Hemorroidas externas: tratamentos caseiros e remédios

Especialista da área:
atualizado em 18/01/2022

Sensação de dor aguda e coceira ao sentar ou evacuar, presença de sangue nas fezes e nódulos inchados no ânus são sintomas e sinais de hemorroida externa. As pomadas e comprimidos são prescritos para diminuir o inchaço e a inflamação das hemorroidas externas e podem contar com a ajuda de tratamentos caseiros, para acelerar os resultados. 

A cirurgia é indicada para casos mais graves, quando as hemorroidas são recorrentes ou muito grandes, e quando o tratamento convencional não foi eficaz e não há outras opções terapêuticas. 

  Continua Depois da Publicidade  

As hemorroidas são pequenas dilatações dos vasos sanguíneos do ânus ou do reto inferior. No primeiro caso, são chamadas de hemorroidas externas, pois se desenvolvem ao redor do ânus. Como o nome sugere, as hemorroidas internas são dilatações de veias dentro do reto inferior. 

Para evitar o desenvolvimento das hemorroidas externas e ajudar no tratamento, é importante cuidar da alimentação, aumentando a ingestão de fibras e de água. Além de evitar o esforço no momento da evacuação. 

Dor de hemorroida
Alguns tratamentos podem ajudar a amenizar as dores intensas das hemorroidas

Veja algumas opções de tratamentos caseiros e medicamentosos para tratar as hemorroidas externas. 

Banho de assento

O banho de assento é indicado quando a pessoa está sentindo muita dor ou desconforto, devido ao inchaço da hemorroida. Ele pode ser feito várias vezes ao dia, sempre que sentir necessidade de aliviar esses sintomas. 

Só é preciso lembrar de higienizar a bacia com álcool e trocar a água a cada banho de assento. Ele deve ser feito com água morna, na temperatura do banho, durante 20 minutos. 

  Continua Depois da Publicidade  

Só isso já é o suficiente para aliviar a dor e o inchaço, mas o tratamento pode ficar ainda mais eficaz, se você adicionar algum tipo de planta medicinal ou óleo essencial, que acalme a pele e ajude na cicatrização, por exemplo: 

  • Camomila: possui propriedades calmantes e anti-inflamatórias, que ajudam a reduzir a irritação, dor ou coceira. Basta adicionar 36 gramas (3 colheres de sopa) de camomila seca a 1 litro de água morna do seu banho de assento. 
  • Lavanda: tem efeitos antisséptico, bactericida e cicatrizante, além de ação analgésica, que atua no alívio da dor. No banho de assento, para 1 litro de água, você pode usar 100 gramas de flor de lavanda ou 10 gotas do óleo essencial da planta. 
  • Arnica: conhecida pelos seus efeitos calmante e cicatrizante, é bastante utilizada no tratamento caseiro de hemorroidas externas. Para cada 1 litro de água, adicione 7 gramas de arnica. 
  • Hamamélis: possui propriedades anti-inflamatórias e reduz o inchaço das hemorroidas. Para fazer o banho de assento com hamamélis, é preciso ferver 1,5 litros de água com 3 colheres de sopa de folhas secas de hamamélis, depois coar e usar no banho de assento, quando a água estiver morna.
  • Óleo de cipreste: possui propriedades calmantes, que vão ajudar a aliviar a dor das hemorroidas externas. Ferva 1,5 litros de água e adicione 8 gotas de óleo essencial de cipreste, espere a água ficar morna e faça o banho de assento. 
  • Castanha-da-índia: a castanha-da-índia atua na circulação sanguínea, produzindo um efeito anti-inflamatório e redutor de inchaço. Consequentemente, alivia a dor e o desconforto causados pelas hemorroidas externas. Ferva 2 litros de água e adicione 5 colheres de sopa de castanha-da-índia, espere amornar e faça o banho de assento.  

Ingestão de fibras e água

As hemorroidas são causadas, principalmente, pelo esforço na hora de evacuar. Por isso, é importante evitar problemas de prisão de ventre, cuidando da alimentação e aumentando a ingestão de água. O cuidado com a alimentação funciona tanto na prevenção, quanto no tratamento das hemorroidas, já que fezes mais moles evitam a piora da inflamação e da dor. 

Por isso, se você tiver predisposição para hemorroidas ou já sofrer com o problema, dê preferência aos seguintes alimentos: 

  • Frutas: mamão, melão, melancia, caqui, uva, ameixa, maçã, pêra, laranja e mexerica com bagaço. Sempre que possível, coma a fruta com a casca.
  • Legumes e verduras: cenoura, brócolis, vegetais folhosos, couve, ervilha, feijão, grão-de-bico e lentilha. 
  • Grãos integrais: arroz integral, farelo de milho, farelo de trigo e farinha de aveia.
  • Iogurte
  • Nozes, castanhas e amendoim 

Além de adicionar esses alimentos à dieta, lembre-se de beber bastante água, pois as fibras absorvem muita água e, se você não aumentar a ingestão de líquidos, pode sofrer com o efeito contrário, ou seja, ficar com as fezes mais endurecidas. 

Mais uma dica para evitar o esforço na evacuação é não deixar que as fezes ressequem, indo ao banheiro assim que sentir vontade. Se o intestino não funcionar, não fique tentando, pois isso pode agravar as hemorroidas. Após a evacuação, faça a limpeza com papel higiênico umedecido ou lave com água morna. Confira outras dicas para prevenir e aliviar a dor das hemorroidas

Pomadas

As pomadas indicadas para tratar as hemorroidas externas atuam na diminuição da dor (ação analgésica), redução da inflamação (ação anti-inflamatória), alívio da coceira (ação antipruriginosa) e na cicatrização. Mas, elas não resolvem as causas que provocaram o surgimento da hemorroida. 

  Continua Depois da Publicidade  

Por isso, juntamente com as pomadas, é preciso que você busque resolver os problemas que causaram as hemorroidas, para evitar que elas retornem. Leia sobre alguns fatores que podem causar as hemorroidas

Essas pomadas não necessitam de prescrição médica, mas é sempre importante ter um acompanhamento médico para iniciar qualquer tratamento: 

  • Proctan®: é uma pomada anti-inflamatória que trata hemorroidas externas e que também pode ser usada no pós-operatório de cirurgia de remoção de hemorroidas. Ela deve ser aplicada de 2 a 3 vezes por dia e, com a diminuição dos sintomas, a aplicação pode ser 1 vez ao dia, por 2 a 3 dias.   
  • Ultraproct®: possui ação anti-inflamatória, analgésica e antipruriginosa. A pomada deve ser aplicada 2 vezes ao dia, de manhã e à noite. No início dos sintomas, pode ser aplicada até 3 vezes ao dia e, com a melhora dos sintomas, apenas 1 vez ao dia. O tratamento com a pomada não deve ultrapassar 2 semanas.
  • Proctosan®: contém o mentol, que confere alívio da dor, e o anti-inflamatório azuleno. São duas aplicações diárias, de manhã e à noite.
  • Imescard®: é composta de erva-de-bicho, adrenalina e hamamélis, que agem nos vasos sanguíneos, tratando a inflamação. Também possui ação analgésica, antibiótica e cicatrizante. Deve ser aplicada de manhã e à noite. 
  • Proctyl®: é indicada para tratar hemorroidas externas, especialmente aquelas acompanhadas de sangramento, fissuras e coceira. Ela atua na remoção dos tecidos danificados com a dilatação da hemorroida, promovendo a regeneração dos vasos sanguíneos. Com o uso, há diminuição da dor, sangramento e coceira na região anal. Aplique de 2 a 3 vezes ao dia, até melhorarem os sintomas. 

Comprimidos

Os comprimidos atuam na circulação sanguínea, com o objetivo de reduzir a inflamação e o inchaço das hemorroidas. Somente o médico pode definir a dosagem do medicamento, pois ela varia de acordo com o estado da inflamação, além de levar em consideração as interações medicamentosas que podem ocorrer, caso você já faça algum tratamento contínuo, e os possíveis efeitos colaterais. 

Os comprimidos mais comuns para tratar hemorroidas externas são: 

  • Daflon®, Venaflon® e Velunid®: todos têm ação semelhante sobre os vasos sanguíneos, aumentando a velocidade da circulação sanguínea nas veias prejudicadas. Essa ação tem um efeito de drenagem, que retira o excesso de líquido acumulado nas veias dilatadas, reduzindo o inchaço. 

Cirurgia

Hemorroida externa
Cirurgias para retirada de hemorroidas só são indicadas em casos extremos

A cirurgia para remover hemorroidas externas só é indicada para casos que não foram solucionados com os tratamentos convencionais e quando não existe outra opção terapêutica. 

A técnica mais utilizada é a hemorroidectomia, que consiste na remoção da hemorroida por meio de um corte. É uma cirurgia feita com anestesia geral, ou local, dependendo do caso.

  Continua Depois da Publicidade  

Fontes e referências adicionais

Você já testou algum dos banhos de assento ou medicamentos para tratar uma hemorroida externa? Aumentou a ingestão de fibras e de água, para evitar o retorno das hemorroidas? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dr. Lucio Pacheco

Dr. Lucio Pacheco é Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral - CRM 597798 RJ/ CBCD. Formou-se em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1994. Em 1996 fez um curso de aperfeiçoamento no Hospital Paul Brousse, da Universidade de Paris-Sud, um dos mais especializados na área de transplantes na Europa. Concluiu o mestrado em Medicina (Cirurgia Geral) em 2000 e o Doutorado em Medicina (Clinica Médica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 2010. Dr. Lucio Pacheco é um profundo estudioso na área de doença hepática e escreveu dezenas de livros e artigos sobre transplante de fígado. Atualmente é médico-cirurgião, chefe da equipe de transplante hepático do Hospital Copa Star, Hospital Quinta D´Or e do Hospital Copa D´Or. Além disso é diretor médico do Instituto de Transplantes. Suas áreas de atuação principais são: cirurgia geral, oncologia cirúrgica, hepatologia, e transplante de fígado. Dr. Lucio é uma referência profissional em sua área e autor de artigos científicos e diversos. Para mais informações, entre em contato com ele.

Deixe um comentário