Anorexígenos Para Emagrecer – Efeitos Colaterais e Cuidados

Especialista:
atualizado em 18/11/2015

O consumo de anorexígenos para emagrecer não para de crescer. Mas quais são os efeitos colaterais do uso deste medicamentos? Quais cuidados são importantes ao pensar em fazer uso deles?

Remédios para Emagrecer Famosos

Em meio a dietas, programas de treinamento físico, acessórios e equipamentos que prometem contribuir com o processo de perda de peso, existem também os famosos remédios para emagrecer. Entre eles, existem os inibidores de absorção de gordura, os sacietógenos e os anorexígenos.

– Inibidores de absorção de gordura:

Como o próprio nome já indica, os inibidores de absorção de gordura, reduzem a quantidade de gordura que é ingerida pelo organismo. Eles fazem com que 30% do total de gordura consumida não passe pelo processo de absorção.

– Sacietógenos:

Já os sacietógenos promovem a sensação de saciedade no organismo do usuário. Funciona da seguinte maneira: ele continua a se alimentar, porém, fica satisfeito com porções menores de comida e, portanto, consome menos calorias do que o normal.

-Anorexígenos:

Finalmente temos os anorexígenos, cuja ação é inibir o apetite. Estes são indicados pelos médicos somente quando os dois primeiros não surtem efeito e trazem maiores riscos e efeitos colaterais que os outros, disse a endocrinologista e membro da Sociedade Brasileira de Metabolismo e Endocrinologia (SBME).

No artigo de hoje é justamente sobre essa classe de medicamentos. Vamos falar sobre os anorexígenos para emagrecer. Hoje nós conheceremos mais sobre eles, quais os efeitos colaterais que podem trazer e que cuidados os remédios exigem.

Maiores detalhes sobre os anorexígenos para emagrecer

Em setembro do ano passado, o Senado brasileiro aprovou um projeto de lei que liberou a produção e venda de medicamentos anorexígenos que tinham sido proibidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no ano de 2011. A justificativa para tal decisão foi que a restrição causava dificuldades ao tratamento de pessoas obesas.

Os anorexígenos são compostos basicamente por anfetaminas, metanfetaminas e outras substâncias similares a elas. Esses compostos fazem parte do mesmo grupo de drogas como a cocaína, o crack e o crystal meth. Os remédios agem no sistema nervoso e no sistema cardiovascular.

As anfetaminas 

Anfetaminas são drogas estimulantes. Isso significa que ao entrar em contato com o organismo, elas aumentam a atividade cerebral e combatem a fadiga. Assim, o usuário consegue se movimentar mais, ao mesmo tempo em que sente menos fome. A substância causa euforia e melhora a concentração e a resistência, mas também pode trazer dependência e sua suspensão pode desenvolver a síndrome de abstinência.

As metanfetaminas 

Da mesma forma, as metanfetaminas também atuam como um estimulante. Elas afetam em alto grau o sistema nervoso central e causam euforia, estado de alerta, repetição de movimentos e paranoia, além do aumento ou diminuição do desejo sexual. Um de seus efeitos colaterais no corpo também é a diminuição do apetite.

Efeitos colaterais do uso de anorexígenos para emagrecer

O uso de anorexígenos pode trazer os seguintes efeitos colaterais:

  • Hipertensão;
  • Taquicardia;
  • Instabilidade de humor;
  • Arritmia;
  • Insônia;
  • Sono superficial;
  • Dor de cabeça;
  • Depressão nervosa;
  • Irritabilidade;
  • Midríase – dilatação da pupila;
  • Tonturas;
  • Agitação psicomotora;
  • Prisão de ventre;
  • Elevação da ansiedade;
  • Calafrios;
  • Vômito;
  • Sudorese – transpiração;
  • Verborragia – compulsão por falar;
  • Perda de memória;
  • Alucinações;
  • Hipertensão Pulmonar Primária (HPP) – pressão alta nas artérias que levam o sangue do coração até o pulmão;
  • Palpitação;
  • Diarreia;
  • Episódios psicóticos;
  • Disfunção erétil;
  • Dependência;
  • Aumento da pressão ocular;
  • Xerostomia – boca seca;
  • Perda de massa magra;
  • Cansaço extremo, após um tempo.

Reações atribuídas a síndrome de abstinência

Dentre os efeitos colaterais, vale a pena dizer que é possível que os usuários de anorexígenos sofram com a síndrome de abstinência, uma condição caracterizada por um conjunto de sintomas mentais e físicos causados pela suspensão do uso de uma substância. Alguns dos efeitos são:

  • Fissura interna – ferida;
  • Ansiedade;
  • Agitação;
  • Pesadelos;
  • Diminuição da energia;
  • Depressão do humor;
  • Lentidão.

Cuidados e contraindicações no uso de a anorexígenos para emagrecer

Os anorexígenos atuam no sistema nervoso e no sistema cardiovascular, onde causam alterações. Eles também podem causar o aumento da pressão ocular. Por essas razões, eles não podem ser ingeridos por pessoas que sofrem com pressão arterial descompensada, arritmias cardíacas, doenças cardiovasculares, diabetes do tipo 2, glaucoma e problemas psiquiátricos como depressão, transtornos de humor e impulsos compulsivos.

Epiléticos, pessoas com hipertireoidismo, com histórico de intolerância a anorexígenos ou abuso de drogas, que tenham porfiria (deficiência enzimática na produção de uma parte da hemoglobina, proteína do sangue), crianças, idosos, mulheres que estejam grávidas ou amamentando os seus filhos também devem ficar longe deles.

Esses medicamentos só podem ser utilizados quando a reeducação alimentar aliada à prática de exercícios físicos não traz resultados satisfatórios em pessoas obesas, assim como os outros tipos de remédio para emagrecer não ajudam, e o Índice de Massa Corporal (IMC) fica acima de 29,9. Entretanto, mesmo quando for este o caso, é fundamental ter a indicação e orientação de um médico para utilizar o remédio.

Além dos efeitos colaterais que conhecemos acima, a substância ainda pode trazer a dependência, caso seja utilizada por muito tempo. Portanto, não é nada seguro utilizar anorexígenos para emagrecer sem a prescrição e o acompanhamento do médico.

Outro cuidado importante é informar o médico a respeito do surgimento de qualquer efeito colateral e conversar com ele sobre que medidas devem ser tomadas para lidar com o problema. Por isso, consultas frequentes são essenciais ao longo do tratamento.

Os anorexígenos para emagrecer devem ser utilizados em um período curto, justamente para não causar dependência, e não garantem a manutenção dos quilos que forem perdidos com ele. Os anorexígenos podem ser indicados somente em último caso e depois que o tratamento com ele é encerrado, é essencial que o paciente siga uma dieta saudável, controlado e equilibrada e passe a praticar exercícios físicos regularmente para continuar com o peso alcançado.

No entanto, após o término do uso dos remédios, o treino deve ser controlado, com a realização de um teste de esforço antes de começar o programa de exercícios e acompanhamento da frequência cardíaca.

Fontes e Referências Adicionais:
  1. Colman, Eric. “Anorectics on trial: a half century of federal regulation of prescription appetite suppressants.” Annals of internal medicine 143.5 (2005): 380-385.
  2. Ioannides-Demos, Lisa L., et al. “Safety of drug therapies used for weight loss and treatment of obesity.” Drug Safety 29.4 (2006): 277-302.
  3. Rothman, Richard B., and Michael H. Baumann. “Balance between Dopamine and Serotonin Release Modulates Behavioral Effects of Amphetamine‐Type Drugs.” Annals of the New York Academy of Sciences 1074.1 (2006): 245-260.
  4. Carneiro, Mônica de Fátima Gontijo, Augusto Afonso Guerra Júnior, and Francisco de Assis Acurcio. “Prescrição, dispensação e regulação do consumo de psicotrópicos anorexígenos em Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil.” Cad Saude Publica 24.8 (2008): 1763-72.
  5. MURER, EVANDRO. “Drogas, Anfetaminas e remédios para emagrecer.” Alimentação Saudável, Atividade Física e Qualidade de Vida (2010): 111.

Você tomou ou conhece alguém que já tenha tomado anorxígenos? Quais foram seus resultados? Se ainda não, você teria coragem de perder peso com um desses? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (7 votos, média: 4,57 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário