Violeta genciana – O que é, para que serve e benefícios

Especialista:
atualizado em 25/11/2020

Propriedades antissépticas, efeito anti-inflamatório e atividade bactericida: esses são alguns dos benefícios da violeta genciana. Saiba aqui quais são os principais, o que é esse composto e para que serve.

  Continua Depois da Publicidade  

No século XIX, a violeta genciana já era usada para tratar infecções bacterianas e fúngicas na pele. Até hoje, ela é conhecida por essas propriedades e pelo seu uso já difundido no tratamento de alguns tipos de micose.

Atualmente, a substância está presente nas farmácias como um antisséptico de uso tópico para limpar e tratar diversas feridas na pele. Aliás, outro antisséptico natural de origem vegetal é a erva-baleeira. Confira também os benefícios da erva-baleeira e saiba como usar.

Usada também em laboratório para esterilizar amostras de sangue antes de transfusões, outro uso tradicional da violeta genciana é o controle de infecções na gengiva, de queimaduras e de infecções parasitárias.

Entenda melhor o que é esse composto e em que casos ele é útil.

Violeta genciana – O que é

A violeta genciana é um corante azul-violeta. Mas aqui estamos interessados mais em suas propriedades terapêuticas do que em sua coloração. 

A violeta genciana é uma substância extraída de uma planta que leva o mesmo nome. Outros nomes da mesma substância são: violeta de cristal, violeta de metila e violeta brilhante.

Esse corante azul-violeta está na fórmula de vários antissépticos de uso tópico graças à sua ação bactericida, que elimina e inibe a proliferação de bactérias.

Além disso, o corante também ajuda a tratar micoses – especialmente aquelas causadas por fungos do gênero Candida.

Para que serve

corante azul-violeta

Por sua ação eficaz contra bactérias e fungos, a violeta genciana é muito utilizada para tratar lesões na pele e no interior da boca.

  Continua Depois da Publicidade  

Isso inclui o tratamento de doenças como a candidíase oral (sapinho), o impetigo, a dermatite, infecções superficiais, lesões crônicas e irritações cutâneas, além de problemas de saúde bucal como as aftas na boca, na língua ou na garganta.

De fato, o corante azul-violeta ajuda a tratar micoses e feridas em geral e até algumas queimaduras.

A atividade anti-helmíntica da violeta genciana é útil para eliminar diversos parasitas como os vermes, por exemplo. Por isso, ela também é um ótimo vermífugo.

Outros usos da violeta genciana incluem o auxílio no tratamento de condições inflamatórias como a gota, a artrite, a estomatite e o reumatismo. 

Além disso, nos cabelos, a substância é uma aliada para matizar o cabelo recém-pintado ou descolorido.

Benefícios da violeta genciana

Veja se usar a violeta genciana no cabelo faz mal e conheça todos os seus benefícios com mais detalhes.

Pode ser usada no cabelo

A violeta genciana é um matizador para o cabelo que remove pigmentos indesejados e uniformiza a cor do cabelo tingido.

Certamente, é preciso ter cuidado com excessos, já que o álcool da fórmula pode ressecar o cabelo. Além disso, o produto pode manchar tecidos de roupas e a pele.

  Continua Depois da Publicidade  

Ajuda a tratar a candidíase

A candidíase e outras infecções fúngicas como a micose podem ser tratadas com o auxílio da violeta genciana. 

De fato, ela parece ser eficaz para tratar infecções causadas pelo fungo Candida. Por outro lado, é importante lembrar que o produto pode manchar a pele. Por isso, ele não é a melhor opção quando se trata da pele sensível da região íntima, por exemplo. 

Veja os remédios para a candidíase mais usados atualmente.

Auxilia no tratamento de feridas e outras lesões na pele

O corante azul-violeta pode ajudar a tratar e cicatrizar cortes, arranhões, queimaduras e feridas em geral.

De acordo com um estudo clínico, a violeta genciana de baixa concentração foi capaz de auxiliar no processo de cicatrização de queimaduras.

Além disso, lesões na pele causadas por condições como a dermatite de contato também podem ter seus sintomas aliviados com o uso tópico da violeta genciana.

Tem efeito antibacteriano

Diversos estudos têm mostrado o efeito bactericida da violeta genciana, especialmente contra bactérias do tipo Staphylococcus e Streptococcus.

De fato, tais bactérias costumam causar infecções de pele. Por isso, o uso tópico do corante pode ajudar a prevenir e combater infecções bacterianas causadas por essas cepas.

Mais benefícios

Por fim, algumas evidências científicas sugerem que a violeta genciana pode aliviar sintomas de doenças como a artrite e ajudar a eliminar certos tipos de vermes e parasitas, como as lombrigas, por exemplo.

No entanto, esses estudos são bem antigos e hoje em dia já existem remédios mais eficazes para este fim.

Como usar

A violeta genciana está disponível em uma solução de uso tópico. Geralmente, a aplicação de uma a três vezes ao dia na pele por no máximo quatro dias é suficiente.

A aplicação correta se dá com um cotonete para evitar manchas nas mãos, nas roupas e no ambiente. Para isso, basta limpar bem a pele e aplicar o produto sobre a pele seca.

Aliás, devido ao risco de manchas, é melhor evitar aplicar o produto no rosto.

Por isso, para usar o corante violeta-azul nas mucosas da boca ou da região íntima, é importante consultar um profissional da área médica.

Efeitos colaterais da violeta genciana

As manchas que a violeta genciana pode deixar na pele, nos dentes, nas roupas e no ambiente são bem desagradáveis.

Além disso, há alguns efeitos adversos leves que o antisséptico pode causar, como por exemplo:

  • Vermelhidão;
  • Coceira;
  • Irritação na pele;
  • Ardor;
  • Inchaço;
  • Úlceras;
  • Lábios rachados e boca seca;
  • Irritação na boca;
  • Reação alérgica.

Mulheres que amamentam devem evitar passar o produto na região das mamas. Não existem evidências de que a violeta genciana passe através do leite materno para o bebê que mama, mas é sempre bom prevenir a fim de evitar problemas.

Também por precaução, mulheres em gravidez de risco e quem sofre de uma doença metabólica chamada de porfiria não devem usar a violeta genciana.

Embora exista um alerta de risco de carcinogenicidade (potencial de uma substância causar câncer) em relação à violeta genciana, ela é segura quando usada na dosagem correta.

Além disso, há alguns estudos que mostram que a violeta genciana pode ser promissora para tratar e regredir alguns tipos de câncer.

Ou seja, de forma geral, a violeta genciana é segura desde que usada com cuidado e em pequenas quantidades.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já usou a violeta genciana no cabelo? Conhecia as outras propriedades e benefícios da substância? Então, comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Equipe Editorial MundoBoaForma

Quando o assunto é saúde, você tem que saber em quem confiar. Sua qualidade de vida e bem-estar devem ser uma prioridade para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada e altamente qualificada, composta por médicos, nutricionistas, educadores físicos. Nosso objetivo é garantir a qualidade do conteúdo que publicamos, que é também baseado nas mais confiáveis fontes de informação. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados à saúde, boa forma e qualidade de vida.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário