Exame de Colonoscopia – Preparo, Dieta e Como Funciona

Especialista:
atualizado em 03/07/2020

O exame de colonoscopia é um procedimento invasivo que gera muitas dúvidas. Saiba como deve ser o preparo e a sua dieta antes do exame e entenda como funciona uma colonoscopia.

A colonoscopia é um exame que serve para avaliar a presença de anormalidades no intestino grosso (ou cólon) e no reto. O cólon é a última parte do trato gastrointestinal em que ocorre a absorção de nutrientes e a eliminação de resíduos que o corpo não precisa.

Por meio de uma colonoscopia, é possível detectar pólipos no intestino e alguns tipos de câncer que podem surgir na região como o câncer colorretal. Doenças inflamatórias intestinais como a síndrome do intestino irritável, a doença de Crohn e a retocolite ulcerativa, por exemplo, também podem ser diagnosticadas por meio de uma colonoscopia.

Geralmente, o exame de colonoscopia é indicado para homens e mulheres que têm mais de 50 anos de idade e que apresentam fatores de risco para o desenvolvimento do câncer colorretal. Em países como os Estados Unidos, o exame é feito ainda mais cedo a partir dos 45 anos.

A realização do exame, mesmo sem sintomas da doença, pode ajudar na detecção precoce do câncer, o que aumenta as chances de sucesso do tratamento. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), é indicado repetir o exame a cada dez anos mesmo sem estar no grupo de risco e a cada cinco anos caso fatores de risco para o câncer colorretal sejam identificados.

Há pelo menos três tipos principais de colonoscopia que são a retossigmoidoscopia, a colonoscopia esquerda e a colonoscopia total. Cada tipo tem suas particularidades, mas o mecanismo por trás do diagnóstico é o mesmo.

Como funciona

Um exame de colonoscopia consiste na inserção de um tubo muito fino e flexível, chamado também de colonoscópio, acoplado a uma microcâmera através do ânus.

As imagens geradas permitem que o médico perceba anormalidades na região intestinal (especialmente no intestino grosso) e até mesmo colete pólipos ou pequenas amostras de tecido para biópsia se julgar necessário.

Para que o exame de colonoscopia avalie o revestimento mucoso, a vascularização e a distensibilidade do intestino grosso, é indispensável que o intestino esteja livre de resíduos. O preparo abaixo é muito importante para garantir as condições ideias para a realização do exame.

Preparo

Assim que você marcar o exame de colonoscopia, você receberá as instruções para preparar o intestino para o procedimento. Para que a imagem capturada pela câmera seja adequada para obter um diagnóstico preciso, é importante seguir as seguintes orientações:

– Dieta

De 24 a 72 horas antes do exame, siga uma dieta líquida e leve que pode contar com alimentos como gelatina, sucos de frutas sem a polpa, caldos, bebidas isotônicas, chá e café. Alimentos pesados como gorduras e proteínas de origem animal devem ser cortados do cardápio.

Tenha o cuidado de não ingerir líquidos que contenham corantes vermelhos ou roxos, pois isso pode prejudicar a visualização do seu intestino no exame. Alimentos como suco de beterraba, por exemplo, não devem ser consumidos antes da colonoscopia.

Nas 24 horas de antecedem o exame, não será permitido comer nada e sua dieta deve ser baseada em água e fluidos sem cor como água de coco ou suco de limão.

– Laxante

Essa é a parte que ninguém gosta, mas que é necessária para fazer uma colonoscopia. O médico deve prescrever um laxante que você precisa tomar uma noite antes do exame ou então na parte da manhã para ajudar o intestino a expelir todo e qualquer resíduo do órgão.

Todo esse cuidado serve para garantir que seu intestino esteja “limpo” e livre de interferências que possam alterar os resultados da colonoscopia. Um sinal claro de que está tudo certo para o exame de colonoscopia se dá quando suas fezes estiverem praticamente incolores e líquidas.

Apesar de algumas pessoas usarem laxantes com o intuito de emagrecer, essa prática é perigosa e pode levar à desidratação e outros problemas de saúde. Entenda os efeitos colaterais do laxante e como ele pode fazer mal para a saúde se usado sem orientação médica.

Procedimento

Assim que estiver tudo pronto para a sua colonoscopia, a equipe médica vai pedir que você tome um sedativo que geralmente é administrado oralmente na forma de pílula para que você não sinta nenhuma dor ou desconforto durante a inserção do tubo através do ânus e do reto. Para garantir um processo totalmente indolor, o médico também pode administrar um analgésico intravenoso.

O paciente deve ficar deitado de lado, preferencialmente com os joelhos dobrados em direção ao peito e só então o colonoscópio é inserido no ânus.

Uma vez dentro do cólon, o médico infla o cólon com ar ou dióxido de carbono para que seja mais fácil visualizar o revestimento intestinal. É normal sentir cólicas abdominais ou vontade de evacuar durante essa parte do exame. Após coletar as imagens (e amostras, se necessário), o colonoscópio é removido. Todo o procedimento costuma durar de 30 minutos a uma hora.

Cuidados e alertas importantes

Por causa do sedativo administrado, você vai precisar de um acompanhante para te levar para casa.

A recuperação do exame de colonoscopia é rápida e em poucas horas o efeito sedativo termina. Mas podem ocorrer efeitos colaterais como gases e desconforto abdominal. Se houver remoção de pólipos ou de tecido para biópsia, pode ocorrer sangramento nas fezes na primeira vez que você for ao banheiro após a colonoscopia.

Após o exame, a alimentação tem que ser leve pois o intestino estará completamente vazio. É normal sentir mal-estar depois do exame, mas se houver sintomas como náusea e vômito, é importante procurar um médico.

Contraindicações e riscos

O teste não deve ser feito por pessoas que sofrem de condições no intestino como a obstrução intestinal, o megacólon tóxico ou a diverticulite aguda complicada. Também não é recomendado para pessoas que sofreram um infarto recentemente, que são gestantes no terceiro trimestre da gravidez e pessoas que tomam remédios anticoagulantes.

Os médicos estão habituados a realizar exames de colonoscopia e isso já reduz muito o risco de complicações. Mas ainda assim, podem ocorrer algumas complicações raras como:

  • Reação à anestesia;
  • Sangramento;
  • Ferida na parede retal ou no cólon.

O que esperar do resultado

Se o médico gastroenterologista encontrar algum pólipo ou anormalidade no intestino, ele pode sugerir uma dieta especial por alguns dias até que o resultado da biópsia seja liberado. Em geral, pólipos intestinais são benignos e inofensivos, mas o médico irá informar se o crescimento anormal for um câncer e precisar de tratamento específico.

Caso não seja observada nenhuma alteração, o exame de colonoscopia pode ser repetido dentro de cinco ou dez anos ou de acordo com a orientação médica baseada no seu histórico médico e fatores de risco.

Fontes e Referências adicionais:

Você já precisou fazer um exame de colonoscopia ou tem algum marcado por pedido médico? Ficou alguma dúvida do preparo para o exame? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dr. Marcos Marinho

Dr. Marcos Marinho formou-se em Medicina pela Universidade do Grande Rio (Unigranrio) e é pós-graduado em Gastroenterologia pelo IPEMED. Realizou cursos de ultrassonografia geral e intervencionista pela Unisom, ultrassonografia musculoesquelética e Doppler pelo CETRUS. Atualmente, é pós-graduando de Endoscopia Digestiva pela Faculdade Suprema de Juiz de Fora-MG. No momento, atua em vários municípios do estado do Rio de Janeiro como na capital, Niterói, Magé e Araruama. Dr. Marcos Marinho tem experiência em setores variados de sua especialização e continua em constante aprendizado e evolução para ser uma referência da área. Para mais informações, entre em contato através de seu Instagram oficial @drmarcosmarinho

Deixe um comentário