Como Acabar com o Mau Hálito – Causas e Tratamento

Especialista:
atualizado em 03/04/2019

É absolutamente normal acordar com mau hálito pela manhã. Isso acontece porque durante a noite as bactérias presentes na boca se multiplicam e não salivamos o suficiente para “limpar” a boca durante o sono.

Apesar do cheirinho desagradável pela manhã, basta escovar os dentes que o problema não se repete durante o dia. Porém, quando esse mau hálito persiste mesmo após a escovação, pode ser sinal de que você precisa caprichar na higiene bucal ou tratar algum problema de saúde que está causando o mau hálito.

Estima-se que mais de 80 milhões de pessoas sofrem de mau hálito no mundo. Além de poder indicar um problema de saúde, o mau hálito pode colocar as pessoas em situações embaraçosas e desagradáveis. A boa notícia é que, uma vez que a causa é descoberta, é possível saber como acabar com o mau hálito com um tratamento adequado e mudanças relativamente simples no dia a dia.

Várias dicas de como acabar com o mau hálito serão dadas abaixo, além de informações sobre as possíveis causas do problema para que isso nunca mais prejudique seus relacionamentos ou a sua autoestima.

Mau hálito

O mau hálito, chamado também de halitose, é um odor que se acumula na boca devido a diversos fatores. Algumas pessoas nem percebem que sofrem de halitose, mas quem está ao redor geralmente percebe e fica desconfortável com a situação.

Em grande parte dos casos, o problema é causado pelo acúmulo de bactérias na boca. Embora a presença de bactérias na boca seja normal, o excesso delas pode ser prejudicial para a saúde bucal.

O que muitas pessoas não sabem é que nem sempre o mau hálito é apenas um descuido com a saúde bucal. Há vários casos em que o mau hálito é causado por problemas de saúde que precisam ser diagnosticados e tratados.

Como descobrir se tenho mau hálito?

Nem todas as pessoas percebem quando têm mau hálito. Nesses casos, há alguns sinais que podem ser observados que dão indícios de que você pode ter um problema sem perceber. Um sinal muito claro de que você tem halitose são situações em que pessoas afastam o rosto ou mudam de expressão quando você está falando ou bocejando, por exemplo.

Para descobrir de fato se você sofre desse problema, você pode prestar mais atenção aos odores na sua boca ou perguntar a um familiar ou um amigo de confiança se ele acha que você está com mau hálito. Embora possa ser desagradável, um truque que também funciona é cheirar o seu fio dental após o uso para identificar odores ruins. Outra dica é passar uma gaze limpa sobre a língua e observar se uma cor amarelada surge na gaze ou se ela fica com um cheiro muito ruim, indicando uma concentração alta de sulfetos e enxofre na saliva.

No entanto, o jeito mais eficiente de descobrir se você tem mau hálito é ir ao dentista com regularidade, já que ele com certeza vai te comunicar sobre o mau hálito e investigar o que pode ser a causa do problema.

O dentista é capaz de identificar o mau hálito apenas cheirando a respiração do paciente. Em alguns casos, ele pode realizar uma raspagem na parte detrás da língua para analisar o odor. Existem também algumas ferramentas que o dentista ou o médico podem usar para detectar o mau hálito que incluem:

  1. Halímetro: aparelho que mede e detecta níveis de enxofre no hálito;
  2. Teste da beta-galactosidade: exame que detecta a presença da enzima beta-galactosidade, que tem sido relacionada com odores ruins na boca;
  3. Teste BANA: teste usado para medir os níveis de uma enzima específica que é produzida por bactérias responsáveis pela halitose;
  4. Cromatografia de gás: técnica avançada que permite analisar o hálito e detectar compostos voláteis contendo enxofre como o sulfeto de hidrogênio, o sulfeto de dimetila e o metilmercaptano, todos responsáveis pelo mau hálito.

Causas

Geralmente, o mau hálito é causado por um acúmulo de bactérias na boca que desencadeiam um processo inflamatório e liberam gases ou odores desagradáveis através da boca. Em alguns casos, o problema é tão grave que um mau hálito com cheiro de fezes é sentido pelas pessoas ao redor. Esse cheiro extremamente forte e desagradável se deve à presença de enxofre nos compostos liberados pela boca.

Outras possíveis causas de mau hálito são:

1. Gengivite ou outras doenças na gengiva

Doenças periodontais podem ser a causa do mau hálito devido ao acúmulo de placa bacteriana nos dentes que acabam formando toxinas que irritam as gengivas.

2. Dentaduras ou aparelhos dentários mal higienizados

O acúmulo de bactérias e restos de alimentos também ocorre nas dentaduras, que precisam ser bem higienizadas diariamente. O mesmo vale para quem usa aparelhos ortodônticos. É importante limpar bem todas as partes do aparelho para evitar o acúmulo de resíduos.

3. Cáries dentárias

Algumas cáries podem produzir cheiros desagradáveis. Isso ocorre porque a cárie é formada devido à formação de placas bacterianas responsáveis pelo cheiro ruim.

4. Estômago vazio e acúmulo de ácidos no estômago

Comer com pouca frequência ou ter uma dieta com baixa ingestão de carboidratos pode aumentar a produção de compostos cetônicos pelo corpo, que ocorre por meio da quebra de gorduras estocadas no organismo. Essas cetonas produzem um cheiro desagradável quando exaladas através da respiração.

5. Cetoacidose diabética

A cetoacidose diabética é uma complicação da diabetes que, dentre outros sintomas, pode causar um hálito mal cheiroso devido à formação de cetoácidos no organismo.

Quando os níveis de insulina são muito baixos, o corpo não é mais capaz de usar o açúcar como fonte de energia e começa a usar os estoques de gordura. Durante a quebra dessa gordura, são produzidos compostos chamados de cetonas que, quando em excesso podem resultar em um odor desagradável na boca.

6. Doença hepática

O fígado é responsável por várias funções no nosso corpo, incluindo a conversão de alimentos ingeridos através da dieta em nutrientes para as nossas células. Quando o fígado está comprometido, esse processo pode não ocorrer da maneira certa e causar o mau hálito.

7. Infecções no trato respiratório

Infecções no trato respiratório como bronquite, sinusite e rinite, por exemplo, podem ocasionar o acúmulo de catarro. O excesso de secreções pode aumentar a proliferação de bactérias, que geram gases com cheiro ruim que são exalados na respiração.

8. Garganta ou amígdalas inflamadas

Inflamações na garganta ou nas amígdalas podem causar o mau hálito devido ao acúmulo de bactérias na região.

9. Bronquite crônica

Pessoas que sofrem de bronquite crônica podem ter mau hálito por causa das bactérias e do catarro acumulado nos pulmões que produzem gases malcheirosos.

10. Uso de medicamentos

Alguns medicamentos podem prejudicar a produção de saliva e deixar a boca seca, o que contribui para o odor na boca. Outros podem liberar substâncias com cheiro ruim na respiração. Tais remédios que podem resultar em mau hálito incluem quimioterápicos, tranquilizantes e alguns suplementos vitamínicos em altas doses.

11. Alimentação

Alguns alimentos como alho e cebola, por exemplo, podem causar odores desagradáveis na boca. Outros alimentos também podem gerar compostos mal cheirosos durante a digestão que são transportados através do sangue e expelidos pelos pulmões.

12. Refluxo ácido

Problemas de refluxo podem causar mau hálito devido ao excesso de ácido no estômago, que durante o episódio de refluxo pode atingir outros órgãos do sistema digestivo. A alteração do pH torna o ambiente propício ao desenvolvimento de bactérias que causam o mau hálito.

13. Gotejamento pós-nasal

O gotejamento pós-nasal é caracterizado por um excesso de muco que se acumula no nariz e na garganta. Essas secreções muitas vezes são responsáveis pelo mau hálito, principalmente quando há acúmulo de muco na garganta e na parte inferior da língua.

14. Xerostomia ou boca seca crônica

A boca seca pode causar mau hálito devido à ausência de saliva na boca. A saliva é importante para manter a boca úmida e neutralizar ácidos produzidos pelas placas bacterianas. A saliva também ajuda a remover as células mortas e restos de alimentos que se acumulam na língua, na parte interior das bochechas e nas gengivas.

15. Tabaco

O fumo por si só já tem um odor característico. Além disso, fumar aumenta as chances de desenvolver doenças nas gengivas que podem resultar em mau hálito.

16. Outras causas

Alguns tipos de câncer, obstruções intestinais e doenças metabólicas também podem causar o mau hálito como um de seus sintomas.

Tratamento

O tratamento para quem busca como acabar com o mau hálito deve ser indicado por um dentista ou por um médico após determinar a causa do odor.

Se a causa do mau hálito for alguma doença na gengiva, presença de cáries ou o acúmulo de bactérias na boca, por exemplo, o dentista pode tratar o problema. No entanto, se a origem do mau hálito for algum outro problema de saúde, como problemas estomacais, um médico deve ser consultado para indicar um tratamento específico.

O melhor tratamento para halitose é manter uma boa higiene bucal, já que mais de 90% dos casos de mau hálito são originados na boca e apenas 10% se referem a outros problemas de saúde.

Pessoas com tendência ao mau hálito devem realizar pelo menos 2 limpezas bucais por ano para eliminar resíduos entre os dentes e higienizar bem as gengivas. Fazer check-ups regulares no dentista é indispensável para evitar o acúmulo de placas bacterianas.

O dentista também pode recomendar o uso de um creme dental específico que contenha agentes antibacterianos em sua composição e também enxaguantes bucais bactericidas. O spray para mau hálito, embora seja indicado por alguns profissionais para reduzir o mau hálito, deve ser usado apenas como um complemento aos bons hábitos de higiene bucal, pois trata-se de uma solução passageira que na maioria dos casos apenas disfarça o cheiro sem tratar a causa do mau hálito.

Alterações na dieta e o uso de medicamentos específicos como antibióticos para tratar bronquite crônica ou antiácidos para tratar refluxo e outros problemas gastrointestinais também podem ser recomendados pelo médico.

Dicas de como acabar com o mau hálito

O principal meio de acabar com o mau hálito é higienizar muito bem os dentes e a boca. Como algumas condições de saúde também causam o mau hálito, é muito importante procurar um médico caso as sugestões do dentista não surtam o efeito esperado.

Mas, em geral, as dicas a seguir funcionam para reduzir a halitose na maioria dos casos:

1. Escovar os dentes com frequência

Os dentes devem ser escovados ao menos 2 vezes por dia, principalmente antes de dormir, para remover os restos de comida e prevenir o acúmulo de placa bacteriana. Se possível, o ideal é escovar os dentes após todas as refeições para reduzir ainda mais o acúmulo de bactérias e alimentos. Além de uma boa frequência, é bom se atentar à qualidade da escovação e limpar bem os dentes.

Em alguns casos de mau hálito, o dentista pode indicar a escovação com bicarbonato de sódio para reduzir a acidez na boca, o que dificulta o crescimento de bactérias responsáveis pelo mau hálito.

Também é importante atentar à vida útil da escova dental. É indicado trocar a escova a cada 3 meses devido ao desgaste natural das cerdas e ao acúmulo de bactérias, que interferem na qualidade da escovação.

2. Usar fio dental todos os dias

O uso do fio dental é muito importante como uma etapa complementar à escovação. As cerdas da escova de dentes muitas vezes não são capazes de alcançar as brechas entre os seus dentes e o fio dental se torna indispensável para complementar a limpeza entre os dentes. Com todos os resíduos de alimentos removidos, é bem menos provável a proliferação de bactérias na boca.

3. Escovar a língua

É importante manter toda a boca limpa. Assim, a higienização da língua não pode ser deixada de lado. É preciso escovar ou raspar a língua com objetos específicos encontrados em farmácias para remover qualquer composto que possa estar se acumulando na língua e causando o mau hálito.

4. Usar um enxaguante bucal

A maioria dos enxaguantes bucais não é capaz de acabar com um problema de mau hálito crônico, mas eles podem ajudar a reduzir o odor. Existem casos em que o uso de certos enxaguantes pode até piorar o mau hálito devido à irritação dos tecidos na boca.

Especialistas sugerem que é preciso consultar um dentista para saber qual é o enxaguante bucal ideal e sempre procurar enxaguar a boca com um enxaguante antisséptico ou bactericida, com uma solução com algumas gotas de óleo de hortelã-pimenta em água ou com chá preto ou chá verde.

Segundo estudo desenvolvido na University of Illinois em Chicago, esses chás contêm substâncias que ajudam a evitar o crescimento de bactérias que causam o mau hálito.

5. Visitar o dentista regularmente

As visitas regulares ao dentista são essenciais para observar como anda a saúde bucal e evitar o desenvolvimento de cáries ou outros problemas que podem causar um cheiro ruim na boca. Além disso, o dentista será capaz de diagnosticar o mau hálito e sua causa, tornando o tratamento muito mais efetivo.

É importante visitar seu dentista pelo menos uma vez por ano, sendo a frequência ideal de 6 em 6 meses.

6. Parar de fumar

Fumar pode contribuir para o mau hálito porque as substâncias presentes no cigarro, além de terem um mau cheiro característico, tendem a deixar a boca seca. O cheiro desagradável acaba perdurando na boca mesmo após escovar os dentes. Além disso, o hábito de fumar também pode manchar os dentes, irritar as gengivas e diminuir a capacidade de saborear os alimentos.

Assim, a melhor maneira de evitar o problema é parando de fumar, já que além de evitar o mau hálito, você também pode evitar o desenvolvimento de várias outras doenças.

7. Manter-se hidratado

A hidratação é muito importante para estimular a produção de saliva, que acaba ajudando a eliminar restos de alimentos e bactérias presentes na boca. Se a sua boca estiver muito seca, você vai salivar muito menos do que deveria e é mais provável que esses resíduos permaneçam na sua boca por muito tempo, resultando em um cheiro desagradável.

Para ficar hidratado, beba muita água e líquidos durante o dia, evitando aqueles que são ricos em açúcar.

8. Reduzir o consumo de álcool

A ingestão de bebidas alcoólicas em excesso deixa o corpo desidratado, o que contribui para deixar a boca seca e gerar o mau hálito.

9. Mascar chicletes sem açúcar

O ato de mascar um chiclete estimula a produção de saliva, o que pode ser muito interessante para limpar a boca de possíveis resíduos. Só não se esqueça de escolher um sem açúcar, para prevenir o desenvolvimento de cáries.

10. Evitar disfarçar o mau hálito com balas

Normalmente, chupar balas pode ajudar a reduzir o odor na boca, mas essa é uma solução a curto prazo. Além disso, balas com açúcar podem até piorar o problema e causar outros problemas bucais como as cáries.

11. Prestar atenção na dieta

O mau hálito também pode ser reflexo de uma alimentação ruim. O hálito acaba refletindo o que você come já que após a digestão, os nutrientes dos alimentos são absorvidos pela corrente sanguínea e expelidos através da respiração.

Dietas alimentares em que você fica muito tempo sem comer ou em jejum ou que são muito restritas em relação aos carboidratos podem ser as causas do mau hálito.

Comer frutas e legumes “crocantes” aumenta a produção de saliva e pode ajudar a remover bactérias e outros resíduos presentes na língua, na gengiva ou nos dentes. A laranja parece ajudar a estimular a produção de saliva devido à presença de vitamina C, ajudando a evitar a boca seca e deixar a boca livre do mau hálito. Já a ingestão de alimentos como cenoura, aipo e maçã entre as refeições ajuda a evitar o mau hálito causado por tempo demais com o estômago vazio sem adicionar muitas calorias extras à sua dieta.

Alimentos que podem causar cheiro ruim na boca e devem ser evitados por pessoas que sofrem da condição incluem alho e cebola.

12. Usar remédios caseiros

Alguns alimentos e substâncias do cotidiano podem ser usadas para aliviar o mau hálito. A salsinha, por exemplo, pode ajudar quem busca como acabar com o mau hálito. Basta mastigar algumas folhas frescas durante o dia. Isso ocorre devido à presença de clorofila que parece ter um efeito desodorizante que ajuda a reduzir o cheiro ruim na boca.

Ervas como a erva doce e o anis, por exemplo, também ajudam a deixar a respiração mais refrescante. Consumir chá verde ou chá preto é um ótimo remédio para o mau hálito. Além de refrescar a respiração, esses chás apresentam efeito desinfetante que ajuda a combater as bactérias da boca.

Suplementos de zinco ou chicletes, pastilhas e enxaguantes bucais que contêm zinco em sua composição podem ajudar a reduzir os compostos de enxofre na respiração. Assim, esse mineral contribui para a redução do mau hálito.

Diversos estudos indicam que o bicarbonato de sódio pode matar bactérias acumuladas na boca e reduzir o mau hálito. Uma boa dica é fazer um bochecho com 2 colheres de chá de bicarbonato de sódio dissolvidos em 1 xícara de água morna por 30 segundos. O vinagre também pode ajudar a eliminar as bactérias através de um bochecho diário com 2 colheres de sopa de vinagre branco ou maçã em 1 xícara de água por 30 segundos.

Considerações

Se mesmo adotando as dicas mencionadas acima e visitando seu dentista regularmente para realizar limpezas e manutenções preventivas o mau hálito não for eliminado, é essencial procurar um médico para investigar se alguma doença está causando o problema.

Mesmo que a causa do mau hálito não esteja na boca, é importante manter a higienização dentária para evitar o desenvolvimento de outros problemas de saúde bucal. A visita frequente ao dentista é essencial para identificar problemas precocemente e para reduzir o mau hálito de forma eficaz.

Lembre-se de que a principal causa de mau hálito é a má higienização da boca e que a melhor forma de combater a halitose é a escovação frequente, o uso diário do fio dental e a hidratação.

Adotando as dicas de como acabar com o mau hálito e medidas preventivas indicadas neste artigo, é bem provável que você nunca mais sofra com esse problema tão desagradável.

Fontes e Referências Adicionais:

Você procura como acabar com o mau hálito por estar se incomodando com essa condição? O que já tentou fazer para mudar? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário