Noz de Cola: O Que é, Para Que Serve e Benefícios

Especialista:
atualizado em 14/07/2020

O consumo de alimentos para o auxílio na prevenção de doenças é cada vez mais comum. Adicionar determinadas plantas ao plano alimentar pode reduzir significativamente a ocorrência de reações prejudiciais à saúde e principalmente contribuir para um melhor funcionamento do organismo.

A noz de cola está sendo adotada por diversas pessoas que buscam não só contribuições para a saúde, mas também para um melhor rendimento nos exercícios físicos e para a eficiência do sistema imunológico. 

A noz de cola ainda é muito utilizada nos países da África para fins medicinais, então é importante que saibamos quais contribuições ela pode oferecer, para que assim você possa avaliar a funcionalidade oferecida.

O que é?

A noz de cola é a semente extraída da planta de noz de cola. Ela é utilizada amplamente nos países da África Ocidental e também na Nigéria. Seu consumo é feito para hospitalidade tradicional, cultural e cerimônias sociais, além do uso para fins medicinais.

Para que serve?

O extrato de noz de cola é utilizado para o alívio rápido de fadigas, depressões, melancolias, síndromes da fadiga crônica (SFC), deficiência muscular, atonia, disenteria, perda de peso e muito mais, porém, sua eficiência não é completamente comprovada. A semente é utilizada em bebidas e em alimentos como aromatizante.

A semente contém cafeína, e esta pode funcionar para estimular o sistema nervoso central (SNC), coração e também os músculos.

Há diversos indicativos de que a noz de cola também pode ser utilizada para outras finalidades, mas ainda há poucas comprovações sobre a eficiência. Mais abaixo você poderá conhecer alguns deles, para que assim possa avaliar se é valido ou não o consumo da semente.

Pode contribuir com a perda de peso

Algumas pesquisas patrocinadas pelos distribuidores da semente sugerem que a combinação do consumo da noz de cola junto à efedrina e casca de salgueiro, por via oral, por até seis meses pode resultar em uma pequena perda de peso, sendo a ingestão então recomendada para obesos e pessoas com sobrepeso. As preocupações de segurança relacionadas ao consumo de efedrina reduzem as indicações de uso, para que não ocorram efeitos adversos graves.

Benefícios

O consumo regular de extrato de noz de cola pode ser favorável nas seguintes condições de saúde:

  • Depressão
  • Exaustão
  • Síndrome da fadiga crônica (SFC)
  • Disenteria
  • Diarréia
  • Anorexia
  • Enxaquecas
  • Fadiga mental e física

Efeitos colaterais

O consumo de noz de cola é reconhecido como seguro para a maioria das pessoas, mas é importante atentar para as porções ingeridas. Normalmente, sua utilização é feita via oral e em quantidades medicinais a curto prazo.

A cafeína contida na noz de cola pode causar insônia, inquietação, irritação no estômago, nervosismo, vômitos, náuseas, aumento da frequência cardíaca e também na respiração, além de diversos efeitos secundários que podem ser mais individualizados.

O uso de noz de cola passa a ser inseguro em casos de ingestão de maiores quantidades e por um longo período. A mastigação da semente está associada a um aumento de risco de câncer gastrointestinal.

Além disso, devido ao teor de cafeína na composição, grande quantidade de noz de cola pode causar dores de cabeça, ansiedade, zumbido nos ouvidos, variações na frequência dos batimentos cardíacos e agitação. Ao interromper o uso de cafeína, a abstinência pode resultar também nesses efeitos secundários.

Devemos nos conscientizar de que o uso irregular dessa semente pode até resultar em consequências fatais, por isso, é importantíssimo sabermos que as doses consideradas como fatais são estimadas em cerca de 10 a 14 gramas da semente, o que equivale de 150 a 200 mg de cafeína por quilo de peso corporal.

Precauções e hábitos para evitar complicações

Crianças:

Afirma-se que o consumo de noz de cola é provavelmente seguro para crianças, mas é recomendado que haja atenção para as quantidades ingeridas.

Gestantes e mulheres em fase de amamentação:

Quantidades maiores são pouco seguras para gestantes e mulheres em fase de amamentação. Elas devem manter o consumo de cafeína abaixo de 200 mg por dia, isto é, utilizar como parâmetro para limite cerca de 2 xícaras de café.

Consumir grandes quantidades de cafeína durante a gravidez pode elevar a probabilidade para ocorrência de um aborto espontâneo, partos prematuros e até no nascimento de um bebê com peso inferior ao saudável.

A cafeína pode influenciar na composição do leite materno, por isso, gestantes podem consumir a semente, mas apenas após a avaliação do médico responsável pelo acompanhamento do caso particular. A cafeína contida na semente pode causar irritabilidade, ansiedade, distúrbios de sono e aumento da atividade intestinal dessas mulheres.

Distúrbios hemorrágicos:

A influência da cafeína pode retardar a coagulação sanguínea. Essa afirmativa induz alguns especialistas e estudiosos a temerem o consumo de noz de cola, pois a semente pode agravar distúrbios hemorrágicos, assim tornando-os piores.

Doenças cardíacas:

O desequilíbrio na frequência dos batimentos cardíacos é uma das principais inseguranças oferecidas pela noz de cola. É fundamental que você atente para esse efeito secundário, principalmente se você suspeitar de problemas cardíacos.

Diabetes:

Alguns estudos afirmam que a ingestão da semente pode afetar a forma de como o corpo utiliza o açúcar, assim piorando a gravidade de diabetes. Se você possui diabetes, é fundamental atentar para esse efeito secundário.

Diarréia:

A ocorrência não é tão frequente, mas quando identificada, pode ser ligada a uma reação indevida à cafeína.

Glaucoma:

Afirma-se que a cafeína contida na semente pode aumentar a pressão dos olhos. Esse aumento pode ocorrer dentro de 30 minutos após o consumo, caso o efeito indevido persista por pelo menos 90 minutos, é fundamental buscar uma avaliação médica.

Pressão alta:

O extrato de noz de cola pode contribuir para o aumento da pressão arterial devido à cafeína contida em sua composição, por isso, é fundamental atentar para os valores referentes à pressão.

Osteoporose (Ossos fracos):

A cafeína contida na noz de cola pode aumentar a quantidade de Cálcio que é liberado através da urina. Se você possui osteoporose ou até baixa densidade óssea, o consumo de cafeína deve ser limitado até 300 mg por dia, o que equivale a cerca de 2 a 3 xícaras de café.

Mulheres mais velhas e pessoas que possuam deficiência de vitamina D também devem atentar para as dosagens de consumo de noz de cola, pois a vitamina D pode interferir no Cálcio utilizado para a construção e saúde dos ossos.

Cirurgias:

A noz de cola pode afetar os níveis de açúcar no sangue, por isso, é fundamental atentar para a essa interferência, antes e após procedimentos cirúrgicos. É recomendado suspender o consumo da semente pelo menos duas semanas antes da submissão ao procedimento.

Interação com medicamentos e alimentos

Consumir extrato de noz de cola durante tratamentos com Anfetaminas, Cocaína e Efedrina podem intensificar o funcionamento do sistema nervoso, assim induzindo ao aumento da frequência cardíaca e pressão arterial.

O consumo de noz de cola junto com bebidas alcoólicas, antibióticos, Clozapina, Dipiridamol, Dissulfiram, Fluvoxamina e estrogênios, pode diminuir a rapidez com que o corpo decompõe a cafeína, assim intensificando os efeitos secundários.

O consumo de Lítio, nicotina, pílulas anticoncepcionais e medicamentos para tratamentos de depressão também pode interferir na reação da cafeína em seu corpo.

Alimentação e hábitos saudáveis

Diante de todas as afirmativas e poucas confirmações sobre a real funcionalidade da noz de cola, devemos reconhecer que não podemos depositar inteira confiança nos indícios de seus benefícios à saúde.

Se você deseja manter uma vida saudável e com menos riscos, evite intensificar a inserção desses alimentos em seu plano alimentar, busque adequar seus cardápios com porções adequadas de cada nutriente fundamental para o equilíbrio de seu organismo.

A prática de exercícios físicos também pode contribuir de forma significativa para diminuir possibilidade de ocorrência de consequências à sua saúde, por isso, reserve um pequeno período de seu dia para manter seu corpo em movimento, para que assim obtenha benefícios de forma mais natural e menos prejudicial.

Onde comprar?

Você pode comprar a noz de cola em forma de pó em lojas de produtos naturais e até em algumas lojas de suplementos alimentares. Há algumas lojas online que disponibilizam o produto, mas é fundamental que você faça uma avaliação prévia para garantir a confiabilidade do site.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (21 votos, média: 4,00 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário

5 comentários em “Noz de Cola: O Que é, Para Que Serve e Benefícios”

  1. Sim com certeza!
    Na vdd já uso mas esporadicamente!
    Mas após essa postagem vou fazer um consumo diário e depois postarei os resultados

  2. Sim, experimentaria sem restrições. Todas as afirmações apresentadas a respeito dos possíveis males que a cafeína, contida na noz de cola, possa trazer à saúde e aos já doentes, como diabéticos por exemplo, são muito especulativas, já que existem diversos experimentos científicos em andamento que provam o oposto. Existe até a informação que a cafeína pode ser usada para tratar e controlar o diabetes melito tipo II (https://oglobo.globo.com/sociedade/saude/consumo-moderado-de-cafe-reduz-em-25-risco-de-diabetes-tipo-2-10772793).

  3. Fazendo uma mistura como pré treino que vai noz de cola, paffafia, panax, maca e marapuama! Depois venho comentar os efeitos em academia e libido já q a cola diz ser estimulante da libido assim como marapuama!!!