Afta na Boca, Língua ou Garganta – Causas e Como Curar

Ter uma afta na boca é algo bem comum e, embora quase nunca elas signifiquem algo sério, podem causar um baita desconforto. Em geral, as aftas desaparecem sozinhas dentro de alguns dias, mas ainda assim é preciso ter muita paciência para esperar pela total cicatrização.

Vamos trazer informações sobre a presença de afta na boca, língua ou garganta para que você entenda quais são as causas de aftas nessa região e saiba a maneira certa de como curar essas feridas.

Aftas

As aftas são úlceras bucais que podem causar dor e desconforto no local afetado. Várias aftas podem aparecer de uma só vez e o tamanho delas pode variar ao longo dos dias. Normalmente elas são pequenas e se desenvolvem na boca ou na gengiva devido a uma ruptura na membrana mucosa.

Como existem nervos próximos da superfície da boca, essa ruptura na membrana costuma causar dor e dificultar algumas atividades básicas como se alimentar e realizar a higiene bucal.

É comum confundir uma afta na boca com a herpes labial, mas é fácil distinguir as duas, já que a herpes causa alguns sintomas característicos como sensação de coceira, formigamento ou queimação no local da ferida.

Ao contrário da herpes, as aftas não são contagiosas e a maioria delas desaparecem sem a necessidade de tratamento entre 1 e 2 semanas.

Causas

As principais causas de afta na boca, língua ou garganta costumam ser as seguintes:

  • Infecções: Infecções bacterianas, fúngicas ou virais podem causar afta na boca.
  • Dano tecidual ou trauma: Ferimentos no revestimento da boca resultantes de traumas podem resultar em aftas. Exemplos de situações que podem fazer com que alguém machuque a boca incluem: uso de aparelhos ortodônticos, escovações fortes que machucam as gengivas ou as bochechas, uso de dentaduras mal ajustadas, mordidas involuntárias no interior da bochecha ou na língua ou uma pancada.
  • Certos alimentos ou bebidas: As aftas podem ser desencadeadas pelo consumo de alimentos ácidos ou que causam irritação na boca.
  • Ingrediente na pasta de dentes: Alguns cremes dentais e enxaguantes bucais apresentam o lauril sulfato de sódio como ingrediente. Esse composto pode contribuir para o surgimento de aftas.
  • Deficiências nutricionais: A deficiência de certos nutrientes – como a falta de vitamina B12, folato, ferro e zinco – pode resultar em aftas na boca.
  • Estresse e ansiedade: O estresse pode ser um gatilho para o desenvolvimento de afta na boca. Se esse for o caso, é essencial investir em técnicas de relaxamento e outras soluções para reduzir o estresse e a ansiedade no dia a dia.
  • Ser um ex-fumante: O ato de parar de fumar pode causar aftas na boca, mas geralmente o problema é temporário.
  • Doenças: Em alguns casos, a afta na boca pode ser um sintoma de certas doenças. Exemplos de condições de saúde que podem causar aftas são: doenças autoimunes como o lúpus ou a AIDS, a artrite reativa em que há inflamação em várias partes do corpo como reação a uma infecção, gengivoestomatite, candidíase oral, a doença de Behçet em que há um inchaço nos vasos sanguíneos bastante raro, alergias, alterações hormonais, intolerância ou alergia alimentar e câncer.
  • Outras causas: Outras possíveis causas de aftas podem ser ainda a falta de sono, o uso de medicamentos – como anti-inflamatórios não esteroides, betabloqueadores ou quimioterápicos – que causam aftas como efeito adverso, queimaduras nos lábios ou no interior da boca, imunidade baixa ou procedimento odontológicos insatisfatórios.

Adolescentes, mulheres e indivíduos com histórico familiar de aftas na boca têm um risco maior de desenvolver esse tipo de lesão.

Tipos de Aftas

Existem basicamente 3 tipos de aftas: a afta menor, a afta maior e a afta herpetiforme.

  1. A afta menor é pequena e adota formato oval ou arredondado. Seu tamanho varia de 2 a 8 milímetros e geralmente esse tipo de afta desaparece entre 1 ou 2 semanas sem deixar cicatrizes.
  2. A afta maior é maior e mais profunda do que a afta menor. Elas apresentam formatos irregulares e podem demorar até 6 semanas para cicatrizar por completo, podendo inclusive deixar cicatrizes.
  3. A afta herpetiforme é parecida com a ferida da herpes e surge em grupos que variam de 10 a 100 aftas. Suas bordas são irregulares e a cicatrização ocorre de 1 a 2 semanas sem deixar marcas na maioria dos casos.

Afta na boca, língua ou garganta

Apesar de as aftas serem mais comuns nos lábios ou no interior da bochecha, também é possível surgir afta na língua e até afta na garganta.

As aftas na boca podem prejudicar a ingestão de alimentos e bebidas por causa da dor e desconforto, mas se elas aparecerem na língua ou na garganta, o desconforto é ainda maior.

Os sintomas podem incluir:

  • Desconforto para comer ou beber;
  • Dor durante a higiene bucal;
  • Aumento de tamanho;
  • Vermelhidão;
  • Dor e sensibilidade;
  • Presença de pus.

Uma afta pode ser branca, vermelha, amarela ou cinzenta. Além disso, o inchaço pode ou não estar presente.

Como curar

Na maioria dos casos, o desconforto e a dor causados pela afta reduzem ao longo dos dias e desaparecem sem a necessidade de tratamento em no máximo 2 semanas.

Porém, pessoas que têm aftas que incomodam muito, que demoram para sarar ou que voltam com muita frequência podem se beneficiar de um tratamento específico para diminuir o desconforto associado à presença da afta.

No caso de uma afta que incomoda muito, o melhor a fazer é procurar um médico ou dentista que possa prescrever um medicamento para tratar a afta na boca. Alguns desses remédios podem ser:

1. Enxaguantes bucais contendo analgésicos

Os enxaguantes analgésicos são fáceis de usar e ajudam a lidar com a dor enquanto a afta se cura sozinha. Também é possível encontrar analgésicos para a boca na forma de pastilhas, sprays ou géis.

O mais usado é a benzidamina, que pode ser encontrada na forma de enxaguante ou spray bucal. Géis e pomadas também podem ser usados. É normal sentir um leve ardor ou a boca um pouco dormente no início do tratamento.

Ressaltamos que esses analgésicos não devem ser usados por mais de 7 dias seguidos e nem por crianças menores de 2 anos de idade.

2. Pastilhas corticosteroides

Corticosteroides reduzem a dor e a inflamação e também aceleram a cicatrização, principalmente quando usados nos primeiros dias da afta.

Para aftas, os corticoides estão disponíveis na forma de pastilhas que se dissolvem lentamente na boca. O corticosteroide mais comumente prescrito nesses casos é a hidrocortisona.

Existem também enxaguantes bucais contendo esteroides em sua composição que ajudam a combater a inflamação e a dor.

Crianças menores de 12 anos de idade não devem usar esse tipo de medicamento.

3. Pomadas de uso tópico

As pomadas anestésicas como a benzocaína, por exemplo, ajudam a aliviar a dor e o desconforto causado pela afta, facilitando a mastigação que pode ser prejudicada pela presença da afta.

Pomadas contendo esteroides também podem ser usadas para ajudar a aliviar a inflamação e a dor e a acelerar o processo de cicatrização.

4. Enxaguantes bucais antissépticos

Esses enxaguantes podem acelerar o processo de cicatrização e ajudar a eliminar qualquer micro-organismo que esteja causando uma infecção na boca ou para prevenir o surgimento de infecções.

O gluconato de clorexidina é o enxaguante bucal desse tipo mais prescrito pelos dentistas. Ele pode deixar uma mancha marrom temporária nos dentes que deve sair por completo assim que o tratamento acabar.

Mais dicas

Outras dicas para ajudar a aliviar o desconforto são:

  • Enxaguar a boca com uma mistura de água e bicarbonato de sódio;
  • Preparar uma pasta de bicarbonato de sódio com um pouco de água e usá-la para cobrir a afta;
  • Aplicar gelo envolto em um pano limpo sobre as aftas;
  • Colocar sacos de chá úmidos e quentes sobre a afta;
  • Apostar em remédios naturais, como por exemplo o chá de camomila, de equinácea, de mirra e de raiz de alcaçuz;
  • Usar suplementos vitamínicos como a vitamina B6, a vitamina B12, o ácido fólico e o zinco.

Para que a afta sofra o mínimo de irritação e seja curada mais rapidamente, é recomendado evitar coisas que podem prejudicar a cicatrização.

Assim, é bom evitar:

  • Ingerir alimentos ácidos, salgados ou muito condimentados;
  • Não consumir bebidas ácidas ou muito quentes;
  • Ingerir alimentos crocantes ou com textura áspera;
  • Não mascar chicletes;
  • Consumir alimentos ou bebidas que irritam a boca;
  • Estressar-se;
  • Usar creme dental que contenha laurel sulfato de sódio como um de seus ingredientes.

Algumas outras coisas que podem ser feitas para acelerar a cicatrização e evitar novas aftas na boca são:

  • Usar escova de dentes com cerdas macias;
  • Ir ao dentista regularmente;
  • Ter uma dieta equilibrada e saudável;
  • Optar por alimentos macios;
  • Ingerir bebidas ácidas ou quentes demais por meio de um canudo.

Quando procurar auxílio médico?

Se a afta persistir no local por mais de 3 semanas, se fica muito dolorida e avermelhada ou se volta com muita frequência, é hora de procurar um dentista ou um médico para avaliar a situação.

Outros sinais de que você deve buscar um profissional são:

  • Dificuldade para se alimentar ou beber água;
  • Surgimento de novas aftas mesmo antes da cicatrização das antigas;
  • Aftas muito grandes;
  • Aftas que não causam dor;
  • Aparecimento de aftas após tomar alguma medicação;
  • Febre alta;
  • Diarreia;
  • Dor que não melhora com analgésicos de venda livre.

Aftas recorrentes podem ser um sinal de uma condição médica como a diabetes, a AIDS, a doença celíaca, a doença inflamatória intestinal e a doença de Behçet.

Embora seja raro, uma afta na língua pode ser um sintoma de câncer na boca. No entanto, o câncer de boca é mais provável em fumantes, em pessoas que abusam do consumo de álcool e em indivíduos infectados pelo vírus do papiloma humano (HPV). Ainda que não seja comum, é sempre bom ficar atento aos sinais do nosso corpo, já que obter um diagnóstico precoce para qualquer doença é sempre melhor do que quando o problema já está mais avançado.

Referências Adicionais:

Você costuma ter uma afta na boca com muita frequência? Que métodos e remédios costuma usar para tratar? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe um comentário