Resveratrol Emagrece? O Que é, Para Que Serve e Dosagem

Especialista:
atualizado em 28/05/2020

Veja se resveratrol emagrece, o que especialistas falam a respeito, o que é, para que serve e qual a dosagem indicada para emagrecimento.

A obesidade é um grande problema de saúde pública mundial, e por isso há uma diversidade de estratégias para o seu tratamento e um grande campo de interesse nas pesquisas no que é conhecido como “ingredientes funcionais”.

Entre eles, está o resveratrol. Assim como outros fitonutrientes, existem vários benefícios do resveratrol para saúde e já foi até criada inclusive a dieta da uva para emagrece, fruta conhecida por ser rica em resveratrol.

A obesidade é uma doença muito comum não só no Brasil. Em todo o mundo, existem mais de 1.000 milhões de pessoas com sobrepeso das quais 300 milhões sofrem de obesidade. Por isso é muito importante entender as causas do ganho de peso e da obesidade.

Essa doença traz consigo outras condições de saúde que resultam em um aumento significativo na morbimortalidade das pessoas.

Ingredientes funcionais como o resveratrol são compostos que aparecem em certos alimentos e melhoram funções corporais específicas, promovendo a saúde e reduzindo o risco de doenças.

O que é Resveratrol

O resveratrol faz parte de um grupo de compostos chamados polifenóis que agem como antioxidantes.

Eles protegem o copo contra danos que podem colocar as pessoas em maior risco de doenças como doenças cardíacas e câncer.

Ele está presente na casca das uvas vermelhas e também em amendoins e frutas vermelhas, mas hoje em dia você também pode encontrar no mercado suplementos de resveratrol. De qualquer forma, vale a pena conhecer esses alimentos ricos em resveratrol.

Os anúncios de suplementos com este composto prometem desde perda de peso até uma vida mais longa e saudável, mas será que isso é verdade? Resveratrol emagrece mesmo?

Resveratrol e a prática de exercício físico

Especialistas em boa forma começaram a investigar o resveratrol em 2006. Isso aconteceu quando uma revista acadêmica chamada Cell relatou que os ratos que receberam este antioxidante correram quase duas vezes mais em uma esteira do que aqueles que não receberam este suplemento, afirmando que o tratamento “aumenta significativamente a resistência do animal à fadiga muscular”.

Ou seja, mais energia e menos exaustão muscular levaram a um melhor treino.

A hipótese é que ele estimula as enzimas chamadas de sirtuínas, que controlam funções importantes em todo o corpo, incluindo o reparo do DNA, envelhecimento, vida celular e produção de gordura.

O diretor da divisão de biologia do envelhecimento do Instituto Nacional de Envelhecimento do Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos disse que eles podem “aumentar as mitocôndrias, as potências dentro das células onde os nutrientes e o oxigênio se combinam para gerar energia”.

Em teoria, isso significa que o resveratrol pode te ajudar a se exercitar por mais tempo ou com mais intensidade, ou ambos, antes que os seus músculos fiquem cansados demais para o desempenho.

Esses exercícios mais intensos irão condicionar os seus músculos a um esforço ainda maior na próxima vez que for treinar, criando um ciclo contínuo de melhora do condicionamento.

Isso faz com que possamos concluir que o resveratrol emagrece? Por enquanto, a pesquisa fora do laboratório ainda é limitada.

Um dos poucos testes realizados em humanos que já foi concluindo fez com que 90 homens e mulheres sedentários tomassem um suplemento à base de resveratrol ou placebo diariamente durante 12 semanas.

Após três meses, todos tiveram que se exercitar nas esteiras. Enquanto todos atingiram os mesmos níveis de intensidade, o grupo que tomou o suplemento exerceu menos esforço durante o exercício.

Esse grupo também apresentou batimentos cardíacos significativamente mais baixos durante o exercício aparentemente apenas por tomar resveratrol diariamente.

Resveratrol e a perda de peso

Apesar de todas as evidências relacionadas aos benefícios da prática do exercício físico com o resveratrol, as alegações dos fabricantes de que este suplemento ajuda as pessoas a perder ou manter o peso são mais difíceis de comprovar.

Alguns defensores dizem que ele funciona em parte porque interage com o açúcar no sangue.

Estudos mostram que o resveratrol aumenta a capacidade de os músculos absorverem a glicose dos alimentos, o que significa que mais calorias entram nos músculos e menos entram nas células adiposas (células de gordura).

De fato, algumas pesquisas que foram apresentadas em uma conferência da Sociedade Endócrina mostraram que, em laboratório, esse suplemento inibiu a produção de células adiposas maduras e dificultou o armazenamento de gorduras, pelo menos no nível celular.

Além disso, um estudo constatou que os ratos alimentados com uma dieta rica em gordura e resveratrol pesavam quase o mesmo que aqueles que foram alimentados com uma dieta com baixo teor de gordura e sem o suplemento.

Mas como para alguns o resveratrol parece aumentar a capacidade de se exercitar com mais frequência e intensidade, é difícil definir a verdadeira fonte de manutenção do peso.

Além disso, a segurança a longo prazo do consumo deste suplemento ainda não foi comprovada.

Embora um estudo em humanos tenha constatado que a ingestão de uma dose única de até cinco gramas não apresentava efeitos graves à saúde, esse experimento durou apenas um dia, sendo que, na realidade, a maioria das pessoas que experimentam esse suplemento acabam tomando mais de uma dose por mais de um dia.

Ainda há poucos estudos para saber se de fato o resveratrol emagrece ou não.

Para que serve

Além de possivelmente poder ajudar no emagrecimento ou para dar uma força a mais na hora de praticar exercícios físicos, algumas pesquisas indicam que este suplemento pode ser benéfico para:

  1. Câncer: Estudos indicam que o reseratrol pode limitar a propagação das células cancerígenas e ajudar a matá-las.
  2. Diabetes: Este suplemento ajuda a prevenir a resistência à insulina, uma condição na qual o corpo se torna menos sensível a este hormônio que é responsável por baixar os níveis de açúcar no sangue podendo levar a diabetes;
  3. Doenças cardíacas: Acredita-se que ele pode ajudar a reduzir a inflamação, diminuir o colesterol LDL e dificultar a formação de coágulos que podem levar a um ataque cardíaco;
  4. Doença de Alzheimer: Pode ser que o resveratrol ajude a proteger as células nervosas de danos além de combater o acúmulo de placas que podem causar a doença de Alzheimer.

Os pesquisadores também acreditam que o resveratrol ativa o gene SIRT1, que acredita-se proteger o corpo contra os efeitos da obesidade e das doenças do envelhecimento.

Dosagem

As evidências de estudos clínicos são insuficientes para fornecer diretrizes de dosagens.

Dosagens acima de 1 grama por dia parecem ter sido bem toleradas em um estudo de curto prazo (2 semanas), mas em outro estudo ainda não foram relatadas causas de efeitos colaterais.

Em uma metanálise que avaliou os efeitos deste suplemento no controle da glicose e na sensibilidade à insulina, a dosagem variou de 8 a 1.500 mg por dia e a duração variou de 2 semanas a 6 meses.

Esses estudos se concentraram em pacientes com diabetes tipo 2, obesidade, doenças cardiovasculares, síndrome metabólica ou pessoa saudáveis.

Doses altas, de 1.000 mg duas vezes ao dia têm sido usadas por até um ano em pacientes dom doença de Alzheimer leve a moderada e 500 mg 3 vezes ao dia durante 6 meses para pessoas com a doença hepática gordurosa não alcoólica.

Como uso destinado ao exercício físico, a dose inicial foi de 500 mg duas vezes ao dia durante 1 semana e depois aumentou para 1.000 mg duas vezes ao dia nas 3 semanas restantes.

Contraindicações

Despendendo da formulação, alguns suplementos de resveratrol são contraindicados para crianças em fase de crescimento, mulheres menstruadas e com anemia devido à sua ligação ao cobre e ao ferro.

Durante a gravidez e lactação, também não é recomendado devido à falta de estudos clínicos.

Efeitos colaterais

Têm sido raros os efeitos colaterais para doses mais baixas e ciclos mais curtos de tratamento. Dosagens mais altas (mais de 1 g por dia) podem resultar em sintomas gastrointestinais. Também foi relatado um grave de leucopenia e trombocitopenia grave.

Esse suplemento também pode anular o benefício cardiovascular induzido pelo exercício físico.

Mais estudos ainda são necessários para comprovar se o resveratrol emagrece, qual a sua função no emagrecimento e qual a dosagem indicada. Lembre-se: antes de iniciar qualquer suplementação, você deve consultar o seu médico.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já tinha ouvido falar que resveratrol emagrece? Conhece alguém que tenha obtido resultados? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dr. Alexandre Seraphim

Dr. Alexandre Seraphim formou-se médico pela Universidade do Grande Rio e é pós-graduado em Nutrologia pela Associação Brasileira de Nutrologia. Possui diversos cursos na área de emagrecimento, hipertrofia e medicina ortomolecular que o qualificam ainda mais como um grande especialista da área. Atualmente, exerce sua especialidade em uma clínica localizada na Barra da Tijuca e também em Bangu, ambas no Rio de Janeiro. Para mais informações, entre em contato com ele em sua conta oficial no Instagram (@dr.alexandre.seraphim).

Deixe um comentário