Sua ansiedade passou dos limites? 5 fatores a considerar

Especialista da área:
atualizado em 08/04/2021

Ter momentos de ansiedade de vez em quando é algo normal na vida. Principalmente em períodos difíceis, como a pandemia de COVID-19 que enfrentamos. A saber, a ansiedade é uma resposta ao estresse, uma antecipação de uma ameaça que pode surgir no futuro.

  Continua Depois da Publicidade  

No entanto, existem casos em que a ansiedade passa dos limites e ocorre o desenvolvimento de um transtorno de ansiedade. Mas, como saber se a minha ansiedade é normal ou se ela se tornou um transtorno que precisa de tratamento?

De acordo com o psicólogo clínico, Joseph Rock, há fatores que ajudam a diferenciar uma ansiedade normal de um problema mais sério. Por exemplo:

1. Intensidade

A sua ansiedade causa um desconforto significativo ou sintomas intoleráveis?

2. Duração

Ansiedade

Os seus sintomas demoram a passar mesmo depois que o episódio que causou a ansiedade já se encerrou? Por exemplo, ficar nervoso com uma prova no dia do teste e no dia seguinte também.

3. Interferência

Além disso, a sua ansiedade te impede de trabalhar ou fazer suas atividades do dia a dia normalmente?

4. Gatilhos

Você tem gatilhos que te deixam impotente? Você tem muitos gatilhos que te impedem de fazer coisas simples como sair de casa ou dirigir na estrada?

A saber, um gatilho pode ser uma situação, comentário, objeto, imagem, som ou qualquer coisa que dispara lembranças de traumas ou experiências negativas, causando sensações ruins como a ansiedade. Aliás, entenda melhor o que é um gatilho emocional e como lidar com ele.

5. Como isso afeta a sua vida

Executivo ansioso

Pense sobre como a ansiedade afeta as diferentes áreas da sua vida, como trabalho e relacionamento. Como a sua vida seria se não houvesse a ansiedade? Seria diferente?

É importante saber também que uma pessoa com transtorno de ansiedade costuma ter temor e preocupação intensos, excessivos e persistentes sobre situações do dia a dia.

  Continua Depois da Publicidade  

Ao mesmo tempo, seus sentimentos de ansiedade e pânico interferem nas atividades do dia a dia, são difíceis de controlar, desproporcionais ao que um perigo realmente representa e podem durar bastante tempo? Saiba mais sobre os sintomas da ansiedade.

Se acaso você respondeu sim para as perguntas, entende que a ansiedade interfere na sua vida e se identificou com a descrição acima de uma pessoa com transtorno de ansiedade, procure o auxílio de um psicólogo e psiquiatra.

Isso porque o profissional saberá determinar se você realmente sofre com um transtorno de ansiedade e indicar o tratamento correto.

“Você pode nem precisar de medicamento ou terapia pela vida toda. Mas, abordar o problema é importante porque algumas ansiedades podem piorar ao longo do tempo quando não são tratadas”, advertiu Rock.

Exemplos de transtornos de ansiedade

Transtorno de ansiedade

Há vários tipos de transtornos de ansiedade. O psicólogo apresentou alguns que são comuns e possuem sintomas variados:

Síndrome do pânico

Envolve um pânico extremo ou ataques de pânico. Repetidamente, a pessoa sofre com sensações repentinas de ansiedade intensa e temor ou terror que atingem um pico dentro de minutos. Além disso, ela pode sentir palpitações no coração, falta de ar e dor no peito.

Fobias

A ansiedade dispara quando a pessoa se vê em frente a algo que lhe dá medo. Por exemplo, espaços pequenos, sair de casa ou situações em que é preciso socializar. Ademais, pode haver náusea, transpiração e tremedeira.

Transtorno obsessivo-compulsivo (TOC)

A pessoa tem certos pensamentos obsessivos relacionados a diversos fatores, como doenças, por exemplo, que fazem com que ela repita compulsivamente certos rituais específicos a fim de aliviar esses pensamentos (lavar a mão constantemente devido o medo de se contaminar).

  Continua Depois da Publicidade  

Estresse pós-traumático

É uma ansiedade disparada por uma experiência traumática. A pessoa pode sofrer com ataques de pânico ou sintomas mais gerais. Por exemplo, problemas para dormir, tensão muscular ou preocupação constante.

Ansiedade generalizada

É uma ansiedade constante, que não é necessariamente estimulada por causas específicas. Aliás, ela pode provocar qualquer um dos sintomas acima, em qualquer momento.

De acordo com Rock, é como se a pessoa ficasse acelerada o tempo todo, mas não de um jeito positivo ou empolgado. Aprenda também sobre as crises de ansiedade.

Além disso, confira o vídeo a seguir. A nossa nutricionista também fala sobre os sinais perigosos de ansiedade que exigem atenção:

Fontes e Referências Adicionais

A sua ansiedade aumentou nos últimos tempos? Acha que pode ser um problema mais grave? Então, comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dr. Rafael Ferreira de Moraes

Dr. Rafael Moraes é Psiquiatria - CRM 52.98866-9. Formou-se em Medicina pela Universidade do Grande Rio Professor José de Souza Herdy em 2013. Pós-graduado em Psiquiatria pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, onde atuou nos atendimentos ambulatoriais da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro e Casa de Medicina da PUC-Rio. Atualmente, exerce sua especialidade em três municípios do estado do Rio de Janeiro: Teresópolis, Magé e Rio de Janeiro, capital. Dr. Rafael é a promessa da Psiquiatria atual, jovem, que preza pelo acolhimento ao paciente unido ao que há de mais recente nesta área em constante evolução. Para mais informações, entre em contato com ele em sua conta oficial no Instagram (@rafafmoraes)

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário