Regeneração do Fígado após Álcool, Gorduras e Remédios – Como Acontece?

Especialista:
atualizado em 16/01/2020

O fígado é um órgão vital para o organismo humano. Ele apoia quase todos os outros órgãos presentes no corpo e sem um fígado saudável, uma pessoa não é capaz de sobreviver. Classificado como uma glândula, uma de suas funções é produzir a bile, uma substância necessária para a digestão de gorduras.

Além disso, o órgão também armazena glicose, vitaminas e ferro, converte o açúcar armazenado em açúcar funcional quando os níveis de glicose estão abaixo do normal e desintoxica o sangue de substâncias maléficas como álcool e drogas.

O fígado também quebra a hemoglobina (proteína encontrada no sangue) e hormônios como a insulina, converte amônia em ureia, algo que é vital para o metabolismo, destrói os glóbulos vermelhos antigos, controla a produção e excreção de colesterol e regula o armazenamento de gordura.

O álcool e processo de regeneração do fígado  

De acordo com a Mayo Clinic, organização da área de serviços médicos e pesquisas médico-hospitalares, o fígado é o órgão com maior capacidade de regeneração de todo o organismo humano.

Em entrevista concedida ao médico Drauzio Varella, o médico e professor de histologia da Universidade de São Paula (USP), Luís Caetano da Silva, explicou que quando metade do fígado é retirada, o órgão volta ao seu tamanho normal em poucos meses.

O órgão é capaz de regenerar até 75% de seus tecidos danificados. O fígado pode ter o seu tamanho dobrado em um período que dura entre três a quatro semanas. Isso acontece por meio de um processo bastante similar ao estágio embrionário do desenvolvimento do fígado.

Impactos do álcool

Entre os fatores que podem afetar o funcionamento do fígado, encontra-se o consumo de bebida alcoólica. A ingestão de álcool aumenta as chances de desenvolvimento de doença no fígado e o excesso da bebida pode afetar o órgão de duas maneiras principais.

  1. Uma delas é por meio do estresse oxidativo. Quando o órgão tenta quebrar o álcool, a reação química que resulta do processo pode danificar as células do fígado. A consequência disso pode ser o surgimento de inflamação e cicatrizes enquanto o órgão tenta se regenerar.
  2. A outra forma pela qual o álcool afeta o fígado é através das toxinas encontradas nas bactérias do intestino. O que acontece é que a bebida alcoólica danifica o intestino, fazendo com que as toxinas de suas bactérias cheguem até o fígado. O resultado também pode ser o aparecimento de inflamação e cicatrizes.

Além disso, o excesso de ingestão de bebidas alcoólicas também pode fazer com que o fígado fique gorduroso. O álcool ainda contribui com o desenvolvimento de doenças como hepatite e cirrose, que são conhecidas por danificar o órgão além do seu processo de reparação, caso não sejam tomadas medidas para amenizar os efeitos negativos do álcool.

É possível comparar o processo de cura e regeneração do fígado com o que acontece quando nos cortamos e o processo de cura da ferida deixa uma cicatriz. No fígado, quando uma célula morre, um tecido de cicatrização é desenvolvido, em um processo que é conhecido como cirrose hepática. Se o excesso de álcool e o desenvolvimento de muitas cicatrizes continuam ao longo do tempo, o fígado pode ficar muito cicatrizado a ponto de não ser mais capaz de funcionar adequadamente.

Por mais que o fígado seja capaz de se regenerar após o consumo de álcool, as informações acima demonstram que o abuso do consumo de bebida podem prejudicar a eficiência do órgão. Também é importante saber que fatores como genética, gênero, peso e saúde geral influenciam a maneira pela qual o fígado se comporta frente à presença de bebida alcoólica.

Assim, se você deseja manter o seu fígado saudável, é fundamental que aprenda a beber moderadamente e não cometa abusos. E se um dia você abusar, não repita isso no dia seguinte. Especialistas alertam que é preciso deixar alguns dias para o fígado se recuperar. Se você diariamente o bombardeia com bebidas alcoólicas em quantidade, isso pode ficar muito mais difícil.

A boa notícia é que alguns danos associados ao álcool que surgem no fígado podem ser revertidos caso a ingestão da bebida seja cortada nos primeiros estágios das doenças. Nesses casos, a cura pode começar entre dias até semanas após a pessoa parar com o álcool.

Entretanto, se os danos forem mais severos, o processo pode durar meses. De acordo com o médico e hepatologista de transplante, Lance Stein, quando o dano causado ao fígado for de longo prazo, é possível que o processo não possa ser revertido.

As gorduras e o processo de regeneração do fígado 

A ingestão excessiva de calorias, principalmente na forma de carboidratos, pode causar a formação de depósitos de gorduras no fígado.

Ainda que a presença de gordura no fígado seja considerada normal, caso mais do que 5% a 10% do peso do órgão corresponda a gorduras, têm-se um caso de esteatose hepática ou doença hepática gordurosa.

Em casos mais graves, o excesso de gordura no fígado pode causar câncer de fígado, esteato-hepatite e a cirrose.

A doença, que também está associada ao excesso de gordura no fígado, causa o comprometimento da capacidade de regeneração do fígado. O médico Luís Caetano da Silva explicou que quando há um quadro da doença, algumas células do órgão morrem, enquanto as outras que estão vivas são regeneradas e tentam compensar as perdas.

O problema é que a regeneração do fígado é bloqueada pelas cicatrizes fibrosas que foram formadas no órgão. O resultado disso é que ele se torna menor e mais rígido. Além disso, durante a tentativa de recuperação executada pelo fígado, suas células formam nódulos que exigem observação constante.

É importante saber que em relação à esteatose hepática, o problema não é apenas o consumo de gorduras, mas o volume de comida em geral. Assim, para não causar problemas e atrapalhar o processo de regeneração do fígado, é fundamental preocupar não somente com a qualidade, mas também com a quantidade dos alimentos ingeridos. 

Como o uso de medicamentos pode afetar o fígado

Há uma série de medicamentos que podem afetar o funcionamento do fígado, especialmente se eles forem consumidos em excesso. A lista inclui:

  • Complexos vitamínicos;
  • Paracetamol;
  • Eritromicina;
  • Amiodarona;
  • Tetraciclinas;
  • Acetaminofeno;
  • Fenitoína;
  • Oxifenisatina;
  • Nimesulida;
  • Estatinas;
  • Antidepressivos tricíclicos;
  • Isoniazida;
  • Halotano;
  • Amiodarona;
  • Metildopa;
  • Tiazolidinedionas;
  • Tolcapona;
  • Fluoroquinolonas;
  • Rifampicina;
  • Valporato de sódio;
  • Rifampicina;
  • Extrato de valeriana.

Tais remédios podem causar a hepatite medicamentosa, uma inflamação grave no fígado que pode resultar em hepatite aguda ou hepatite fulminante. Os sintomas da condição incluem: amarelamento da pele e da parte branca dos olhos, coceira no corpo, dor no lado direito do abdômen, vômito, náuseas, mal-estar, coloração escura da urina e cor clara nas fezes.

O tratamento da doença envolve a interrupção imediata do medicamento. Caso isso não seja suficiente, o médico pode sugerir a utilização de corticoides durante cerca de dois meses ou até a normalização dos exames de fígado.

Além disso, o tratamento de regeneração do fígado exige que o paciente consuma bastante água, aumente a sua ingestão de alimentos naturais como legumes, verduras frutas e cereais e diminua a quantidade de bebidas alcoólicas e comidas ricas em gorduras que consome como forma de desintoxicar o órgão.

Vídeos Relacionados:

Gostou das dicas?

Fontes e Referências Adicionais:

Você já precisou passar pela regeneração do fígado por conta de algum destes motivos listados acima? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (49 votos, média: 4,04 de 5)
Loading...
Sobre Dr. Lucio Pacheco

Dr. Lucio Pacheco se formou em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1994. Em 1996 fez um curso de aperfeiçoamento no Hospital Paul Brousse, da Universidade de Paris-Sud, um dos mais especializados na área de transplantes na Europa. Concluiu o mestrado em Medicina (Cirurgia Geral) em 2000 e o Doutorado em Medicina (Clinica Médica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 2010. Dr Lucio Pacheco é um profundo estudioso na área de doença hepática e escreveu dezenas de livros e artigos sobre transplante de fígado. Atualmente é médico - cirurgião, chefe da equipe de transplante hepático do Hospital Copa Star, Hospital Quinta D´Or e do Hospital Copa D´Or. É diretor médico do Instituto de Transplantes. Tem vasta experiência na área de Medicina, com ênfase em Transplante hepático, atuando principalmente nos seguintes temas: cirurgia geral, oncologia cirúrgica, hepatologia,e transplante de fígado. Dr. Lucio é uma referência profissional em sua área e autor de artigos científicos e diversos. Para mais informações, entre em contato com ele.

Deixe um comentário

21 comentários em “Regeneração do Fígado após Álcool, Gorduras e Remédios – Como Acontece?”

  1. Fiz exame de sangue e deu alterado meu fígado na bilirrubinas na direita deu 0,35 e o normal é menor que 0,4 e na esquerda deu 1,19 e o normal é menor que 0,8 comprei um remédio forfig para tomar tinha parado de beber fazia umas duas semanas tinha melhorado um pouco eu passava muito mal tontura e sentindo mal ai eu bebi esses dias de novo e estou passando mal de novo quanto tempo devo ficar sem beber?

  2. Gostaria de saber se tem alguma planta ou ervas que e capaz de regenerar o figado.
    Ou mesmo medicamento os médico dizem no exame que a hepática c foi curada mais ficou so o sintoma mais de vez enquando começo a pele ficar colenta e sinto muitas dores no fígado o que será embora os médico me diz quenão tem mais o vírus o a marca.
    O que devo fazer pra resolver de vez .

  3. BOA NOITE,SENTE ALGUMAS DORES DO LADO ESQUERDO POR UM TEMPO DAI PROCUREI UM MEDICO ,O MEDICO PEDI PRA MIM DA UM TEMPO DA BEBIDA,POIS MEU FIGADO TA COMPROMETIDO O QUE EU GOSTARIA DE SABER É SE VCS SENTEM DIFICULDADES PARA RESPIRAR POIS EU SINTO ATÉ NOS MENORES ESFORÇOS.

  4. Sou portador de colangite esclerosante primária (inflamações que danificam os canais biliares, impedindo que o liquido desça para a vesícula e intestino causando uma coceira insuportável. Será que seria possível tirar metade do meu figado e passado um tempo tirar a outra metade para ele se regenerar?

  5. Galera.
    Há 3 semanas atrás eu fui ao médico levar meus exames e deu alteração no Gama tbm.
    O médico pediu pra eu parar de beber por 3 meses.
    Hoje faz 3 semanas…
    Eu sentia uma dor no lado direito da barriga e um gosto de ferro na boca.
    Alguém mais sentia isso ?
    Estou morrendo de medo..
    A dor quase zerou…
    O gosto de ferro aparece de vez enquando a noite perto da hora de dormir…

    Alguém mais sentiu isso ?

    • Léla,

      Meu Gama gt em 180, mas nunca tive sintomas. Por opiniões de dois médicos, um recomendou parar com álcool e medicamentos por pelo menos 60 dias e a outra parar com medicamentos que possam intoxicar por 6 meses.

    • Eu tb sentir no meu figado deu grau 3 2 meses de tratamento caminhada todos dias alimentação verduras legumes carnes brancas e caminhada todos os dias segunda segunda sentir melhoras.

      • O meu exame tbem, deu super alterado, fui ao médico e ele está trocando o antidepressivo. Mas tô com medo de o outro medicamento também fazer mal. Se alguém tiver passado por alguma experiência semelhante me relata por favor

  6. Tenho um fígado cirrótico grau 4 tenho epatite D e será que existe algum processo de regeneração para ele sem ser feito transplante de fígado

  7. Tomei fluconazol sem orientação médica por quatro meses e nele contém ramficina, será se danifiquei meu fígado?

  8. Tenho um fígado cirrótico grau 4 tinha epatite c e fui curado será que existe algum processo de regeneração para ele sem ser transplante de fígado

  9. Tive uma intoxicação por excesso de medicamentos, minhas enzimas hepáticas passaram de 6000 nos exames, o fígado já normalizou nos exames de sangue, fiz uma tomografia e busco o resultado daqui a 2 dias.

      • Claudio meu Exame de GT estava alto tbm, alterou tudo… cosgulação, FA Tbm alterou, depois foram baixando. Mas o TGP e TGO deram uma recaída esses dias, agora fiz uma biópsia e pego o resultado em 4 dias.

  10. Fui ao médico e ele falou q eu estava com gordura no fígado por causa do álcool. Falou para eu ficar sem beber uns três meses e depois eu retornasse para ele. Fui hoje E estAr a mesma coisa