Canelite: possíveis causas e tratamentos

Especialista da área:
atualizado em 17/06/2022

A canelite, cujo termo técnico é síndrome do estresse tibial medial, é uma inflamação que atinge o principal osso da canela, a tíbia, ou os tendões e músculos associados a ele. 

Os praticantes de atividades físicas de alto impacto, como corrida, futebol, ciclismo e tênis são os mais afetados pela canelite, pois sofrem com impactos repetitivos na canela. 

  Continua Depois da Publicidade  

A sobrecarga na tíbia, nos músculos e tendões da canela pode causar inflamações no local, principalmente quando o estresse nessas estruturas é alto e repetitivo. 

O principal sintoma da canelite é uma dor forte na canela que requer, em muitos casos, um afastamento das atividades, para recuperação da inflamação. 

Tíbia
A canelite é uma inflamação na tíbia

A dor da canelite é tratada com repouso e gelo, assim como outras dores e lesões ocasionadas pela prática de exercícios físicos em excesso. Se a canelite não for tratada corretamente, ela pode evoluir para uma fratura por estresse. 

Veja quais são as possíveis causas da canelite, como prevenir e tratar, e quando é possível retornar à prática dos exercícios físicos, após um episódio inflamatório. 

Possíveis causas da canelite

Há evidências de que a canelite tenha origem de um atrito ou de uma carga excessiva na borda posteromedial da tíbia, que gera uma inflamação na membrana que recobre o osso. Por essa membrana passam nervos e vasos sanguíneos e, por isso, há a sensação de dor e outros sinais de inflamação no local. 

  Continua Depois da Publicidade  

O atrito e a sobrecarga são gerados, normalmente, pelo uso excessivo e repetitivo das pernas, principalmente de corredores e jogadores de futebol. 

Além destes, outros fatores podem contribuir para o desenvolvimento da canelite: 

  • Fatores genéticos
  • Falta de alongamento antes das atividades físicas. Confira alguns alongamentos isquiotibiais, que você pode inserir em sua rotina de treinos. 
  • Sobrepeso
  • Fraqueza muscular
  • Prática de exercícios físicos em solos irregulares ou com calçados inadequados. Veja como escolher um tênis para corrida
  • Pisada errada, sendo a pisada pronada a mais comum, que é o deslocamento dos pés e tornozelos para dentro das pernas. Veja quais são as diferenças entre os tipos de pisadas
  • Ter formato de pés chatos ou cavos, que podem sobrecarregar pontos específicos dos pés e da canela, durante as passadas. 

A dor na região da canela também pode ser sintoma de outras causas, como infecções locais e fraturas, mas são menos comuns.

Como prevenir a canelite

Conhecendo os fatores que aumentam as chances de você ter uma canelite, é possível preveni-la, com alguns planejamentos e ações simples: 

  • Escolha locais com terreno regular, quando a atividade física for feita na rua. 
  • Escolha um tênis adequado para o tamanho do seu pé e para a modalidade esportiva que irá praticar. 
  • Faça um alongamento antes de iniciar a sua atividade física. 
  • Comece a atividade com um aquecimento e vá aumentando a intensidade do exercício gradativamente. 
  • Faça exercícios de fortalecimento muscular para as pernas. 

Tratamento de canelite

Canelite
É recomendado parar a atividade física ao sentir a dor, e posteriormente seguir o tratamento

Ao sentir a dor na canela, é recomendado que você pare a atividade pois, se você insistir, a inflamação tende a piorar com o esforço e impacto repetitivos, prolongando o tempo necessário para a recuperação. 

A canelite é uma inflamação simples que, na maioria dos casos, pode ser tratada em casa, com repouso e compressa de gelo, para alívio da dor e do inchaço, se houver. 

  Continua Depois da Publicidade  

O repouso no tratamento de canelite requer o afastamento de atividades de alto impacto por 10 dias. 

Nesse período, se você tiver disponibilidade, faça atividades na água com flutuador, para manter o seu condicionamento cardiorrespiratório, preservando as articulações. Veja como a natação pode preservar as articulações em situações como da canelite

Quando buscar ajuda médica

Nos casos em que a dor não alivia com o passar dos dias, é recomendado procurar ajuda médica, pois pode ser necessário o uso de medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios para diminuir a inflamação.  

Além dos medicamentos, o médico ou médica pode prescrever sessões de fisioterapia, dependendo do grau da inflamação e da lesão. 

Durante as sessões de fisioterapia, você pode realizar os seguintes procedimentos: 

  • Alongamentos
  • Análise da pisada, com a indicação do tênis mais adequado para o seu pé.
  • Correção dos movimentos e da postura
  • Exercícios de fortalecimento dos músculos da perna
  • Sessões de terapia com ondas de choque
  • Reintegração gradativa às atividades físicas 

Quando voltar à prática de atividades físicas 

O retorno à prática de exercícios físicos de alto impacto é indicado após um período de, aproximadamente, 10 dias de repouso, isso quando a canelite foi resolvida com cuidados caseiros, sem a necessidade de atendimento médico. 

  Continua Depois da Publicidade  

Geralmente, esse é o tempo que o organismo leva para resolver um problema inflamatório leve. 

O retorno às atividades em um caso de inflamação mais grave, que demandou medicação e/ou fisioterapia, só deve ser feito com liberação médica. 

Fontes e referências adicionais

Você já teve um episódio de canelite? Qual exercício ou modalidade esportiva você estava praticando nessa ocasião? Quanto tempo demorou para a inflamação passar? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dr. João Hollanda

Dr. João Hollanda é Médico Ortopedista - CRM-SP 113136. Formou-se pela Santa Casa de São Paulo, com especialização em cirurgia do joelho. É também médico da Seleção Brasileira de Futebol Feminino desde 2016 e médico voluntário do Grupo de Traumatologia do Esporte da Santa Casa de São Paulo desde 2010. Você pode entrar em contato com o Dr. João através de seu site.

Deixe um comentário