Nebulização – Como Funciona, Tipos e Dicas

Especialista:
atualizado em 26/09/2019

Pessoas que sofrem de doenças respiratórias como pneumonia, asma, infecções respiratórias, doença pulmonar obstrutiva crônica ou até mesmo aqueles que apresentam alergias respiratórias graves podem precisar de um nebulizador para facilitar a inalação de medicamentos.

A nebulização é um processo através do qual um medicamento líquido é transformado em uma névoa fina que pode ser facilmente inalada pelo paciente para que o remédio atinja os pulmões, facilitando muito a respiração do paciente.

Aqui, vamos explicar quais são os tipos de nebulização e como ela funciona, além de dar dicas de como utilizar os nebulizadores corretamente.

Nebulização

Um nebulizador é uma máquina elétrica ou a bateria que transforma remédios líquidos em uma névoa fina. Tal névoa é transferida para o paciente por meio de um tubo conectado a um bocal ou a uma máscara facial.

Os nebulizadores são muito fáceis de usar, já que basta colocar o bocal na boca ou a máscara sobre o nariz e a boca para respirar o remédio.

Basicamente, um nebulizador é composto por um compressor de ar, um compartimento para medicamento líquido e um tubo que conecta ambas as partes. Logo acima do recipiente em que o remédio é inserido, existe um bocal ou uma máscara acoplada para que o indivíduo possa inalar o composto.

Usos da nebulização

Além das doenças respiratórias em geral, a nebulização pode ser útil para o tratamento de várias outras condições de saúde que irritam as vias aéreas. Exemplos incluem:

  • Garupa: A garupa é uma infecção viral que acomete bebês e crianças, fazendo com que elas apresentem tosse irritante, febre e corrimento nasal. Geralmente, essa condição é causada por um resfriado comum, mas que pode se agravar rapidamente em crianças e bebês com imunidade baixa.
  • Epiglotite: A epiglotite é uma condição rara de saúde causada pela bactéria Haemophilus influenzae tipo B que pode causar a pneumonia. Essa condição resulta em um inchaço grave nas vias aéreas, que causa um som anormal e agudo durante a respiração.
  • Fibrose cística: Trata-se de uma doença genética que pode causar a formação de um muco espesso nas vias aéreas que dificulta a respiração.
  • Vírus sincicial respiratório: Esse vírus pode afetar bebês, causando sintomas parecidos com os de um resfriado. No entanto, a condição pode se agravar rapidamente e causar a inflamação das vias aéreas.
  • Pneumonia: Pacientes com pneumonia são orientados a realizar tratamentos com nebulização para aliviar os sintomas da doença e aliviar ou evitar crises por causa da inflamação nos pulmões.

Como funciona

Um nebulizador transforma o medicamento líquido em um aerossol – partículas sólidas suspensas em um gás – uma espécie de névoa composta de pequenas partículas que pode ser inalada.

O ar pressurizado que passa por meio do tubo é o responsável por transformar o medicamento líquido em uma névoa.

Pessoas que têm ataques graves de asma ou crianças pequenas, por exemplo, tem uma facilidade maior de usar um nebulizador do que um inalador. Durante uma crise de asma, a pessoa tem dificuldade em respirar fundo devido ao estreitamento das vias aéreas. Para que um inalador funcione, é necessário que a pessoa respire fundo, já em um nebulizador isso não é necessário, tornando o seu uso muito mais simples.

Como usar

O uso do equipamento é muito simples e vamos indicar o passo a passo a seguir.

Passo 1: Higienize suas mãos

Antes de mais nada, lave bem as mãos para começar a manusear o medicamento e o equipamento. Verifique também se o equipamento está limpo e seco.

Passo 2: Colocar o medicamento no nebulizador

Coloque a dose indicada pelo seu médico do medicamento líquido no local indicado no nebulizador, que geralmente é algo parecido com um copo.

Nem todo medicamento líquido pode ser colocado em um nebulizador. Dentre os que podem ser nebulizados estão os beta-agonistas inalatórios como o albuterol, os anticolinérgicos, os antibióticos inalatórios e os glicocorticoides inalatórios.

Em alguns casos, o médico pode indicar o uso de medicamentos combinados. Utilize sempre a dosagem correta e siga as instruções atentamente.

Passo 3: Preparar o equipamento

Depois de colocar o medicamento, anexe as pontas do tubo ao copo nebulizador e ao compressor de ar. Em seguida, ligue o aparelho na tomada ou coloque as pilhas.

Passo 4: Use o nebulizador

Depois de conectar os tubos, coloque a máscara facial ou o bocal na boca e ligue o interruptor para começar a nebulização.

No caso da máscara, basta colocá-la firmemente sobre o rosto e respirar normalmente. Já o bocal deve ser inserido no topo da língua, mantendo os lábios bem fechados em volta dele e respirando lentamente pela boca para que o medicamento chegue aos pulmões. A expiração pode ser pela boca ou pelo nariz, mas geralmente é mais fácil inspirar e expirar apenas pela boca quando o tubo é utilizado ao invés da máscara.

A máscara geralmente é mais fácil de usar para crianças, idosos ou pessoas gravemente doentes.

O medicamento deve ser inalado até o final, o que geralmente leva de 10 a 15 minutos, e é importante manter o copo nebulizador na posição vertical durante o tratamento. Você vai perceber que o remédio acabou porque a névoa vai parar de sair e o copo nebulizador estará vazio.

Dicas de limpeza

Depois de desligar o equipamento, o mesmo deve ser limpo. A limpeza após cada nebulização é muito importante para evitar que bactérias e germes se proliferem no local.

O recipiente onde o medicamento é colocado deve ser removido e bem lavado com água morna e sabão. Só guarde novamente quando estiver bem seco e limpo e não use máquinas de lavar louças porque o calor do equipamento pode danificar o plástico. Lave também a máscara ou o bocal e deixe secar naturalmente ou reconecte as peças e ligue o nebulizador por alguns minutos para que elas sequem.

A tubulação não pode ser lavada, mas precisa ser substituída regularmente ou sempre que estiver visivelmente molhada ou suja por dentro. A frequência de troca é indicada pelo médico ou no manual de instruções do produto.

Desinfecção periódica

Uma vez por semana ou de acordo com o uso ou com as instruções do fabricante, as peças do nebulizador (bocal, máscara e recipiente) devem ser desinfetadas com uma solução de vinagre branco em água quente.

O ideal é usar a proporção de 1 para 3, ou seja, usar 100 mL de vinagre para 300 mL de água quente e deixar as peças removíveis do equipamento – menos a tubulação – imersas por cerca de 1 hora. Depois desse tempo, basta lavar normalmente e esperar tudo secar.

Por questões de higiene e saúde, não é indicado compartilhar um nebulizador com outras pessoas, mesmo se o mesmo estiver lavado.

Tipos de nebulizador

Existem basicamente 3 tipos de nebulizadores: os convencionais, os ultrassônicos e os vibratórios.

1. Nebulizador convencional

Nebulizadores convencionais são chamados também de nebulizadores a jato ou pneumáticos. Esse tipo de nebulizador é o mais comumente utilizado, principalmente por ser mais barato. Eles usam um jato de oxigênio ou de ar comprimido para transformar o remédio líquido em partículas suspensas em um gás.

Nesse tipo de nebulizador, o medicamento pode ser perdido ou não inalado adequadamente se o paciente não colocar a máscara firmemente sobre o rosto ou se respirar muito rapidamente. Para que o tratamento seja eficiente, o ideal é que inspirações lentas e profundas sejam feitas durante a nebulização e que o bocal ou a máscara sejam adequadamente posicionados.

2. Nebulizador ultrassônico

Os nebulizadores ultrassônicos são equipamentos mais modernos que atuam por meio de vibrações ultrassônicas de alta frequência e que evitam a perda de medicamento durante o tratamento.

Nesse aparelho, a energia gerada por uma vibração de um cristal piezoelétrico – cristal que gera tensão elétrica devido a uma pressão mecânica – presente no nebulizador é transmitida até a superfície do remédio líquido, o que forma gotículas. As partículas presentes na superfície dessas pequenas gotículas vão aos poucos escapando e sendo liberadas na forma de aerossóis.

Eles costumam ser mais caros do que os nebulizadores a jato e nebulizam o medicamento mais rapidamente, fazendo menos barulho do que o nebulizador convencional. Além disso, eles produzem aerossóis maiores que em alguns casos podem provocar a tosse e ajudar na expectoração.

3. Nebulizador de rede vibratória

Esse nebulizador gera partículas de aerossol a partir do medicamento por meio de uma rede ou membrana vibratória. Ele costuma ser caro e de difícil manutenção, já que a membrana pode ficar obstruída e precisa ser trocada com frequência.

A grande vantagem é que ele é compacto, portátil e funciona com uma bateria simples, mas por causa da manutenção constante, do valor e dos cuidados especiais com a limpeza, esse tipo de nebulizador não é muito utilizado.

Nebulizador x Inalador

Não importa qual equipamento você escolher, ambos são mais fáceis de utilizar e mais eficazes do que os inaladores.

Algumas vantagens dos nebulizadores em relação aos inaladores são:

  1. Os nebulizadores são mais fáceis de usar durante um ataque grave de asma;
  2. É mais fácil usar um nebulizador em crianças pequenas do que um inalador;
  3. Não é necessário aplicar nenhuma técnica de respiração especial durante o uso de um nebulizador;
  4. Vários remédios podem ser usados ao mesmo tempo.

Desvantagens dos nebulizadores incluem:

  1. Alguns nebulizadores não são portáteis e podem ser difíceis de transportar;
  2. O medicamento demora mais para ser administrado do que em um inalador;
  3. Nebulizadores podem ser barulhentos;
  4. São mais caros;
  5. A maioria dos nebulizadores precisam ser ligados diretamente na tomada.

Outras dicas para nebulização

Alguns nebulizadores precisam da adição de uma solução salina junto com o remédio no recipiente específico para isso. Sempre use soluções salinas esterilizadas encontradas em farmácias e dentro do prazo de validade.

Mantenha o equipamento sempre limpo. Não deixe para limpar depois e higienize o nebulizador logo após o uso para evitar o crescimento de bactérias e outros micro-organismos que podem prejudicar a sua saúde no próximo uso.

Ao sentir que houve uma piora no quadro respiratório, busque ajuda médica, pois pode ser que uma limpeza inadequada tenha contaminado o nebulizador com micro-organismos nocivos para a saúde.

Em caso de dúvidas sobre a dose do medicamento ou em como usar o nebulizador, procure seu médico para que ele te oriente sobre a melhor forma de utilizar o equipamento.

Fontes e Referências Adicionais:      

Você já fez nebulização alguma vez ou está acostumando a fazer? Funciona geralmente para você? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Felipe Santos e Dra. Patrícia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário