Hixizine Engorda? Para Que Serve e Efeitos Colaterais

Especialista:
atualizado em 17/09/2015

Importantes no tratamento de diversos problemas de saúde, os medicamentos também possuem um lado não tão bacana assim: os efeitos colaterais. E enquanto algumas pessoas se preocupam com tonturas, dores de cabeça, náusea ou diarreia que possam acabar sentindo em decorrência do uso de algum remédio, outras se importam com a boa forma e questionam se determinada substância receitada pelo médico pode aumentar ou não o seu peso corporal.

E enquanto não dá para deixar de tomar o medicamento por medo dessas reações adversas, tendo em vista que ele é necessário para curar ou tratar uma doença ou um distúrbio, o que dá para fazer é obter maiores informações sobre os efeitos que eles podem causar ao organismo e se preparar para o que vem pela frente, tomando atitudes que previnam e amenizem essas reações.

Vamos ajudar quem precisa tomar o remédio Hixizine e apresentar alguns dados sobre ele. Do que se trata? Para que serve? Será que o Hixizine engorda? E quais os seus efeitos colaterais?

O que é?

Produzido pelo laboratório Theraskin e comercializado em embalagens contendo 10 comprimidos ou com um frasco de 120 ml, Hixizine é um medicamento categorizado na classe terapêutica dos anti-histamínicos.

Sua substância ativa é a Hidroxizina e ele pode ser vendido somente mediante apresentação de receita médica.

Para que serve? 

Hixizine serve para tratar casos de urticária e dermatite atópica – uma doença crônica da pele, que pode surgir junto de asma ou rinite alérgica e que é caracterizada por erupções com crostas, que aparecem normalmente na parte traseira dos joelhos e nas dobras dos braços.

O remédio também é indicado no tratamento dos sintomas de diversas manifestações alérgicas como angioedema (alergia similar à urticária, que acontece nas camadas mais profundas da pele), rinite, conjuntivite, dermografismo (urticária causa por estímulos físicos, que traz coceira e manchas vermelhas na pele) e prurido (formigamento ou irritação de alta intensidade na pele que causa coceira).

Ele ainda pode ser recomendado para lidar com náuseas, vômito, vertigem, doença de Ménière – condição em que ocorre o aumento da pressão do líquido encontrado no labirinto presente no ouvido e pode ser uma das causas da labirintite -, tosses alérgicas e nas manifestações menores de ansiedade.

Hixizine engorda?

Na bula do medicamento, o aumento de peso não é mencionado como um de seus efeitos colaterais, portanto não podemos afirmar que Hixizine engorda diretamente. Entretanto, não podemos ignorar o fato que uma de suas reações adversas – a sonolência – pode contribuir de maneira indireta para a elevação do peso.

Vamos pensar: se quando um remédio nos causa o efeito de sonolência, como se estivéssemos sedados, já fica bastante complicado de realizarmos as tarefas mais básicas do dia a dia, como cozinhar, limpar a casa ou escrever, por exemplo, imagina só quanto deve ser difícil se dedicar à prática de uma atividade física ao experimentar essa reação?

Sendo assim, podemos concluir que o consumidor de Hixizine que se encontra sob o efeito da sonolência provavelmente se tornará uma pessoa menos ativa em seu dia a dia. Com isso, ele também gastará uma quantidade menor de calorias, acumulará um valor calórico maior em seu corpo e poderá experimentar o aumento de peso, caso utilize a substância com frequência.

Essa hipótese pode ser confirmada pelos relatos encontrados na internet de algumas pessoas afirmando que o uso regular do Hixizine engorda.

E mesmo que não seja possível ter completa certeza que acontecerá o aumento de peso em quem usar o medicamento, tendo em vista que cada organismo pode responder de uma forma a determinada substância, não fará mal se prevenir contra essa possibilidade e procurar ter uma alimentação mais saudável e equilibrada, sem exagerar no número de calorias ingeridas e fornecendo ao corpo os nutrientes que ele necessita para o seu bom funcionamento, por meio de refeições nutritivas.

Outros efeitos colaterais 

Além da sonolência ou sedação, Hixizine pode trazer outros efeitos colaterais aos seus usuários, como:

  • Excitação;
  • Constipação;
  • Boca seca em idosos;
  • Retenção urinária em idosos;
  • Confusão mental em idosos.

Cuidados e contraindicações 

Por conter açúcar em sua composição, Hixizine deve ser consumido por pessoas portadoras de diabetes com bastante cuidado. A ingestão do medicamento não é aconselhada antes, durante ou após o uso de bebidas alcoólicas e também não deve ser administrado em bebês recém-nascidos ou prematuros.

Ele não é recomendado para mulheres que estejam grávidas ou em período de amamentação de seus bebês. Pessoas com hipersensibilidade à hidroxizina ou outros componentes da fórmula do produto também não devem utilizá-lo.

Indivíduos com problemas respiratórios, pressão intraocular aumentada, hipertireoidismo, doença no coração, hipertensão, ataques asmáticos e problemas no fígado são outros que devem ter cuidado com o medicamento e informar que possuem alguma dessas condições ao médico assim que ele receitar o uso de Hixizine.

Para os pacientes que apresentam problemas gástricos, a orientação é que eles ingiram a substância em conjunto com a sua alimentação.

A quantidade do remédio ministrada diariamente para crianças menores de seis anos de idade varia de acordo com o peso do paciente. Já no caso das crianças com mais de seis anos e adultos, essa taxa pode ficar entre 10 a 25 mg por tomada, divididas em uma a quatro doses do medicamento por dia. Para evitar o efeito de sedação, é necessário tomar somente uma dose do remédio diariamente em sua versão de comprimidos.

Entretanto, o ideal é seguir a recomendação passada pelo médico e respeitar as suas indicações em relação à duração do tratamento, quantidade e peso das doses diárias. E como só é possível adquirir o medicamento ao apresentar a receita médica, ele só deve ser consumido caso tenha sido realmente prescrito pelo médico.

Você conhece alguém que tenha utilizado este medicamento e afirme que o uso de Hixizine engorda? Precisa também do tratamento e tem medo deste efeito colateral? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (76 votos, média: 3,66 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário