Oximetria: o que é e qual é a importância deste exame

Especialista:
atualizado em 10/02/2021

Com a pandemia do novo coronavírus e a falta de oxigênio em capitais como Manaus, a oximetria se tornou um exame importantíssimo. Não é surpresa, portanto, que muitas pessoas procurem entender um pouco mais como ele funciona.

  Continua Depois da Publicidade  

Este é um dos principais exames para medir a saturação de oxigênio do sangue. Ou seja, ele mede a porcentagem de oxigênio na circulação sanguínea.

Entender como este exame é feito e o que significam estes resultados é importante, principalmente em uma época em que informação é a chave para sobreviver à pandemia.

Entenda o que é o exame de oximetria

Como vimos, o exame de oximetria é utilizado para medir os níveis de oxigênio no sangue. Geralmente, para fazer este exame os médicos utilizam o oxímetro.

Os médicos solicitam este exame quando existe alguma doença que prejudica ou interfere no funcionamento dos pulmões. Da mesma forma, você deve fazê-lo em casos de doenças cardíacas ou doenças neurológicas. 

O nível de oxigênio mensurado com um oxímetro é chamado de nível de saturação de oxigênio (abreviado como O2sat ou SaO2).

Existe a oximetria arterial ou a de pulso, que é chamada assim já que, neste caso, os médicos usam um aparelho, o oxímetro. Desta forma, não há necessidades de picadas ou exames mais elaborados.

Já a oximetria arterial, ou oximetria invasiva, é feita através da coleta de sangue. No entanto, os médicos solicitam este teste apenas quando o paciente necessita de um exame com mais precisão.

São os casos de cirurgias de risco, doenças cardíacas graves, arritmias, infecção generalizada e alterações súbitas da pressão arterial, por exemplo.

Oximetria e valores de saturação devem ser estáveis, explicam médicos

Primeiramente, este é um exame que deve ser realizado por profissionais. Apesar disso, sempre é bom entender os resultados para discutir de forma mais tranquila o curso de ação com o seu médico.

  Continua Depois da Publicidade  

oxigenio

Os níveis de saturação de oxigênio devem variar entre 89% até 95%. No entanto, é importante ficar atento para verificar se não há oscilação dos níveis de oxigênio no sangue.

De acordo com os médicos, essa oscilação indica deficiência de oxigênio nos tecidos do corpo.

Além disso, durante a oximetria arterial, existem outros valores importantes para análise. Neste procedimento, os médicos também avaliam a pressão parcial de oxigênio (Po2). Os valores desta pressão devem estar entre 80 e 100 mmHg.

Conheça alguns sintomas do baixo nível de saturação no sangue

Muitas doenças influenciam na oxigenação do sangue. Com a pandemia do novo coronavírus, também é importante estarmos cada vez mais atentos a isso.

Sendo assim, antes realizar o exame você deve perceber alguns sintomas.

Os sintomas mais comuns da baixa saturação do sangue são:

  • Falta de ar;
  • Dor de cabeça;
  • Inquietação;
  • Tontura;
  • Respiração rápida;
  • Dor no peito;
  • Confusão;
  • Pressão alta;
  • Falta de coordenação;
  • Distúrbios visuais;
  • Sensação de euforia;
  • Batimento cardíaco acelerado.

Da mesma forma, a baixa saturação de oxigênio no sangue pode levar a desmaios, bem como a um coma. Além disso, as extremidades dos lábios e dedos normalmente ficam arroxeados, o que chamamos de cianose.

Baixa saturação de oxigênio pode ser ocasionada por diversos fatores

Como vimos, a baixa saturação de oxigênio no sangue ocorre por diversos fatores. Doenças respiratórias bem como doenças cardiovasculares, por exemplo, causam baixa oxigenação no corpo.

  Continua Depois da Publicidade  

Do mesmo modo, o novo coronavírus pode causar sintomas que acarretam a baixa saturação de oxigênio.

No entanto, condições menos graves ou até outros fatores são responsáveis pela baixa no nível de oxigênio no seu corpo. Por exemplo, a altitude e o clima fazem com que seu corpo receba menos oxigênio.

Da mesma forma, uma intoxicação pode ser a causa da queda de oxigênio. Substâncias como monóxido de carbono impedem a ligação do oxigênio à hemoglobina ou, ainda, a captação do oxigênio pelos tecidos.

Além disso, certos medicamentos como cianeto, álcool ou substâncias psicoativas também podem ter este efeito colateral indesejado.

De acordo com os especialistas, alguns transtornos psicológicos também influenciam na quantidade de oxigênio que seu corpo utiliza.

Já os recém-nascidos podem sofrer com baixa saturação de oxigênio no sangue devido a hipóxia neonatal. Isto ocorre devido à deficiência de suprimento de oxigênio ao bebê através da placenta.

Saiba o que você deve fazer quando há suspeita de baixa oxigenação no sangue

Antes de mais nada, é preciso procurar um médico. Apenas um especialista poderá investigar o que está acontecendo e irá indicar o tratamento adequado.

Sendo assim, os médicos aconselham que ao sentir os sintomas da baixa saturação no sangue, você procure ajuda imediatamente.

Apesar disso, como a falta de oxigênio no corpo pode ser um sintoma do novo coronavírus, os médicos aconselham usar primeiro a consulta por telemedicina ou consultas online.

Da mesma forma, você também deve fazer um teste para verificar se este não é um sintoma de COVID-19 antes de se dirigir a um posto de saúde.

Se o caso for grave, você deve receber oxigênio por meio de equipamentos para avaliar os sintomas. Portanto, não perca tempo! Assim que aparecerem os sintomas, busque ajuda!

Você já realizou uma oximetria? Como foi o resultado? Conte para a gente nos comentários!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Equipe Editorial MundoBoaForma

Quando o assunto é saúde, você tem que saber em quem confiar. Sua qualidade de vida e bem-estar devem ser uma prioridade para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada e altamente qualificada, composta por médicos, nutricionistas, educadores físicos. Nosso objetivo é garantir a qualidade do conteúdo que publicamos, que é também baseado nas mais confiáveis fontes de informação. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados à saúde, boa forma e qualidade de vida.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário