Personal Diet – O Que é, Como Funciona e Dicas

Especialista:
atualizado em 12/12/2019

Personal diet, ou personal nutrition, como é conhecido em outros países, é um ramo da atividade profissional da nutrição que realiza um acompanhamento individualizado e uma educação nutricional a pessoas que estejam insatisfeitas com seu corpo, que não conheçam que tipo de alimento é apropriado para cada necessidade ou função do organismo, que não disponham de tempo para planejar uma mudança nos hábitos alimentares sozinhos e busquem maior qualidade de vida, ou estejam cansadas de não obter resultados com as dietas famosas.

Mas o que é exatamente que um Personal Diet faz? A partir do momento que esse profissional passa a conhecer como funciona a rotina, os hábitos alimentares e as características físicas de seu paciente, tem as informações que precisa para montar um cardápio que contemple os nutrientes necessários para a alimentação saudável de uma pessoa, também levando em consideração os seus gostos alimentares pessoais.

Mais do que simplesmente ordenar o que o cliente deve ou não comer (o personal diet não é um ditador), o nutricionista oferece orientações quanto às formas ideais de compra, armazenamento, manuseio e preparação dos alimentos, a fim de manter sua qualidade e nutrientes. 

O programa

O programa estabelecido pelo personal diet é um pouco similar ao processo de reeducação alimentar, a principal diferença é que ele costuma gerar mais afinidade entre paciente e nutricionista.

Ele envolve vários aspectos da atividade nutricional como atendimento clínico, programa de emagrecimento, planejamento de refeições, projeto de qualidade de vida, higiene alimentar, orientação aos profissionais de cozinha, técnicas de segurança e até aula de gastronomia.

A montagem do programa individualizado do paciente leva em consideração fatores como a necessidade de reeducação alimentar, da mudança na dieta por conta de doenças como hipertensão, obesidade, câncer, diabetes ou pressão arterial e manutenção ou perda de peso.

Quem pensa que esse tipo de serviço pode ser utilizado exclusivamente por quem precisa emagrecer, se engana. Uma dieta individualizada também pode ser fundamental para as pessoas que se encontram abaixo do peso e possuem a necessidade de engordar com saúde.

Um dos grandes benefícios da montagem de um programa alimentar personalizado é a incorporação e manutenção de hábitos alimentares saudáveis na rotina.

Dieta personalizada

Como o próprio nome já diz, o Personal Diet cria um cardápio personalizado e individual e sugere transformações nos hábitos alimentares que irão surtir efeito na qualidade de vida de determinada pessoa.

Por isso, é importante ressaltar que se a dieta deu certo com uma pessoa, não há garantias de que ela trará os mesmos benefícios para outros indivíduos. O motivo é que o nutricionista preparou o cardápio tendo em vista necessidades específicas e não pensou de maneira generalizada e global.

Para obter o mesmo efeito, é necessário que cada pessoa contrate o seu próprio personal diet.

Educação nutricional para a família

O nutricionista prepara um calendário específico para uma pessoa, mas também pode trabalhar no sentido de auxiliar as mudanças alimentares da família toda. Ele pode verificar as necessidades de cada um dos membros de uma família e orientar a mãe ou os empregados da casa a construírem um cardápio que possa ser benéfico para a saúde de todos.

Além disso, com o envolvimento e apoio mútuo para a mudança das rotinas alimentares, é mais fácil que o processo seja concretizado. Para as crianças, a grande vantagem é que elas irão crescer em um ambiente propício aos hábitos mais saudáveis e aprenderão a forma correta de se alimentar desde pequenos.

Transformando receitas

Entrar em um programa de reeducação alimentar através de uma dieta personalizada não significa abrir mão de comer os alimentos preferidos. Um dos serviços que o personal diet pode oferecer aos seus clientes é justamente a adaptação de receitas.

O nutricionista pode ensinar os responsáveis pela cozinha em uma família a substituir determinados ingredientes com o objetivo de tornar uma receita menos calórica. Por exemplo, ele pode sugerir a substituição do óleo por um creme vegetal ou margarina menos calórica na preparação de alimentos fritos ou a troca do sal por temperos como manjericão, salsinha, cebolinha ou coentro na elaboração dos pratos salgados.

Ferramentas de trabalho do profissional de Personal Diet

O nutricionista que desempenha a função de personal diet utiliza os seguintes equipamentos em seu dia a dia: planilhas de atendimento que podem ser impressas ou no computador, equipamentos para análise antropométrica (mensuração e análise quantitativa das dimensões do corpo de uma pessoa), receituário, carimbo, cartão de visita, calculadora e materiais explicativos e educativos.

Criação da própria dieta personalizada

É verdade que nem todo mundo possui recursos financeiros para contratar um nutricionista para elaborar um cardápio personalizado. A saída para algumas pessoas é a criação da própria dieta individual. Nesses casos, não é possível garantir que o resultado será o mesmo do que se fosse elaborado por um profissional qualificado, mas não deixa de ser uma tentativa.

Quem optar por criar sozinho o seu cardápio precisa levar em consideração que o planejamento da refeição também é realizado tendo em vista a quantidade e intensidade de exercícios físicos praticados, especialmente em relação ao número de calorias que devem ser consumidas e queimadas diariamente.

Por exemplo, uma dieta diária de 1.200 calorias contempla a ingestão de uma proteína e uma fruta no café da manhã, e uma proteína, um vegetal, verduras e um alimento que intensifique o sabor no almoço. O lanche pede um petisco com proteínas e uma fruta ou vegetal.

Já durante o jantar, pode ser consumida uma proteína, dois vegetais, verduras, amido ou grão, além de algo para intensificar o sabor. No lanche pós-jantar, uma fruta pode ser ingerida.

Se mesmo com essa base for difícil montar o cardápio, é possível encontrar na internet ferramentas que ajudam nessa tarefa. Eles preparam o cardápio a partir de informações como peso, altura, gênero, idade, quantidade de peso que a pessoa deseja perder e as comidas preferidas.

Você teria recursos para a adesão de um personal diet? Acredita que seria mais fácil perder peso com o auxílio de um nutricionista? Já tentou alguma vez? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (7 votos, média: 3,86 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário

2 comentários em “Personal Diet – O Que é, Como Funciona e Dicas”

  1. Acredito que um nutricionista de consultório mais academia pode ajudar. Mas nos casos de diabetes, colesterol alto, problemas de reumatismo, fibromialgia, artrose, hérnia de disco e problema nos joelhos, que é o meu caso, teria que aliar o personal treiner+fisioterapeuta com personal diet. Isso é praticamente montar uma clínica de reabilitação em minha casa, ou morar em clínicas de reabilitação… Eu já tentei mas só vejo essa saída!

  2. Eu estou no segundo mês pós cirurgia bariátrica.
    Gostaria de sab como posso aderir ao programa personal diet?
    Tenho 52 anos e moro com meu marido em Santo Amaro, Alto da Boa Vista.
    Celular 11 99982.
    Cristina Moncayo