Home » Saúde » Outras Condições » 9 Principais Sintomas da Labirintite

9 Principais Sintomas da Labirintite

Labirintite

O ouvido é responsável por um dos sentidos mais importantes do nosso corpo, a audição, que por suavez é responsável por desenvolver muitos processos, entre eles a percepção, a fala e a comunicação, permitindo a interação da pessoa com outros e com o ambiente ao seu redor.

  Continua Depois da Publicidade  

O ouvido também é fundamental para auxiliar no equilíbrio do nosso corpo, pois possui uma estrutura interna chamada de labirinto que, quando afetada, pode gerar inúmeros problemas de saúde.

Vamos conhecer os principais sintomas da labirintite e entender como este problema pode afetar a qualidade de vida de muitas pessoas.

O que é a labirintite?

A labirintite é uma inflamação de uma região chamada labirinto, que fica dentro do ouvido. Ela pode ocorrer quando o nervo que segue por dentro deste canal interno é afetado. Processos inflamatórios, infecciosos, tumorais, doenças neurológicas e alterações genéticas podem provocar crises de labirintite.

A cóclea, também chamada de caracol, é uma estrutura que é responsável por nossa audição e, juntamente com o vestíbulo, forma o labirinto.

  Continua Depois da Publicidade  

Se estas estruturas são afetadas de alguma forma, isto pode prejudicar a audição e o equilíbrio da pessoa, pois o cérebro passa a receber informações erradas sobre a posição do corpo no espaço, dando uma sensação de rotação, também conhecida como vertigem, e podendo também gerar uma sensação de queda, flutuação, empurrão ou mesmo de chiados.

A labirintite pode estar associada a muitos fatores de riscos como uma alimentação desequilibrada e o excesso de estresse. Outros problemas também podem causar a labirintite, entre eles a diabetes, alterações bruscas de pressão como em viagens de avião, transtornos na circulação sanguínea, traumas sonoros, problemas na mandíbula ou na coluna, reações alérgicas, lesões na cabeça, hipertensão arterial, reumatismos, consumo excessivo de tabaco, álcool ou cafeína, entre muitos outros.

Os sintomas da labirintite, que podem variar de médios a graves, podem desaparecer por um período e voltar após meses ou anos. Durante a fase aguda da doença, eles podem durar de minutos a dias, dependendo bastante da intensidade da crise e também da causa relacionada à doença.

Além disso, o correto diagnóstico é fundamental, pois muitos dos sintomas da labirintite também estão associados a outros problemas de saúde.

A condição deve ser sempre diagnosticada com base nos sintomas, em um completo histórico médico e através de exame físico, que deve ser realizado para que sejam identificados sinais de inflamação e infecção. Alguns testes de audição também podem ser feitos, pois um dos sintomas pode ser a perda auditiva.

O médico poderá também realizar uma verificação dos olhos que, ao piscar de forma incontrolável, podem indicar que o sistema vestibular não está funcionando adequadamente.

  Continua Depois da Publicidade  

Principais Sintomas da Labirintite

Veja, a seguir, os 9 sintomas da labirintite mais presentes e mais comuns nos pacientes:

  1. Vertigem: Este é o principal de todos os sintomas da labirintite, pois está diretamente associado ao equilíbrio. O paciente passa a ter uma sensação de que tudo ao seu redor está se movendo ou rodando, devido à inflamação causada no canal do labirinto e à alteração gerada no equilíbrio.
  2. Tonturas e enjoo: Com a sensação de vertigem, o paciente poderá experimentar uma enorme tontura que também pode provocar outros sintomas da labirintite, entre eles a sensação de enjoo, náuseas e vômitos. Estes sintomas podem também estar associados a inúmeros outros problemas e, portanto, o médico deve sempre avaliar todo o histórico do paciente para verificar o correto diagnóstico. Na labirintite, o sintoma de tontura está associado a mudanças de posição do corpo ou da cabeça, indicando um problema do sistema vestibular.
  3. Zumbido no ouvido: Outro sintoma bastante comum é a presença de ruídos e chiados que são causados pela inflamação no canal do ouvido. O tipo de barulho varia sensivelmente de pessoa para pessoa, podendo parecer um tipo de apito para alguns, um tipo de chiado, roncos ou mesmo algo parecido com um barulho de cachoeira para outros. É importante que este sintoma seja associado a outros da doenças para que seja feito o correto diagnóstico.
  4. Alterações na audição: O labirinto é fundamental para o equilíbrio do corpo, mas também participa do processo auditivo. Quando este é afetado, o paciente pode ter sintomas da labirinte como a presença de barulhos sem motivo, zumbido no ouvido e chiados, como apresentado acima, ou pode até mesmo um quadro de surdez.
  5. Febre alta: Um dos possíveis sintomas da labirintite também é a presença de febre alta, que indica que existe alguma infecção no organismo, que neste caso, é dentro do canal auditivo. Em geral, os pacientes com labirintite podem apresentar febre alta com temperaturas acima de 38 oC.
  6. Aumento da pressão no ouvido: O aumento da pressão no ouvido também é um dos sintomas da labirintite sendo gerado pela inflamação dentro do canal e pela produção de substâncias através dos micro-organismos presentes no local.
  7. Dores de cabeça: Devido à sensação de tontura e vertigem, o paciente também pode apresentar dores de cabeça de forma frequente.
  8. Presença de líquidos ou secreções no canal auditivo: Dependendo da causa do problema, também pode haver a presença de líquido e secreção dentro do ouvido, principalmente nos casos em que existe uma infecção na estrutura do labirinto.
  9. Aumento da ansiedade e estresse: Quando a causa da labirintite está relacionada também a problemas emocionais, o paciente pode apresentar sintomas como tristeza, falta de apetite, ansiedade, preocupação excessiva, descontrole emocional, entre outros.

Como é feito o tratamento para a labirintite?

A labirintite afeta milhões de pessoas no Brasil e, apesar de ser de difícil controle, ela pode ser tratada. Normalmente, o tratamento é simples, principalmente nos casos em que a causa é uma infecção, bastando que se identifique a causa da infecção e, assim, seja indicado o medicamento correto para o combate do problema.

O tratamento para o problema pode ser feito com medicamentos, envolvendo também o uso de vitaminas, vasodilatadores, tranquilizantes, antidepressivos, anticonvulsivantes ou antivertiginosos.

  Continua Depois da Publicidade  

A maioria dos casos de labirintite está relacionada às infecções virais e, neste caso, o uso de antibióticos não será o mais apropriado. Os medicamentos procuram atuar somente de forma a reduzir os sintomas da labirintite, sendo necessária a avaliação de um médico para verificação de todas as causas e indicação correta das formas de tratamento.

Quando o paciente apresenta sintomas auditivos, também é importante que se faça uma avaliação completa por um otorrinolaringologista, que irá detectar as melhores formas de tratamento do problema. Recomenda-se também que o paciente aumente a ingestão de líquidos durante o processo, que tenha um descanso adequado e que utilize os medicamentos até a finalização do tratamento.

Conclusão

A labirintite é uma inflamação de uma região chamada de labirinto dentro do ouvido e ocorre quando o nervo que segue por dentro deste canal interno é infectado por um vírus ou por uma bactéria. Além disso, também pode ter outras causas, entre elas a diabetes, alterações bruscas de pressão como em viagens de avião, transtornos na circulação sanguínea, traumas sonoros, entre muitos outros, que geram muitos dos sintomas da labirintite que vimos acima.

Referências adicionais:

Você costuma sofrer muito com estes sintomas da labirintite que listamos acima? Desde quando tem a condição e que tipo de tratamento faz? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (6 votos, média: 4,17 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite
  Continua Depois da Publicidade  


ARTIGOS RELACIONADOS

Um comentário

  1. Sebastião Roberto da Silva

    Tenho labirintite a muito tempo as crises sempre voltam variam muito um intervalo de três a quatro anos hoje mesmo as crises voltaram hoje eu não posso pagar um otorrino é muito caro para mim,por conhecer os sintomas tomo os remédios q eu tomava quando foi diagnosticado.Assim vou levando as vezes as crises vem forte é difícil pois acho q tenho q tomar outro remédio mais forte.

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*