Jovem Recusa Quimioterapia por Dieta Sem Carboidratos e Supera Expectativa de Vida

Especialista:
atualizado em 12/02/2020

Pablo Kelly, de 27 anos, foi diagnosticado com um tumor no cérebro em 2014. Ele teria apenas alguns meses de vida, e fazer quimioterapia seria a sua única opção de sobreviver – mas ele recusou o tratamento e decidiu seguir a dieta cetogênica, que é alta em gorduras e livre de carboidratos. Segundo Pablo, a dieta foi o motivo de estar vivo hoje, 2 anos após o diagnóstico de câncer.

Sua única fonte de carboidratos, segundo o próprio, vem de vegetais verdes. Ele não consome alimentos processados, açúcares refinados, vegetais de raiz, amido, pães e grãos.

Pablo acredita ser agora a única pessoa viva no estágio 4 de glioblastoma multiforme, estágio terminal de tumor cerebral que não possui cura. Desde 2015, 5 tomografias computadorizadas realizadas não diagnosticaram aumento no tumor – o que Pablo à sua dieta. Seu objetivo agora é tentar diminuir o tumor e ensinar o plano alimentar que pode estar salvando sua vida para outras pessoas na mesma situação.

A dieta cetogênica baseia-se na medição de cetonas – um ácido restante do processo da queima de gordura do próprio corpo. A teoria diz que através da redução da ingestão de carboidratos é possível matar um tumor por falta de combustível e estabilizá-lo.

No entanto, vale ressaltar que o tratamento não é recomendado pela NHS (National Health Service, da Inglaterra), já que não há nenhuma evidência científica de que uma dieta alta em proteínas e baixa em carboidratos é eficiente para a luta contra o câncer.

Pablo-kelly2

Kelly, que é de South Brent, em Devon, Inglaterra, afirma: “Tudo isso parece mentira nos olhos da medicina moderna, mas essa dieta está realmente funcionando porque eu ainda estou vivo. Os médicos me disseram que a dieta cetogênica não iria me ajudar de forma alguma, mas desde janeiro de 2015 eu não tive aumento do tumor”.

Ele ainda deve medir seu níveis de açúcar no sangue duas vezes por dia e toma suplementos e anti-inflamatórios para garantir que seu corpo recebe todos os nutrientes que precisa. Kelly, cujos sintomas começaram com enxaqueca que ele inicialmente atribuiu ao calor do verão, foi diagnosticado com câncer aos 25 anos de idade, em agosto de 2014 – e devido à posição do tumor no cérebro, este era dado como inoperável pelos médicos.

“Eu fiquei desolado. Mas decidi que não ia desistir, e ia tentar descobrir algo para me salvar.”

Quando os médicos lhe ofereceram a radioterapia e quimioterapia, Kelly decidiu que não iria diminuir sua qualidade de vida e optou pela dieta cetogênica, mesmo sem a recomendação da NHS e dos médicos. “Eles disseram que a única opção que poderiam me dar era a quimioterapia. As estatísticas de sobrevivência para pessoas da minha idade era cerca de 3% e para um máximo de 15 meses com o tratamento. E sem ela, eles me deram de 6 a 9 meses de vida.”

Kelly não é mais capaz de ter um emprego devido às crises que o impedem de trabalhar. Antes, estava trabalhando em uma loja de plantas. Seus suplementos e terapias têm o custo estimado de 11.000 libras por ano, que são pagas com os benefícios por incapacidade do governo. Ele afirma que seu objetivo de vida sempre foi ter sua casa própria e construir sua família. Hoje, ele vive com sua parceira Rebecca Gruritt, de 22 anos.

pablo-kelly

“É realmente impressionante eu estar completando em agosto dois anos do diagnóstico do câncer, sendo que me disseram que eu não iria sobreviver mais de alguns meses. Eu fiz todas as pesquisas possíveis e sabia que havia outras opções que poderiam me ajudar.”

Kelly diz que para ele faz todo o sentido cortar a fonte de combustível para o seu tumor através da dieta cetogênica. “Ela funciona para a epilepsia e diabetes, então por que não funcionaria com o câncer? Este tumor está tentando me matar agora, e esta dieta é muito trabalhosa, mas é uma questão de vida ou morte para mim. O meu próximo passo é tentar reduzi-lo.”

Agora, Kelly quer ser um modelo para persuadir outros pacientes com câncer a usarem a dieta cetogênica para se curarem.

Você acredita que realmente a dieta cetogênica pode estar curando este rapaz? Teria a mesma coragem que ele para tentar salvar sua própria vida? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (12 votos, média: 4,25 de 5)
Loading...
Sobre Equipe Editorial MundoBoaForma

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Além disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário

5 comentários em “Jovem Recusa Quimioterapia por Dieta Sem Carboidratos e Supera Expectativa de Vida”

  1. Sei la heim, meio contraditório, mtos morreram também com câncer fazendo essa dieta, exemplo é aquele jornalista q se tratou com dr. Lair ribeiro, dieta cetogenica so ajudou ele morrer mais rapido

  2. Minha mãe faleceu de câncer ,fazendo as seções quimioterapia e radioterapia em 2015. Ela não queria fazer as seções pois dizia não sentir melhoras.Porem nós três( filhos )não conhecíamos a dieta cetogênica, se fosse hoje com certeza não teríamos entrado nesse caminho sem volta.

  3. Meu nome ė Patrícia, tenho 34 anos, sou casada e tenho um filho de 7 meses. Fui diagnosticada com câncer no estômago no início de dezembro. Só operei porque não conhecia esse tratamento, retirei todo o estômago, o baço e o Omento que estava com metástase. Fiz uma sessão de quimioterapia e decidi abandonar o tratamento de quimioterapia por considera- lo ineficaz e por ser um veneno que acaba com nosso sistema imunológico. Consegui profissionais que me auxiliaram na dieta cetogênica e vou fazer a ozonioterapia. O mundo precisa acordar ! A quimioterapia está ultrapassada! Pessoas estão morrendo de quimioterapia e não de câncer ! Me ajudem a divulgar!