A Dieta da Beterraba para Emagrecer – Como Funciona e Dicas

Especialista:
atualizado em 15/04/2020

A beterraba é um vegetal composto por 43 calorias em cada porção de 100 g e que apresenta nutrientes como potássio, carboidratos, fibras, proteínas, vitamina A, vitamina B6, vitamina B9 (ácido fólico), vitamina C, cálcio, ferro e magnésio.

Mas você sabia que o alimento também é a base de um programa alimentar? Pois é, estamos falando da dieta da beterraba para emagrecer. Vamos entender a seguir maiores detalhes sobre esse regime alimentar e ver se ele faz sentido para você.

Como funciona a dieta da beterraba para emagrecer? 

Uma das versões da dieta da beterraba para emagrecer tem a duração de três dias e pode ser considerada bastante restritiva e não tão boa para a saúde, tendo em vista que permite a realização de somente três refeições por dia – sem lanches entre refeições – e traz um consumo máximo de apenas 700 calorias a cada dia da dieta.

O cardápio do plano alimentar permite o consumo de bebidas que não contenham calorias como café preto e fica dividido da seguinte forma, em relação às suas três refeições:

  • Café da manhã: uma porção de fruta, uma porção de carboidrato complexo (alimento com baixo índice glicêmico) e uma porção de proteína animal. 
  • Almoço: uma porção de proteína e uma porção de carboidrato complexo.
  • Jantar: uma xícara de beterrabas, duas porções de proteínas, uma fruta, uma porção de um vegetal verde e uma pequena porção de sorvete de baunilha. 

Esta dieta da beterraba para emagrecer é contraindicada para adolescentes, mulheres grávidas ou que estejam amamentando os seus bebês, idosos e pessoas que sofram com alguma condição de saúde, sob o risco de agravar a doença.

Outra proposta para a dieta da beterraba para emagrecer

Existe ainda outra versão do programa alimentar, que consiste na incorporação da beterraba em forma de smoothie (tipo de shake) em algumas refeições do dia a dia. Trata-se de uma dieta que não deve ser seguida por mais de 10 dias e que traz a recomendação da ingestão de, no mínimo, 2 litros de água diariamente.

As beterrabas são escolhidas para o plano alimentar por serem pouco calóricas, além de bastante nutritivas. Oferecer uma variada gama dos nutrientes que o organismo necessita para funcionar corretamente sem acumular calorias é bastante benéfico para quem deseja emagrecer.

Além disso, o vegetal também é fonte de fibras, um nutriente que promove a sensação de saciedade no organismo, tornado mais fácil o controle do apetite e a diminuição do consumo calórico diário.

A sugestão é que a bebida com a beterraba seja preparada no liquidificador, batendo seis beterrabas com 10 cenouras e 10 laranjas. Depois, basta armazenar em uma jarra e guardar na geladeira para ir consumindo ao longo dos dias da dieta.

Tal bebida deve ser consumida antes de cada uma das refeições. Por falar nela, o cardápio da dieta para as principais pode ser o seguinte:

  • Café da manhã: uma xícara de chá ou café com leite sem teor de gorduras, um pedaço de pão integral com queijo com baixo teor de gorduras OU iogurte light com uma colher de sopa de farelo de aveia e uma maçã. 
  • Almoço: um copo grande de smoothie de beterraba, salada com tomate, espinafre, alface e poucos pedacinhos de nozes, temperada com óleo, arroz cozido, frango sem osso assada ou peixe assado e uma laranja.
  • Jantar: um copo grande de smoothie de beterraba, sopa de vegetais, berinjela assada e uma maçã ou uma fatia de melancia.

Beterraba com limão

Bem que esse poderia ser o nome desta versão da dieta da beterraba para emagrecer. Isso porque o limão também marca presença no plano alimentar, já que existe a orientação de consumir o suco da fruta uma hora antes de tomar o café da manhã e entre todas as refeições.

E por que o limão pode ajudar na perda de peso? Bem, a fruta é fonte de vitamina C, que é transformada em um antioxidante dentro do organismo, cuja ação causa a eliminação de resíduos desnecessários ao corpo, a redução do inchaço abdominal, além de combater a retenção de líquido. Vale lembrar que esses fatores costumam estar relacionados ao aumento de peso. 

O limão ainda é fonte de fibras, que colaboram com a promoção da saciedade no corpo, ajudando a controlar do apetite e, por consequência, o emagrecimento. Para não perder o teor de fibras presentes no limão na hora de preparar o suco, a recomendação é fazer com a casca. Para isso, basta cortar a fruta em rodelas e bater com adoçante no liquidificador.

No entanto, pessoas que sofrem com a doença do refluxo gastroesofágico não devem consumir limão porque ele pode agravar a inflamação ou irritação do esôfago e causar azia. 

Cuidados

Antes de seguir qualquer programa alimentar, incluindo as versões da dieta da beterraba para emagrecer, é fundamental consultar-se e contar com o acompanhamento de um médico e de um nutricionista.

Isso é importante para garantir que além de alcançar seus objetivos, você também preserve a sua saúde, certificando-se de que o método será capaz de fornecer as calorias e nutrientes que seu organismo necessita para funcionar corretamente e que é realmente apropriado para o seu caso.

Em relação à primeira dieta da beterraba para emagrecer, é importante saber que por mais que possa promover a redução de peso, ela mostra-se arriscada para a saúde.

Primeiramente porque o método prega uma redução calórica bastante drástica. A maior diminuição calórica que uma pessoa deve ter em sua ingestão diária é de 1000 calorias. Se levarmos em consideração que uma pessoa costuma ingerir 2 mil calorias diariamente, com a primeira dieta da beterraba, esse limite é ultrapassado e há a redução de mais da metade do consumo calórico diário.

Se com a redução de 1000 calorias, o organismo ainda funciona, porém, pode fazer com que você se sinta cansado, sem energia e com mais fome, o que torna a dieta difícil de ser sustentada, imagina só o que pode acontecer com uma diminuição ainda mais elevada do que essa?

Médicos trazem alguns alertas em relação à dieta da beterraba de três dias e de 700 calorias. A maior parte do peso perdido com o programa alimentar será água e os quilos eliminados poderão ser recuperados pouco tempo após o término do período de três dias do plano.

Além disso, dietas com baixo consumo calórico como ela costumam trazer efeitos colaterais como desequilíbrio de eletrólitos (minerais com carga elétrica, que são fonte de energia e auxiliam a hidratação) e hipoglicemia (baixos níveis de glicose no sangue).

Esses problemas vêm acompanhados de sintomas como dor de cabeça, alterações de humor, fadiga, tontura, problemas musculares, oscilação dos batimentos cardíacos, confusão mental, convulsões, alterações na pressão arterial e fome.

Vídeo:

Gostou das dicas?

O que você achou das versões da dieta da beterraba para emagrecer? Utilizaria alguma delas para a sua perda de peso? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário