Terapia com ondas de choque: o que é, para que serve e como funciona

Especialista da área:
atualizado em 29/01/2022

Você já deve ter ouvido falar de algum jogador de futebol que sofreu uma lesão e faz terapia com ondas de choque para se recuperar mais rapidamente. Apesar do termo “choque” sugerir que esse jogador está fazendo um tratamento com choques elétricos, na verdade são ondas acústicas, de som.

Você também pode encontrar essa terapia em clínicas de estética, em que utilizam as ondas de choque para tratar celulites. Essa terapia não usa nada além de ondas acústicas de alta energia, para estimular as células do corpo a reparar lesões e reduzir inflamações e dores crônicas. 

  Continua Depois da Publicidade  

A terapia com ondas de choque pode resolver problemas não solucionados com outros métodos da fisioterapia ou medicamentos e pode, em muitos casos, evitar uma cirurgia. 

Conheça mais sobre a terapia com ondas de choque, para que serve, como funciona, quando é indicada e quando não deve ser usada.  

O que é terapia com ondas de choque?

Terapia de choque
A terapia com ondas de choque acelera a recuperação de lesões

A terapia com ondas de choque é utilizada no lugar da cirurgia naqueles pacientes que não responderam ao tratamento convencional para seus problemas musculoesqueléticos. Dessa forma, a terapia com ondas de choque é escolhida por ser um tratamento não invasivo que acelera a recuperação de lesões e a cura de várias doenças que causam dor aguda ou crônica. 

Em muitos casos, a terapia com ondas de choque substitui a cirurgia mas, quando o problema envolve alterações nos ossos, a cirurgia pode ser inevitável.  

Ondas de choque não são choques elétricos, mas são ondas acústicas que propagam alta energia para regiões nos ossos, tendões, músculos e outras partes moles, como vasos sanguíneos e células de gordura, que precisam de reparação. 

  Continua Depois da Publicidade  

Para o que serve a terapia com ondas de choque?

A terapia com ondas de choque é usada na fisiatria, ortopedia e na medicina esportiva para tratar as áreas musculoesqueléticas do corpo, por exemplo, joelho, ombro, tornozelo e calcanhar. 

Essa terapia serve para reduzir a inflamação, a dor, estimular a cicatrização de lesões, reparar tecidos e restaurar a mobilidade da parte afetada. 

Por gerar resultados rápidos, a terapia com ondas de choque é bastante usada no tratamento de lesões esportivas em atletas. Também é uma terapia alternativa bastante utilizada no tratamento de dores crônicas. 

Como funciona a terapia com ondas de choque?

A terapia é feita com um aparelho que emite ondas acústicas de modo focal ou em leque, no ponto do corpo onde é posicionado.

Nesse ponto, ocorre um processo chamado neovascularização, que é a formação de novos vasos sanguíneos. Eles melhoram o fluxo sanguíneo, permitindo a chegada de um maior volume de sangue, carregado de fatores de reparação e oxigênio. 

Esse efeito das ondas de choque no ponto da lesão acelera a reparação do tecido, reduzindo a dor e restaurando a mobilidade. 

  Continua Depois da Publicidade  

Foi dito que essa terapia é uma alternativa para casos que não puderam ser resolvidos com terapias convencionais e que necessitariam de cirurgia. Mas ela também é a primeira opção no tratamento de vários tipos de tendinopatias, sendo as principais:

Para quais problemas a terapia com ondas de choque é indicada?

A terapia com ondas de choque é indicada para o tratamento de dores, lesões, inflamações, celulite, calcificação de fibroblastos, estímulo de produção de colágeno, diminuição da substância P e inativação de pontos de gatilho de dor. 

  • Tratamento de dores: coluna, joelho, ombro, quadril, pé, cotovelo e dor miofascial.
  • Recuperação de lesões esportivas: reabilitação do ombro de nadadores, lesões em corredores, jogadores de futebol e outros atletas, tendinopatias e tendinites, por movimentos repetitivos. 
  • Reparação de tecidos danificados: feita através da formação de novos vasos sanguíneos, estimulados pelas microrrupturas de capilares sanguíneos dos ossos e tendões danificados.  
  • Tratamento da inflamação crônica: as ondas de choque estimulam a liberação de substâncias anti-inflamatórias ao redor da lesão, tratando a dor e o inchaço crônicos. 
  • Tratamento da celulite: as ondas de choque melhoram a qualidade da pele, sendo usada em tratamentos estéticos para celulite. 
  • Quebra de fibroblastos calcificados: lesões e traumas nos tendões podem levar ao acúmulo de cálcio no local afetado. As ondas acústicas quebram essas calcificações, melhorando a mobilidade. 
  • Estímulo da produção de colágeno: o processo de reparação de um dano nas estruturas musculoesqueléticas e nos ligamentos requer colágeno e as ondas acústicas aceleram a produção dessa substância. 
  • Diminuição da substância P: essa substância é responsável por transmitir a informação de dor das fibras ao cérebro, quando ela está presente em alta concentração, a pessoa sente dor intensa, persistente e crônica. 
  • Inativação de pontos gatilhos: as dores nas costas, ombros, pescoço e pernas geralmente possuem pontos gatilhos, onde são aplicadas as ondas acústicas para o tratamento da origem das dores.  

Como é uma sessão de terapia com ondas de choque?

Terapia de choque
A terapia trabalha com a aceleração dos processos de reparação do próprio organismo

Como não é um método invasivo, a terapia com ondas de choque não requer internação e anestesia, também não deixa cicatrizes. 

Ela também não usa nada além das ondas acústicas, ou seja, não envolve nenhum tipo de radiação ou medicamento. A terapia trabalha com a aceleração dos processos de reparação do próprio organismo. 

O procedimento pode gerar um pouco de dor local, no momento da aplicação das ondas de choque. E, depois do procedimento, podem surgir pequenos hematomas que se resolvem em até um dia. 

Primeiramente, localiza-se a área afetada e aplica-se um gel, que ajuda a transferir a onda com mais eficiência. O aparelho é pressionado na região afetada e inicia-se o tratamento, que dura de 10 a 30 minutos. Na maioria dos casos, são necessárias algumas sessões, de 3 a 10, para aliviar completamente a dor ou reparar a lesão. 

  Continua Depois da Publicidade  

Quando a terapia com ondas de choque não é indicada?

A terapia não é indicada para:

  • Tratar locais próximos aos pulmões, olhos e cérebro. 
  • Gestantes
  • Crianças 
  • Para tratar locais onde havia ou há um tumor em pessoas com câncer.
  • Tratar algum local onde há uma infecção.
  • Pessoas que utilizam medicamentos antiagregantes plaquetários e anticoagulantes.
  • Pessoas que têm problemas relacionados à coagulação do sangue.
Fontes e referências adicionais

Você já conhecia a terapia com ondas de choque? Sabia para quais problemas é indicada e como funciona? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dr. João Hollanda

Dr. João Hollanda é Médico Ortopedista - CRM-SP 113136. Formou-se pela Santa Casa de São Paulo, com especialização em cirurgia do joelho. É também médico da Seleção Brasileira de Futebol Feminino desde 2016 e médico voluntário do Grupo de Traumatologia do Esporte da Santa Casa de São Paulo desde 2010. Tem experiência de trabalho prévio com a Confederação Brasileira de Vela, Cisne Negro Companhia de Dança, Escola de Dança do Teatro Municipal de São Paulo, Equipe de Ginástica Artística de Guarulhos. Já trabalhou como Médico nos Jogos Panamericanos Rio 2007, e foi Médico do Time Brasil para os Jogos Olímpicos Rio 2016. Trabalhou junto a organização Médicos Sem Fronteiras no Afeganistão e no Haiti, e junto a organização Expedicionários da Saúde no Haiti. Dr. João Hollanda é uma referência profissional em sua área e autor de artigos científicos. Você pode entrar em contato com o Dr. João através de seu site.

Deixe um comentário