Síndrome do túnel do carpo – O que é, sintomas e como tratar

Especialista da área:
atualizado em 08/09/2021

Dor e formigamento na mão podem ser sinais da síndrome do túnel do carpo. Essa síndrome ocorre quando o nervo mediano, que fica na palma da mão, é comprimido, causando vários sintomas desagradáveis.

  Continua Depois da Publicidade  

O nervo mediano é responsável por boa parte do nosso tato. Assim, sua compressão pode causar a sensação de dormência ou falta de sensibilidade nos dedos, principalmente no polegar e no indicador. Além disso, a síndrome pode afetar apenas uma ou ambas as mãos.

Apesar do desconforto, a condição pode ser tratada. Como a síndrome do túnel do carpo é uma doença que progride ao longo do tempo, é recomendado iniciar o tratamento o quanto antes para evitar prejuízos ao seu bem estar. 

O que é a síndrome do túnel do carpo

mulher digitando com dor no pulso

O túnel do carpo é uma passagem anatômica que fica no punho. Dentro dele estão os tendões e o nervo mediano, que são responsáveis pelos movimentos e sensibilidade dos dedos.

A síndrome do túnel do carpo é o tipo mais comum de neuropatia que afeta os nervos periféricos. Nesse caso, os nervos medianos das mãos são pressionados e causam bastante incômodo.

A compressão do nervo mediano pode ter várias causas. Por exemplo, uma irritação ou inflamação nos tendões pode causar inchaço e exercer pressão sobre o nervo mediano.

Por conta das alterações hormonais que ocorrem na gravidez, mulheres grávidas também podem sofrer com a síndrome do túnel do carpo. Além disso, uma publicação do Jornal da Universidade de São Paulo indica que os sintomas do problema podem ter relação com doenças pré-existentes, como por exemplo a diabetes, a artrite reumatoide, a obesidade, o hipotireoidismo e a lesão por esforço repetitivo (LER).

Sendo assim, realizar movimentos repetitivos e ter alguma das doenças acima são considerados fatores de risco para desenvolver a síndrome.

Os sintomas ocorrem nas mãos e nos dedos e os mais comuns são:

  • Dor no pulso e nos dedos, principalmente à noite;
  • Sensação de queimação;
  • Coceira;
  • Dormência;
  • Formigamento nas mãos;
  • Sensação de agulhadas nos dedos;
  • Inchaço;
  • Dificuldade para diferenciar calor e frio através das pontas dos dedos.

Sem o tratamento adequado, os sintomas podem piorar progressivamente. Algumas pessoas podem sentir dor que irradia para o braço. Além disso, podem surgir outros problemas como a dificuldade para fechar os punhos e a fraqueza nos músculos da mão.

  Continua Depois da Publicidade  

Como tratar

tratamento da dor no pulso

O objetivo do tratamento da síndrome do túnel do carpo é aliviar os sintomas e evitar que a doença avance. Além de tomar os remédios prescritos por um médico, é preciso adotar medidas para reduzir a pressão no nervo mediano e, assim, amenizar os sintomas.

Quando a condição é causada por outras doenças, como por exemplo a diabetes ou a artrite, é importante tratá-las.

Remédios

Os analgésicos podem ajudar a aliviar as dores nas mãos. Mas quando a síndrome é causada por uma inflamação, os remédios que ajudam a lidar com os sintomas são os anti-inflamatórios não esteroides. 

Se a dor for muito intensa, o médico pode sugerir que você tome uma injeção de corticosteroide. Porém, o uso frequente de corticosteroides não é a melhor opção de tratamento, já que há o risco de efeitos adversos.

Tratamento complementar

bandagem na mão

Para aliviar a dor, também é possível contar com algumas soluções práticas, como por exemplo:

  • Aplique compressas frias no pulso quando sentir muita dor;
  • Descanse a mão e o punho;
  • Faça pausas frequentes durante a execução de movimentos repetitivos com as mãos;
  • Procure um terapeuta ocupacional ou um fisioterapeuta para te ajudar a corrigir movimentos que podem aumentar a pressão sobre o nervo mediano.

Além disso, alguns médicos recomendam o uso de talas ou bandagens no pulso durante a noite, para evitar movimentos involuntários que podem piorar os sintomas.

Cirurgia

Quando nenhum tratamento é capaz de melhorar os sintomas, o médico pode sugerir uma cirurgia. Nesse procedimento cirúrgico, é feita uma descompressão do túnel do carpo através de um corte no tecido do pulso que atravessa o nervo mediano. Como resultado, a pressão sobre o nervo é reduzida.

Certamente, é importante conversar com seu médico e tirar todas suas dúvidas sobre os riscos e benefícios da cirurgia.

  Continua Depois da Publicidade  

cirurgia de síndrome do túnel do carpo

Prevenção

Quem trabalha com tarefas manuais repetitivas precisa ter atenção para não forçar demais as mãos. Além de tomar cuidado com a postura das mãos, é importante fazer pausas frequentes ao longo do dia. Essas interrupções, além de ser um tratamento complementar para quem já apresenta a condição, ajudam a prevenir o seu aparecimento.

O uso de teclados e mouses ergonômicos para trabalhar, por exemplo, pode reduzir o esforço feito pelos pulsos ao digitar, reduzindo assim o risco de desenvolver a síndrome do túnel do carpo.

Em geral, com o tratamento adequado, os sintomas da síndrome do túnel do carpo melhoram em um mês. Mas se o incômodo persistir ou piorar, não hesite em consultar o seu médico novamente.

Fontes e referências adicionais

Você trabalha realizando movimentos repetitivos? Já sentiu algum desconforto na mão? Qual foi o tratamento adotado? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dr. João Hollanda

Dr. João Hollanda é Médico Ortopedista - CRM-SP 113136. Formou-se pela Santa Casa de São Paulo, com especialização em cirurgia do joelho. É também médico da Seleção Brasileira de Futebol Feminino desde 2016 e médico voluntário do Grupo de Traumatologia do Esporte da Santa Casa de São Paulo desde 2010. Tem experiência de trabalho prévio com a Confederação Brasileira de Vela, Cisne Negro Companhia de Dança, Escola de Dança do Teatro Municipal de São Paulo, Equipe de Ginástica Artística de Guarulhos. Já trabalhou como Médico nos Jogos Panamericanos Rio 2007, e foi Médico do Time Brasil para os Jogos Olímpicos Rio 2016. Trabalhou junto a organização Médicos Sem Fronteiras no Afeganistão e no Haiti, e junto a organização Expedicionários da Saúde no Haiti. Dr. João Hollanda é uma referência profissional em sua área e autor de artigos científicos. Você pode entrar em contato com o Dr. João através de seu site.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário