Alergia à Proteína do Leite – O Que Comer, Sintomas e Receitas

Especialista:
atualizado em 23/12/2019

As alergias alimentares afetam muitas pessoas e são doenças relacionadas ao sistema imunológico, podendo gerar sérios problemas de saúde e causando muitos transtornos para a vida e a rotina destas pessoas. Acredita-se que cerca de um quinto da população tenha algum tipo de reação adversa aos alimentos, estimando-se que entre 3 e 4% da população tenha efetivamente alguma alergia alimentar.

Conheça abaixo o que é a alergia à proteína do leite, entenda os sintomas deste problema e aprenda mais sobre o que comer e quais os alimentos permitidos na dieta de quem sofre esta condição.

O que é a alergia à proteína do leite?

A alergia à proteína do leite é caracterizada pela reação adversa que ocorre no organismo devido a um componente proteico presente neste alimento e que ativa diversos processos no sistema imunológico. Este tipo de alergia não tem cura e ocorre normalmente nos primeiros anos de vida, pois o aparelho digestório ainda está em formação, assim como o sistema imunológico, sendo fatores importantes para que a doença se desenvolva e se estabeleça.

De acordo com a Sociedade Europeia de Gastroenterologia, Hepatologia e Nutrição Pediátrica (ESPGHAN), a alergia à proteína do leite é o tipo de alergia alimentar mais comum durante a infância, com prevalência de sintomas em torno de 6% das crianças menores de 3 anos e de 3,5% em adultos.

Estudos mostram que as principais causas estão relacionadas a fatores genéticos, à exposição precoce às proteínas do leite, assim como às mudanças dos hábitos alimentares.

As proteínas são fundamentais para o organismo, participando da produção de enzimas, dos músculos, de hormônios, dos tecidos e também de outras proteínas. Elas são formadas por aminoácidos e possuem algumas regiões chamadas de epítopos, que são as regiões mais alergênicas das proteínas alimentares, sendo reconhecidas pelo sistema imunológico como corpos estranhos e causando as reações alérgicas.

O diagnóstico do problema deve ser realizado de forma criteriosa, pois o tratamento da alergia à proteína do leite irá envolver a total exclusão ou redução do leite de vaca na alimentação, assim como os seus derivados, causando uma possível deficiência de nutrientes fundamentais para a saúde – entre eles o cálcio.

A eliminação do leite de vaca sem que haja adequada substituição nutricional deste alimento pode prejudicar o crescimento normal e gerar muitos outros problemas de saúde.

A alergia à proteína do leite pode apresentar diversos sintomas, entre eles problemas digestivos como a dificuldade para engolir, vômitos, cólicas intensas, sangue nas fezes, diarreia, falta de apetite, dificuldade de digestão, regurgitação, sintomas respiratórios como a obstrução nasal, tosse, coriza, sintomas cutâneos como coceira na pele, inchaço nos lábios ou pálpebras, urticária. Pode apresentar também outros sintomas como perda de peso, problemas de crescimento ou desenvolvimento, entre outros.

Qual é o tratamento para a alergia à proteína do leite?

A alergia à proteína do leite não tem cura, mas pode ser controlada com tratamento. O uso de medicamentos normalmente é recomendado para aliviar os sintomas, principalmente na fase inicial da alergia com a ingestão do alimento.

A adrenalina auto injetável, por exemplo, pode ser utilizada para os casos em que o paciente sofre uma reação anafilática, sendo utilizada imediatamente após o surgimento dos primeiros sintomas.

O principal tratamento e o mais eficaz é o controle da alimentação. Orienta-se o paciente sobre os alimentos permitidos e também sobre o que comer. A dieta isenta de proteína do leite é a mais eficaz, pois a não ingestão da proteína evitará a produção de células e anticorpos responsáveis pela reação alérgica.

A definição correta dos alimentos permitidos na dieta é fundamental para que se evite uma deficiência nutricional de proteínas, de cálcio e também de vitamina D, que poderia implicar em problemas de saúde futuros.

É sempre importante que o paciente procure a orientação de um nutricionista para que consiga saber exatamente o que comer na sua nova rotina. Com pequenos cuidados e com a devida atenção aos rótulos dos alimentos, é possível incorporar de forma fácil estes novos hábitos alimentares.

Dependendo do grau da alergia, o paciente deverá ter uma dieta com restrição total desta proteína, necessitando um controle mais rígido da alimentação.

Saiba, a seguir, quais são os alimentos permitidos e também quais não devem entrar na dieta de quem tem alergia à proteína do leite:

– Alimentos que devem ser evitados

Todos os tipos de leite de vaca, entre eles o integral, semidesnatado, desnatado, fermentado, sem lactose, condensado, em pó, evaporado e reconstituído.

Os diversos tipos de queijo, leite de cabra, leite de ovelha, leite de búfala, creme de leite, bebida láctea, iogurtes, coalhada, requeijão, cream cheese, molho branco, manteiga, maionese industrializada, margarina, soro de leite, nata, coalho, petit suisse, doce de leite, pudim, cremes doces, biscoitos recheados, sorvete, molhos para salada, purê de batatas, salgadinhos industrializados, achocolatados (podem conter traços de leite), entre muitos outros.

Alguns tipos de ingredientes derivados do leite também devem ser evitados e podem estar presentes em inúmeros produtos industrializados, entre eles a lactoalbumina, lactoglobulina, fosfato de lactoalbumina, caseína, caseína hidrolisada, caseinato de cálcio, caseinato de potássio, caseinato de magnésio, caseinato de sódio, gordura de leite, lactose, proteína de leite hidrolisada, entre muitos outros.

É importante verificar a rotulagem de todos os produtos antes do consumo, pois alguns deles possuem a informação de que “contém traços de leite”. Outro cuidado é na possível contaminação cruzada, quando alguns alimentos são colados nos mesmos recipientes de outros, por exemplo, em restaurantes e padarias.

– Alimentos permitidos na dieta

Leite de coco, leite de soja, leite de arroz, chocolate em pó, creme vegetal sem leite, carne de frango, fubá, todas as frutas, verduras e legumes, farinha de arroz, farinha de linhaça, farinha de trigo, margarina sem leite, leite condensado de soja, ovos, aveia, castanhas, nozes, óleos vegetais, polvilho, amido de milho, sucos de frutas, entre muitos outros.

Receitas para pessoas com alergia à proteína do leite

A dieta das pessoas com este tipo de alergia deve ser bastante controlada. Apesar de existirem muitas restrições sobre o que comer, existem vários alimentos que podem ser facilmente substituídos no dia a dia para facilitar os novos hábitos.

Veja, a seguir, algumas receitas isentas de proteína do leite:

1. Pão de queijo sem leite e sem queijo

Ingredientes:

  • 2 xícaras de polvilho doce;
  • ½ xícara de polvilho azedo;
  • 2 xícaras de batatas cozidas;
  • ½ xícara de água filtrada;
  • 1/3 xícara de óleo de soja;
  • 1 colher de sopa de fermento em pó;
  • sal a gosto.

Modo de preparo:

Num recipiente misture os polvilhos e o sal, acrescentando água quente aos poucos até dissolver tudo. Junte a batata amassada e forme uma massa homogênea. Acrescente o fermento. Unte as mãos com óleo e forme bolinhas de massa. Coloque para assar até dourar.

2. Bolo de laranja sem leite

Ingredientes:

  • 200 mL de suco de laranja;
  • ½ copo de óleo de soja;
  • 1 xícara de açúcar;
  • 2 xícaras de farinha de arroz;
  • 1 colher de sopa de fermento em pó;
  • 1 colher de café de farinha de linhaça;
  • sal a gosto.

Modo de preparo:

Bata todos os ingredientes no liquidificador, coloque numa forma untada e leve ao forno preaquecido por 50 minutos até dourar.

3. Hambúrguer de carne com aveia

Ingredientes:

  • 1 Kg de carne moída;
  • 1 dente de alho;
  • ¾ de xícara de farinha de aveia;
  • sal a gosto.

Modo de preparo:

Junte todos os ingredientes num recipiente e misture até ficar homogêneo. Faça pequenos discos e frite numa panela com um fio de azeite. Doure dos dois lados.

Conclusão

A alergia à proteína do leite ocorre devido a um componente proteico presente neste alimento e que ativa diversos processos no sistema imunológico, causando sintomas como problemas digestivos, vômitos, cólicas intensas, sangue nas fezes, diarreia, falta de apetite, dificuldade de digestão, entre outros.

Com alguns cuidados em relação à alimentação, é possível controlar o problema e melhorar a qualidade de vida dessas pessoas.

Você possui a alergia à proteína do leite, ou conhece alguém que tenha essa condição? Como é viver com ela, o que come no dia a dia? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (35 votos, média: 3,91 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário

36 comentários em “Alergia à Proteína do Leite – O Que Comer, Sintomas e Receitas”

  1. Boa tarde tenho uma sobrinha diagnosticada com APLV tem 1 aminho a mãe dela está fazendo tudo que o pediatra recomendou mas ela segue ruinzinha . Vcs tem algum grupo para trocar ideias sobre o assunto

  2. Aqueles que tem bb que ainda não tomaram aquela vacina que é 3 em 1 acho que é a tríplice viral, minhha bb tem APLV e teve uma reação séria quando tomou essa vacina, ainda não demos a 2ª dose, no Lote tinha restígio de proteína do Leite.

  3. Meu filho foi diagnosticado alergia não me alimento nada q tenha leite de vaca pois amamento ele o médico indicou o Aptamil pept e caro mas enquanto não consigo pelo governo tô comprando quando eu comia alguma coisa fabricado com resido de leite de vaca saia sangue nas fezes dele

  4. O meu filho foi diagnosticado com 1 aninho e eu ainda amamentava ele, só q ele não teve sangue nas fezes e nem nada disso só teve ulticarias e ressecamento da pele, é muito difícil pq tudo vai leite e por isso não parei de dar tudo q contém leite pra ele e tenho muito medo de algum dia isso se agravar mas, queria muito saber o pq eu ainda dou as coisas com leite pra ele e não dá reações a não ser ressecamento na pele..

    • Meu filho tem 8 meses com 5 foi diagnosticado com intolerância e alergia a 3 proteínas do leite tenho muita fifi em saber o dou pra ele além das papinhas e das frutas ele não come nada a não ser essas coisas preciso aprender a fazer as coisas que ele pode.

  5. Gente, meu filho foi diagnosticado com a Aplv, ele tem 4 meses e só mama no peito . Essas informações me ajudaram muito , mas ainda tem muitas dúvidas, alguém sabe de algum grupo do whatzap para mamães aplv?

    • Olá bom dia. Eu tenho um bebê com aplv. Se vc quiser dicas me chama no zap. Vou criar um grupo de aplv. Pra trocarmos experiências. Me procure no face Vanessa pedrosa

      • Boa tarde, gostaria de fazer parte do seu grupo. Ainda estou perdida em como agir, meu filho foi diagnosticado com apvl, após dias difíceis no hospital.

  6. boa noite meu filho e alergico a proteina do leite.ele e so um bebe e estou em duvida no que dar pra ele comertipo bolachs etc.

    • Boa tarde vanessa
      Vc já montou o grupo?
      Gostaria de fazer parte dele,te procurei no fec mais não consegui te encontrar só pelo o nome.

  7. Bom dia Tinho 41anos e descobri q sou alérgica a proteína do leite posso comer qlq tipo de frutas e legumes

  8. Eu tenho APLV. Mas também tenho alergia a cacau , soja, trigo, amendoim, ovo e morango. Descobri a pouco tempo. Será que vou voltar a não ter mais problemas?

  9. Eu tenho intolerância hj. Qdo pequena tinha alergia a proteína. Duas coisas diferentes. Descobri ontem q meu bebe de 4 meses tb tem alergia a proteína q é mais complicado q a intolerância. Segundo a gasrropediatra não é definitivo. Mais tem q s3guiruna dieta a risca os 2. Sem nada composto de leite.

  10. Olá, fizemos exames de sangue no meu filho de 1 ano e foi confirmado com APLV. O pediatra, pediu que tirasse todos os alimentos que continham leite e seus derivados. Também pediu para suspender o ovo, pois por conter muita proteína pode ser que ele venha também adquirir alergia ao ovo… Gostaria de saber se depois de algum tempo poderei voltar a dar ovo para ele? Obrigada

  11. Eu tenho APLV e as vezes me sinto bastante abatida, pois por várias vezes estou com fome e ao ir ao supermercado, existe vezes que não encontro nada para comer. Penso que poderiam ter mais opções para nós, pois seríamos clientes fidelizados.

  12. Acabei de descobrir que o meu filho Leandro Augusto de 8 meses tem alergia da proteína de leite de vaca. A pediatra dele mandou eu dar o aptamil de soja para ele ou pregomin. O meu filho Leonardo de 9 anos tem intolerância à lactose. É muito difícil lidar com isso.

  13. A minha filha tem alergia ao leite so que eu ainda amamento o quê eu faço tenho que para de consumir alimentos que contém o leite.

    • Sim,vc precisa parar de tomar leite e derivados para poder continuar a amanentar .
      Mas procura uma boa nutricionista q entenda de aplv q ela irá orientar – la melhor.

  14. Olá Boa noite descobrir que minha filha tem alergia ao leite mais ele ainda está mamando será que eu teria que para mais de ingerir os alimentos que contém leite.

      • Boa tarde, minha filha tem 3 meses e descubri q ela é alérgica a proteína do leite 😞
        Gostaria de fazer parte do seu grupo se possível, mim ajudaria bastante pois não sei muito o q fazer

    • Oi minha filha tem 16 anos e começou a aduirir a alergia a proteina do leite ainda estou aprendendo a lidar comm essa situação

  15. Acabamos de descobrir no meu filho de 17 anos a alergia à proteína do leite e a semente oleaginosas além de intolerância ao coco e à lactose tratadas desde pequeno
    Ele sente mta fome, está emagrecendo e estou sem mtas opções de receitas.
    Gostaria de dicas e receitas .
    Obrigada

  16. Acabei de descobrir que minha filha pode ter APLV. Como ela tem 8 meses e ainda mama no peito, terei que fazer uma dieta bem restrita por uns 3 meses. Estou bem apreensiva com isso, mas procurando me informar bem do que posso ou não comer, já que praticamente tudo contém leite ou traços na composição.

  17. Olá meu filho tem descobri faz pouco tempo N sei o q fazer no café da manhã pra ele ir a escola é horrível ver ele mal queria algumas receitas pra café da manhã pra oferecer a ele. Obrigada

  18. Eu possuo alergia a proteína do leite, e também possuo intolerância a lactose, eu tenho tanto problema com a proteína do leite, como a falta da absorção do açúcar do leite que é a lactose, por ter poucas enzimas lactase para quebrar o mesmo. Queria saber alimentos que possi ingerir para suprir a ausência do cálcio .

      • Oi meu filho está com 5 meses e aconteceu de fazer duas vezes fezes com sangue, pediatra dele me colocou numa dieta total restritiva de leite. Estou perdida, se alguém tiver um grupo de whatsapp por favor, não sei oque comer. Fui ao mercado mais tudo contém leite ou traços.

        • Meu filho tem 4 anos,tem alergia a leite. O que mais da reação nele é iogurtes e alimentos que compõe uma grande quantidade de leite.
          Bolos e pães não mostra essas reações fortes mas mesmo assim evito. O bom é que ele consome muita fruta, o que é mais saudável. Mas vou me informar direito pra ele não ficar com poucas opções do que comer.