina diminui a cintura, evita condições inflamatórias e até cura câncer. Ainda assim, a evidência que suporta essas alegações é pequena. Existem muitos defensores que afirmam que a dieta alcalina funciona para emagrecer e ter mais saúde. Mas é valido você saber que existe uma corrente de profissionais que pensa diferente. Iremos abordar aqui o que é a dieta alcalina, a lógica por trás dela, porque alguns profissionais não concordam e porque essa dieta causa perda de peso na verdade.

O que é?

A teoria é mais ou menos assim: muito ácido no corpo cria um local propenso a doenças. Defensores da dieta alegam que ao comer 80% de alimentos alcalinos e 20% de alimentos ácidos, você cria um equilíbrio no pH do seu corpo que é o melhor para a saúde. Para conseguir a taxa 80/20 você tem que colocar carnes, laticínios, trigo e alguns grãos na categoria de indesejáveis.

Você também pode esquecer o café, chá, açúcar, refrigerantes e álcool, te deixando com o que é essencialmente um regime vegetariano baseado em uma variedade de vegetais, frutas e legumes frescos, grãos e castanhas. Esses alimentos ajudam o corpo a manter seu pH normal de aproximadamente 7,4 (um estado levemente alcalino), em que os processos do corpo, dizem os defensores, funcionam da melhor forma possível.

Mas realmente precisamos alcalinizar nosso corpo?

“Não, os rins e pulmões controlam nosso equilíbrio de pH, não nossa dieta,” diz o Dr. Douglas Samuel, gastroenterologista e professor de medicina na Universidade de Sydney, que não acredita na argumentação do equilíbrio do pH.

“A teoria da dieta alcalina é apenas isso – uma teoria – esperando ser provada por pesquisas de qualidade. Simplesmente não é possível mudar o corpo para um ambiente alcalino. O corpo é um sistema extremamente eficiente que trabalha 24 horas por dia para se manter levemente alcalino o tempo todo, independente do que comemos,” adiciona Samuel.

Além disso, medir o pH de alimentos não reflete a carga ácida ou alcalina que eles oferecem ao corpo após o processo complexo de metabolismo e excreção. “É praticamente impossível prever o impacto de um alimento no equilíbrio ácido-base. Isso quer dizer que as tabelas de alimentos claramente têm erros,” avisa Samuel. Por exemplo, alimentos como laranja e limão são ácidos em seu estado natural, mas adicionam uma carga alcalina após serem metabolizados no corpo.

A prova está na urina

A teoria em volta da dieta alcalina está por aí desde o século XIX, quando o biólogo francês, Claude Bernard, descobriu que mudar a dieta de coelhos de herbívora para carnívora tornava sua urina mais ácida. Baseado nas descobertas de Bernard, estudos usando exames de urina surgiram para quantificar o potencial de formação de ácidos ou bases de alimentos, o que eventualmente levou a muitas dietas: O milagre do pH, Dieta Ácida-Alcalina, e Comendo da Forma Alcalina.

E enquanto quem promove essas dietas alega que alimentos podem mudar o pH do corpo, o pH da urina varia. Por isso, crítico dizem que isso demonstra como nosso corpo é esperto ao manter o controle do pH do sangue independente do alimento que comemos. Afinal, é isso que nossos rins e pulmões fazem: eliminam excessos de ácidos ou bases.

Ela é promovida como preventora da osteoporose. Dietas ácidas aumentam a perda de cálcio na urina, mas não há evidência de estudos de qualidade superior de que aumentar a carga ácida da dieta tem qualquer efeito no cálcio total do corpo ou que cause osteoporose.

A alegação de que alimentos ricos em proteína, como carne vermelha, tendem a formar mais ácidos e que podem causar pedras nos rins pode ter mérito. “Pedras nos rins de ácido úrico podem se dissolver na urina alcalina e podem melhorar na dieta alcalina, entretanto pedras nos rins de ácido úrico são apenas 5 por cento das pedras nos rins,” diz o Diretor Médico de Saúde dos Rins na Austrália e Professor, Tim Mathew. “Se você tem pedras de cálcio, elas também podem melhorar em uma dieta com pouca proteína.”

Mathew diz: “Estudos sugerem que proteína não é necessariamente um grande contribuidor para a carga ácida e preocupações sobre o impacto da proteína na produção de ácidos parece ser menor comparada ao efeito alcalinizante de frutas e vegetais. Entretanto, a quantidade de cálcio na urina aumenta em pessoas com uma dieta rica em proteína animal e isso pode aumentar o risco de formação de pedras de cálcio.”

A alegação de que células cancerígenas sobrevivem em um ambiente ácido está longe de ser compravada. Enquanto isso pode ser verdade nos laboratórios, esse não é o caso do corpo humano.

“Não há uma dieta específica que pode tratar ou curar o câncer,” diz Clare Hughes, Gerente do Programa de Nutrição no Conselho de Câncer do NSW. “Há, entretanto, uma ligação entre carne vermelha, especialmente as processadas, com alguns cânceres, mas isso não quer dizer que você precisa evitar a carne vermelha,” adiciona Hughes.

O Conselho de Câncer do departamento de Diretrizes Alimentares da Austrália recomenda que uma pessoa não coma mais de 455 gramas de carne vermelha por semana. Isso quer dizer não mais que 65 gramas por dia, ou porções maiores a cada dois dias.

“Há evidências claras de que uma dieta saudável ajuda a reduzir o risco de câncer,” eles dizem.

O Conselho de Câncer também recomenda comer frutas e vegetais frescos, assim como grãos inteiros e alimentos ricos em fibras, limitando ou evitando álcool e alimentos gordurosos, mantendo um peso saudável e sendo fisicamente ativo.

A Dieta Alcalina funciona para emagrecer? Vou perder peso?

Provavelmente, segundo o Dr. Samuel. Enquanto a Dieta Ácida Alcalina não tenha estudos conclusivos examinando seu potencial de perda de peso, sua proibição de alimentos processados e ênfase em comer grãos inteiros, vegetais e produtos de soja provavelmente causarão perda de peso. Apenas tenha um “déficit de calorias” – coma menos calorias do que o recomendado para você, ou queime mais ao se exercitar, e você deve ver os números caindo na balança. A rapidez e se você não recupera o peso, entretanto, depende de você.

A abordagem também compartilha doutrinas com o vegetarianismo, e vegetarianos tendem a comer menos calorias e pesar menos do que as pessoas que comem carne.

É fácil de seguir?

Enquanto pode ser difícil cortar seus alimentos favoritos, a Dieta Ácida Alcalina não elimina grupos completos de alimentos da sua dieta. Ao invés disso, seguir o plano significa fazer escolhas melhores para o seu pH geral. Você ainda pode comer alimentos que formam ácidos, mas você precisa prestar atenção à quantidade.

A Dieta Ácida Alcalina precisa de esforço – você tem que manter um registro de que alimentos são alcalinos e quais são ácidos. Isso pode ser muito para lembrar. Receitas são abundantes na internet, mas você terá que pensar muito nas suas refeições em restaurantes para se certificar de que elas enfatizam alimentos alcalinos.

Qual o papel do exercício?

A Dieta Ácida Alcalina é apenas um padrão de alimentação, mas isso não quer dizer que você não deve se exercitar. Atividade física diminui o risco de doença cardíaca e diabetes, ajuda a não recuperar o peso e melhora seu nível de energia. A maioria dos especialistas sugere pelo menos 30 minutos de exercícios moderados na maioria dos dias da semana. 

Em Resumo

“Se a promoção da dieta encoraja as pessoas a comerem mais frutas e vegetais, é uma coisa boa,” diz o Dr. Samuel. Pesquisa mostra que a maioria das pessoas precisa dobrar sua ingestão de vegetais e cortar as porcarias.

Mas restringir completamente certos grupos de alimentos significa que as pessoas poderão perder nutrientes essenciais como cálcio, vitaminas B, ferro e zinco e proteína, que são muito importantes. Seria perigoso fazer essa dieta por muito tempo por causa dessas deficiências nutricionais ao fazer determinadas escolhas. A melhor dieta (para o peso e saúde geral) é comer alimentos saudáveis, sem processamento, e cortar porcarias. Ela é baseada em fortes evidências e recomenda comer uma variedade de alimentos nutritivos todos os dias dos cinco grupos principais.

Agradecimento a Dr. Kathlen Aleume

Se interessou em seguir uma dieta alcalina? O que achou desse tipo de alimento? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (8 votos, média: 4,13 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário

3 comentários em “A Dieta Alcalina Funciona Para Emagrecer e Ter Mais Saúde?”

  1. Alan Jackson Pereira tenho um estômago muito sensível a alguns alimentos por isso a dieta alcalina e muito importante para mim eles chegam a mim causar labirínti.

  2. Nossa, estou impressionada com a organização do conteúdo. Objetivo, esclarecedor. Vou incorporar novos alimentos na minha vida. E penso que no prato que eu colocar alimentos do grupo dos ácidos, posso combinar algum alimento alcalino para equilibrar. Gosto de consumir quinoa pois consumo pouca carne, então vou comer mais os alcalinos junto. Enfim, pesquiso sobre os alimentos não para viver mais tempo, mas enquanto viver ter saúde.Muito agradecida.

  3. Gostei do artigo sobre, DIETA ALCALINA FUNCIONA PARA EMAGRECER?
    ARTIGO que nos ajuda a esclarecer com orientação Médica baseado em seus conhecimentos lógicos.