Ovo Dá Gases?

Especialista:
atualizado em 08/07/2020

Veja se é verdade que o consumo de ovo dá gases ou se esse não é um dos efeitos provocados ao ingerir o alimento na dieta.

Considerado uma fonte de proteína completa e de alta qualidade por possuir os oito aminoácidos essenciais que o corpo não pode sintetizar e precisa obter por meio da dieta, o ovo oferece também outros nutrientes que o organismo necessita.

Além disso, é um alimento barato, nutritivo e versátil dentro da nossa dieta – aproveite para conferir algumas receitas fit com ovo. Porém, será que mesmo sendo e tendo tudo isso, o ovo não pode provocar o indesejável efeito colateral da flatulência no corpo?

É verdade que o ovo dá gases?

De acordo com informações da Fundação Internacional para Distúrbios Gastrointestinais (IFFGD, sigla em inglês), os ovos fazem parte do grupo de alimentos formadores de odor, entretanto, ao contrário do que se pode imaginar, ele também está incluso na categoria dos alimentos menos propensos a provocar os gases.

Por sua vez, um documento da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, classificou os ovos como alimentos que causam uma quantidade normal de gás, não fazendo parte do grupo dos alimentos considerados maiores produtores de gases.

Mas e se eu comer ovo e ficar com gases?

Diferentes pessoas podem reagir de diferentes maneiras ao consumir um mesmo alimento. Segundo o documento da Universidade de Michigan, “cada um tolera alimentos diferentemente; alguns alimentos que são grandes produtores de gases para algumas pessoas podem causar gases (em níveis) normais para outras”.

Portanto, não é completamente impossível afirmar que o ovo dá gases para alguém. No entanto, é possível procurar entender por quais motivos uma pessoa fica flatulenta depois de consumir o alimento.

Se você experimentar gases e inchaço depois de ingerir o ovo, é importante que procure um médico. Isso porque, conforme o pesquisador da área da nutrição Kris Gunnars, os gases e o inchaço são considerados sintomas comuns da alergia ao ovo.

“Quando você come alimentos aos quais é intolerante, isso pode causar excesso da produção de gás, inchaço e outros sintomas”, explicou o pesquisador.

Diane Marks também afirmou que quem apresenta gases intestinais ao lado de outros sintomas gástricos depois de comer ovo cozido pode sofrer com uma intolerância alimentar aos ovos.

Além dos gases e do inchaço, náusea, vômito, diarreia e cólica são apontados como outros possíveis sintomas da intolerância aos ovos.

“A intolerância aos ovos é uma condição que causa complicações digestivas toda vez que você consome os ovos. Uma intolerância aos ovos é diferente de uma alergia aos ovos. A intolerância aos ovos é causada por uma falta de enzimas no seu sistema digestivo enquanto uma alergia aos ovos é uma reação exagerada do sistema imunológico às proteínas dos ovos. As alergias aos ovos também vão causar mais sintomas ao lado das complicações digestivas”, explicou Marks.

Segundo a mestra em administração sanitária, a intolerância aos ovos é incurável, porém, tratável. “Converse com o seu médico ou um gastroenterologista para receber um diagnóstico clínico da sua condição. Uma vez que for diagnosticado, você vai precisar evitar os ovos e os derivados dos ovos”, aconselhou Marks.

É importante consultar o médico depois de apresentar sintomas ao comer os ovos para saber se tem realmente uma intolerância ou se sofre com uma alergia aos ovos, doenças que podem ser confundidas.

Outros possíveis sintomas da alergia aos ovos incluem urticária, erupções cutâneas, congestão nasal, asma, náusea, vômito e dor estomacal.

A culpa não é só da alimentação

Além de saber se o ovo dá gases, é importante entender quais outros fatores – além da alimentação – interferem no número de gases que serão liberados pelo nosso corpo.

O PhD e professor clínico associado de nutrição da Universidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos, Charles Mueller, explicou que os gases que soltamos não são produzidos somente pelos alimentos que consumimos, mas também pelo ar que engolimos, que acaba passando pelo trato gastrointestinal.

No mesmo sentido, o gastroenterologista, professor clínico associado de medicina da Universidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos, e PhD David Poppers esclareceu que os gases são uma combinação entre dois fatores: o ar que engolimos, ao comermos muito rapidamente, e o alimento que consumimos.

A nutricionista Abby Langer explicou ainda que doenças gastrointestinais sérias também podem ser a principal causa dos gases. Eles ainda podem estar relacionados ao uso de alguns medicamentos, a problemas na flora intestinal.

“Para aqueles que não têm um problema de fundo (para provocar os gases, como as doenças gastrointestinais), a quantidade de gases que nós temos está diretamente relacionada com a quantia de alimento e/ou ar não digerido no nosso cólon. Se estamos comendo coisas que o nosso corpo não está decompondo, nós vamos ter gases”, completou Langer.

Ainda que seja constrangedora, a flatulência é uma função normal do corpo, completou o PhD Charles Mueller. Ele alertou ainda que devemos nos preocupar mais quando não estivermos soltando gases do que quando a flatulência aparecer.

Mueller orientou também a procurar o auxílio médico quando ocorrerem mudanças nos hábitos intestinais que não se resolvem sozinhas como cólicas, inchaço, prisão de ventre, diarreia, não ter flatulência alguma ou o aparecimento de muitos gases.

Fontes e Referências Adicionais:

Você sente que comer ovo dá gases para você? Consome ovo com frequência em sua dieta e percebe esses sintomas? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário