Muito Ômega 3 Faz Mal? Tem Efeitos Colaterais?

Especialista:
atualizado em 21/05/2020

Os ácidos graxos ômega 3 são conhecidos como gorduras saudáveis, encontradas em peixes como o salmão, por exemplo. O organismo humano é capaz de produzir muitas das gorduras necessárias a ele, porém, isso não acontece com o ômega 3, que precisa se ingerido por meio da alimentação ou de suplementos.

O aumento do consumo da substância na dieta pode ser indicado para ajudar a lidar com uma série de condições como: colesterol elevado, depressão, inflamação, ansiedade, transtorno de déficit de atenção com hiperatividade, diabetes, artrite, infertilidade, doença inflamatória intestinal, doença de Alzheimer, degeneração macular e problemas de pele como psoríase e eczema.

O auxílio à perda de peso, a uma gravidez saudável, à recuperação atlética e o engrossamento das unhas e dos cabelos também já foram associados ao ômega 3.

Por outro lado, a deficiência de ômega 3, comum em países industrializados e em pessoas que consomem muitos alimentos processados e óleos hidrogenados ou seguem uma dieta vegetariana ou vegana, provoca problemas como memória fraca, pele seca, problemas no coração, alterações de humor, dor na articulação e doença autoimune.

Isso sem contar que uma pesquisa feita na Universidade de Harvard apontou a deficiência na substância oficialmente como uma das 10 principais causas de mortes nos Estados Unidos.

Mas será que muito ômega 3 faz mal? 

Não existe um valor diário recomendado para o consumo de ômega 3, porém, a taxa de ingestão adequada da substância para os homens é de 1,6 g por dia e para as mulheres é de 1,1 g diariamente. Estamos falando de gramas de ômega 3 de fato, principio ativo, e não das gramas de óleo que contém ômega 3.

Mas será que ultrapassar esse limite e ingerir, por meio da alimentação e/ou de suplementos, muito ômega 3 faz mal?

O óleo de peixe é uma forma concentrada de ômega 3, que já foi associada ao câncer por uma pesquisa no ano de 2013.

O estudo em questão foi publicado no Journal of the National Cancer Institute (Jornal do Instituto Nacional do Câncer, tradução livre) e mostrou que os homens que consumiram a maior quantidade de óleo de peixe tinham 71% a mais de chance de ter câncer de próstata de grau alto e um aumento de 43% nas chances de desenvolver todos os tipos de câncer de próstata, detalhou o site.

Vale registrar ainda que, segundo a publicação, a pesquisa foi realizada com 2.227 homens, dos quais 38% já tinham câncer de próstata.

O pesquisador do Centro Médico da Universidade Estadual de Ohio, nos Estados Unidos, Theodore Brasky considera um pouco perigoso os casos de homens que consomem mega doses de suplementos de óleo de peixe, ou seja, ele acredita que, em excesso, o ômega 3 faz mal.

A maioria dos médicos acredita que mais de 2 g diárias de ômega 3 seja uma mega dose, enquanto a Associação Americana do Coração entende que consumir até 3 g de óleo de peixe por dia é seguro, mas aconselha que os pacientes só devem tomar mais de 3 g de ômega 3 por meio de cápsulas se estiverem contando com o acompanhamento do médico.

A questão do equilíbrio entre ômega 3 e ômega 6

Para o Dr. Axe, não se deve deixar de tomar o óleo de peixe por conta do estudo, porém, é necessário tomar cuidado com a dosagem diária do suplemento e a marca que o produz.

A página ainda alertou que a razão pela qual o óleo de peixe pode elevar as chances de um homem desenvolver o câncer de próstata é o desequilíbrio – o sistema imunológico não trabalha muito bem quando a dieta é excessiva em ômega 3 porque o organismo precisa tanto de ômega 3 quanto ômega 6.

Enquanto o ômega 3 suprime a inflamação, o ômega 6 promove a inflamação, o que, por mais estranho que pareça, auxilia o sistema natural de defesa do corpo no que se refere à ativação dos glóbulos brancos do sangue.

Os glóbulos brancos são importantes para o nosso organismo porque auxiliam a combater infecções atacando bactérias, vírus e germes que invadem o organismo.

Assim, entende-se que o consumo de muito ômega 3 pode enfraquecer o sistema imunológico e favorecer o aparecimento do câncer. É aconselhado tomar cuidado para não exagerar no consumo de qualquer tipo de suplemento, incluindo o de óleo de peixe.

Risco de sangramento

Outro caso em que o ômega 3 faz mal em excesso é em relação ao sangramento, visto que doses elevadas da substância podem aumentar o risco de sangramento. Assim, pessoas que sofrem com distúrbios hemorrágicos, têm hematomas com facilidade ou tomam medicamentos diluidores do sangue devem ter  cuidado ao utilizar suplementos de ômega 3.

No entanto, vale registrar que esse risco também atinge pessoas que não têm histórico de distúrbios hemorrágicos ou não fazem uso do remédio listado acima.

Diabetes

As pessoas diagnosticadas com a diabetes somente devem usar suplementos de óleo de peixe contando com a supervisão do médico, porque podem sofrem com a elevação dos níveis de açúcar no sangue em jejum quando utilizam o produto.

O ômega 3 faz mal para o fígado?

De acordo com a nutricionista holística e consultora em saúde, Maura Shekner, quando falamos da doença do fígado gorduroso, o ômega 3 pode até ser útil para o tratamento.

Segundo ela, um estudo do ano de 2009 publicado no Journal of the Federation of American Societies for Experimental Biology (Jornal da Federação das Sociedades Americanas para Biologia Experimental, tradução livre) identificou que o ômega 3 possui duas substâncias – chamadas de resolvinas e protectinas – que podem diminuir a inflamação no fígado gorduroso.

Obviamente, para quem foi diagnosticado com a doença, é fundamental consultar o médico antes de consumir mais ômega 3 para ajudar a condição e seguir todas as recomendações passadas pelo profissional em relação ao tratamento.

O mesmo serve para quem tem qualquer problema no fígado – cheque com o médico antes de tomar o suplemento de ômega 3 ou qualquer outro tipo de suplemento.

Efeitos colaterais

O óleo de peixe pode provocar efeitos colaterais como arroto, mau hálito, azia, náusea, fezes moles, erupção cutânea e hemorragia nasal. No entanto, tomar um suplemento de óleo de peixe de boa qualidade diminui a probabilidade de que essas reações sejam experimentadas.

Uma dose diária de 4 g de óleo de peixe pode causar reações como palpitação, perturbação ou dor estomacal, desconforto no peito e inchaço. É fundamental informar ao médico caso venha a sofrer com os efeitos colaterais do suplemento para saber a maneira mais segura de como proceder.

Eficiência questionada

Em artigo publicado no blog de saúde do site da Universidade de Harvard, o médico Howard LeWine alertou que em maio de 2013 pesquisadores italianos relataram no New England Journal of Medicine (Jornal de Medicina da Nova Inglaterra, tradução livre) que os suplementos de ômega 3 não fizeram nada para reduzir problemas como ataque no coração, acidentes vascular cerebral (AVC) ou doenças por conta de doença no coração em pessoas que tinha fatores de risco para doença cardíaca.

Com isso, fica evidente a necessidade de sempre consultar o médico antes de decidir tomar o suplemento de ômega 3 para ter certeza de que ele é realmente bom para o seu caso.

Além disso, o médico também explicou que o consumo de doses mais altas de ômega 3 não significa que o organismo ganha uma proteção maior contra doenças. Ainda assim, LeWine finalizou seu artigo recomendando que os leitores considerem comer peixes e frutos do mar como parte de uma alimentação saudável.

Ele argumentou que não precisamos somente do ômega 3 presentes dos peixes, mas também de outras gorduras, vitaminas, minerais e moléculas que eles carregam, que não podem ser encontradas nos suplementos de ômega 3, que fornecem apenas a substância.

Cuidado com os suplementos

Outro conselho é conversar com o médico antes de tomar o suplemento com ômega 3, caso a pessoa tenha algum tipo de problema ou preocupação com a saúde ou esteja tomando algum remédio ou outro suplemento.

O mesmo pode ser levado para mulheres que estejam grávidas ou amamentando, idosos, crianças, adolescentes e quem tem algum tipo de doença diagnosticada. Porém, qualquer pessoa, mesmo adultos com a saúde perfeita, deve consultar o médico antes de tomar suplementos para saber a maneira mais segura de usar o produto.

Assim, o médico pode determinar, por exemplo, se o suplemento com ômega 3 faz mal ao interagir com outro medicamento ou suplemento que esteja sendo tomado e que o seu uso não é contraindicado e não trará problemas para a saúde.

É especialmente importante para quem sabe que tem alergia ao peixe ou a mariscos e moluscos conversar com o médico antes de utilizar o suplemento de óleo de peixe.

Não compre óleos de peixe que possui antioxidantes como a astaxantina em sua composição, que ajuda a evitar que ele fique rançoso (estragado).

É importante também fugir de produtos que tenham mercúrio ou outros contaminantes, preferindo marcas que claramente fazem testes para saber se os seus suplementos não estão infectados com essas substâncias.

Considerações finais  

Primeiramente, escolha uma boa fonte de ômega 3 caso vá fazer uso na forma de suplementos. Escolher produtos baratos sem procedência pode ser arriscado, pois pode não ter a quantidade de ômega 3 desejada, pode conter muito mercúrio e outros contaminantes, e o ômega 3 em si pode ser de qualidade ruim.

Com relação à quantidade, veja no rótulo do suplemento o que equivale à porção de cápsulas em termos de ômega 3. Para isso, você pode ter que somar as quantidades de EPA e DHA listadas. Geralmente, numa porção de 2 cápsulas (de 1g de óleo de peixe cada) há 600 mg de ômega 3.

Muitos profissionais que são bastante a favor do ômega 3 recomendam de 3 a 6 cápsulas por dia. Isso dá menos do que 2 gramas por dia, e dentro dos limites que foram mostrados acima.

Vídeo:

E aí, gostou das dicas?

Você já tinha ouvido falar que, em determinadas situações, o excesso ômega 3 faz mal? Já sentiu algum destes efeitos colaterais listados acima? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (62 votos, média: 3,97 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário

21 comentários em “Muito Ômega 3 Faz Mal? Tem Efeitos Colaterais?”

  1. Por primeira vez tomei Ômega 3 e rapidamente comecei a sentir náuseas, vômitos e muita diarreia. Será normal….não tomo mais

  2. Se vc estiver tratando um.cancer pode tomar Ômega 3 de 1200 mg , sendo uma cápsula p manha e uma no almoço?

  3. Minha filha de 9anos esta começando a tomar neura ômega mais não tá conseguindo engolir será que posso colocar numa colher o óleo e dar a ela.? Não vai alterar o efeito?

    • A minha filha de 5 anos toma Ommax 3 que é feito para ser mastigado. Você pode perguntar para o pediatra se caberia no seu caso também.

  4. Estou tomando omega3, faz três , assim que tomo sinto azia e fico arrotando gosto de creme dental , será que é por causa da marca que é barata, queria saber se continuo tomando?

    • Omega 3 muito barato= com certeza não é de boa qualidade. Procure um omega 3 LIVRE de metais pesados, não gosto de fazer propaganda de marca, mas vou dar um conselho = procure omega 3 com o SELO IFOS ou MEG-3 que são empresas sérias que analisam se o mega 3 esta oxidado ( se o teu omega tem cheiro = com certeza esta oxidado e ai faz mal e da gosto ruim na boca) e se é livre d emetais pesados, diozins, fitalatos, parabenos ( substancia derivada de petróleo, pois muitos peixes estão contaminados por petroleo e meais pesados principalmente o mercúrio) Abraço e se pesquisar bem vai encontrar um bom omega, lembrnado que o ifos e a meg-3 não vendem omega 3, e sim conferem a sua qualidade pra permitir ou não o selo de garantia d apureza do omega 3.

  5. ,Estou tomando faz um mês OMEGA 3, tenho diagnóstico de Narcolepsia em tratamento com medicação , e notei a presença de episódio de sono durante o dia e muita moleza..Será que tem alguma coisa haver? Obriga

  6. eu comecei a tomar omega 3 elite 1000 quero saber se nao tem metais pesado ou mercurio se posso tomar

    • Sou contra fazer propaganda de uma marca, mas eu quero te ajudar então meu conselho = procure um omega -3 com SELO IFOS ou MEG-3 pois esse selo só é colocado em marcas de omega -3 que forma analisadas se tem ou não metais pesados, dioxinas fitalatos, bisfhenol A , parabenos = substancias derivadas do petroleo que muitos peixes estão contaminados ….Abraço e espero ter ajudado.

    • Oi tudo bem eu comprei dois frascos de um suplemento de ômega 3 comecei a tomar e eu não estou me sentindo bem não. Uma boa noite obg.

  7. Estou tomando ômega 3 a mais ou menos uma semana,tomo uma de manha e uma a noite.Não sinto nada graças a Deus,só percebi q estou tendo mais energia,sentia dores de cabeça constantes e depois do uso de ômega 3 não sinto mais.muito obrigado pelas dicas

    • Olá Leda Silva, poderia me falar só q tipo de ômega-3 Consumes e as q horas da manhã e q hora da da noite consumes, agradeceria, obrg.

  8. Ja tomei 48 capsulas de L-CAPS prescrito pela minha oftalmologista.
    Tenho senido um cansaço progressivo e inexplicavel. Coincidentemente isto comecou na mesma epoca que comecei com as capsulas. Hoje estive no Pronto SOCORRO e amedica que me atendeu pediu-me varios exames, sem os quais nao poderia dar um diagnostico.
    Nao mencionei que estava tomando esse suplemento porque nao imaginei que Omega 3 e 6 pudessem ter efeitos colaterais. Pesquisando no Google vi que isso pode ocorrer. Vou aguardar o resultado, com muita preocupacao.

  9. Olá, minha mãe estava tomando há um mês. Passou e sentir náuseas, tonturas e malguns estar. Pensou em parar de tomar o sulplementor e não teve mais os sintomas.

  10. Tenho 66 anos, sou hipertenso e diabético,já tomo omega 3 mais ou menos um ano, com a indicação do Dr. Lair e outros profissionais que publicam vídeos na internet. Mais nos deixa triste, quando vimos matérias dizendo que o omega, faz mal a próstata, faz mal pra o diabético. Outros dizem que faz bem, na realidade não sabemos mais em quem acreditar. Isso deve ser coisa mesmo do nosso Brasil. Mas eu ainda confio no Dr. Lair ribeiro, que dar omega 3 ate pra seus netos.

    • TUDO me excesso faz mal e esquecerem de falar sobre a QUALIDADE do omega 3, procuro omega 3 com selo do IFOS ou MEG-3 que vemd e empresas sérias que cuidam em relação a metais pesados, dioxinas, fitalatos, parabenos…. O Dr Lair Ribeiro ( que eu tbm acompanho e o admiro) ja falou = omega 3 barato = desconfie.. CUIDE SEMPRE A PROCEDENCIA, QUALIDADE de qualquer suplemento. Abraço e tudo de bom

  11. Tomei a capsula de omega 3 , depiis de 40 min senti uma moleza como se estivesse tonado calmante e em seguida soltou meu intestino , achei estranho , por isso entrei pra pesquisar , quanto ao intestino vi que pode acontecer , mas a moleza não vi nada a respeito .

  12. Parabéns pela materia, mostrou os beneficios e maleficios da Hipo e Hiper dosagens de Omega 3.
    Eu uso uma forma barata e saudavel de prover os omegas (3, 6 e 9), a semente de linhaca.
    Sempre coloco uma colher de sopa de farinha de linhaca no almoco.