Obesidade ultrapassa desnutrição como maior risco à saúde no Brasil

Especialista da área:
atualizado em 15/03/2021

De acordo com a Pesquisa Nacional de Saúde de 2019 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil atingiu um índice de 26,8% de obesidade entre a população com 20 anos ou mais.

  Continua Depois da Publicidade  

Assim, não é à toa que todo esse excesso de peso é uma das grandes preocupações de saúde no país.

Em 10 anos (de 2009 a 2019), o maior fator de risco à saúde do brasileiro deixou de ser a desnutrição e passou a ser a obesidade, de acordo com de um estudo de outubro de 2019 que saiu na revista científica The Lancet.

A pesquisa mostrou que, ao longo desses 10 anos, o alto índice de massa corporal (IMC) pulou da quarta para a primeira colocação na lista de fatores de risco que mais provocam mortes e deficiências no Brasil. Aliás, registrou-se um crescimento de 27,5%.

Logo depois do IMC alto, apareceram a pressão alta e o tabagismo como o segundo e o terceiro colocados, respectivamente, na lista atualizada de maiores riscos à saúde no Brasil. Por outro lado, a desnutrição desceu do primeiro ao sétimo lugar em uma década.

Ao todo, o estudo foi feito por mais de 3,6 mil cientistas e apresenta quais são os fatores de risco que mais impactam a qualidade de vida das pessoas em um total de 204 países e territórios.

Mas quais são os perigos da obesidade?

Obesa

A obesidade aumenta o risco de desenvolver vários problemas de saúde graves. Por exemplo, doença cardíaca, acidente vascular cerebral (AVC), diabetes do tipo 2, certos tipos de câncer, apneia do sono, osteoartrite e problemas digestivos, ginecológicos e sexuais.

Ao mesmo tempo, sabia que a obesidade traz o risco de sofrer com sintomas graves da COVID-19? Veja que cientistas afirmaram que o excesso de peso aumenta as chances de complicações pelo novo coronavírus.

O ranking de fatores de risco em 2009 x 2019

Confira a seguir as listas completas com os maiores fatores de risco à saúde do brasileiro em 2009 e em 2019, com as informações mais recentes que o estudo investigou:

2009

  1. Desnutrição;
  2. Tabagismo;
  3. Pressão alta;
  4. Alto IMC;
  5. Índice alto de glicose no sangue em jejum;
  6. Uso de álcool;
  7. Riscos nutricionais;
  8. Poluição do ar;
  9. Colesterol (LDL, do tipo ruim) alto;
  10. Riscos ocupacionais;
  11. Disfunções renais.

2019

  1. Alto IMC;
  2. Pressão alta;
  3. Tabagismo;
  4. Índice alto de glicose no sangue em jejum;
  5. Riscos nutricionais;
  6. Uso de álcool;
  7. Desnutrição;
  8. Colesterol (LDL, do tipo ruim) alto;
  9. Disfunções renais;
  10. Poluição do ar;
  11. Riscos ocupacionais

O seu problema com o peso é emagrecer e engordar de novo? Então, conheça as dicas da nossa nutricionista para evitar o efeito sanfona:

  Continua Depois da Publicidade  

Fontes e Referências Adicionais

Você sabia que o excesso de peso é significativo no Brasil? Mas isso te preocupa? Então, comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Equipe MundoBoaForma

Quando o assunto é saúde, você tem que saber em quem confiar. Sua qualidade de vida e bem-estar devem ser uma prioridade para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada e altamente qualificada, composta por médicos, nutricionistas, educadores físicos. Nosso objetivo é garantir a qualidade do conteúdo que publicamos, que é também baseado nas mais confiáveis fontes de informação. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados à saúde, boa forma e qualidade de vida.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário