Resveratrol emagrece? O que é e para que serve

Especialista:
atualizado em 14/01/2021

Resveratrol emagrece? Essa é uma pergunta que vem ganhando força nos últimos anos, principalmente com a descoberta dos vários benefícios que o resveratrol traz para a saúde.

E a cada dia que passa surgem novos suplementos com este composto, que prometem desde perda de peso até uma vida mais longa e saudável. Mas será que isso é verdade?

  Continua Depois da Publicidade  

Para responder a essas perguntas, vamos entender um pouco mais sobre o resveratrol, suas propriedades e benefícios, além de conhecer as possíveis dosagens e formas de usar.

O que é o resveratrol?

uvas escuras ricas em resveratrol
uvas vermelhas são ricas em resveratrol

O resveratrol faz parte de um grupo de compostos com ação antioxidante chamado de polifenóis. E como todo antioxidante, ele ajuda a proteger o copo contra danos causados pelo acúmulo de radicais livres.

Ele está presente nas uvas vermelhas, e também em amendoins e frutas vermelhas. E está em maior concentração nas cascas desses alimentos. Veja outros alimentos que contém o resveratrol.

Mas hoje em dia você também pode encontrar suplementos de resveratrol em farmácias e lojas especializadas.

Resveratrol e a prática de atividades físicas

A hipótese de que o resveratrol de alguma forma influencia a prática de exercícios vem intrigando pesquisadores há algum tempo. Especialistas começaram a investigá-lo em 2006.  

Isso aconteceu quando, neste ano, uma revista acadêmica chamada Cell relatou em um estudo, que os ratos que receberam a ração contendo a substância correram uma distancia quase duas vezes maior em uma esteira do que aqueles que não receberam ela.

Tal estudo concluiu que o resveratrol “aumenta significativamente a resistência do animal à fadiga muscular”.

Mais tarde, em 2013, um outro estudo atestou as suas propriedades no aumento da resistência física em animais.

  Continua Depois da Publicidade  

Constatou-se que a suplementação com resveratrol aumentou VO2max dos ratos suplementados com a substância, um indicativo de melhora de performance.

Um outro estudo de 2017, publicado no periódico The journals of gerontology, testou o efeito do suplemento de resveratrol na capacidade de exercício em idosos.

E os resultados foram bastante positivos, com melhora da resistência física e redução dos sinais de fadiga muscular.

Entretanto, novos estudos estão sendo feitos para comprovar efeitos semelhantes em pessoas mais jovens.

Resveratrol e a perda de peso

Os mecanismos que levam o resveratrol a atuar na perda de peso são muitos, e alguns ainda não são completamente entendidos. Veja a seguir o que se sabe até agora.

Redução do acúmulo de gorduras

Além de agir nos níveis de colesterol, o resveratrol pode reduzir a formação de tecido adiposo (células de gordura). Esse efeito foi visto em um estudo com modelos animais, publicado no periódico Life sciences em 2016.

Mas outros estudos ainda precisam ser feitos, para avaliar se esse efeito também ocorre em humanos. Além disso, a segurança a longo prazo do consumo deste suplemento ainda não foi comprovada.

Obesidade e inflamação

A obesidade já é considerada uma doença inflamatória crônica, e é justamente essa inflamação que contribui para muitos dos problemas relacionadas ao excesso de peso, como a diabetes.

  Continua Depois da Publicidade  

Assim, a melhora da inflamação generalizada pode contribuir tanto para a perda de peso, quanto para a melhora da saúde.

Melhora da sensibilidade à insulina

Esse é o ponto-chave da ação do resveratrol na perda de peso: a melhora da sensibilidade à insulina.

Isso faz com que as células do corpo consigam utilizar melhor a glicose presente no sangue, e evita a ocorrência de picos de glicemia. Sabe-se que os picos de glicemia são causa do armazenamento de gordura corporal.

Benefícios do resveratrol

Além de ajudar no emagrecimento e na prática de exercícios físicos, algumas pesquisas indicam que esta substância pode trazer benefícios para outras condições de saúde, como:

  • Câncer: O resveratrol ajuda a evitar tanto o aparecimento quanto o crescimento de tumores, embora não possa ser usado como um tratamento único;
  • Diabetes: Este suplemento ajuda a prevenir e amenizar a resistência à insulina, uma condição na qual o corpo se torna menos sensível a este hormônio e que pode levar ao desenvolvimento da diabetes;
  • Doenças cardíacas: Como o resveratrol ajuda a reduzir a inflamação, o colesterol LDL e dificultar a formação de placas de gorduras nas artérias, ele acaba reduzindo o desenvolvimento de diversas doenças cardiovasculares;
  • Doença de Alzheimer: Como o resveratrol é um poderoso antioxidante, alguns pesquisadores começaram a estudar seu efeito em doenças neurodegenerativas, como o Alzheimer. Em um estudo publicado em 2017 no periódico Journal of neuroinflammation, pesquisadores demonstraram que ele reduz a neuro-inflamação e ameniza o declínio cognitivo em pessoas com quadros entre leve e moderado de Alzheimer.

Dosagem

A dosagem ideal de resveratrol varia entre os diferentes estudos, mas a dose usada na maior parte deles é de 450 a 500 mg por dia.

E doses mais altas, acima de 1.000 mg por dia, podem ser utilizadas, mas apenas por um curto período de tempo (duas semanas).

O risco de toxicidade por resveratrol foi demonstrado em um estudo publicado no periódico Dose Response em 2010.

Nele os pesquisadores analisaram o seu uso em diversas dosagens, e encontraram que quando utilizado em doses acima de 1.000 mg ao dia, ele pode causar danos à saúde, como problemas renais e piora da aterosclerose.

Contraindicações

Assim como a maioria dos suplementos, o resveratrol é contraindicado para:

  • Crianças;
  • Mulheres grávidas ou que estejam amamentando.

Além disso, pessoas com alguns problemas de saúde também devem evitar o uso de resveratrol, como:

  • Problemas gástricos, como úlceras;
  • Doenças hepáticas e renais;
  • Hipertensão.

Mas, quando obtido a partir do consumo alimentos, como uvas, amendoins e outros vegetais, não há contraindicações.

Efeitos colaterais

Os efeitos colaterais do uso de resveratrol são raros, principalmente quando usado em doses baixas e por curtos períodos de tempo.  Mas, quando ocorrem, as reações mais comuns são:

  • Desconforto gástrico;
  • Náuseas e vômitos;
  • Problemas hepáticos;
  • Problemas renais;
  • Redução da quantidade de algumas células do sangue, como leucopenia e trombocitopenia.

Por isso, antes de iniciar qualquer suplementação, você deve consultar o seu médico.

Fontes e referências adicionais

Você já tinha ouvido falar que o resveratrol emagrece? Conhece alguém que tenha obtido bons resultados com ele? Comente abaixo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dr. Alexandre Seraphim

Dr. Alexandre Seraphim é Nutrologista - CRM 52.978779. Formou-se médico pela Universidade do Grande Rio e é pós-graduado em Nutrologia pela Associação Brasileira de Nutrologia. Possui diversos cursos na área de emagrecimento, hipertrofia e medicina ortomolecular que o qualificam ainda mais como um grande especialista da área. Atualmente, exerce sua especialidade em uma clínica localizada na Barra da Tijuca e também em Bangu, ambas no Rio de Janeiro. Para mais informações, entre em contato com ele em sua conta oficial no Instagram (@dr.alexandre.seraphim).

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário