8 Sintomas de Pedras nos Rins

Especialista:
atualizado em 23/12/2019

O problema de pedra nos rins é bastante comum entre os brasileiros. De acordo com dados publicados pela Sociedade Brasileira de Nefrologia, aproximadamente 12% da população no Brasil sofre com este problema. A seguir, você descobrirá os 8 maiores sintomas de pedras nos rins e algumas dicas para auxiliar na prevenção do problema.

Uma das coisas que você precisa saber sobre o problema de pedras nos rins é que, antes de mais nada, este problema pode ser evitado com pequenas mudanças nos hábitos da alimentação e, principalmente, com dicas para beber mais água ao longo do dia, que é um fator importantíssimo para lhe ajudar a prevenir esse mal. 

Além disso, também existem muitas outras dicas de como prevenir a pedra nos rins que podem ser muito úteis na sua vida para evitar esse mal. Um dos exemplos mais importantes para a prevenção de pedras nos rins é o hábito de se manter hidratado. Trata-se de algo simples mas que pode ser crucial para evitar todo o infortúnio que isso pode te trazer.

O que é a pedra nos rins?

A pedra nos rins é o nome popular dado para o cálculo renal, que também pode ser chamado de calculose urinária. Esta condição é muito comum e pode atingir qualquer pessoa, independente de etnia, idade ou sexo.

As consequências geradas por esta doença podem ser muito ruins, afetando tanto os pacientes quanto a saúde pública. Pesquisas mostram que, aproximadamente 30% das pessoas com pedra nos rins irão precisar de internação hospitalar e entre 10% a 15% delas também precisarão passar por algum tipo de cirurgia para a retirada das pedras.

A pedra nos rins ocorre devido à presença de cristais que podem se unir e solidificar dentro dos rins, formando pequenas pedras. Normalmente, isto acontece devido às elevadas concentrações de certas substâncias na urina, como o oxalato, o cálcio, a cistina ou o ácido úrico, causando, assim, a precipitação e formação das pedras.

Pessoas com doenças endócrinas que interferem no metabolismo do cálcio, com alterações no pH urinário ou com redução do volume urinário, por exemplo, possuem maior propensão em desenvolver o problema.

O cálculo renal pode ter muitas causas, sendo a maioria delas facilmente evitada com o tratamento preventivo, pois esta doença está bastante relacionada aos maus hábitos de alimentação e ao estilo de vida ruim. Alguns estudos mostraram que o desenvolvimento de pedra nos rins pode estar associado, por exemplo, ao alto consumo de proteína animal e também ao excesso de sal e carboidratos na alimentação, que podem contribuir com o desenvolvimento das pedras nos rins.

A baixa quantidade de fibras na dieta, o estresse, a obesidade e o sedentarismo, além de problemas que causam mudanças significativas no metabolismo, podem ser potenciais causas para a formação das pedras nos rins. O tipo de pedra nos rins formada também pode ajudar na identificação da causa. Os principais tipos de pedras nos rins são:

  • Pedras de cálcio (oxalato) – A maior parte das pedras nos rins é feita de cálcio, normalmente de oxalato de cálcio, uma substância que ocorre naturalmente nos alimentos e que também é produzida todos os dias pelo fígado. Além disso, fatores dietéticos, altas doses de vitamina D e diversos distúrbios metabólicos podem aumentar a concentração de cálcio ou oxalato na urina;
  • Pedras de cálcio (fosfato) – As pedras de cálcio também podem ocorrer na forma de fosfato de cálcio, sendo o tipo mais comum nas condições metabólicas. Alguns medicamentos também podem interferir na formação destas pedras no organismo;
  • Pedras de estruvita – Estas pedras são formadas em resposta a uma infecção, principalmente as do trato urinário. Estas podem crescer rapidamente e se tornarem grandes, nem sempre apresentando sintomas;
  • Pedras de ácido úrico – As pedras de ácido úrico podem ser formadas quando os pacientes não bebem a quantidade correta de líquidos, quando consomem uma dieta rica em proteínas e também em pacientes com gota. Alguns fatores genéticos também podem interferir na formação destas pedras;
  • Pedras de cistina – Estas pedras se formam em pessoas com uma doença hereditária que faz com que os rins eliminem muitos aminoácidos, sendo chamada de cistinúria.

Quais os principais sintomas de pedras nos rins?

O problema de cálculo renal nem sempre gera sintomas no início da formação das pedras, o que acaba piorando a doença e gerando um diagnóstico muito tardio. Diversas pessoas somente procuram as unidades de pronto atendimento quando estão em busca de um alívio para a dor intensa causada pela passagem das pedras nos canais.

Veja, a seguir, 8 sintomas de pedras nos rins mais comuns:

1. Dor intensa

Nem todas as pessoas que possuem pedras nos rins sentem este tipo de desconforto, no entanto, normalmente este é o primeiro sintoma presente. A dor intensa que é bem característica do cálculo renal acontece em função do deslocamento de algumas pedras que saem do local onde são formadas para dentro do trato urinário.

Esta dor é famosa por ser uma das mais severas e é conhecida como cólica renal, podendo ser bastante aguda e provocando dores em outros locais como as costas, no abdômen, abaixo das costelas e na virilha.

2. Presença de dor ao urinar

Este é outro tipo de sintoma relacionado à presença de dores. O paciente pode sentir uma queimação intensa e muita dor ao urinar quando as pedras estão passando na uretra. A passagem da pedra pode provocar também uma infecção do trato urinário, portanto, para que o problema não se agrave, o paciente deve procurar imediatamente um médico assim que sentir este sintoma.

3. Aumento da frequência para urinar

Normalmente, um dos sintomas de pedras nos rins é a necessidade mais urgente que o paciente tem para ir ao banheiro, ocorrendo também um aumento da frequência para urinar. Isto pode significar que alguma pedra se moveu para a parte inferior do trato urinário. Este sintoma pode também estar associado a uma infecção urinária.

Veja também o vídeo da Dra. Patrícia Leite:

4. Presença de sangue na urina

A presença de sangue na urina é um dos sintomas de pedras nos rins mais comuns, sendo também chamado de hematúria. Com a passagem das pedras através do canal do trato urinário, podem acontecer pequenas lesões, liberando sangue pela urina. O sangue pode apresentar coloração vermelha, marrom ou rosa.

5. Presença de mau cheiro na urina

Este também é outro sintoma bastante comum. A urina quando está saudável deve ter cor clara e não deve possuir cheiro forte. Quando ocorre alguma alteração no odor da mesma, isto pode ser um sinal de infecção urinária ou de pedra nos rins. O cheiro ruim pode ser causado pela presença de bactérias que causam as infecções do trato urinário.

6. Baixa quantidade de urina

Muitas vezes, as pedras nos rins podem ficar presas na uretra causando o bloqueio e atrapalhando o fluxo da urina. Em função deste bloqueio, pode ocorrer a redução do volume de urina expelida, um dos sintomas de pedras nos rins presentes e, nestes casos, o paciente deve procurar imediatamente a ajuda de um médico para evitar problemas mais graves.

7. Náuseas e vômitos

As pedras nos rins podem desencadear diversos sintomas que estão associados ao desconforto causado pela passagem das pedras. Muitos pacientes com cálculo renal apresentam sintomas de náuseas, vômitos e mal-estar, sendo uma possível resposta à dor intensa.

8. Febres e calafrios

Outros sintomas de pedras nos rins são a presença de quadros de febres e calafrios relacionados tanto à dor quanto a um possível quadro de infecção no trato urinário. Estes sintomas podem representar um agravamento do quadro e uma possível complicação na saúde do paciente. Qualquer febre ou dor intensa exige atenção médica imediata.

Como tratar a pedra nos rins? 

Na maioria dos casos, as pedras nos rins são eliminadas naturalmente entre 3 a 6 semanas. Para estes pacientes, somente são recomendados alguns medicamentos para ajudar a aliviar as dores geradas pela passagem das pedras no trato urinário. Quando a dor é muito intensa, pode ser necessária a internação hospitalar e o uso de analgésicos ou antibióticos mais potentes.

Quando, no entanto, a pedra não é eliminada naturalmente, esta pode causar o bloqueio do fluxo de urina, gerando problemas mais graves como quadros de hemorragias e infecções. Para estes pacientes, é importante a retirada das pedras através de cirurgia para evitar o agravamento do problema.

Outros tipos de tratamentos são a remoção endoscópica das pedras através da uretra, o uso de ondas de choque ultrassônicas para quebrar os cálculos e a nefrolitotomia percutânea, que é a retirada das pedras com uma pequena incisão nas costas.

Para evitar o surgimento de novas pedras, o paciente deve evitar os alimentos que possam causar o cálculo renal, como as proteínas animais, os carboidratos refinados e também o excesso de sal. Alguns alimentos também podem auxiliar na prevenção da formação destas pedras, como as frutas cítricas, os chás, o café e o vinho, que contêm substâncias protetoras, entre elas o citrato que inibe a cristalização da urina e evita a formação de pedra nos rins.

Conclusão

A pedra nos rins é um problema bastante comum e que pode gerar muitos transtornos para o paciente e para a saúde pública. Os sintomas de pedras nos rins são inúmeros, podendo causar dor intensa, febre, calafrios, náuseas, vômitos, mudanças de cor e de cheiro na urina, presença de sangue, entre muitos outros.

A prevenção do cálculo renal pode ser feito com pequenas mudanças nos hábitos alimentares e através de um estilo de vida mais saudável.

Gostou das dicas?

Fontes e Referências Adicionais:

Você já sentiu alguns destes sintomas de pedras nos rins? Já precisou passar por alguma procedimento para expelir uma? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (14 votos, média: 4,64 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário

5 comentários em “8 Sintomas de Pedras nos Rins”

  1. Estou à 4 dias de cama,comecei a sentir fortes dores do lado da barriga e nas costelas.calafrios febres náuseas vômitos não sinto vontade de comer mas preciso porque tenho um bebê de 5 meses.mas tudo que como eu vomito.estou muito fraca.fui na emergência so me aplicaram remedio pra dor e soro.vou fazer um checap e uma ultrassom.uma dor horrivel. A dois anos atras o medico me falou que eu tinha uma pedra mas que era do lado esquerdo só que eu sinto dor do lado direito.fiz tudo que ele mandou achei que tinha saído agora descobrir que não.

  2. Sinto uma dor nas virilhas, fui ao médico e fiz exames de sangue e urina, aí deu sangue na urina, o médico falou que pode ser pedras nos rins, me pediu pra fazer um ultrassom.

  3. Dia 14/08 /2019
    Foi a data do procedimento de litotripsia, achei que ja sairia fo hospital 100% ledo engano, teve días de eu chorar de dor ao expelir alguma pedra, e hoje parec que estou com uma entalada

  4. Tive cálculo renal e realmente é a pior dor do mundo, traumatizante mesmo, tenho 24 anos sou magra mas recentemente ganhei uns 4 ou 5 kg o que beneficiou o surgimento dos cálculos, e também estava tendo uma dieta rica em gordura, carboidratos e sal, por trabalhar em uma pizzaria e comer pizza todo dia, isso ocasionou mas pretendo mudar meus hábitos alimentares para nunca mais sentir essa dor horrível novamente. ?