10 Razões de Você Não Conseguir Emagrecer

Especialista:
atualizado em 20/03/2015

Você já ouviu mil vezes: conseguir emagrecer é fácil, apenas coma menos e se exercite mais, certo? Bem, talvez não. Sua cintura que continua crescendo e os pneuzinhos podem ser o resultado de outras coisas além de comer muitos cupcakes.

Pesquisas recentes sugerem que o ganho de peso e obesidade não são causados apenas por predisposição genética, comportamentos alimentares ou estilo vida, mas que podem também ser afetados por fatores ambientais modernos.

1. Você não está dormindo o bastante

A falta de sono pode estar fazendo você não conseguir emagrecer. A privação de sono deixa seu metabolismo mais devagar e afeta os hormônios da fome, leptina e grelina. A leptina diz ao seu cérebro parar de comer, enquanto a grelina, produzida no estômago, estimula a fome. Pesquisas sugerem que a falta de sono está associada a baixos níveis de leptina, altos níveis de grelina e ganho de peso.

Solução: Desligue seu telefone e laptop. Ao invés disso, concentre-se em uma boa higiene do sono: vá para cama cedo, garanta que seu quarto esteja escuro e fresco e evite todo tipo de drogas, inclusive cigarro, álcool e pílulas para dormir.

2. Você está comendo açúcares escondidos

Açúcares estão escondidos em todo lugar. Os maiores culpados são as barras de cereais, cereais matinais, isotônicos, molhos e pastas. Então qual o problema? Açúcares adicionados hoje são considerados mais perigosos que gordura alimentar para seu peso e sua saúde em geral, contribuindo para condições como problemas dentários, doenças do coração e obesidade.

Solução: Leia os rótulos e evite produtos com muito açúcar adicionado. Eles podem estar listados como xarope de milho, sucrose, malte, glicose, melaço, frutose, maltose e concentrado de suco de frutas.

3. Você conta calorias, não nutrientes

Não existe dúvida de que as porções precisam ser menores para você conseguir emagrecer. No entanto, ficamos tão obcecados com o controle de calorias que normalmente esquecemos do aspecto mais importante dos alimentos, os nutrientes.

Solução: Pense em qualidade. Não foque apenas nas calorias. Ao invés disso, escolha alimentos cheios de nutrientes e nutra seu corpo com vitaminas, minerais e antioxidantes encontrados nas frutas, verduras e alimentos integrais.

4. Você está absorvendo estrogênio do ambiente

Também conhecidos como xenoestrogênios, eles são produtos químicos sintéticos encontrados nos plásticos, fertilizantes, detergentes e cosméticos. Enquanto os efeitos do xenoestrogênio no corpo ainda estão sendo estudados, acredita-se que eles podem imitar o hormônio biológico estrogênio. O excesso de estrogênio pode levar ao ganho de peso em homens e mulheres.

Solução: Jogue fora garrafas plásticas e de preferência por vidro. Compre produtos orgânicos sempre que possível.

5. Você passa muito tempo sentado

Assistindo TV, trabalhando em um emprego sedentário ou fuxicando antigas paixões no facebook, você está muito longe de nossos antecessores caçadores-coletores. Você pode achar que está muito ocupado para se exercitar, mas a verdade é que fomos feitos pra nos movermos.

Solução: Movimente-se. Você pode rir, mas isso é conhecido como NEAT (termogênese ativa não exercício). Pesquisas sugerem que aqueles que ficam se mexendo muito queimam centenas de calorias extras por dia. Movimentar-se inclui cruzar e descruzar as pernas, se alongar, ficar de pé sempre ou manter uma boa postura. Tente se mover a cada 30 minutos para tirar seu corpo do modo de hibernação.

6. Você não tem tempo para cozinhar

A combinação de um estilo de vida mais ocupado e fast-foods a fácil alcance resultou em menos pessoas preparando suas refeições em casa. Tomar café da manhã no caminho ou pedir algo para jantar não é bom para sua cintura.

Solução: Coloque um objetivo de tentar uma nova e saudável refeição de 20 minutos a cada semana. Sempre que fizer uma refeição, faça-a mais e congele porções para os dias que não tem tempo de cozinhar.

7. Você está lidando com um problema hormonal

Problemas hormonais como o hipotireoidismo, síndrome do ovário policístico e resistência a insulina podem causar ganho de peso e fazer mais difícil você conseguir emagrecer.

Solução: Fale com seu médico e faça os exames. Se você tem uma dessas condições, uma dieta pode ajudar. Exclua carboidratos refinados e aumente as proteínas de boa qualidade, vegetais, algas e ácidos graxos essenciais.

8. Você não está comendo boas gorduras o bastante

Por décadas, a gordura alimentar foi considerada o inimigo quando falamos de perder peso. No entanto, desde a introdução de produtos light, nós observamos um aumento da obesidade no mundo.

Solução: Mude sua visão negativa das gorduras e inclua uma pequena quantidade de gorduras “boas” em cada refeição. Os ácidos graxos essenciais no óleo de linhaça, óleo de peixe, nozes e sementes não apenas fazem com que você se sinta mais cheio, mas também auxiliam na quebra de gorduras.

9. Você acredita no alimento da moda

O marketing de comidas processadas pode ser confuso. No pacote pode dizer “fonte de cálcio” ou “sem colorantes artificiais”, mas ainda ser carregado de açúcar.

Solução: Leia a lista de ingredientes. Se o açúcar for um dos três primeiros ingredientes ou se ele tem produtos químicos que você nunca ouviu falar, não compre.

10. Seu corpo tem um ponto de equilíbrio

A teoria do ponto de equilíbrio diz que nosso corpo está programado para ser de um determinado peso e vai lutar para ficar lá. Isso pode ser o porquê de você não conseguir emagrecer a longo prazo com a restrição de calorias.

Solução: Perda de peso constante através de uma dieta balanceada e de exercícios é a única maneira comprovada de diminuir seu ponto de equilíbrio. Foque em perder um quilo por semana e dê tempo para que seu corpo se ajuste.

Você consegue identificar em algum dos pontos acima um provável motivo para você não conseguir emagrecer? Comente abaixo sua situação!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média: 4,50 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário