Café Aumenta a Ansiedade?

Especialista:
atualizado em 24/12/2019

Para muitas pessoas, a ansiedade parece ser uma condição simples de entender e de lidar, mas infelizmente existem inúmeros equívocos sobre o que de fato significa viver com esta condição, controlá-la e finalmente curar. Ela também é frequentemente vista como medo, quando na realidade é muito mais do que isso.

O café, bebida que não pode faltar na vida da grande maioria dos brasileiros, também é constantemente relacionado à condição, sendo que inúmeras pesquisas mundo afora são feitas para entender se o café aumenta a ansiedade ou não. 

De acordo com dados divulgados em 2017 pela OMS  – Organização Mundial da Saúde, o Brasil é o país que possui a maior população com transtorno de ansiedade em todo o mundo. 9,3% dos brasileiros sofrem com ansiedade.

O mito do café

Tendo em vista o número de pessoas que sofrem com ansiedade, essa condição passou a ser uma grande preocupação, já que aquelas que vivem com ansiedade sofrem todos os dias e procuram dicas e estratégias que possam ajudá-las a parar de sofrer de uma vez por todas.

Muitas vezes, até mesmo psicólogos acabam afirmando que o café é uma das primeiras coisas que a pessoa que sofre com este sintoma deve eliminar do seu cardápio, já que a cafeína é um estimulante, e consequentemente, estimula o sistema nervoso.

O problema é que não há evidências de que uma quantidade normal de cafeína ou café aumenta a ansiedade, e sim apenas quando há um consumo excessivo da cafeína.

Cafeína e ansiedade

Ao contrário do que muitas pessoas acreditam acerca da cafeína, que é um dos estimulantes mais utilizados em todo o mundo, pesquisas sugerem que os seus efeitos sobre o comportamento da maioria das pessoas são positivos, a menos que se trate de grupos específicos, sensíveis ou que ingerem uma grande quantidade da mesma.

De acordo com uma pesquisa publicada no Journal os Behavioral Medicine, o papel da cafeína na fisiologia, comportamento e humor das pessoas é complexo, e isso inclui mudanças na animação, desempenho e ansiedade, porém, a ansiedade é resultado de altos níveis de cafeína bem como a abstinência da mesma.

Ou seja, não há qualquer evidência de que quantidades normais de cafeína gerem ansiedade, enquanto que ao mesmo tempo, algumas pesquisas estão encontrando evidências de que ela pode inclusive reduzir a ansiedade, mas vale ressaltar que isso ocorre quando não há uma ingestão exagerada dessa substância, ou a pessoa não faz parte de um grupo específico, como por exemplo aquelas com transtornos psicológicos.

As crianças, por exemplo, são um subgrupo potencialmente sensível, especialmente quando consomem altos níveis de cafeína, como por exemplo os que são encontrados em bebidas energéticas. Em vários adultos, estudos chegaram à conclusão de que a cafeína pode aumentar o estado de vigília, manter a pessoa “acordada”, atenta, e inclusive pode aliviar a dor; porém, a overdose dessa substância pode causar muitos efeitos adversos graves à saúde.

Quando ingerida em quantidades baixas ou moderadas, os seus efeitos podem ser de um estimulador útil para aliviar temporariamente a fadiga e o tédio oferecendo pouco risco de qualquer efeito prejudicial à saúde.

O café e a ansiedade

De acordo com um artigo publicado pela Universidade de Cambridge, nos Estados Unidos, os psiquiatras raramente perguntam sobre a ingestão de cafeína quando vão avaliar os seus pacientes, o que pode levar a uma falha na identificação de problemas relacionados a esta substância.

O mesmo artigo diz que a ingestão excessiva de cafeína leva a sintomas que se sobrepõem aos de muitos transtornos psiquiátricos, estando implicada no agravamento da ansiedade e dos distúrbios do sono, além de que pessoas que sofrem com distúrbios alimentares costumam abusar desta substância.

Por isso, se o seu médico ou psicólogo sugerir a redução do café em sua dieta, é importante que você o faça. Como dito anteriormente, o café aumenta a ansiedade quando consumido em excesso, ou seja, mais de 300mg de cafeína por dia ou várias doses de café em um curto período de tempo, especialmente quando a pessoa está com o estômago vazio.

Porém, a grande maioria das pessoas não consome tanta cafeína diariamente, e atualmente não há evidências reais de que quantidades menores de café possam afetar e muito menos gerar ansiedade. Nenhum estudo mostra atualmente que a ansiedade é causada por pequenas doses de cafeína.

Algumas evidências que ainda são reconhecidamente superficiais sugerem que o café pode inclusive até reduzir a ansiedade. Alguns estudos mostraram que:

  1. Saúde Cognitiva: Estudos associam a cafeína presente no café à melhoria da clareza cognitiva, capacidade de recordar fatos, foco, etc. A cognição, ou seja, a percepção, pode realmente desempenhar um papel no conforto de alguém que experimenta sintomas de ansiedade.
  2. A cafeína melhora o humor: Baixas doses de cafeína tendem a melhorar o humor, sendo considerada uma potencial maneira de combater alguns dos sintomas da depressão, podendo ter um efeito similar nas pessoas com ansiedade.
  3. Energia: A ansiedade é o excesso de energia, portanto, adicionar energia pode não parecer uma boa ideia. Porém, a ansiedade também causa uma quantidade significativa de fadiga. Ter energia para seguir adiante com o seu dia é algo valioso, porque um dia ativo é, na verdade, uma ferramenta de enfrentamento da ansiedade.

Há também outros benefícios do tradicional cafezinho para a rotina das pessoas, como por exemplo desfrutar o seu sabor.

Outras dicas importantes relacionadas ao café e a ansiedade

Quando se trata de beber café, há muitas outras questões em jogo do que simplesmente a cafeína. Primeiramente, muitas pessoas adicionam grandes quantidades de açúcar e cremes ao café, e isso pode contribuir para a ansiedade.

O segundo ponto é que algumas pessoas acreditam que o café não “cai muito bem” para elas, o que faz com que o desconforto intestinal e a indigestão contribuam para o estresse.

Por se tratar de uma bebida rica em cafeína, se tomada em excesso ou próximo a hora de dormir, ela pode fazer com que a pessoa não consiga dormir, o que pode levar a problemas de controle de ansiedade. Sendo assim, é importante evitar tomar café próximo à hora de ir para cama.

Lembre-se de que ainda não foi totalmente comprovado que o café pode curar a ansiedade, porém, parece ser um mito a ideia de que beber café em quantidades normais aumenta a ansiedade. Se você acredita que a cafeína está contribuindo para a sua ansiedade, tente passar algumas semanas sem ela e compare os resultados.

Outro ponto importante é o efeito da cafeína no grupo de pessoas que já sofrem com alguns transtornos psicológicos, já que neste caso o café pode sim ter um efeito sob a ansiedade, de acordo com a Universidade de Cambridge.

Se você não faz parte deste grupo, e não exagera na quantidade diária, o café não irá te gerar ansiedade.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já tinha ouvido falar que tomar café aumenta a ansiedade, quando em excesso? Sofre com essa condição frequentemente? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário