Pau d’arco – Benefícios e efeitos colaterais

Especialista:
atualizado em 21/12/2020

As plantas como o pau d’arco podem ter benefícios que vão além de enfrentar uma casa. Por exemplo, existem as plantas alimentícias não convencionais (PANCs) e as plantas que muitos usam como remédios naturais.

  Continua Depois da Publicidade  

Entretanto, antes de usar uma planta para isso, é fundamental conhecer seus benefícios e também os seus possíveis efeitos colaterais. Afinal, algumas plantas podem fazer mal em certos casos.

E é bem isso o que vamos fazer hoje com o pau d’arco. Ele é uma árvore que cresce na floresta tropical Amazônica e em outras regiões tropicais da América do Sul e da América Central.

Dona de uma madeira densa e resistente ao apodrecimento, alguns nativos sul-americanos utilizam a planta para produzir arcos de caça.

É possível encontrar o pau d’arco nas formas de chás, cápsulas, extratos, comprimidos e em pó. Além disso, utiliza-se a casca da planta para fazer medicamentos.

Para que serve – Benefícios do pau d’arco

1. Inflamação

Inflamação

Conforme a especialista em nutrição Cathy Wong, um estudo de 2008 que saiu no Journal of Ethnopharmacology apontou que um extrato de pau d’arco à base de água inibiu a produção de substâncias pró-inflamatórias (prostaglandinas).

“Prostaglandinas são produzidas nas áreas de infecção ou dano de tecido, causando inflamação, dor e febre como parte do processo de cura”, explicou a especialista em nutrição.

Entretanto, Wong ressaltou que somente poucos estudos investigaram o uso do pau d’arco, ou seja, não dá para bater o martelo e afirmar que a planta seja útil, eficiente ou até mesmo segura para tratar condições inflamatórias.

2. Infecções

Existe a hipótese de que as propriedades antimicrobianas do pau d’arco poderiam ser benéficas aos seres humanos na prevenção ou tratamento de infecções bacterianas, virais ou fúngicas.

De acordo com Wong, uma pesquisa de 2013 do Brasil indicou que o lapachol pôde neutralizar bactérias causadoras de doenças dentro do tubo de ensaio.

  Continua Depois da Publicidade  

Adicionalmente, estudos similares apontaram que ele pode ter o mesmo efeito em relação aos vírus associados ao resfriado comum, à gripe e à afta.

Wong mencionou ainda uma pesquisa inicial que saiu no Journal of Ethnopharmacology e indicou o pau d’arco como a planta com maior ação contra fungos e leveduras entre as 14 plantas paraguaias utilizadas comumente na medicina tradicional.

No entanto, mais investigações são necessárias para avaliar a segurança e efetividade do pau d’arco em um cenário no mundo real.

3. Outros usos

Chá de pau d'arco

De acordo com o WebMD, existem pessoas que utilizam o pau d’arco para o tratamento de condições como diabetes, câncer e úlceras estomacais.

Entretanto, a publicação destacou que não há evidências científicas que apoiem esses usos da planta.

Por isso, se você tem qualquer um desses problemas de saúde, seja cuidadoso e siga o tratamento que o seu médico indicou. Não arrisque prejudicar a sua saúde durante o tratamento com produtos que pode ser ineficazes e fazer mal ao organismo.

Atenção aos possíveis efeitos colaterais do pau d’arco

O uso da planta pode não ser seguro, principalmente quando se utiliza doses altas. A ingestão de grandes quantidades de pau d’arco pode provocar reações adversas como tontura, náusea, vômito, diarreia e sangramento interno.

“Quando usado em doses maiores que 1,5 g (1.500 mg), o pau d’arco pode se tornar tóxico e causar danos aos rins ou fígado. A utilização excessiva do pau d’arco pode gerar vômito severo, dor abdominal, desmaio e fezes com sangue”, ressaltou Wong.

  Continua Depois da Publicidade  

Por conta da falta de pesquisas, pouco se sabe sobre a segurança do uso em longo prazo do pau d’arco.

Ainda de acordo com ela, com o uso da planta ao mesmo tempo em que medicamentos anti-inflamatórios como ibuprofeno, naproxeno e diclofenaco, pode ocorrer sangramento gástrico e úlceras estomacais.

Além disso, os efeitos colaterais do pau d’arco podem incluir descoloração da urina, anemia e dano reprodutivo.

Ao experimentar algum efeito colateral acima ou qualquer outro sintoma, procure rapidamente o auxílio médico, mesmo que não aparente ser um problema tão grave.

Possíveis contraindicações e outros cuidados

O pau d’arco é possivelmente inseguro na gestação em doses normais e provavelmente inseguro na gravidez em quantidades maiores. Portanto, recomenda-se que a gestante evite a planta.

Também é aconselhável que as mulheres que amamentam evitem usar a planta.

Além disso, ele não é indicado para crianças e deve ser utilizado com cautela por pessoas que sofrem com doenças nos rins ou no fígado.

Como pode lentificar a coagulação sanguínea e aumentar a chance de sangramento durante e depois de uma operação, o paciente deve interromper o uso do pau d’arco pelo menos duas semanas antes da data de uma cirurgia.

Jamais substitua qualquer tratamento que um médico prescreveu para você apenas pelo uso da planta, pois isso poderá ser bastante perigoso para a sua saúde.

Interação com remédios

Não de seve usar o pau d’arco com algumas medicações. Justamente porque pode desacelerar a coagulação do sangue é que não se deve usar a planta ao mesmo tempo em que toma medicamentos anticoagulantes ou antiplaquetários.

Por isso, é essencial que quem usa qualquer tipo de remédio, suplemento ou outra planta verifique com o médico se não pode fazer mal utilizar o pau d’arco ao mesmo tempo em que a substância em questão.

Para qualquer pessoa, mesmo as não citadas nos grupos de contraindicações e riscos, é fundamental consultar o médico antes de iniciar o uso da planta para qualquer finalidade.

Fontes e Referências Adicionais

Você já conhecia a planta pau d’arco? Já utilizou em alguma situação? Conte para nós nos comentários!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário